conecte-se conosco


Policial

Dez são presos por embriaguez e 47 são multados por dirigir sob efeito de álcool

Publicado

Ao todo, foram cinco pontos de blitze, sendo aplicados 567 testes de alcoolemia de quinta-feira (28.11) até domingo (1º.12)

Débora Siqueira | Sesp-MT

Durante quatro dias consecutivos da Operação Vida no Trânsito, 10 pessoas foram presas por dirigir embriagadas e 47 foram multadas por estarem no volante sob efeito de álcool. Ao todo, foram cinco pontos de blitze, sendo aplicados 567 testes de alcoolemia de quinta-feira (28.11) até domingo (1º.12).

Também foram removidos 108 veículos, 58 motoristas multados por estar sem licenciamento dos veículos, 31 pessoas foram flagradas dirigindo sem CNH, 12 se recusaram a fazer teste com etilômetro. Outros 7 motoristas foram multados por estarem com a CNH vencida há mais de 30 dias.

A Operação Vida no Trânsito foi realizada pelo Gabinete de Gestão Integrada (GGI) da Secretaria de Estado de Segurança Pública, Batalhão de Trânsito da Polícia Militar, Delegacia Especializada de Delitos de Trânsito (Deletran), Semob, Serviço de Operações Penitenciárias Especializadas (SOE), Ciosp, Polícia Rodoviária Federal, em parceria com a Universidade Federal de Goiás (UFG).

A ação teve como objetivo principal entrevistas com motoristas de Cuiabá para pesquisa nacional, encomendada pelo Ministério da Saúde à UFG para avaliar o efeito do Programa Vida no Trânsito (PVT), que estima a prevalência e fatores associados ao beber e dirigir e velocidade excessiva nos condutores de automóveis ou motocicletas.

Leia Também:  Polícia Civil prende 6 integrantes de grupo criminoso atuante com tráfico em Rondonópolis

O estudo vai avaliar o comportamento dos motoristas nas cidades de Cuiabá, Palmas, Campo Grande, Curitiba, Teresina, Belo Horizonte, Boa Vista, Florianópolis, São Luís, São Paulo, Macapá, Goiânia, Salvador e Vitória.

Pesquisadores da UFG, sob orientação do coordenador, o médico infectologista e pesquisador da UFG, Otaliba Libânio de Morais Neto, ouviram moradores da Capital, que não fossem trabalhadores de aplicativos, taxistas ou mototaxistas. Além de preencher o questionário, os motoristas sopraram o etilômetro para fins acadêmicos e depois, decidia se faria ou não o teste oficial da equipe da Lei Seca.

“Na pesquisa, avaliamos, através das entrevistas e também pelo teste de etilômetro, a dosagem de alcoolemia nos condutores de veículos. O estudo permite avaliar quais os principais fatores associados aos acidentes de trânsitos, e principalmente, com as mortes e feridos graves causados pelos os acidentes de trânsitos. Avaliamos usos detratores, como de aparelho celular e outros aparelhos que o condutor utiliza e que diminui a atenção, o que pode estar relacionado ao acidente de trânsito”, explica.

O secretário adjunto de Integração Operacional da Sesp, coronel PM Victor Fortes, destaca que os resultados da pesquisa serão importantes para ações efetivas para reduzir acidentes e mortes no trânsito. A Sesp continua por meio de parceiros como a PRF, órgãos municipais de trânsito, como a Semob e a Guarda Municipal de Várzea Grande, com as ações da Lei Seca.

Leia Também:  Mais de 80 quilos de entorpecentes são incinerados pela PC de Poconé

“A gente também destaca a parceria e a integração de todos os órgãos e instituições que atuam na fiscalização, órgãos municipais, estadual e federal, participação ativa de todas as forças de segurança. O objetivo de todos é comum é preservar a vida e garantir a segurança de todos”, afirma.

Lei Seca

Em 2019, foram realizadas 35 operações Lei Seca em Mato Grosso, contemplando os municípios de Cuiabá, Várzea Grande, Cáceres, Rondonópolis e Campo Novo do Parecis. Foram 161 pessoas presas por dirigir bêbadas, 4.363 testes de alcoolemia foram aplicados, 436 CNHs recolhidas, 367 documentos de veículos recolhidos, 854 veículos removidos, 437 pessoas dirigindo embriagadas e 96 se recusaram a fazer teste de bafômetro.

Fonte: PJC MT
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Policial

Sete pessoas são presas em ações distintas de combate a criminalidade em Rondonópolis

Publicado

Assessoria | PJC-MT

 

Sete homens foram presos e um adolescente apreendido pela Polícia Judiciária Civil, por meio da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Rondonópolis (212 km ao Sul de Cuiabá), durante diferentes ações deflagradas na região.

As prisões ocorreram no decorrer da quinta-feira (12.12), após intenso trabalho investigativo visando o combate ao tráfico de drogas e crimes de roubo. Além das prisões as diligências resultaram na apreensão de drogas, dinheiro e um veículo.

A primeira prisão ocorreu em cumprimento a mandado judicial. O procurado, Fábio Ferreira de Jesus, 31, estava com a ordem de prisão decretada pela 2ª Vara Criminal da Comarca de Cuiabá. Ele foi abordado pelos policiais civis em uma rua no bairro Jardim das Flores.

O segundo detido, Roniclei Felipak Luciano da Silva, 33, conhecido como “Roni”, foi autuado em flagrante pelo crime de tráfico de drogas. Na casa do suspeito, no bairro Vila Rica, os investigadores da Derf apreenderam cinco porções grandes da maconha, uma arma parcialmente desmontada, mais de R$ 600 em dinheiro e uma motocicleta.

Roniclei Felipak Luciano da Silva vinha sendo monitorado há cerca de duas semanas por suspeitas de atuar no comércio doméstico de entorpecentes (vendendo em pequenas porções), e na modalidade de disque entrega utilizando a motocicleta apreendida.

A terceira prisão aconteceu em uma residência no bairro Jardim Ipiranga, onde Valdinei Leopoldino Veira, 22, foi preso em flagrante por tráfico de drogas e lesão corporal. No local foram apreendidas dezesseis porções de maconha, uma balança de precisão e mais de R$ 200 em dinheiro.

Leia Também:  Polícia Civil prende 6 integrantes de grupo criminoso atuante com tráfico em Rondonópolis

Portador de tornozeleira eletrônica, Valdinei Leopoldino Veira é apontado como vendedor de entorpecentes por meio de aplicativo de celular (WhatsApp). No momento da chegada dos policiais na residência, o suspeito tentou fugir mas foi contido.

A quarta ação resultou na prisão do jovem Adeilson Rodrigues dos Santos, 20. Na casa do suspeito, no bairro Jardim Kenia, foram localizadas sete trouxas de cocaína, sendo uma grande e seis menores.

Adeilson Rodrigues dos Santos era observado há aproximadamente um mês por suspeitas de tráfico de drogas. Também cometido através de aplicativo de celular e na modalidade conhecida como “formiguinha” (quando o traficante anda com pouca droga com intuito de configurar-se como usuário).

Ainda na abordagem policial, Adeilson Rodrigues dos Santos, tentou dispensar um pacote em uma matagal nas proximidades, porém sem êxito.

O quinto suspeito, Silvio César Fernandes Paes, 18, foi preso já na tarde de quinta-feira (12), ocasião em que junto o menor F.M.R.,16, foram surpreendidos em flagrante em uma residência no bairro Santa Cruz.

Ambos foram identificados nas diligências da Derf Rondonópolis para identificar indivíduos que vinham praticado o tráfico de drogas por meio de redes sociais. Em poder dos envolvidos foi encontrado um pedaço grande de maconha, outras porções da mesma substância, balança de precisão e droga sintética conhecida como LSD, além de outros objetos sem comprovação fiscal.

Leia Também:  Criminosos tentam explodir caixa eletrônico em banco na avenida do CPA durante a madrugada

O sexto preso, Gabriel Wellington Gomes da Silva, 25, é acusado de ser um dos autores de roubo cometido no início do mês, contra um policial federal. Gabriel é monitorado dos tornozeleira eletrônica, e foi surpreendido pelos policiais civis no bairro Jardim Mato Grosso.

Logo que abordado, o suspeito assumiu a participação no assalto, sendo assim conduzido para Derf de Rondonópolis.

Já a última prisão realizada no final da tarde de quinta-feira (12), foi a de, Adriel Vitor Vieira Farias, 23, conhecido como “Berê”. O suspeito foi localizado em uma casa no bairro Residencial Farias, em poder de uma sacola contendo uma porção grande de maconha, outro pacote com várias pedras de pasta base de cocaína, a quantia de R$ 240 e uma balança de precisão.

Entrevistado, o suspeito contou que comercializa entorpecentes pelo valor de R$ 10 cada trouxinha, bem como já possui antecedente criminal por tráfico e tentativa de homicídio.

Todos os sete suspeitos e um adolescente foram conduzidos para Derf de Rondonópolis, onde foram interrogados a cerca das prisões e autuados em flagrante delito e ato infracional, sendo posteriormente colocados à disposição da Justiça.

 

Fonte: PJC MT
Continue lendo

Policial

Autor de homicídio de professor em Nova Ubiratã é preso em Sorriso

Publicado

Assessoria | PJC-MT

A Polícia Judiciária Civil de Sorriso (442 km ao Norte de Cuiabá) cumpriu o mandado de prisão contra o autor do homicídio que vitimou um professor na última terça-feira (10) no município de Nova Ubiratã (502 km ao Norte).

O suspeito, Edson Padilha Godinho, 57, foi preso na quarta-feira (11), durante interrogatório na Delegacia de Sorriso, ocasião em que já estava com a ordem de prisão decretada pela justiça com base nas investigações da Polícia Civil.

O crime que vitimou o professor, João Cláudio Mesquita Lima, ocorreu no dia 10 de dezembro em um bar da cidade. Segundo as investigações, Edson (suspeito) e João Cláudio (vítima) tiveram uma discussão, ocasião em que o suspeito deixou o estabelecimento extremamente nervosos.

Poucos minutos depois, Edson retornou ao local com uma arma, momento em que começou efetuar disparos contra a vítima, que tentou correr para escapar, porém foi atingida com três disparos, um na mão (possivelmente para se defender), um no peito e o outro nas costas (quando tentava fugir).

Leia Também:  Quase 500 pares de tênis falsificados são apreendidos pela polícia em loja em VG

Após o crime, o suspeito fugiu do local e não foi encontrado durante as diligências policiais. Com base nas informações da autoria do crime, o delegado André Eduardo Ribeiro representou pelo mandado de prisão preventiva contra o suspeito, o qual foi deferido pela justiça.

A ordem de prisão contra o autor do homicídio foi cumprida na quarta-feira (11), na Delegacia de Sorriso. Interrogado, o suspeito confessou o crime e disse que decidiu matar o professor pelo fato de ele debochar da cara do suspeito.

 

Fonte: PJC MT
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana