conecte-se conosco


Política Nacional

Diego Tavares toma posse como senador pela Paraíba na vaga de Daniella Ribeiro

Publicado


.

Tomou posse nesta quarta-feira (23) o senador pelo estado da Paraíba, Diego Tavares. Como primeiro suplente, ele assume a vaga deixada pela senadora Daniella Ribeiro (PP-PB) que requisitou licença para tratar de interesse particular até 21 de janeiro de 2021.

O ato de posse foi conduzido pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre, no gabinete da Presidência, e contou com a participação dos senadores Eduardo Braga (MDB-AM), Fernando Bezerra (MDB-PE) e Vanderlan Cardoso (PSD).

Pelas redes sociais, Diego agradeceu a confiança da senadora Daniella em seu trabalho, aos eleitores pelo apoio e informou que dará atenção às pautas já defendidas pela paraibana como melhorias na educação e ciência e tecnologia. Diego também ressaltou sua experiência nas áreas de assistência social, trabalho e Previdência e disse que esses temas também serão foco de sua atuação no Senado.  

“Ser, aos 37 anos, o senador mais jovem da história da Paraíba é motivo de grande orgulho, enorme satisfação e extrema responsabilidade, sobretudo pelo momento que vivemos diante da maior crise sanitária da história. Precisamos oferecer ao país força e energia para que possamos superar todos os desafios, e estou disposto a ser, no Senado da República, uma voz da Paraíba em defesa de um país mais justo e com oportunidade para todos”, disse em publicação no Instagram.

Biografia

Diego Tavares é natural de João Pessoa, formado em direito, empresário e tem experiências na administração pública. Pelo governo do estado da Paraíba, foi secretário de Indústria, Comércio, Turismo e Desenvolvimento Econômico e assumiu também cargos na prefeitura de João Pessoa como secretário de Trabalho, Emprego e Renda; secretário de Comunicação; superintendente do Instituto de Previdência Municipal (IPM) e, mais recentemente, esteve na Secretaria de Desenvolvimento Social da Capital.

Diego é casado com Rita Pedrosa Tavares, tem duas filhas, e é filho do médico e ex-vice-prefeito de João Pessoa, Reginaldo Tavares.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política Nacional

Cresce número de candidatos da área de saúde nestas eleições

Publicado


Em meio à pandemia de covid-19, os registros de candidatos da área de saúde aumentaram nas eleições municipais deste ano. Juntos, médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e fisioterapeutas somam 12.202, aumento de quase 20% em relação a 2016. Esse percentual ficou acima do crescimento de pedidos de registros de candidatura neste ano, que chegaram a 12%. Foram 555.395 no total, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

No caso dos médicos, são 2.728 neste ano, com crescimento de 8% em relação às eleições municipais anteriores (abaixo do crescimento total de registros). O aumento do número de técnicos de enfermagem é mais expressivo: 45%, com 4.675 candidatos neste ano. Os enfermeiros somam 3.906 candidatos, com expansão de 4,6% na comparação com 2016. Já o crescimento de fisioterapeutas ficou em 24,9%, com 893 nestas eleições.

Além desses profissionais, há também crescimento dos candidatos de outras áreas da saúde, como os fonoaudiólogos. Eles são 87 neste ano, contra 58 em 2016, expansão de 50%.

O cientista político Ricardo Costa de Oliveira, professor da Universidade Federal do Paraná (UFPR), diz que apesar de haver a possibilidade de a pandemia ter estimulado essas candidaturas, já é tradição no Brasil ter candidatos da saúde. Ele diz que o contato com a população no trabalho, na área de saúde, facilita a projeção como político. “Tradicionalmente, há profissionais da saúde na política desde o século 19. Isso acontece até pelo trabalho que desenvolvem com a comunidade”, disse.

Outras profissões

Nos dados do TSE, parte dos candidatos não tem a profissão definida (quase 119 mil, 21,4% do total), estando classificada como “outras”. Entre as profissões definidas pelos candidatos ao fazer o pedido de registro, a maioria continua sendo de agricultores – 37.896, o que representa 6,8% do total. Apesar disso, o crescimento da candidatura de agricultores (5,7%) ficou abaixo da expansão total (12%), na comparação com 2016. Ou seja, eles perderam espaço para outras profissões nestas eleições.

Os servidores públicos municipais são 35.450, representando 6,4% do total. Na comparação com as eleições de 2016, eles tiveram crescimento de 10,7% na participação. Os empresários são 33.297, 6% do total, com aumento de 28,9% nos pedidos de registro de candidaturas em relação a 2016.

Os comerciantes são 30.655, representando 5,5% do total, seguidos de vereadores (24.743), com 4,5% do total, e donas de casa (22.066, 3,9% do total).

 

Edição: Graça Adjuto

Continue lendo

Política Nacional

Senadores homenageiam Arolde de Oliveira

Publicado


Senadores lamentaram a morte de Arolde de Oliveira, um dos parlamentares mais experientes do Senado, que faleceu nesta quarta-feira (21), aos 83 anos, vítima da covid-19. Saiba mais na reportagem de Hérica Christian, da Rádio Senado.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana