conecte-se conosco


Mulher

Dia dos Namorados: Casais fortalecem a união com parceria no trabalho

Publicado

source
Casais contam suas histórias de sucesso no relacionamento e no casamento
Pexels

Casais contam suas histórias de sucesso no relacionamento e no casamento

No clima de romance que toma conta do Dia dos Namorados , comemorado no próximo domingo (12), é sempre bom trazer histórias de parcerias que deram certo, não só no amor mas como também nos negócios.

Afinal, juntar experiências, cumplicidade e compartilhar do mesmo objetivo, já é meio caminho andado para muitos empreendedores. Conheça histórias de casais que realizaram o sonho de empreender dividindo tarefas, somando esforços, subtraindo dificuldades e multiplicando a felicidade de uma vida em comum.

Patrícia e Edson Treter

Patrícia e Edson Treter namoraram por dois anos e já estão casados há 15 anos. Ela conta que a divisão de tarefas foi estabelecida desde o começo e que a parceria é total.

“Nós temos o mesmo jeito de trabalhar, gostamos de tudo organizado, claro temos pensamentos diferentes em algumas coisas, mas conversamos e sempre chegamos num acordo. Eu sou responsável pela gestão da empresa e de toda parte administrativa e RH, já o Edson fica com toda parte de entrega e estoque”, explica a empresária. O casal é dono de uma franquia de colchões e sofá.

Segundo Patrícia, é preciso saber deixar ‘a loja na loja’ e não levar os negócios para casa, caso contrário a relação acaba sendo apenas profissional, sem tempo para celebrar o amor que foi o que os uniu.

Patrícia e Edson Treter são donos de uma franquia de colchões e sofás
Arquivo pessoal

Patrícia e Edson Treter são donos de uma franquia de colchões e sofás



Bruna Jeanine e Nicolas Souza

Bruna Jeanine e Nicolas Souza se conheceram através de amigos em comum e estão juntos há 13 anos. Durante a pandemia, eles viram uma oportunidade de empreender no que mais gostavam: comida japonesa.

Ela gerencia a parte operacional e divide as responsabilidades com Nicolas, que se divide entre a rotina da franquia e outros trabalhos. Apesar de lidar com os contratempos de uma empresa, ela acredita que a parceria é um sucesso.

“Um sempre vai querer o melhor para o outro e trabalhando juntos, conseguimos compreender melhor algumas situações do dia a dia e melhorá-las”, explica.

Bruna Jeanine e Nicolas Souza são donos de uma franquia de comida japonesa
Arquivo pessoal

Bruna Jeanine e Nicolas Souza são donos de uma franquia de comida japonesa



Cristiane e Sérgio Costa

Cristiane e Sérgio Costa se conheceram no bairro que moravam no estado de Minas Gerais e são casados há 21 anos, a união rendeu além de bons negócios, dois filhos.

Em 2021, conheceram uma unidade de uma empresa especializada em café e se apaixonaram pelo formato de negócio. Logo em seguida, viram a oportunidade de empreender e abriram uma franquia em Betim, Minas Gerais.

O casal conseguiu o objetivo tão desejado: toda a família trabalhando no mesmo local, inclusive, os filhos. Cristiane, administra a franquia, sendo responsável pela parte comercial e social.

Já Sérgio se divide entre o trabalho em uma multinacional e a franquia, ele é responsável na tomada de decisões e divulgações da unidade. Para Cristiane é muito gratificante ter sociedade com o companheiro. “Pensamos juntos, decidimos juntos e estamos sintonizados no mesmo propósito, isso é muito importante para o crescimento da empresa”, conta.

Cristiane e Sérgio Costa com os filhos na franquia de cafés
Divulgação

Cristiane e Sérgio Costa com os filhos na franquia de cafés



Tiago Ferreira e Maria de Oliveira Guimarães

O casal Tiago Ferreira de Souza e Maria de Oliveira Guimarães viviam em um casamento de final de semana. Ele, durante a semana, trabalhava numa indústria de bebidas a 200 quilômetros de Salvador, onde moravam, e ela era representante de uma empresa de embalagens nos estados da Bahia, Sergipe e Alagoas.

Essa rotina só permitia que o casal convivesse aos sábados e domingos. Cansados com essa situação, aceitaram entrar numa sociedade em uma loja de colchão em Juazeiro do Norte, no Ceará, que durou apenas oito meses.

Com a intenção de permanecer na cidade, abriram, em 2018, uma franquia de uma rede especializada em higienização e blindagem de estofados. Com o sucesso garantido, seis meses depois já tinham a segunda unidade.

Quando o assunto é trabalhar juntos, Tiago acredita que a palavra chave é equilíbrio: “Maria é mais emotiva, eu sou mais razão. Acho que esses dois perfis são interessantes para o sucesso do negócio, logo, nossas funções são bem definidas e tentamos respeitar para não haver conflitos”, conta.

Tiago Ferreira de Souza e Maria de Oliveira Guimarães são donos de uma franquia de higienização e blindagem de estofados
Arquivo pessoal

Tiago Ferreira de Souza e Maria de Oliveira Guimarães são donos de uma franquia de higienização e blindagem de estofados


Caio e Nayara Cavassan

casal em foto, homem em pé à esquerda e mulher sentada à direita
Arquivo pessoal

Caio e Nayara Cavassan são donos de uma franquia de cuidadores de pessoas supervisionadas

O desejo de empreender juntos sempre esteve presente no relacionamento de Caio e Nayara Cavassan. Quando ele deixou o emprego de docente em uma faculdade e ela terminou o doutorado, buscaram opções no franchising na área da saúde, e foi quando conheceram e investiram em uma rede de cuidadores de pessoas supervisionadas da América Latina.

“Temos um bom discernimento entre vida profissional e pessoal. Aprendemos na vida em casal que devemos encerrar os assuntos e não carregá-los diariamente e isso se aplica ao negócio.

Cada um tem uma função, mas nunca deixamos o outro na mão quando temos muitas atividades ao mesmo tempo. Se confiou para dividir a vida, não tem como dar errado dividindo o trabalho”, explica Caio.

Sabrina Batista e Kenston Menezes

Há cinco meses Sabrina Batista e Kenston Menezes decidiram empreender e, pesquisando por microfranquias, encontraram uma rede especializada em publicidade de sacos de pão.

casal em pose em pé
Arquivo pessoal

Sabrina Batista e Kenston Menezes são donos de uma franquia de publicidade de sacos de pão

O casal, que sempre tomou decisão em conjunto, estendeu essa relação para o profissional. “Nosso relacionamento sempre foi a base de planejamentos e essa lição também aplicamos na nossa empresa.

Todos os passos são planejados, sempre antes de tomar qualquer decisão analisamos bem o cenário”, comenta Kenston.

A parceria profissional tem funcionado bem, cada um desempenhando uma função.

“Apesar de trabalharmos em casa, aplicamos a metodologia da empresa, na qual cada um tem suas demandas e prazos para cumprir. Nós nos cobramos o tempo todo justamente para termos sucesso”, completa Kenston.

Clarissa Nunes e Igor Souza

Neste ano Clarissa Nunes e Igor Souza descobriram que a parceria de 17 anos, sendo dez de casados, também rende match no ambiente de negócios. O casal que entrou em contato com uma rede de smart vending coolers, por meio de uma propaganda, atualmente opera 11 cervejeiras autônomas em condomínios residenciais de Salvador.

“Há inúmeros desafios em dividir uma jornada empreendedora, mas como seguimos rumo aos mesmos objetivos, dividimos o tempo em relação pessoal e profissional. Nós nos completamos. Enquanto ele é mais responsável pela parte técnica, eu foco no relacionamento com os clientes e marketing”, diz Clarissa.


Clarissa Nunes e Igor Souza são donos de uma franquia que opera 11 cervejeiras autônomas em condomínios residenciais de Salvador
Arquivo pessoal

Clarissa Nunes e Igor Souza são donos de uma franquia que opera 11 cervejeiras autônomas em condomínios residenciais de Salvador

Gabriel Teixeira e Camila Ribeiro

Com o intuito de encontrar uma renda extra conjunta após oito anos de relacionamento, Gabriel Teixeira e Camila Ribeiro descobriram uma rede de minimercados autônomos. Por conta da inovação desse modelo de negócio, o casal decidiu abrir uma loja em um condomínio no centro de Florianópolis, em Santa Catarina.

“Empreender não é fácil. Toda venda é uma pequena conquista. Estar nessa jornada em casal é aceitar que erros de ambos os lados podem acontecer, mas também enxergar qualidades que faltam em si mesmo no outro e dessa maneira fazer o empreendimento funcionar”, diz Gabriel.


Gabriel Teixeira e Camila Ribeiro são donos de uma franquia de uma rede de minimercados autônomos.
Arquivo pessoal

Gabriel Teixeira e Camila Ribeiro são donos de uma franquia de uma rede de minimercados autônomos.

Giovana Figueiredo e Vanessa Dias


Há 7 anos o casal Giovana Figueiredo e Vanessa Dias passou a dividir a gestão de uma unidade de uma rede de cosméticos. A ideia surgiu através do TCC de Vanessa, que cursava contabilidade.

casal em foto selfie
Arquivo pessoal

Giovana Figueiredo e Vanessa Dias são donos de uma franquia de uma rede de cosméticos

“O projeto analisou a marca e com esse estudo vimos a oportunidade de mudarmos de vida através do empreendedorismo”, contam. Para vencer os desafios do dia a dia, as mulheres comentam que a chave é a comunicação, tanto entre elas quanto com os colaboradores da loja em Belém, no Pará.

“Aprendemos a dividir tarefas desde as mais simples até as mais importantes, para que nenhuma das duas fique sobrecarregada”.

Para outros casais que pretendem crescer juntos nos negócios, segundo o casal, a dica é evitar o excesso de conforto: “Ser sócia da nossa parceira de vida pode gerar conforto nas tomadas de decisões, o que é positivo, mas também podem levar ao comodismo. É preciso tomar cuidado para não negligenciar algumas situações”, explica o casal.

Isabela Rocco e Elvis Medeiros

Isabela Rocco e Elvis Medeiros são dentistas e eram funcionários em uma unidade de uma empresa de odontologia. Percebendo o sucesso da marca, enxergaram uma oportunidade de negócio e juntos decidiram deixar de prestar serviço para serem franqueados da rede.

Neste processo transição também mudaram de cidade e passaram a dividir o mesmo teto. Hoje, o casal administra duas unidades em diferentes regiões, nos municípios de Mafra, em Santa Catarina e Rio Negro, no Paraná.

“É incrível empreender com um companheiro, é necessário somente que os dois tenham a mesma perspectiva para o futuro e a mesma vontade de crescer”, afirma Isabela.

No final do ano passado, o casal foi reconhecido com um prêmio municipal pela Excelência em Gestão com a unidade de Santa Catarina.

Isabela Rocco e Elvis Medeiros são dentistas e têm uma franquia de odontologia
Arquivo pessoal

Isabela Rocco e Elvis Medeiros são dentistas e têm uma franquia de odontologia

Rosangela e Wellington de Almeida 


Rosangela e Wellington de Almeida decidiram empreender juntos, em 2019, como franqueados de uma rede de educação, e não podiam imaginar que passariam por uma pandemia no ano seguinte.

“Trabalhando em casa, perdemos a noção de horário, mas acredito que mesmo com todas as preocupações, saímos mais fortes, mais juntos e mais parceiros, pois tínhamos um objetivo, que era fazer dar certo”, conta Rosangela.

casal em foto selfie
Arquivo pessoal

Rosangela e Wellington de Almeida são donos de uma franquia de uma rede de educação

Com o retorno ao presencial, a empreendedora relata que a vida voltou um pouco ao normal, com horários para dar atenção à filha, dias para cuidar da casa e da vida pessoal.

“Ainda temos nossos momentos de ‘cara feia’ um com o outro, mas tudo faz parte de um aprendizado, pois estamos lutando do mesmo lado”, afirma a empresária que também deixa uma dica para casais que pensam em empreender juntos.

“Respeitem o conhecimento e aptidão um do outro, o importante é se complementarem. Vale lembrar, que quando não se tem a competência total para gerir um negócio é interessante buscar este complemento com pessoas externas. Não tenha vergonha de pedir conselhos para franqueados mais experientes”, conclui.

Ana Cristina Torres e Marcos Gadaian

A história entre Ana Cristina Torres e Marcos Gadaian começou antes da ideia de abrir uma lavanderia. Juntos há 18 anos, o casal sempre viajou muito e com o nascimento do primeiro filho, Caetano, a dupla não queria parar de conhecer novos lugares.

A família resolveu visitar o Canadá, mas nada de aeroporto, a aventura foi de carro. O percurso previsto para durar um ano, resultou em 7 anos de estrada.

Ana Cristina Torres e Marcos Gadaian são donos de uma franquia de lavanderia
Arquivo pessoal

Ana Cristina Torres e Marcos Gadaian são donos de uma franquia de lavanderia


“No caminho engravidei novamente e tive a Teresa. Durante este tempo, nós vivemos numa casa sobre rodas e uma das preocupações era lavar roupa. Nos EUA e no Canadá encontrávamos uma lavanderia automática a cada esquina, mas na volta ao Brasil, não era tão fácil”, conta Ana.

Quando pararam na Praia de Pipa, Rio Grande do Norte, apenas para visitar um amigo, a família foi ficando e criando raízes. O único obstáculo era que a cidade não possui nenhuma lavanderia.

Assim, surgiu a ideia de empreender: “Nós já éramos sócios no nosso projeto de vida, que foi a nossa viagem, e agora somos sócios empreendedores”, diz Ana.

Guido Condori e Beatriz Caceres

Com iniciativa da esposa que buscava mais estabilidade financeira, o casal Guido Condori e Beatriz Caceres investiu, há cinco anos, em uma franquia especializada em limpeza de residências, condomínios e escritórios.

A decisão só aconteceu depois de muito estudo e pesquisa, mas teve impacto positivo no relacionamento: “ajudou para que nossa relação subisse mais alguns degraus na direção da maturidade como casal”, conta Guido.

Para empreender, o casal precisou trazer a confiança do casamento para os negócios. “A principal lição é a confiança, sem ela é impossível ir em frente, além disso, aprendemos que empreender não é fácil, exige muita paciência e garra para crescer”, explica Guido.

Guido Condori e Beatriz Caceres são donos de uma franquia de limpeza de residências, condomínios e escritórios.
Arquivo pessoal

Guido Condori e Beatriz Caceres são donos de uma franquia de limpeza de residências, condomínios e escritórios.




Tatty e Alexandre Fiorini Gomes

casal em foto ao ar livre
Arquivo pessoal

Tatty Fiorini Gomes e Alexandre Fiorini Gomes são sócios em uma franquia de estética

Os médicos Tatty Fiorini Gomes e Alexandre Fiorini Gomes são sócios na vida e nos negócios. O casal já empreendia junto em uma clínica médica multidisciplinar e planejavam criar a própria franquia, mas perceberam que poderiam entrar no franchising como franqueados.

Com 21 anos de experiência em medicina estética, a dermatologista se interessou em investir em uma franquia especializada na aplicação de toxina botulínica e preenchimento.

Do mundo dos negócios, a dupla conta que aprendeu o valor de sonhar junto: “Como casal aprendemos a respeitar a opinião do outro, ouvir, refletir, conversar e decidir juntos. Com nosso negócio, aprendemos que o sonho é melhor quando sonhado junto, ou seja, eu e ele também somos uma equipe, tal qual nossa equipe de colaboradores”, comenta Tatty.

Diego e Ediene Maia

A vontade de conquistar a liberdade financeira e a insatisfação em trabalhar todos os dias e no fim do mês perceber que o retorno não era condizente com os resultados entregues foram os grandes motivadores para o jovem casal, Diego e Ediene Maia, ambos com 27 anos, tomarem a decisão de serem franqueados da rede uma rede de sofás.

Para quem acha que misturar negócio e relacionamento amoroso não combina, o casal Maia é a prova que quando há união tudo prospera. “A abertura da nossa operação afetou positivamente nossa relação, pois nos unimos ainda mais em uma única direção, somando forças e caminhando juntos para essa nova trajetória. Hoje trabalhamos lado a lado e somos mais felizes em fazer o que fazemos, conseguimos alcançar o retorno que queríamos e temos mais tempo um com o outro”, afirma a executiva.

Diego e Ediene Maia são donos de uma franquia de sofás
Arquivo pessoal

Diego e Ediene Maia são donos de uma franquia de sofás


Fonte: IG Mulher

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mulher

Horóscopo Chinês: descubra o que julho reserva para o seu signo

Publicado

Horóscopo Chinês: descubra o que julho reserva para o seu signo
Redação EdiCase

Horóscopo Chinês: descubra o que julho reserva para o seu signo

Confira as características de cada animal e veja como a energia da Cabra vai influenciar os 12 signos neste mês

O ano de 2022 tem a energia do Tigre de Água Yang, mas cada mês tem a referência da energia de um dos animais do Horóscopo Chinês. Julho traz a influência da Cabra (ou signo do Carneiro).

Conforme explica Adriana Di Lima, professora e consultora de Astrologia Oriental Chinesa, para esse nativo, a família tem grande influência em sua vida e escolhas e é o seu porto seguro. Sua vida se mantém em equilíbrio quando essa área está em harmonia. “Seu desafio é equilibrar suas emoções quando está passando por algum desafio, pois é muito emotivo e sua tendência é minimizar os aspectos da razão quando se sente inseguro”, acrescenta.

Ainda de acordo com Adriana Di Lima, esse também será o desafio para os demais signos neste mês de julho, porém, cada um com sua especificidade própria. “Vamos conhecer o que o mês de julho com o signo da Cabra, símbolo de integridade e sinceridade – mas também de grande intensidade emocional –, pode trazer para cada signo em particular”, convida a consultora de Astrologia Oriental Chinesa.

Rato

O Rato é curioso por natureza , hábil por enfrentar desafios e dificuldades que surgem em seu caminho. Neste mês de julho, siga a natureza da energia direcionada aos aspectos familiares para apreender lições e experiências vividas pelos seus ancestrais. Isso lhe trará estímulo para sua busca de aprendizado e curiosidade nata.

Búfalo

O Búfalo age, na maioria das vezes, com calma e bom senso. Geralmente é conservador e busca naturalmente ser independente. Neste mês de julho, as energias intensas entre o emocional e o instinto podem garantir para você ações mais ágeis e determinadas. Aproveite e siga o fluxo de suas emoções, que podem lhe orientar em suas escolhas.

Tigre

O nativo de Tigre apresenta um dinamismo excepcional em suas ações, seu vigor é estimulante e, ainda, é cativante quando está determinado a conseguir alguma coisa. Neste mês de julho, cuide com carinho da área familiar. Entre em contato com sua história de vida e dos seus antepassados, para aliviar a correria do dia a dia e poder seguir com mais calma e suavidade.

> Tigre: conheça as características desse signo do horóscopo chinês

Coelho

Considerado um dos mais afortunados signos, o Coelho tem uma graciosidade natural na conduta e modo de ação. Traz, na maioria das vezes, um julgamento sensato das coisas mais cotidianas. Por isso, a diplomacia nele é evidente. Neste mês de julho, aproveite sua facilidade com a diplomacia e tente estabelecer nas reuniões familiares o consenso com as possíveis diferenças entre seus parentes. Use a coerência para equilibrar essas condições.

Dragão

O nativo de Dragão tem muita vitalidade e uma forma de viver mais extravagante. Ele se coloca com certa altivez nos processos ordinários. Neste mês de julho, estar próximo à família ou aos entes queridos, que podem ser amigos escolhidos, lhe trará mais potência e estímulo para continuar a conduzir seu cotidiano de forma equilibrada e harmoniosa.

> Dragão: conheça as características desse signo do horóscopo chinês

Serpente

A Serpente é o signo do filósofo . Com sua astúcia, este nativo é um pensador profundo. Neste mês de julho, aproveite seu dom de pesquisador para conhecer mais sobre você por meio do contato com sua árvore genealógica. É um bom momento para expandir os horizontes de conhecimento nesse âmbito.

Símbolo de Cavalo no Horóscopo Chinês
Previsão do Horóscopo Chinês para o signo de Cavalo (Imagem: Shutterstock)

Cavalo

A aventura empolga o Cavalo a viver com mais liberdade e prazer. Por vezes, pode parecer egocêntrico pelas escolhas e autoconfiança em agir de acordo com suas inclinações. Neste mês de julho, conduza seus impulsos de forma a não ultrapassar limites emocionais radicais. Use racionalmente seu poder de conquista para desbravar seu próprio limite em aventuras longevas.

Cabra

A Cabra é um signo que se apresenta com integridade e sinceridade. Consegue o que quer sem recorrer à força. A resposta emocional, na maioria das vezes, prevalece em suas ações. Neste mês de julho , suas características naturais, que são intensidade emocional e cuidados com família, estarão mais intensas. É importante ter atenção para seguir de modo equilibrado e estável este período sensível.

Macaco

O Macaco é o signo do inventor. É um nativo que tem facilidade de improvisar quando algum desafio se apresenta, e sabe usar recursos inovadores pela sua habilidade natural. Julho será um bom mês para se dedicar às tarefas domésticas, seja na manutenção do lar ou nas invenções (que você pode se beneficiar com sua criatividade). Aproveite para colocar em ordem suas coisas de casa, pois servirão como reflexo nas outras áreas da vida.

Símbolo do Cão no Horóscopo Chinês
Previsão do Horóscopo Chinês para o signo de Cão (Imagem: Shutterstock)

Cão

A lealdade do nativo de Cão é muito aparente. Ele mantém, na maioria das vezes, a constância em suas ações e pode ser compreensivo. Neste mês de julho, cultive o sentimento dócil e familiar que o período oferece. Esteja mais seguro e confiante em receber amigos e parentes na sua casa, que é seu território. Não se preocupe em dominar as situações sempre. Relaxe e se relacione de modo mais leve.

> Conheça os 5 elementos do Horóscopo Chinês

Galo

Pela sua altivez marcada em seu território, o Galo aparenta ser um herói impávido, pois precisa se sentir seguro no seu domínio de território. Neste mês de julho, siga um pouco o fluxo que outras pessoas podem desenvolver quando estiverem próximas a você. Possibilite-se conhecer novas maneiras de conduzir os acontecimentos do dia a dia.

Javali

O Javali é um signo de honestidade e simplicidade. A força moral se torna parte considerável em suas condutas. Neste mês de julho, sua aptidão nata com os cuidados do local em que você vive será enaltecida. Aproveite para organizar seu lar de forma tranquila e amorosa, para que essas ações possam reverberar no seu estado de ser.

Confira a previsão dos signos de 27 de junho a 03 de julho de 2022

Fonte: IG Mulher

Continue lendo

Mulher

Xadrez inova decoração para revestir paredes ou estofados

Publicado

Tecidos em tartan da Theodora Home
Divulgação

Tecidos em tartan da Theodora Home

Das terras altas da Escócia vem a inspiração da nova coleção de objetos e tecidos em tartan da Theodora Home.  Fruto de collab desenvolvida com a Donatelli Tecidos, a linha, intitulada “Cabana”, traz elementos que evocam a ancestralidade escocesa e suas diversas linhagens e clãs. E homenageia nomes emblemáticos das mulheres da Escócia, como Annabella, Bonnie, Heather, Jane e Margaret. Sem contar que uma delas, entrou para a história escocesa, e quase roubou o trono de sua prima, Elizabeth II – nada menos que Mary Stuart, a lendária rainha da Escócia.

“Todas elas simbolizam tradição em uma interpretação contemporânea traduzida em objetos para a casa, tecidos para revestir paredes ou estofados, e decorar com a pegada dos highlanders. É uma homenagem à estas desbravadoras que nos representam e nos motivam a criar com suas histórias inspiradoras”, comenta Marcela Caio, sócia da Theodora Home.  Com a chegada do inverno, o momento é oportuno para criar estes ambientes aconchegantes, com peças que servem tanto para casas de montanha, como para residências na cidade.

Tecidos da coleção 'Cabana'
Divulgação

Tecidos da coleção ‘Cabana’

Os itens que integram a coleção incluem tecidos com diferentes estampas, além de almofadas, mantas e canecas.

Origem do Tartan

Segundo o site Lallybroch, destinado ao fã clube da famosa série “Outlander” passada na Escócia, o Kilt surgiu no final do século 14, mas já era usado pelo povo gaélico, que vivia na Irlanda. Com a migração dos gaélicos para a região úmida e chuvosa das Highlands (Terras Altas), no norte e no oeste da Escócia, o aparato foi adotado pelos escoceses da região. Os kilts serviam para a proteção contra a umidade e o frio típicos de lá. O tecido era feito de lã escovada, que impermeabilizava a água. Naquela época, a peça única era presa ao corpo, como um tipo de manto. É aí que está a origem do nome “kilt”, que, na antiga língua falada na Escócia, significa o ato de “prender uma roupa no corpo”.

O tipo de xadrez do kilt  – chamado de tartan – mudava de estampa de acordo com o clã daqueles que o usavam. Após a derrota dos Jacobitas em Culloden, o uso do tartan e do kilt tornou-se um ato ilegal na Escócia. Durante quase 36 anos (entre agosto de 1746 e julho de 1782), todo homem nas Highlands permaneceu proibido de usar trajes característicos daquela região, sob pena de prisão por seis meses, ou expatriação por sete anos nas Colônias Britânicas, caso fosse reincidente. Com essa proibição, pretendia-se sufocar o espírito nacional dos Highlanders, banindo um dos símbolos mais tradicionais da cultura da Escócia. Daí a importância do sentido de identidade e o sentimento que o povo escocês atribui ao tartan.

Theodora Home  é um canal e e-commerce de décor e lifestyle, com o foco em promover bem-estar dentro e fora de casa. Com curadoria equilibrada entre peças garimpadas pela fundadora Marcela Caio, design criado pelo Studio TH (estúdio de design e produção da marca) e parcerias e collabs com amigas da TH, o site contempla uma seleção de mais de 3.000 peças entre móveis, objetos para casa e mesa posta. A plataforma conta com editoriais criados semanalmente, vídeos e produções autorais.  Entre as marcas internacionais e os designers brasileiros, a Theodora Home representa mais de 30, incluindo designers nacionais como Assouline, Baccarat, Galeria Lume, Christofle, Donatelli Tecidos, Humberto da Mata, Royal Limoges, Nara Ota, Nicole Toldi, Richard Ginori e Trousseau.

Tecidos em tartan da Theodora Home
Divulgação

Tecidos em tartan da Theodora Home

Recentemente a marca lançou uma linha Wellness com produtos, itens e experiências de bem-estar, além de uma curadoria com novos designers de moda, acessórios e itens de design em parceria com a Brand New Brands.

Fonte: IG Mulher

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana