conecte-se conosco


Mulher

Dia dos Avós: “Meus avós são meus heróis porque…”

Publicado

Nesta sexta-feira (26), comemora-se o Dia dos Avós no Brasil. A data tem origem cristã, já que 26 de julho é também dia de Santa Ana e São Joaquim, pais de Maria e avós de Jesus Cristo. Mas a realidade é que não é só isso. Este dia também convida olhar com carinho para essas pessoas que, muitas vezes, representam amor, aconchego e porto seguro.

Leia também: Avó posa com neta em ensaio fotográfico e se emociona: “Idosos precisam disso”

Para comemorar o Dia dos Avós , cinco netas e netos relataram ao Delas as relações que têm com avós e avôs. As histórias trazem à tona aprendizados, memórias e inspirações. Confira:

“Cada minuto que eu passo com eles é precioso”, Júlia De Divitiis, 21 anos, neta de Marialva, 86, e Glauco, 92

neta com avós arrow-options
Arquivo pessoal

Neste Dia dos Avós, Júlia, 21 anos, comenta como a avó Marialva, 86, e o avô Glauco, 92, são fundamentais na sua rotina

“Meus avós sempre foram uma figura presente na minha vida. Macarronadas de domingo, minha avó cantando pra me fazer dormir, conversas filosóficas com meu avô, os dois me ensinando a ter boa postura e gostar de sambinhas do meio do século. Seriam memórias distantes se não tivessem sido tão presentes e influentes na minha formação.

E ainda são parte integral da minha rotina, quando alguma coisa acontece meus avós são as primeiras pessoas que eu ligo pra contar, eu passo metade da minha semana na casa deles, e tirar a soneca depois do almoço entre os dois na cama deles é minha coisa favorita de fazer.

Cada minuto que eu passo com eles é precioso, e eu tenho sorte de poder passar tantos. Eu poderia dizer que eles são meus pais, mas não existe nada melhor do que tê-los como avós.”

“Sou muito feliz por ter crescido perto dela”, Isabela, 23 anos, neta de Ida Alves, 77

neta e avó arrow-options
Arquivo pessoal

Isabela, 23 anos, lembra a história da avô e comenta como Ida, 77, é sua inspiração de força e coragem

“Minha vó foi professora em escola pública rural. Ela dirigia na estrada de terra sozinha, dava aula, fazia merenda, arrumava a escola. Mesmo trabalhando fora de casa, criou cinco filhos de pertinho. Depois ela se aposentou pra poder cuidar dos netos de ainda mais perto.

Aos 75 anos, passou 12h em um voo pra me ver e ficou dois meses em um país sem saber a língua pra me fazer companhia, e essa época é ouro pra mim, por tudo que ela me contou da vida nas nossas viagens. Tudo que ela me contou sobre medo, fé e esforço.

Eu sou muito feliz de ter crescido perto dela, sou muito grata de como nosso relacionamento evoluiu e tenho muita sorte de todas experiências que ela divide comigo. (Vó, te amo, obrigada por tanto!)”

Leia também: De mãe para mãe: 9 conselhos sobre a maternidade

“Seu Renato é um dos meus maiores exemplos”, William, 24 anos, neto de Renato Orima, 85

neto e avô arrow-options
Arquivo pessoal

William, 24 anos, conta as histórias e determinação do avô Renato, 85, para afirmar o quanto ele é seu exemplo

“A casa dos meus pais foi construída no mesmo terreno da casa do meu avô , então cresci com ele sempre por perto. O acompanhei em incontáveis festas de santos e seus respectivos bingos: do jogo do bicho à MegaSena, meu avô nunca perde a esperança de que fazendo uma ‘fezinha’ a vida pode melhorar.

Ele cresceu na roça e sempre teve boas histórias para contar, seja das lendas que aprendeu na infância ou das viagens que fez enquanto caminhoneiro, profissão que exerceu durante muito tempo.

Hoje com 85 anos, seu Renato é um dos meus maiores exemplos. Trabalhou duro e nunca se deixou vencer, por maior que fossem as dificuldades pelas quais passou. E mesmo com o peso de tantos anos nas costas, continua acordando cedo todos os dias para preparar o café preto para a família, tomar sol com a fiel companheira canina, cuidar de seu jardim e dar bom dia para a vizinhança enquanto varre a rua.”

“O que me move é fazer por eles o tanto que fizeram por mim”, André, 24 anos, neto de Sônia, 65, e Basco Garavatti, 65

neto e avós arrow-options
Arquivo pessoal

André, 24, vê a avó Sônia, 65, e o avô Basco,65, também como pais, reconhecendo todos os ensinamentos passados a ele

“Avós e avôs, geralmente, mimam muito. E eu tive isso, mas também tive a criação. Tanto é que eu os chamo de mãe e pai desde que eu me conheço por gente. Então foi especial em dobro.

Eu tive esse cuidado, carinho e mimo dos avós, mas eu tive os princípios passados por eles. Eu falo com segurança que os maiores princípios que eu tenho, os mais especiais, foi a minha avó que me passou. Ela foi a pessoa que mais me acrescentou no quesito ensinamento. É a pessoa que eu posso falar que me criou. Eu sou filho de vó.

As minhas lembranças favoritas da infância foi ela que proporcionou. Ela é a comissão de frente. Eu vejo nela uma força e uma maneira racional de pensar única e isso sempre me inspirou muito.

Já o meu avô, é a pessoa que eu considero o meu pai. É a minha imagem paterna. O que me move é fazer por eles o tanto que fizeram por mim. É poder proporcionar a felicidade que eles me proporcionaram. Eu queria viver duas vezes para retribuir tudo isso.”

Leia também: Avó conquista web ao reproduzir ensaio fotográfico da neta

“Nada como um abraço de vó para saber que vai ficar tudo bem”, Júlia Faria, 26 anos, neta de Maria Lúcia, 78, e Francisco Carlos, faleceu em 2012, com 74 anos

dia dos avós arrow-options
Arquivo pessoal

Julia, 26 anos, cresceu ao lado Maria Lúcia e Francisco Carlos, que passaram a ela o otimismo, curiosidade e amor pelas artes

“Desde os quatro anos de idade eu tenho o privilégio de morar no mesmo prédio dos meus avós maternos . Todo o tempo em que meus pais estavam trabalhando, eu ficava na casa deles. Sou muito grata porque tenho a certeza de que essa convivência foi extremamente benéfica para a minha formação.

A minha avó é a melhor pessoa que já conheci, é muito otimista e enxerga tudo com uma lente cor de rosa que me mostrou que é possível encontrar beleza nos piores lugares. Além de artista, é também a melhor cozinheira do mundo!

Do meu avô herdei a curiosidade pelas coisas da vida, o amor pela leitura e pela música. Nunca me esquecerei das tardes pulando na cama deles, cantando “funiculi funicula” enquanto ele me regia.

Por trabalhar de casa, tenho a sorte de até hoje poder almoçar quase todo dia com a minha avó. Sorte não só pela comida (reforço, é maravilhosa!), mas também pela companhia. Nos dias difíceis nada como um abraço de vó para saber que vai ficar tudo bem.”

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mulher

Desabafo: “O dia seguinte foi o pior da minha vida: presa, sozinha, sem chão”

Publicado


source
Sandra Bullock em cena do filme
Reprodução/Instagram

Sandra Bullock em cena do filme “Imperdoável”, onde vive uma mulher que cometeu um crime, cumpriu a pena e agora volta a conviver em sociedade

Sandra Bullock  está de volta à Netflix, desta vez com o drama “Imperdoável”, onde ela vive Ruth, uma mulher que cumpriu 20 anos de prisão e agora volta a viver em sociedade. Assim como o título indica, nem todo mundo está disposto a perdoar pessoas que, em algum momento da vida, cometeram um crime. Com isso,  o debate acerca a reinserção social volta a pauta e ganha novos tons, especialmente por falar sobre uma perspectiva feminina.

Como o livro “Presos que menstruam”, de Nana Queiroz (Editora Record), mostra, mulheres sofrem mais com o sistema carcerário em todas as suas etapas e deixa marcas profundas na vida delas, incluindo a vida depois de cumprir sua pena. “Quando um homem é preso, comumente sua família continua em casa, aguardando seu regresso. Quando uma mulher é presa, ela perde o marido e a casa, os filhos são distribuídos entre familiares e abrigos. Enquanto o homem volta para um mundo que já o espera, ela sai e tem que reconstruir seu mundo.”

O iG Delas conversou, com exclusividade, com Natália Rodriges, 25 anos, presa em 2017 pela receptação de um notebook e três celulares. 

Voz de prisão

“Era um sábado lindo de sol, 08 de abril, um dia antes do meu aniversário de 21 anos. Fomos presos na Rua Guaianases, no centro de São Paulo. De primeiro momento não foi dada a voz de prisão, me vi dentro de um pesadelo. Jamais me imaginei naquela situação. Domingo, dia 09 de abril separaram nos dois e o meu desespero dobrou, eu estava com medo e sozinha. Fui transferida do DP (Departamento de Polícia) do Bom Retiro para o trânsito no mar murumbi e, de lá, para o CDP (Centro de Detenção Provisória) de Franco da Rocha.”

A prisão

“Fui muito bem recebida. Conheci histórias malucas, de pessoas que estavam ali por necessidade, outras por costume, o que me deixou chocada eram as senhoras, tinham muitas senhoras. Na segunda feira eu recebi um documento onde eu recebi direito de fiança, eu só pedia pra Deus me tirar daquele lugar. Foram quatro longos e intermináveis dias. A comida parecia estar estragada, as noites eram mais longas que os dias, dava medo de dormir e acordar como elas dizem “com a cadeia virando” e toda guarda invadir as celas em busca de droga ou telefone (até onde eu fiquei sabendo, Franco da Rocha não tem nenhum dos dois, a segurança é pesada).”

Choque de realidade

“Em diálogo com outras mulheres, descobri que o abandono em CDP feminino é enorme. Mulheres que foram presas e os maridos se separaram, mulheres que foram presas com o marido e não tinha alguém que pudesse dar suporte, mulheres que chegaram lá sem ninguém e estavam a mais de um ano lá, sozinhas, sem poder ver os filhos ou qualquer outro parente, mulheres que foram presas grávidas.”

“Tive a sorte de Deus me direcionar pra um raio onde não tinha mulheres de alta criminosidade. As celas não estavam super lotadas, tinha uma cama (ou jegue como costumam chamar) pra cada uma. Dentro só tinha a ducha gelada (quente era no pátio) e a partir das 17h não podia sair mais ninguém até as 7h da manhã do dia seguinte.”

Leia Também

Leia Também

A saída

“Fiz amizade com uma mulher que foi meu porto seguro, dormiu do meu lado, secou minhas lágrimas por todos os dias que esteve comigo. Ela tinha sido recapturada e não ia sair tão cedo. Meu alvará de soltura cantou as 17h na quinta feira e ela me disse “Eu sonhei que você ia embora hoje, agora eu posso pedir meu bonde pra um lugar melhor”. Eu saí com a promessa de que mandaria algo pra ela, e nunca mais tive notícias. Entrei em contato no CDP e ela já não estava mais lá.”

“Acordei na quinta feira atormentada, só queria chorar e dormir, não aguentava mais olhar pro céu e não ter saída, aqueles murros imensos e guardas armados pra todos os lados. Eu dormi e acordei com uma mulher gritando meu nome, porque meu alvará tinha cantado. Eu nem lembro como foi minha ação porque eu só sentia o alívio de estar saindo daquele lugar. Jurei pra Deus que nunca mais me colocaria na posição de perder minha liberdade.”

“Na saída encontrei minha mãe sozinha e um peso de culpa enorme. Assinei durante dois anos como L.A. (liberdade assistida). Fui grávida, com a minha filha nos braços, mas cumpri a missão de não faltar durante as assinaturas.”

Reinserção social

“Para mim não foi difícil voltar ao mercado de trabalho, graças a Deus. Eu fiquei seis ou sete dias presa, não sei ao certo porque pareceu uma eternidade. Eu engravidei um ano depois do que aconteceu. Então eu fui grávida e com a minha filha nos braços, todos os meses, por um ano, ao fórum, para mostrar que eu não tinha sumido e estava cumprindo com as ordens da liberdade assistida. Não podia ficar na rua depois das 22 horas. Tinham algumas regrinhas.”

“Sinceramente, o egoísmo e a ganância me levaram pra minha ruína. Era meu aniversário e o dia seguinte foi o pior dia da minha vida. Presa, sozinha, sem chão. Eu tive sorte de ter pessoas que me amavam pra me ajudar. Hoje eu sou mãe de uma menina de 2 anos e meio, estou casada com o mesmo homem que foi preso comigo. Mudamos a direção, mudamos de vida. Saímos da loucura e focamos em trabalhar. Temos nossa casa, nosso carro, nossa moto que conquistamos com muito suor e trabalho.”

“Se passaram 5 anos do que aconteceu e eu nem sei como vou explicar tudo isso pra ela (filha) um dia. Espero, desejo e alerto a todas as pessoas que estão nessa vida, que é um labirinto sem saída. Não desejo que a mãe de ninguém passe pelo que a minha passou.”

Fonte: IG Mulher

Continue lendo

Mulher

Horóscopo do dia: previsões para 8 de dezembro de 2021

Publicado


source
A previsão para o seu signo no dia 08 de dezembro de 2021
Foto: Marcelo Dalla

A previsão para o seu signo no dia 08 de dezembro de 2021

ÁRIES

A Lua nova segue em Aquário em harmonia com o Sol e Mercúrio, que seguem em Sagitário: conte com mais otimismo e autoconfiança, motivação para cultivar a liberdade, o gosto pela aventura, os altos ideais. Período bom para assuntos mais profundos e filosóficos. A intuição está afiada, assuntos e aprendizados transcendentais estão favorecidos. Vale buscar por inovações e novos conhecimentos, é tempo de expandir horizontes. Procure conectar-se com ensinamentos positivos e inspiradores.

TOURO

Continue a alinhar projetos em comum, esclarecer dúvidas e estabelecer projetos em parceria. Cultivar o bom entendimento, o comprometimento e responsabilidade. Vênus encontra Plutão em Capricórnio: a arte de partilhar e equilibrar metas pessoais, necessidades e desejos com quem ama são temas que ganham evidência. Suas habilidades sociais devem ser cultivadas para que possa avançar e somar forças. Você pode dialogar, encontrar respostas sobre questões importantes, investigar e elucidar enigmas.

GÊMEOS

Período de expansão, otimismo e entusiasmo, desde que priorize as obrigações e cultive perseverança. Sol e Mercúrio seguem em Sagitário, inspirando espaço e liberdade, mas sem deixar de lado a responsabilidade. Cresce a vontade de abarcar mais, de expandir seus horizontes. Concentre-se na busca do autoconhecimento e da expansão da consciência. Ideias, conceitos e crenças devem ser sempre renovados. Importantes compreensões continuam em pauta. Pesquise melhor para perceber onde vale a pena investir seus esforços.

CÂNCER

Os ensinamentos superiores e os intercâmbios com regiões distantes ficam ativados com o Sol em Sagitário e a Lua em Aquário. É tempo de expandir sua visão do mundo para crescer e progredir. Estudos, cursos de especialização, viagens e aventuras estão sendo beneficiados. Invista no bom humor e no entusiasmo. Novas oportunidades podem surgir  a qualquer momento. A busca de autoconhecimento, estudos elevados e filosóficos o levam à expansão da consciência e à maturidade. Refinam a sabedoria, a ética e a responsabilidade.

LEÃO

Sol e Mercúrio seguem em Sagitário, indicando um período de mais entusiasmo, ideal para buscar mais conhecimento, novas culturas e novos caminhos. Além disso, a Lua nova segue em Aquário: você pode buscar lugares amplos e arejados, pesquisar, ampliar a visão do mundo. Bom período para aprofundar-se em algum assunto. Pode também cultivar mais liberdade, deixar para trás algo que o tolhe ou o prende. Bom momento para estudar, trocar ideias, fazer convites, conhecer lugares e promover intercâmbios.

VIRGEM

Com Sol e Mercúrio em Sagitário, fica mais fácil acreditar em si, em suas capacidades e em suas criações. Aproveite para tomar novas iniciativas, traçar metas ou fazer algo novo. É importante também investigar, pesquisar melhor para evitar enganos. A chave está em cultivar a competência, e determinação. Aproveite o período para organizar-se. Quanto mais autoconfiança, comprometimento e perseverança puder cultivar, maior será seu progresso. Fique atento para ideias transformadoras e conhecimentos reveladores.

Leia Também

Leia Também

LIBRA

É tempo de transformar, revitalizar, restaurar, reconstruir, superar velhas limitações para crescer. Vênus encontra Plutão: procure colocar sua alma em tudo o que fizer. Cultive carinho, atenção e disponibilidade. Essas atitudes podem abrir caminhos e fazer toda a diferença. Enquanto isso, o Sol segue em Sagitário, inspirando entusiasmo. O espírito de aventura, viagens e assuntos filosóficos estão ativados. Bom período para fazer planejamentos em comum, investir em novos cursos, estudos e aprendizados.

ESCORPIÃO

Vênus combina forças com Plutão: é tempo de mais prazer e sedução. Aproveite para limpar seu coração, conte com mais capacidade para expressar-se. Procure demonstrar seus talentos, habilidades e competências, com mais credibilidade e responsabilidade. Mas é importante observar se há distorções nos relacionamentos: controle, possessividade, ciúme ou manipulações. Ao mesmo tempo é importante investir na autoestima. Espaço, liberdade e o otimismo ganham destaque com o Sol em Sagitário.

SAGITÁRIO

Sol e Mercúrio seguem em seu signo e hoje se combinam com a Lua. Conte com mais confiança e expressividade. Aos você pode ganhar clareza, encaminhar novos projetos, encontrar novas soluções. Momento ideal para cultivar o despertar da Consciência Superior, assim pode investir em projetos que tragam melhorias para um grande número de pessoas. Período favorável para dialogar, esclarecer assuntos, investigar e pesquisar. Renovações, compreensões e mudanças continuam em pauta. É tempo de mergulhar mais fundo em sua alma.

CAPRICÓRNIO

A ordem é modificar, transformar, reciclar o lixo emocional. O Sol segue em Sagitário e se alinha com a Lua em Aquário, inspirando a expansão do conhecimento. É tempo de olhar para frente, renovar ideias, promover seu crescimento, aprender e abarcar mais. A vontade é de traçar novos rumos, crescer profissionalmente. Invista também no crescimento espiritual! A próxima fase será de finalizações importantes. Muitas conclusões serão tomadas, reformulações serão feitas até seu aniversário.

AQUÁRIO

Viagens, aventuras estudos superiores, assuntos filosóficos ficam favorecidos. O Sol segue no expansivo Sagitário e combina forças com a Lua, que segue em seu signo, marcando um período de mais entusiasmo e a busca de novos conhecimentos. É hora de deixar-se invadir por correntes inovadoras, de investir em novos projetos, buscar soluções mais criativas, libertar-se de situações limitantes. É tempo de ampliar sua visão do mundo. Mas procure fazer uma lista das prioridades, para que possa aproveitar melhor seu entusiasmo.

PEIXES

Sol e Mercúrio seguem em Sagitário: você pode pensar no que pode fazer para crescer em sua carreira, logo virá o reconhecimento profissional. Mas não é boa hora para negociações apressadas, ou para acumular diversas atividades ao mesmo tempo. Vale anotar os compromissos e as metas mais importantes. Depois do trabalho, você pode programar atividades culturais ou passeios ao ar livre, de preferência junto à natureza para inspirar-se. Aproveite para filosofar, pensar grande e promover intercâmbios com o mundo.

Fonte: IG Mulher

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana