conecte-se conosco


Política Nacional

Diplomacia não significa ficar “em cima do muro”, diz Ernesto Araújo

Publicado


Ernesto Araújo e Jair Bolsonaro
Divulgação

Ernesto Araújo discursou em evento que teve a presença do presidente Jair Bolsonaro

Em um discurso emocionado durante cerimônia de formatura de novos diplomatas, o ministro das Relações Exteriores,Ernesto Araújo , afirmou que a diplomacia brasileira não pode mais ficar “em cima do muro” e precisa ter “sangue nas veias”. Ele se queixou das críticas que vem recebendo de inúmeros setores da sociedade e citou a Venezuela como prioridade na defesa pela democracia da região. 

Leia também: Eleito com discurso liberal, Bolsonaro revela face intervencionista

“Diplomacia não significa ficar em cima do muro. Não é ver os grandes embates e aderir ao vencedor. Diplomacia precisa ter sangue nas veias”, afirmou Ernesto
Araújo, ao lado do presidente Jair Bolsonaro
e do vice-presidente Hamilton Mourão. 

O chanceler
chorou, ao falar sobre a família. Agradeceu o apoio da mulher Maria Eduarda e disse aos formandos que o apoio dos familiares será fundamental na carreira que escolheram. “Nem tudo serão rosas para vocês. Vocês vão sofrer junto com eles”, diss

O ministro
afirmou que “o mundo todo tem olhos voltados para a Venezuela, porque ali se dá um combate entre a democracia e a repressão”. E enfatizou que o governo se identificou com essa causa.  

Leia também: Bolsonaro mostra cicatriz da facada pela primeira vez em rede nacional; confira

“Não há de ser nada. É muito triste ver gente no Brasil torcendo pela tirania apenas para ver este governo se dar mal. ossa política externa não recua diante do primeiro obstáculo, nem da primeira crítica”, finalizou Ernesto
.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política Nacional

“Precisamos romper qualquer laço do PSDB com o bolsonarismo”, diz Virgílio

Publicado


source
João Doria, Eduardo Leite e Arthur Virgílio
Reprodução/CNN

João Doria, Eduardo Leite e Arthur Virgílio

Arthur Virgílio afirmou que o PSDB precisa se desvincular completamente do bolsonarismo. A afirmação foi feita durante discurso após sua derrota nas prévias do partido, que teve o governador de São Paulo João Doria como vencedor .

“Precisamos romper qualquer laço do PSDB com o Bolsonarismo. Não tem nada que valha a pena. Não tem circunstância nenhuma que valha a pena”, disse ele, em meio a aplausos.

Virgílio afirmou que “não tinha ilusão” de ganhar as prévias, mas que se sente um vencedor pelo debate causado durante o processo entre ele, João Doria e Eduardo Leite.

“O que eu entendia é que eu precisava conversar com essas pessoas porque os debates foram ótimos para marcarmos a nossa campanha. Fiquei feliz de ver a Amazônia ser mencionada pelo Doria e muitas vezes ser mencionada pelo Eduardo. Começou a compreensão de que uma vitória que eu tive foi nós termos dado um choque de democracia no país”, declarou.

Virgílio ainda discursou em tom de união, dizendo que irá apoiar Doria e que espera que Leite seja sucessor do candidato do PSDB à Presidência da República.

“A gente vai fazer uma campanha agora de lutar pela unidade, juntar os discursos. Ver o que se aproveita de cada discurso para dar ao João. Eu preguei o respeito à diversidade no campo sexual, o respeito aos negros. Não é possível um país se dizer democrático e não respeitar os negros. Não é possível um país com 53% de mulheres e as mulheres não terem pode político. Temos que entregar o poder político o mais rapidamente possível para as mulheres”, disse.

Continue lendo

Política Nacional

Prévias do PSDB: aplicativo teve 30 milhões de tentativas de ataque hacker

Publicado


source
App das prévias do PSDB
Divulgação/ PSDB

App das prévias do PSDB

O sistema responsável por computar os votos das prévias do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) registraram mais de 30 milhões de tentativas de ataque hacker durante este sábado (27).

O número foi divulgado pela CNN, que consultou a empresa de tecnologia responsável pelo aplicativo. Apesar do alto número, os políticos filiados ao PSDB disseram que esse tipo de tentativa é comum.

As prévias do PSDB foram marcadas por vários problemas técnicos. A votação deveria ter acontecido no último domingo (21), mas  foi suspensa após uma instabilidade no aplicativo contratado para fazer a votação. Ao todo, a cúpula do PSDB estima que 30 mil filiados votaram nas prévias. Apenas na manhã deste sábado, 11 mil votos foram computados .

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana