conecte-se conosco


Turismo

Destino dos Famosos: fauna, flora e herança histórica do Amazonas

Publicado

source
Algumas celebridades já admiraram de perto das belezas naturais do Amazonas
Reprodução

Algumas celebridades já admiraram de perto das belezas naturais do Amazonas

Representando um terço das florestas tropicais do mundo, a  região amazônica chama a atenção pela diversidade de fauna e flora. A floresta em si ocupa o território de nove nações, mas a maior parte – 60% – permanece concentrada no Brasil, se dividindo entre Roraima, Acre, Rondônia e Amazonas. O estado do Amazonas está localizado na região Norte do país, e a capital, Manaus, é um porto fluvial com pontos de referência que datam do ciclo da borracha do final do século 19.

A região amazônica cativa o coração de famosos mundo afora e, atualmente, está no ponto central de diversas discussões dos mais engajados na preservação ambiental. Gisele Büdchen, Vitão, Bruno Gagliasso, Leona Cavalli e Anitta (que chegou a gravar o clipe de “Is That For Me” por lá) estão entre as estrelas brasileiras que já passaram por ali.

O destino chama muito a atenção principalmente pelas belezas culturais, incluindo praias de água doce e o famoso encontro entre os rios Negro e Solimões. Contudo, antes de se empolgar com as belezas a serem admiradas, é preciso destacar que um cuidado fundamental antes de visitar o Amazonas é o tempo, pois o Norte tem clima muito úmido e o calor predomina durante quase todo o ano. 

Devido ao volume de florestas, os rios e lagos ficam mais cheios no período de chuvas – compreendido entre novembro e março. Caso um dos intuitos da viagem seja praticar esportes náuticos, por exemplo, o recomendado é ir entre janeiro e junho; caso contrário, opte pelo período mais seco, entre julho e novembro. 

Como chegar ao Amazonas?

Partindo de São Paulo, é possível chegar até o Amazonas de avião, ônibus e até se aventurar de carro – contudo, esse último método não é recomendado pois demanda pelo menos seis dias de viagem. De avião, para desembarcar em Manaus, as passagens podem variar de R$ 700 a R$ 2 mil*. Para quem prefere ir de ônibus, a viagem dura pouco mais de 16 horas e o preço médio da passagem é de R$ 209*. 

Vale ressaltar que antes de viajar é preciso estar devidamente vacinado contra febre amarela, tétano e hepatites A e B (além da Covid-19). Para quem tem essas vacinas em dia, vale consultar uma unidade de saúde para se certificar se é ou não necessária uma dose de reforço. 

O que fazer no Amazonas? 

Além do famoso encontro entre os rios Negro e Solimões e a natureza punjente, o destino é muito buscado pelos que gostam de praticar ecoturismo, relaxar e conhecer mais da história da região. A prova de que o Amazonas agrada a todos os gostos é a presença das praias, por exemplo, que possuem água doce. As principais são as Praias da Ponte Negra e da Lua, que também servem como cartão postal. Para quem deseja conhecer essas e outras praias, é bom lembrar: durante a cheia dos rios, entre abril e setembro, elas somem.

Uma boa opção para explorar o destino é o Arquipélago de Anavilhanas. São aproximadamente 400 ilhas que cobrem mais de 2 milhões de hectares. Já para quem curte passeios mais históricos, o Museu do Seringal é uma boa opção – e fica a aproximadamente 25 minutos de Manaus. O local parece uma fazenda e tem como foco contar para o visitante como funcionava o ciclo da borracha. Os turistas também podem ver o látex saindo diretamente de uma seringueira.

Outro passeio que tem uma carga histórica bem forte, além de cultural, é o encontro com povos indígenas. Às margens do Rio Negro está instalada a tribo Dessana, acessível apenas por meio de barco. As ocas ficam dispostas de modo a serem facilmente visualizadas e é o filho do Pajé quem recebe os turistas. Há outros povos indígenas que podem ser conhecidos por Manaus, mas os Dessana são os mais populares por conta da facilidade do passeio. 

Outro ponto obrigatório no roteiro é Presidente Figueiredo e suas belas cachoeiras. São quatro principais: Cachoeiras do Santuário, de Iracema, do Mutum e da Pedra Furada. A última é a mais famosa de todas, com uma imensa queda d’água que escorre de uma pedra com três grandes furos, formando uma piscina natural de águas calmas. 

Por fim, explorar a capital em si também é uma ótima opção. O Centro Histórico de Manaus, seus parques ecológicos e museus atraem vários turistas e ocupam um dia inteiro de roteiro. 

*Valores apurados em 13 de maio de 2022.

Fonte: IG Turismo

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Turismo

Museu subaquático em Cannes une arte e preservação da vida marinha

Publicado

source
Cannes Underwater Eco-Museum (Ecomuseu Subaquático de Cannes, em português)
Fotos de @jasondecairestaylor

Cannes Underwater Eco-Museum (Ecomuseu Subaquático de Cannes, em português)

O Cannes Underwater Eco-Museum (Ecomuseu Subaquático de Cannes, em português) , foi inaugurado em Cannes, França, em fevereiro de 2021. Financiado pela Mairie de Cannes e encomendado pelo prefeito, David Lisnard, o projeto levou mais de quatro anos para ser finalizado. 

Jason deCaires Taylor é o artista à frente das peças que ficam submersas no mar. O Ecomuseu Subaquático se torna o primeiro lugar que as suas obras são instaladas no Mar Mediterrâneo, apresentando uma série de seis retratos monumentais , cada um com mais de 2 m de altura e 10 toneladas de peso.

As estátuas ficam localizadas perto da ilha de Sainte-Marguerite , uma das ilhas Lérins, ao largo da costa de Cannes. As obras são colocadas a uma profundidade entre 2 e 3 metros, e descansam em áreas de areia branca, entre os prados de gramíneas marinhas posidonias oscilantes na parte sul protegida da ilha, atmosfera característica dos mares.

A pouca profundidade e a proximidade com a costa tornam o local facilmente acessível , e as águas cristalinas proporcionam condições ideais para a prática de Esnórquel (prática de mergulho em águas rasas com o objetivo de recreação, relaxamento e lazer).

Inaugurado em um contexto de pandemia, este é o único museu que você pode acessar de forma socialmente distante, usando uma máscara de mergulho sobre os olhos em vez de uma máscara sobre a boca.

Os seis trabalhos colocados na água são baseados em retratos de membros locais da comunidade , abrangendo uma gama de idades e profissões, por exemplo, Maurice, um pescador local de 80 anos e Anouk, um aluno de nove anos da escola primária.

Cada rosto foi significativamente aumentado e secionado em duas partes, a parte externa se assemelha a uma máscara. O tema das máscaras se conecta com a história da Île Sainte Marguerite, bem conhecido como o local onde o Homem com a Máscara de Ferro foi aprisionado pelo rei Luís 14 no século 17.

“A máscara também é uma metáfora para o oceano: de um lado, ela mostra força e resiliência; do outro, fragilidade e decadência. Da terra, observamos a superfície, calma e serena, ou poderosa e majestosa, no entanto, abaixo da superfície está um ecossistema frágil e perfeitamente equilibrado, um que tem sido continuamente degradado e poluído ao longo dos anos pela atividade humana”, argumenta o artista em seu site.

Antes das peças serem colocadas no mar, a localização das esculturas era em uma área de infraestrutura marítima em desuso.

Além disso, o projeto realizou uma limpeza significativa do local, removendo destroços marinhos como motores antigos e tubulações para criar um espaço para a instalação das obras de arte que foram especificamente projetadas, usando materiais de Ph neutro e aço inoxidável 316 , para atrair a fauna e flora marinhas, ajudando a área a rejuvenescer e florescer. A cada temporada, o museu vai ganhando novas formas e texturas, de acordo com a evolução de algas e outros seres marinhos no local. 

O local agora foi isolado de barcos, tornando-o seguro para mergulhadores e evitando danos por âncoras aos prados de ervas marinhas, área de habitat vital referida como os pulmões do oceano para a vasta quantidade de oxigênio que produz.

Como todos os seus projetos, Jason pretende chamar a atenção para o mar como uma biosfera frágil em urgente necessidade de proteção. Isso porque o artista tem outros museus subaquáticos de sua autoria espalhados pelo mundo, como o Museu de Arte Subaquática (Musa) , no México; Parque de Esculturas Submarinas de Molinere , em Granada; Museu Atlântico , na Espanha; Museu de Escultura Subaquática Ayia Napa (Musan) , no Chipre e o Museu de Arte Subaquática (Moua) , na Austrália. Além de outras instalações solos relacionadas ao ambiente aquático.

Para visitar o museu, é preciso de uma máscara de esnórquel, caso contrário não verá muito. Mas se não tiver, pode encontrá-los nos supermercados ou nas lojas próximas da região.

Acompanhe o  iG Turismo também pelo Instagram e receba dicas de roteiros e curiosidades sobre destinos nacionais e internacionais.

Fonte: IG Turismo

Continue lendo

Turismo

Suítes Beach Park Resort une hospedagem sofisticada com tradição

Publicado

source
Suítes Beach Park é o resort mais antigo da família
Reprodução/Suítes Beach Park Resort

Suítes Beach Park é o resort mais antigo da família

Construído em 1996, o Suítes Beach Park Resort segue como um dos principais resorts para a família no Ceará. Conectado ao Beach Park, maior parque aquático da América Latina, o grupo convidou o iG Turismo para visitar o resort e conhecer o lançamento do Ohana, novo estilo de hospedagem do Beach Park , que será inaugurado em 2025. 

A reportagem ficou na suíte Júnior, que na internet, tem preço médio de R$ 1022, que pode variar de acordo com o pacote comprado e as opções de adicionar ingressos para o parque aquático, que tem acesso pelo resort. 

O Suítes une a tradição das hospedagens convencionais de resorts brasileiros, mas com diferenciais no acolhimento e no conforto ao visitante. Focado em famílias com mais de três pessoas, o resort procura agradar a todos os gostos, mas sem deixar de apresentar a culinária do Ceará ou elementos da cultura do estado. 

Do check-in até a saída, o visitante tem um atendimento personalizado, com informações fáceis de entender e com muita simpatia por parte dos funcionários, seja na recepção, seja nos bares e restaurantes do local. Para os que querem relaxar em frente ao mar, o resort é uma boa opção, com saída para a praia de Porto das Dunas e atividades de vôlei de praia, beach tenis e quiosques do resort disponibilizados pela área da praia, relacionados ao Beach Park. Tanto o parque aquático quanto alguns resorts são conectados pela praia, assim, você pode aproveitar outras áreas andando pela areia fina e sentindo a brisa do mar. 

Além das praias, o resort conta com uma piscina com diferentes profundidades contemplada com um bar aquático, para crianças e adultos aproveitarem a viagem com segurança e conforto. Para os que querem relaxar ainda mais, o resort conta com uma hidromassagem grande, ao lado do setor de troca de toalhas. 

Segurança, limpeza e conforto nas suítes

O apartamento Júnior foi uma surpresa agradável. Ao abrir a porta, o visitante se surpreende com a vista ao mar, os dois ar-condicionados do apartamento estão ligados para refrescar o viajante que chega de um voo longo e com todo o conforto esperado. No apartamento, há uma copa, com microondas, frigobar e pia, além de banheiro equipado com secador de cabelo, shampoo e condicionador. Na sala, há um sofá-cama, para as crianças dormirem, uma mesa para refeições rápidas e uma smart tv. Já o quarto conta com cama de casal, ar-condicionado, cofre, armário e uma televisão smart. 

Há alguns destaques que diferenciam o Suítes de outros resorts pelo Brasil. Para os que se importam com a saúde capilar, danificada pelo cloro das piscinas e o sal do mar, o shampoo e condicionador é um diferencial a ser elogiado. Os produtos, feitos em parceria com a L’Occitane, marca que assume o SPA do resort Wellness, deixam os cabelos prontos para aguentar a overdose de sal, areia e cloro. 

A limpeza é bem feita e o resort te deixa seguro para manter os pertences de valor do jeito que ficariam caso estivesse em casa. Não foi necessário utilizar o cofre em nenhum momento. Na sacada, você tem a opção de instalar uma rede, disponibilizada pela equipe. Apesar do susto de ver a rede muito alta ao instalar, deitar nela e relaxar ouvindo o som da piscina e do mar faz valer a pena. 

Comida de qualidade e com preço justo

Picanha grelhada com farofa e batatas temperadas é um dos pratos servidos no menu à lá carte e serve duas pessoas
Reprodução/Luiza Lemos 24.06.2022

Picanha grelhada com farofa e batatas temperadas é um dos pratos servidos no menu à lá carte e serve duas pessoas

No Suítes não há opção de all inclusive, então o viajante tem as opções de escolher entre café da manhã e almoço, ou café da manhã e jantar. Mas isso não impede do viajante comer, já que ele pode visitar o parque aquático e comer pelos restaurantes de lá, ou pelos quiosques da praia, ou até pedir refeições à lá carte do restaurante. 

O café da manhã é bem completo, com opções tradicionais, como o famoso ovo mexido e molho de salsicha, mas há também cozinheiros que preparam tapioca com diversos sabores e cuscuz nordestino, com carne de sol, queijo e outros acompanhamentos, escolhidos pelo viajante. O café é outro diferencial, feito em máquinas de uma marca famosa de café, com opção de achocolatado e até espresso em cápsulas. 

No almoço, a reportagem escolheu pratos à lá carte, do Jangada’s Bar. Para os turistas mais econômicos, a sugestão é pedir um petisco, bem servido e um prato para dois. Os preços são acessíveis e os pratos para duas pessoas servem muito bem — e até sobra. Somente os preços das bebidas que são mais salgados, mas nada como planejar com a família e ver o que é melhor para beber, como jarras de suco ou água de coco, que valem à pena. 

O jantar é para todos os gostos, sem exageros. Opções variadas de saladas, massas, comidas típicas como baião de dois, peixes e até internacionais – como tacos mexicanos e yakisoba – surgem no cardápio do self-service. É impossível não repetir ou fazer vários pratos para poder aproveitar todas as delícias que estão disponíveis no buffet. No jantar as bebidas também são pedidas pelo menu à lá carte. 

Um destaque do cardápio à lá carte são as porções de frutos do mar, os battonetes de tapioca — versão longa do dadinho de tapioca e mais cremoso, o queijo coalho com melaço e as porções de carne, como filé mignon com batatas temperadas. Comer ao lado da família e amigos fica ainda mais saboroso. 

Sozinho, com amigos ou em casal, é impossível ignorar a energia familiar

Há uma entrada para o Beach Park dentro do Suítes
Reprodução/Luiza Lemos 24.06.2022

Há uma entrada para o Beach Park dentro do Suítes


A viagem para o Suítes Beach Park Resort ocorreu na época de São João e o Suítes não deixou de fazer uma bela festa: durante a semana, exceto nas quartas-feiras, quando o parque dá uma folga aos artistas, o resort faz uma grande celebração junina. Mas a festa que o iG participou foi mais particular, na quarta, quando os resorts fazem festas para os hóspedes, mas sem perder em nada para os shows e eventos oficiais do parque ou até da região de Fortaleza.

Para quem nunca foi a um São João no nordeste, o do Suítes é uma boa dose de festa junina típica da região. Com direito a quadrilha, fuga do casório e uma boa dose de forró, a noite de São João – fora da data – é repleta de alegria, brincadeiras para as crianças, divertimento para os pais e até comidas típicas disponibilizadas para todos os hóspedes.

Durante a festa, os Beach Friends — como os recreadores são chamados — organizam a quadrilha e chamam casais, crianças e amigos para dançar e fazer a festança de São João, animada e divertida. Além da quadrilha e encenação, a criançada brincou com jogos típicos de quermesses e festas juninas.

Fora do São João e caso não tenha comprado ingresso para o parque aquático, o entretenimento é garantido de diversas formas, seja com os Beach Friends, seja com atividades na praia ou piscina. A equipe de recreação consegue atingir crianças e adultos com atividades diferenciadas. É possível notar a diferença de tratamento nas atividades da piscina, enquanto parte da equipe brinca com as crianças de vôlei, outra parte diverte os pais com uma aula de hidroginástica, dança na água, músicas e até bingo valendo drinks do bar.

Pela noite, os pais podem jantar tranquilos, já que os Beach Friends brincam pelo resort e chamam as crianças para explorar o local ou brincar na área de recreação do resort, afastada da área das suítes. Além disso, o resort disponibiliza mesas de carteado, sinuca e até tênis de mesa para adultos se divertirem durante o descanso.

Algo notório no Suítes é a energia familiar do local. Mesmo em viagem solo e junto de outros repórteres, também jovens, foi impossível evitar o sentimento de viagem em família. O acolhimento dos funcionários, o conforto e calmaria das noites e as manhãs ensolaradas não deixavam ninguém de fora da promessa do Beach Park de trazer entretenimento para a família. 

Acompanhe o  iG Turismo também pelo Instagram e receba dicas de roteiros e curiosidades sobre destinos nacionais e internacionais.

Fonte: IG Turismo

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana