conecte-se conosco


Política MT

Deputado rebate acusações e aponta interesse eleitoral do presidente da AMM

Publicado

Deputado é alvo de ação da AMM que pede abertura de inquérito por quebra de decoro parlamentar

O deputado estadual Sílvio Fávero (PSL), respondeu na tribuna da Assembleia Legislativa, durante sessão ordinária, sobre a representação que foi protocolada pelo presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), em nome dos prefeitos, junto à Mesa Diretora, repudiando e pedindo a instauração de um processo por quebra de decoro contra o parlamentar. O fato se deve a uma afirmação de Fávero, sobre o valor que cada prefeito recebe pela morte atestada por coronavírus. Na ocasião, Fávero falou em R$ 19 mil por paciente.

Sílvio Fávero disse que o ex-prefeito Neurilan Fraga precisa, primeiro, testar seu nome nas urnas para presidir uma entidade que tem orçamento de R$ 14 milhões ao ano. “Não pode uma associação, que é gerida com dinheiro do povo, vir querer calar a boca desse deputado. Tá muito enganado seu Neurilan Fraga. Primeiro, o senhor está fazendo isso porque quer ser candidato a senador. Vai levar um cacete nas urnas, e nós vamos tirar essa diferença em Nortelândia, na sua cidade. O senhor já perdeu lá, para prefeito, e vai perder de novo porque o prefeito que tiver o seu apoio, eu vou ser contra”, declarou.

Conforme o deputado Sílvio Fávero, “o presidente da AMM tem que testar seu nome nas urnas para presidir a entidade. Porque eu me lembro bem, tinha que ser prefeito para ser presidente. A AMM tem um orçamento de R$ 14 milhões. Porque, ao invés de vir tentar calar a boca desse parlamentar, que é a voz da população mato-grossense, não pega esse valor, os prefeitos, e repassem para Cuiabá”, sugeriu.

“A AMM tem uma babilônia na Capital. Uma estrutura que vale milhões. Porque não vende esse prédio e distribui para os prefeitos. Dizer que um deputado está mentindo, vou fazer uma pergunta para ele, o Neurilan, porque não pega esse dinheiro e distribui aos municípios. Além desse orçamento ainda está pedindo um adicional de 50% a mais”, disse.

“Falei nessa tribuna e volto a falar, sem medo nenhum. Só para Mato Grosso o nosso presidente, Jair Messias Bolsonaro, já mandou R$ 880 milhões. Vamos dividir isso pelo número de casos confirmados. Dá mais de R$ 30 mil para cada paciente que se tratou. Os prefeitos precisam dar explicações desse monte de dinheiro que está chegando na conta deles. Será que cada um paciente precisou de mais de R$ 30 mil, como gastou esse dinheiro, eu não sei”.

Por fim, Sílvio Fávero disse que “pode me representar quantas vezes quiser. A Polícia Federal é que tinha que fiscalizar vocês, como vem fazendo em muitos casos. Muita gente vai preso se a PF fiscalizar. Eu não tenho medo não, pode mandar mais umas dez para mim que eu quero responder e tomar cerveja”, completou.

 

 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política MT

Deputado apresenta indicações para construção de obras na região de Juscimeira

Publicado


.

Foto: ANGELO VARELA / ALMT

O deputado Elizeu Nascimento (DC) protocolou na quarta-feira (12), indicação ao governador do estado, com cópia ao superintendente regional do DNIT em Mato Grosso, Orlando Fanaia Machado, requerendo a construção de uma rotatória no distrito de “Placa Santo Antônio”, e de um viaduto rodoviário no cruzamento da MT-373 com a BR-364, ambos no município de Juscimeira (163 km de Cuiabá). Para o pedido de construção do viaduto rodoviário também foi enviado uma cópia do requerimento ao secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira e Silva.

As obras, com pedido de urgência, foram solicitadas a Elizeu Nascimento pelo morador da cidade de Juscimeira,  Braz da Silva Oliveira (conhecido como professor Braz).

Quando esteve no gabinete do parlamentar, Braz contou que a ausência de uma rotatória no local tem provocado diversos acidentes no lugar e também relatou que na MT, ligando a zona urbana do município com a zona rural, os condutores de veículos e os moradores da cidade, que trafegam pelo local, são obrigados a percorrer mais de 6 km, até o retorno para a MT – 373.

“Fizemos a solicitação e agora conto com a sensibilidade do Poder Executivo para a execução dessas obras, que após ser implementadas,  irá beneficiar e facilitar a vida das mais de mil famílias que residem na região”,  disse Nascimento.

Fonte: ALMT

Continue lendo

Política MT

Júlio rebate Vargas e acusa empresário de sonegação: “vive escondendo coisas da Receita Federal, do Estado e de VG”

Publicado

Ex-governador saiu em defesa da família após criticas de Flávio Vargas e fez sérias críticas ao empresário

O ex-senador Júlio Campos (DEM), uma das maiores lideranças do partido em Mato Grosso, rebateu veementemente a fala do empresário Flávio Vargas (PSB), pré-candidato à sucessão da prefeita Lucimar Campos (DEM), de que vê a família Campos usar Várzea Grande como um balcão de negócios. “Toda eleição que disputei foi pelo voto direto, se a população entendeu que nós temos trabalho prestado, essa fala é mentirosa, cretina e irresponsável”, disse o democrata.

Para o ex-senador e ex-governador de Mato Grosso, “ele é que tem de esclarecer fatos estranhos, como muitas propriedades em nome de terceiros e impostos atrasados. Vive escondendo coisas da Receita Federal, do Estado e de Várzea Grande. Vai ter é que dar muita satisfação, vai ser chamado à responsabilidade, como tem que ser. Vai ter que falar porque não recolhe para a União, estado e município”, disse taxativamente.

Conforme o senador, quem pretende se aventurar na vida pública tem que estar preparado para tudo. “Tem que estar preparado para os ataques que vão surgir, e olha que a documentação é farta. Seria bom ele pensar direito se quer mesmo ir para a vida pública”, declarou.

Segundo Júlio Campos, “falar bem ou ruim dos Campos, muitos falam. Já tiveram várias operações, para todos os lados, mas nunca a família Campos foi envolvida. Tenho 40 anos de mandato, comecei a vida pública em 1972. Meu irmão, o senador Jaime Campos tem mais de 30 anos de mandato. Apesar do petrolão, do mensalão, todos os escândalos, nunca fomos, sequer, envolvidos, quanto mais investigados. Estamos de cabeça erguida, na certeza do dever cumprido. Disputei oito eleições, ganhei seis e perdi duas. Disputei contra tudo e contra todos”, completou.

 

 

 

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana