conecte-se conosco


Carros e Motos

Dez equipamentos que todo carro deveria ter

Publicado

Motor Show

Todos nós temos uma relação dos equipamentos que achamos completamente desnecessários nos veículos (confira aqui a minha lista) . Mas também tenho uma lista daqueles itens de conforto e tecnologia que adoro e sinto falta quando não encontro nos carros de teste que passam aqui pela MOTOR SHOW. Confira a seguir dez equipamentos que todo carro deveria ter de série, independente da versão. 

LEIA MAIS:  Veja 5 equipamentos de carros que vão desaparecer em breve

1 – ACC

piloto automático arrow-options
Divulgação

Piloto automático adaptativo mantém uma distância constante do carro que segue a frente

Piloto Automático Adaptativo ou Controle de Cruzeiro Adaptativo. Independente do nome, o sistema que controla a velocidade do veículo automaticamente é perfeito para aquelas viagens em que você não tem pressa para chegar ao seu destino.

2 – Android Auto/Apple CarPlay

central multimídia arrow-options
Divulgação

Central multimídia que equipa VW Polo Sense e Virtus Sense é compatível com Apple Car Play e Android Auto

Não sejamos hipócritas. É muito difícil desgrudar a cara da tela do smartphone . Por isso, defendo que todos os carros deveriam ser equipados com centrais multimídias capazes de espelhar a tela do telefone.

3 – Ar-condicionado de duas (ou mais) zonas

ar-condicionado arrow-options
Divulgação/Peugeot

Regulagem individual do ar-condicionado para motorista a passageiro é um item de comodidade para o dia a dia

Não importa o Sol lá fora. Sempre vai ter alguém no carro que vai reclamar da temperatura baixa demais dentro da cabine.

4 – Computador de bordo

computador de bordo arrow-options
Divulgação

Por meio do computador de bordo é possível acessar uma série de informações úteis sobre o carro, como a autonomia

Embora atualmente seja cada vez mais comum, ainda vemos por ai alguns modelos sem o equipamento, que ajuda muito para monitorar o desempenho do veículo.

5 – HUD

head up display arrow-options
Divulgação

Com o mostrador que projeta os principais dados do cluster no para-brisa não é preciso desviar a atenção do trânsito

Pilotar sem tirar o foco do essencial. Se funciona para os pilotos de caça, por que o Head-Up Display (HUD) não funcionaria para o trânsito das grandes cidades?

LEIA MAIS:  Veja 7 acessórios de carros mais procurados nas lojas atualmente

6 -Monitor de pontos cegos

monitor de ponto cego arrow-options
Divulgação/General Motors

Luzes nos retrovisores que avisam se está passando um veículo próximo pode ajudar a evitar acidentes

Para saber quem está atrás ou ao seu lado, nada melhor do que usar os retrovisores. Mas sempre vai existir aquela rua escura e aquele motorista que teima em trafegar apenas com as luzes de posição acesas. Seja como nos Honda (com uma câmera que reproduz sua imagem numa tela LCD) ou por uma luzinha no retrovisores (a maioria dos carros), o monitor de pontos cegos está aí para salvar a sua pele.

7 – Seletor de modos de condução

seletor de modo de condução arrow-options
Divulgação

Por meio do seletor do modo de condução você ajusta o carro conforme as mais variadas situações do rodagem

Mesmo nos modelos mais esportivos, nem sempre você vai querer dirigir como se estivesse guiando em Interlagos. E também sempre vai existir aquele dia em que pisar fundo é essencial. Nada melhor do que um carro que seja capaz de mudar de personalidade.

8 – Teto panorâmico

teto solar arrow-options
Divulgação/Peugeot

Olhar para cima e ver as estrelas em uma noite agradável ajuda a tornar a viagem mais interessante

Agrada principalmente naquela viagem para o interior

9 – Tomadas USB

entradas USB arrow-options
Divulgação

Em tempos em que o celular tem sido cada vez mais usado, recarregá-lo no carro é uma vantagem importante

Quanto mais, melhor!

LEIA MAIS: Equipamentos: 10 itens que não deveriam faltar nos carros

10 – Volante multifuncional

volante arrow-options
Divulgação

Recurso veio dos modelos de competição para as ruas torna mais prático o uso de alguns comandos no dia a dia

Nada melhor do que dirigir praticamente sem tirar as mãos do volante

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Carros e Motos

VW Tiguan estreia novo visual e vira semiautônomo

Publicado


source
VW Tiguan
Divulgação

VW Tiguan ganha nova frente e fica mais próximo da linguagem visual dos lançamentos mais recentes da marca no mundo

Lançado no exterior em 2016, o VW Tiguan da segunda geração acaba de passar pela sua primeira restilização visual, que veio acompanhada da adoção de novos equipamentos como o sistema de direção semiautônomo.Na Europa, começa a ser vendido ainda este ano. No Brasil, o mais provável é que chegue em 2021.

LEIA MAIS: 5 coisas que ninguém te contou sobre o Volkswagen Tiguan Allspace

As principais mudanças externas no VW Tiguan ficaram concentradas na dianteira, que ganhou novas grade, para-choque e faróis de LED. Na traseira, além das lanternas com novo arranjo de luzes, o logotipo com o nome Tiguan passou a ficar posicionado sob o logo “VW”, seguindo o padrão estabelecido pelo Golf de 8ª geração.

No interior, além das alterações de acabamento, a montadora alemã trocou o volante multifuncional (que adotou o mesmo desenho de Nivus e novo Golf ) e mexeu também nos controles de ventilação (abandonando os comandos giratórios) e na central multimídia, de nova geração e disponível em variações com telas de 8″ ou 10,25″.

Pela primeira vez, o SUV começa a ser oferecido com o Travel Assist, sistema de direção semiautônomo que fez a sua estreia no ano passado, no Passat, e permite que o veículo freie, acelere e controle a direção sozinho em velocidades de até 210 km/h.

LEIA MAIS: Novo VW Tiguan: versão R-Line em detalhes

As vendas do VW Tiguan reestilizado começam em breve no mercado europeu, trazendo novidades como a versão esportiva R (equipada com um motor 2.0 TSI de 320 cv) e uma variação híbrida plug-in de 245 cv. Já a variação Allspace, de entre-eixos mais longo e que é feita no México para as Américas, estreia apenas em 2021. A marca ainda não revelou se vai haver mudanças na mecânica.

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Carros e Motos

VW Passat SLE: versão topo de linha não era a preferida na época

Publicado


source
VW Passat
Divulgação

VW Passat LSE: Versão que não era tão procurada, mesmo trazendo equipamentos inéditos em períodos de importações fechadas

O VW Passat foi um dos maiores sucessos da marca alemã, mundialmente falando. O médio alemão conseguiu mostrar toda a versatilidade da marca em diferentes mercados. Conjunto sólido, design genial de Giorgetto Giugiaro e robustez mecânica sempre foram palavras-chave para seu grande êxito.

LEIA MAIS: VW Saveiro com motor a ar com turbo rede mais de 200 cavalos

No Brasil, o VW Passat chegou em 1974. Na época vale lembrar que a marca enfatizava as qualidades dos motores boxer refrigerados a ar em detrimento dos refrigerados a água da concorrência. Os folhetos de propaganda deixam claro que essa era uma escolha da Volkswagen, já que todos os modelos vendidos naquele momento usavam aquela configuração mecânica.

Mas o Volkswagen Passat chegaria para mudar – definitivamente – a história. Após um período inicial ele foi bem aceito pelo público e logo passou a liderar o segmento, com a já falada confiabilidade mecânica e conjunto excepcional, além de acerto visual.

O modelo tinha versões para todos os gostos e bolsos. Desde a básica até a esportiva conquistou o público de forma definitiva. A versão TS, lançada em 1976, trazia um aspecto esportivo e logo conquistou o público jovem com desempenho e design.

LEIA MAIS: Fiat Dardo: Fora-de série nacional com estilo puramente italiano

Mas hoje é dia de falar da versão de topo: o Passat LSE , que chegou às lojas no final de 1977. O diferencial era a carroceria de quatro portas, interior mais luxuoso, inclusive com ar-condicionado, um acessório incomum, e a frente de quatro faróis do TS.

O ano de 1979 trouxe uma mudança visual. Quatro anos mais tarde um novo facelift colocou o Passat em sintonia com o mercado. Novas versões foram lançadas nessa época, com destaque para a GLS e GTS Pointer. A LSE seguia no mercado atendendo quem buscava um quê a mais.

LEIA MAIS: VW Gol Copa 1982: versão especial e limitada a 3 mil unidades

A dirigibilidade do VW Passat se destaca. O Motor MD-270 trazia bielas mais longas e torque generoso para rodar bem na cidade e na estrada. Além disso a ergonomia e câmbio com engates precisos se tornaram um sinônimo dos modelos Volkswagen na época. Nos vemos na próxima semana.

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana