conecte-se conosco


Política MT

Diamantino é contemplado com ônibus escolar viabilizado por Thiago Silva

Publicado

Deputado com a secretária de educação de Diamantino

Foto: Samantha dos Anjos

O vereador Diocelio Pruciano (PDT) e a secretária municipal de  Educação, Rosilei Carris Montini, ambos de Diamantino-MT, receberam um ônibus escolar que atenderá aos alunos da comunidade de Deciolândia- localizada a 140 km do centro de Diamantino. O veículo foi adquirido via emenda parlamentar no valor de R$ 316 mil destinada pelo deputado estadual Thiago Silva (MDB) que formalizou a entrega junto ao governador Mauro Mendes (UB), o secretário de Educação de Mato Grosso (Seduc), Alan Porto, entre outras autoridades e convidados, na segunda-feira (27), no Palácio Paiaguás, em Cuiabá. 

“Estivemos em Diamantino para identificar as principais necessidades do município e detectamos que uma das principais carências é a melhoria e renovação da frota do transporte escolar. Agradeço ao vereador Diocelio por nos apontar essa necessidade e confiar em nosso apoio, como também a secretária Rosilei. Acredito que esse novo ônibus vai melhorar o transporte escolar e dar mais conforto aos alunos de Deciolândia. Que todos possam fazer bom uso e proveito desse importante benefício”, declarou o parlamentar.

Deciolândia

O vereador, que mora na comunidade de Deciolândia e conhece as dificuldades de perto, conta que é um privilégio fazer parte da conquista para o município. “Consegui falar com o Thiago Silva. Fico muito agradecido. Ele já havia programado e providenciado o meu pedido. Deciolândia é a comunidade que eu moro e tem uma linha com quatro ônibus. Toda a ajuda é bem-vinda e essa é essencial para as nossas crianças. Muito grato!”, disse Diocelio.

Rosilei explica que o novo ônibus escolar vai beneficiar a comunidade. “A maioria das crianças é conduzida por mais de 100 km, por dia, dependendo da localidade da escola que vai estudar. Então, infelizmente, temos ônibus antigos que não dão segurança e receber um ônibus novo dá todo conforto para as nossas crianças ”, comenta a secretária. 

A secretária confirma que esse novo veículo vai transitar especificamente na comunidade de Deciolândia. “Essa conquista é do deputado Thiago e do vereador Diocélio, para atender uma região que tem bastantes fazendas e é bem afastada da cidade. Só agradecer o governo Mauro Mendes e o secretário Alan Porto. O Thiago Silva foi um grande parceiro do município. Em nome do nosso prefeito Dr. Manoel Loureiro agradecemos a iniciativa”, finalizou Carris.

Fonte: ALMT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Política MT

Médica diz que pedirá votos para Mauro, mas descarta apoio a Wellington ou Neri: “Eles não me representam”

Publicado

Fora da disputa ao Senado, Natasha Slhessarenko ainda revelou voto na chapa Lula-Alckim para a presidência

Após anunciar o recuo da disputa ao Senado, a médica e professora universitária Natasha Slhessarenko (PSB) confirmou que vai pedir votos para o governador Mauro Mendes (UB), candidato majoritário escolhido pelo PSB para compor aliança, e para a chapa presidencial Lula/Alckmin, visto que o vice pertence à sigla. Ao ser questionada, em coletiva de imprensa nesta segunda-feira (8), como se posicionaria para o Senado, Natasha foi enfática ao dizer que nenhum dos candidatos colocados a representam. Diante disso, não fará campanha para Wellington Fagundes (PL), que integra o grupo liderado por Mauro Mendes.

“Para senador, não voto em nenhum, porque nenhum deles me representa”, disparou. “Eu não sou mais candidata e isso me dói muito. Minha maior tristeza é dia 2 de outubro o eleitor ter que escolher entre os que estão aí. Queria estar lá para disputar, para ser um nome diferente, uma opção para a população”, completou.

Natasha explicou que não declarou apoio à chapa Lula/Alckmin antes porque estava sentindo o comportamento da federação em Mato Grosso. “Eu precisava sentir um pouco daqui. Nunca consegui ter aproximação com a federação, apesar de ter tentado, ter conversado com várias pessoas do PT, do PV, na tentativa de estar próxima da federação, dentro da lógica de estar mais alinhada à nacional, mas isso nunca foi possível. É tão duro você enquanto candidata abraçar sem ser abraçada. Por que eu iria assumir se eu não seria a candidata dele?”, argumentou.

A médica afirmou que esperava ter sido a escolhida para ser a majoritária da federação em Mato Grosso, levando em consideração a lógica, uma vez que nacionalmente o PSB caminha com a federação.  “Só que dentro da política a lógica não é uma premissa”, asseverou.

Apesar de ter musculatura para disputar uma vaga proporcional, seja ela para a Assembleia Legislativa ou Câmara Federal, Natasha ponderou que seria desleal com todos os pré-candidatos e pré-candidatas com quem esteve no decorrer da pré-campanha. Por isso, decidiu não disputar qualquer cargo nas eleições deste ano.

O presidente estadual do PSB, deputado Max Russi, acentuou que a candidatura de Natasha fortaleceria o partido, mas entende o posicionamento da médica. “É da minha essência. Eu tinha combinado com todas as pessoas na pré-campanha. Eu entrei na casa delas, falei com familiares, amigos. Seria desleal e antiético. Para mim não é demérito algum, daqui a dois anos posso sair vereadora, mas a questão é o compromisso. Tenho valores arraigados. Eu fui dentro da casa das pessoas, me apresentei. De repente vou retroceder e concorrer com aquela pessoa que estava ali”, explicou.

Já para disputar a federal, Natasha teria que retirar a sua mãe da chapa, a ex-senadora Serys Slhessarenko, possibilidade fora de cogitação, uma vez que Serys atendeu a uma convocação do partido.

 

Continue lendo

Política MT

Deputado federal Dr. Leonardo critica planos de saúde e defende derrubada do rol taxativo

Publicado

Em entrevista concedida ao jornalista Carlos Alexandre de Souza, editor de política do jornal Correio Braziliense, o deputado federal Dr. Leonardo (Republicanos) falou sobre a luta para a derrubada, na Câmara Federal, do chamado Rol Taxativo.
A matéria passou pela Câmara e agora vai para a análise do Senado. Caso seja novamente aprovada, a medida irá beneficiar muitas famílias brasileiras que lutam para que determinados tratamentos médicos, para doenças raras ou graves, sejam plenamente atendidos pelos planos de saúde.
Médico de profissão e pai de um filho autista, o deputado Dr. Leonardo acompanha de perto o drama das famílias brasileiras, que ficaram consternadas com a recente decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que liberou os planos de saúde da obrigatoriedade de cobrirem alguns tipos de tratamentos ou medicações.
“Isso é um absurdo! Até porque o rol taxativo mata”, declarou o deputado Dr. Leonardo, que é o coordenador da Bancada Federal de Mato Grosso. Ele destacou a luta das famílias contra os planos que se recusaram a cobrir o tratamento de doenças que não estão na lista oficial da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).
“Houve uma movimentação muito grande dos pais e mães de crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA), o meu filho é autista também, porque os planos passaram a se recusar principalmente algumas terapias, porque é multifatorial este tipo de tratamento”, explicou o deputado.
“Queremos a derrubada do rol taxativo que foi aprovado pelo STJ, e defendemos o rol exemplificativo que garantirá sempre o melhor tratamento para o paciente”, disse o deputado, ressaltando que a decisão do Congresso poderá possibilitar a continuidade de tratamentos de saúde que poderiam ser excluídos da cobertura dos planos particulares.

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana