conecte-se conosco


Política MT

Deputados derrubam veto a projeto que garante a presença de fisioterapeutas 24h nas UTIs de MT

Publicado


Paulo Araújo agradeceu aos deputados pela derrubada do veto

Foto: Marcos Lopes

Foi aprovado o Projeto de Lei n° 718/19, do deputado estadual Paulo Araújo (Progressistas), que regulamenta a permanência por 24 horas do profissional de fisioterapia nos Centros de Terapia Intensiva (CTIs), adulto e pediátrico em todo o estado de Mato Grosso. A votação pela derrubada do Veto 46/2020, do governador Mauro Mendes, ocorreu durante sessão plenária desta quarta-feira (30) na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT).

O parlamentar agradeceu aos deputados pela derrubada do veto. “Estou muito feliz pela aprovação deste projeto tão importante para o estado, é um projeto de vida, só quem já passou por um leito de UTI sabe da importância desse profissional estar desenvolvendo seu trabalho para a reabilitação, sem dúvida, isso poderá impactar a redução dos gastos e custos de manutenção dos leitos de UTI, vai diminuir o número de dias de permanência de pacientes nos leitos, e principalmente neste momento de pandemia, onde os pacientes de Covid-19, por exemplo, que precisam indispensavelmente do trabalho desse profissional”, pontuou Araújo.

Pela proposta aprovada, todo paciente em situação crítica ou potencialmente crítica deve ser monitorado continuamente, demandando a participação conjunta da equipe médica e de enfermagem e de fisioterapia. Atualmente, conforme a resolução da Agencia Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), é estabelecido que as UTIs devem dispor de pelo menos um fisioterapeuta por dez leitos, nos turnos matutino, vespertino e noturno, perfazendo um total de 18h.

A presidente do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 9ª Região de Mato Grosso (Crefito-9), Ingrid Farina da Silva, ressaltou a satisfação pela conquista da categoria. “É um grande reconhecimento social que este projeto representa. O Crefito-9 agradece ao deputado Paulo Araújo pela brilhante defesa do projeto e à Assembleia Legislativa por terem se sensibilizado com esta causa de tamanha relevância para a sociedade e saúde do mato-grossense”, comemorou Ingrid.

Assobrafir – Segundo a Associação Brasileira de Fisioterapia Cardiorrespiratória e Fisioterapia em Terapia Intensiva (Assobrafir), a fisioterapia na UTI tem uma visão geral do paciente, pois atua de maneira complexa no amplo gerenciamento do funcionamento do sistema respiratório e de todas as atividades correlacionadas com a otimização da função ventilatória.

É fundamental que as vias aéreas estejam sem secreção e os músculos respiratórios funcionem adequadamente. A fisioterapia auxilia na manutenção das funções vitais de diversos sistemas corporais, pois atua na prevenção e/ou no tratamento das doenças cardiopulmonares, circulatórias e musculares, reduzindo assim a chance de possíveis complicações clínicas.

Fonte: ALMT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política MT

Nova resolução mantém horário reduzido na ALMT até o dia 13/11

Publicado


Medida vem sendo adotada desde o início de outubro, mês de calor mais intenso

Foto: Fablício Rodrigues / Secretaria de Comunicação Social

A Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, em nova resolução administrativa, de número 061/2020, publicada nesta quinta-feira (29), prorrogou para o período de 3 a 13 de novembro o funcionamento do Parlamento em condição de horário especial, das 7h às 13h.

A medida vem sendo adotada pela Mesa Diretora desde o início do mês de outubro, em função do aquecimento do sistema central de ar-condicionado do Edifício Dante Martins de Oliveira, sede da ALMT, neste período de calor mais intenso. Esta é a terceira mudança neste sentido por conta da não redução da temperatura e a o rendimento do sistema de refrigeração trabalhar em sobrecarga sem proporcionar um rendimento satisfatório para um ambiente de trabalho confortável.

O parágrafo único do artigo 1º da resolução administrativa diz que o expediente da Supervisão de Qualidade de Vida, as perícias e a unidade de atendimento à Covid-19 permanecem inalterados. O artigo 2º mantém suspenso o atendimento presencial do público externo no Espaço Cidadania, que será regulamentado em resolução específica. E o artigo 3º autoriza “o desligamento dos equipamentos de refrigeração com a finalidade de preservação dos mesmos após o horário de encerramento do expediente”.

A decisão considera o risco de eventual perda dos equipamentos, comprometidos com o desgaste do tempo e a indisponibilidade de peças de reposição no mercado em decorrência do período de uso, “que teria como consequência a paralisação de todas as atividades na ALMT”, diz trecho do documento.

Fonte: ALMT

Continue lendo

Política MT

Risco de automedicação deve ser divulgado nas farmácias e drogarias

Publicado


Foto: MAURICIO BARBANT / ALMT

Para alertar a população sobre riscos da automedicação, a Assembleia Legislativa estuda a aprovação do Projeto de Lei 874/20, de autoria do presidente da ALMT, deputado Eduardo Botelho (DEM), que dispõe sobre a afixação de placa informativa nas farmácias e drogarias contendo a advertência sobre os riscos da automedicação.

O projeto foi apresentado no início de outubro e passará pelo crivo das comissões permanentes da Casa de Leis, antes da votação em Plenário.

Se aprovada a nova lei, esses estabelecimentos deverão expor o alerta em local visível, próximo ao local de venda dos medicamentos. A placa informativa deverá conter dimensão suficiente com a seguinte informação: “A automedicação pode ser perigoso para a sua saúde. Não adquira medicamentos sem prescrição médica ou sem orientação do farmacêutico”.

O não cumprimento acarretará em penalidades conforme a lei. A primeira fiscalização: notificação, com prazo de 30 dias para a devida adequação; após prazo da notificação, o estabelecimento infrator sofrerá multa de R$ 500,00, se reincidente, a multa será aplicada em dobro.

“Objetivo é alertar e conscientizar a população sobre os riscos da automedicação por meio de placa informativa contendo o mesmo alerta que consta nas bulas dos medicamentos, conforme regras do Ministério da Saúde. Infelizmente, no atual cenário em que a população mundial está passando, com a pandemia da Covid-19, tem sido recorrente a automedicação por pessoas que buscam remédios conforme a conveniência e a medicação sem qualquer prescrição ou orientação médica”, avalia Botelho, ao destacar a importância do projeto que visa resguardar a saúde da população.

Fonte: ALMT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana