conecte-se conosco


Política MT

Deputado Claudinei visita sedes da PM de Cáceres

Publicado


Deputado Claudinei levará demandas para outros membros da Comissão de Segurança

Foto: SAMANTHA DOS ANJOS FARIAS

O deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) marcou presença, na última quinta-feira (8), em Cáceres (MT), no 6° Comando Regional (CR) e 6° Batalhão da Polícia Militar de Mato Grosso (PMMT), como também na 4ª Companhia da Polícia Militar de Proteção Ambiental, subordinada ao Batalhão Ambiental de Cuiabá (MT). Ele conheceu os trabalhos e projetos desenvolvidos pelas instituições. 

Em relação ao CR, as principais informações passadas para o parlamentar – que é presidente da Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) – foi que Cáceres é considerado um dos municípios que mais apreende veículos na Lei Seca, sendo que há cinco anos não existiam agentes de trânsito. Atualmente, nove servidores atuam nessa área. Além disso, a Força Tática garantiu um novo espaço com o apoio do Conselho de Segurança Comunitária (Conseg) e outros parceiros.

Estrutura – Com a grande extensão territorial na região de fronteira, o comandante e tenente-coronel Valdez Tapajós explicou a necessidade de ter novas viaturas a diesel para facilitar o retorno do militar após o cumprimento dos trabalhos em áreas de longas distâncias – e que, também, facilitará na atuação dos policiais que realizam o Patrulhamento Rural Maria da Penha em atendimento às vítimas de violência doméstica. 

Grande parte dos servidores já tem muitos anos de atuação, o que leva a reduzir o quadro de pessoal com o afastamento ou aposentadoria. “Os pelotões da Polícia Militar precisam de pessoal que fica em Porto Esperidião e Rio Branco e no núcleo que fica na Reserva do Cabaçal”, explica Valdez, que salientou o fato de ter cerca de 80 militares com projeção de aposentadoria nos próximos dois anos.  

Também estiveram presentes na reunião o tenente-coronel Fábio Alves Ribeiro, comandante da Força Tática, e o tenente-coronel Danilo Segóvia Moreira, comandante do 6° Batalhão da PM. 

Além de Cáceres, o 6° Comando Regional da PM atende os municípios de Porto Esperidião, Rio Branco, Mirassol D´Oeste, São José dos Quatro Marcos, Indiavaí, Reserva do Cabaçal, Salto do Céu, Araputanga, Lambari do Oeste, Cuverlândia, Glória do Oeste e os distritos Vila Aparecida e Nova Cáceres, que pertencem a Cáceres.  

Polícia Ambiental – O major Roosevelt Marcos Barros da Silva Júnior, da 4ª Companhia da Polícia Militar de Proteção Ambiental, expôs o projeto de educação ambiental nas escolas, desenvolvido pela unidade, que prepara e capacita – com mais de 100 horas/aula – alunos indicados pelas diretorias da rede pública de ensino. “Após as capacitações, eles fazem palestras nas escolas e montam estandes para eventos. Já estamos na sexta turma”, explica. 

Uma das reivindicações feitas pelo major foi a aquisição e troca de alguns armamentos, materiais e equipamentos para atender os trabalhos e motores para as embarcações medianas. Atualmente, o efetivo é de cerca de 27 para cobrir 22 municípios mato-grossenses.

O deputado Claudinei se comprometeu a levar as demandas para outros integrantes da Comissão de Segurança e, assim, articularem junto ao governo estadual para as devidas soluções. 

Fonte: ALMT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política MT

Sindicatos emitem nota contra Abílio Júnior e classificam ataques à imprensa em Cuiabá como “anti-democrática”

Publicado

O candidato Abílio Júnior, que esta semana, teve desentendimentos com jornalistas

Sindicatos de várias categorias de trabalhadores emitiram na tarde desta quarta-feira (25) uma nota de repúdio contra o vereador e candidato a prefeito de Cuiabá, Abílio Júnior (Podemos), devido ao tratamento que deu à imprensa na reta final de campanha. A postura de Abílio foi classificada como “anti-democrática” e ele foi definido como uma pessoa de “temperamento instável e imaturo emocionalmente”.

A nota destaca as situações em que o candidato teve atrito com profissionais da imprensa nesta semana. Na primeira, durante uma entrevista on line com jornalistas do portal Gazeta Digital. Ao ser questionado se receber o apoio de Roberto França, não iria contra o discurso dele de anticorrupção, Abílio respondeu que “se soubesse que estaria sendo entrevistado por alguém que apoia o outro lado, não teria vindo para a entrevista..”

O outro embate foi na noite de terça-feira (23) após o debate promovido pela Fecomércio, quando Abílio, questionado novamente sobre o apoio recebido no segundo turno e a contratação de novos profissionais para a sua campanha, “sacou” seu celular e começou a fazer uma “live” na “tentativa de intimidar os jornalistas”.

“As centrais sindicais e Sindicatos de Trabalhadores Públicos e Privados repudiam as falas grosseiras, anti-democráticas, difamatórias e criminosas do candidato Abilio Jr, conhecido por seu temperamento instável e imaturo emocionalmente. Respeitar o jornalismo e o jornalista, é dever de todos e, sobretudo, de quem se arvora a ser candidato”.

Veja a nota na íntegra:

As Centrais Sindicais e os Sindicatos abaixo relacionados assinam a presente NOTA DE REPÚDIO contra o candidato Abílio Júnior, e ao mesmo tempo externamos nosso total APOIO E SOLIDARIEDADE para com os jornalistas atacados e difamados pelo referido candidato.

Na semana que antecede o segundo turno das eleições para a prefeitura de Cuiabá, com os candidatos Abílio Jr e Emanuel Pinheiro, o candidato Abílio Jr., em DUAS OCASIÕES de entrevistas, desrespeitou e caluniou os Jornalistas que tentavam entrevistá-lo.

Na primeira ocasião, na em Live do site Gazeta Digital, do Grupo Gazeta, o candidato, ao ser perguntado pelo jornalista Khayo Ribeiro sobre o discurso anti-corrupção e a contradição de ter ao seu lado condenados e acusados por corrupção, como Roberto França e o Governador Mauro, este sem qualquer trava ou ponderação, atacou o jornalista dizendo que: “…se soubesse que estaria sendo entrevistado por alguém que apoia o outro lado, não teria vindo para a entrevista..”. Mesmo jovem, o jornalista demonstrou maturidade de jornalistas experientes e deixou a entrevista seguir, ao que foi novamente constrangido pelo candidato que pedia para ele não votar no seu adversário, pois este seria cúmplice se o fizesse.

Na segunda ocasião, na data de ontem, ao chegar atrasado para o debate na Fecomércio MT, este foi questionado pelo Jornalista Pablo Rodrigo do jornal Gazeta Digital, sobre os apoiadores para o segundo turno do referido candidato. Irritado com a contradição apontada de forma inteligente pelo Jornalista, pois quem prega exaustivamente combate a corrupção se aliar a um condenado pela justiça federal a prisão por corrupção, e a outro que responde a vários processos também por improbidade, não seria o mais coerente da parte do candidato. Neste momento, “sacou” de seu celular e começou a fazer uma “live” na tentativa de IMTIMIDAR o jornalista e constrangê-lo diante do seu secto de seguidores de rede social. Tentou ainda “ensinar” o jornalista a fazer perguntas, dizendo a ele o que deveria perguntar (sic), como se fosse obrigação do jornalismo perguntar somente aquilo que agrada ao entrevistado, ledo engano!. Não parou por aí, alegou SEM PROVAS, o que configura crime de DIFAMAÇÃO, que o Grupo Gazeta haveria se “vendido” para o grupo do outro candidato.

Ainda teve tempo de agredir a moral de outro jornalista, Sr Max Aguiar, e o veículo de comunicação para o qual trabalha (site olhar direto), quando este questionou sobre seus gastos de campanha, já que contratara marqueteiro renomado e, que cobra caro, para o segundo turno. De forma destemperada e sem qualquer controle emocional, respondeu que não seria o site que trabalha o jornalista que estaria pagando, insinuando que o mesmo era “vendido”. Depois das confusões partiu para o debate enquanto a imprensa trabalhava na cobertura.

As centrais sindicais e Sindicatos de Trabalhadores Públicos e Privados REPUDIAM as falas grosseiras, anti-democráticas, difamatórias e criminosas do candidato Abilio Jr, conhecido por seu temperamento instável e imaturo emocionalmente.

Respeitar o jornalismo e o jornalista, é dever de todos e, sobretudo, de quem se arvora a ser candidato. Pois só existe democracia onde há imprensa livre para perguntar e questionar o assunto que for. Cercear perguntas da imprensa é querer domesticá-la e assim, perder-se completamente o pilar que a sustenta, que é a imparcialidade.

Repudiamos ainda o ataque rasteiro ao Grupo Gazeta de Comunicação, que tanto faz pelo jornalismo investigativo de Mato Grosso, bem como o ataque ao site “Olhar Direto”, conhecido pelo seu jornalismo sério, imparcial e antenado com os fatos mais importantes para a sociedade.

Prestamos pela presente NOTA, toda nossa SOLIDARIEDADE E APOIO aos jornalistas covardemente atacados e, nos pomos a disposição com nossos Advogados e estrutura sindical, caso entendam por bem interpelar judicialmente o candidato para que prove o que alegou sobre os jornalistas, vez que isso pode manchar a imagem de jornalistas sério como os que fizeram as entrevistas.

O Jornalista é um trabalhador como qualquer outro, embora com um papel relevante e fundamental para toda sociedade. Não se pode adotar a prática do ídolo do candidato, o mandatário do palácio do planalto, que agride verbalmente jornalistas quando confrontado com perguntas indigestas, mas de interesse público.

O bom jornalismo é pilar da democracia. O jornalista é o mesmo trabalhador que, como todos, vêm sendo massacrados em seus direitos mais básicos, de modo que, permitir o assédio moral de autoridades públicas como os casos em questão, nos obriga enquanto entidades de classe, de grau superior e de base, a nos insurgir e REPUDIAR, para que novos eventos como esses não se repitam.

Cuiabá, 25 de novembro de 2020

 

Entidades que assinam a presente nota:

1-Central dos Sindicatos Brasileiros Seccional MT/CSBMT

2-Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil/CTB

3-Central única dos Trabalhadores/CUT

4-Força Sindical/FS

5-Nova Central Sindical/NSC

6-Federação dos Servidores do Estado de MT/FESSPMT

7-Sindicato dos Profissionais da Área Meio do Poder Executivo/SINPAIGMT

8-Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Cuiabá/SISPUNC

9-Sindicato dos Agentes de Regulação e Fiscalização de Cuiabá/SINDARF

10-Sindicato dos Auditores Fiscais e Inspetores de Tributos de Cuiabá/SINAFIT

11-Sindicato dos Trabalhadores de Combate as Endemias de MT/SINTRACEMT

12-Executiva Regional do Centro Oeste da Federação Nacional dos Farmacêuticos/FENAFAR

13-Sindicato dos Papiloscopistas e Técnicos em Necrópsia de Mato Grosso/SINPP

14-Sindicato dos Trabalhadores no Comércio de Minérios e Derivados de Petróleo do Estado de MT/SINTRADEPEMT

15- Sindicato dos Trabalhadores do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso/SINTTCONTAS

16- Sindicato dos Servidores de Nova Ubiratã/SINSEP

17- Sindicato dos Servidores da Saúde de MT/SISMAMT

18-Sindicato dos Servidores Municipais de Araputanga/SISMARA

19-Sindicato dos Servidores Municipais de Alta Floresta/SINPUMAF

20-Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias extrativas de Minério MT

21-Associação dos Gestores Governamentais do estado de MT

22-Associação dos Servidores da Agência Reguladora de MT/ASSAGER

23- Sindicato Regional dos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate às Endemias da Região Leste de Mato Grosso – SINDACSE-MT

24-Sindicato dos Trabalhadores em Rádio e TV de MT/SINTERTMT

25- Sindicato dos Trab. Nas Ind. do Vestuário e Textil no Estado de MT. STIVET/MT

26-Sindicato dos Servidores do Desenvolvimento Econômico e Social/SINDESMT

27- Federação dos Trabalhadores nas Indústrias MT/FETIEMT

28-Sindicato dos Servidores Municipais de Tangará da Serra/SSERP

29- Sindicato dos trabalhadores nas indústrias de material plástico e reciclagem de Mato Grosso/STIPLAST

30-Associação dos Auditores do Estado de Mato Grosso/ASSAE

 

 

 

Continue lendo

Política MT

Abílio voltar a falar sobre o “caso paletó” e conclama eleitores para reta final da campanha

Publicado

Abilio e o vice Felipe Wellaton, que subiram o tom contra Emanuel Pinheiro na TV [Foto Assessoria]

Candidato do Podemos a prefeito de Cuiabá, Abílio Júnior, e o seu vice, vereador Felipe Wellaton (Cidadania), vieram com um discurso duro contra o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), candidato à reeleição, no horário eleitoral desta quarta-feira (25). Abílio e Wellaton argumentam que venceram a primeira batalha, e que agora precisam do apoio para vencer a guerra contra a corrupção.

“Estamos lutando para tirar o paletó há três anos”, diz Wellaton. “Nós já batemos uma parte da meta, você já tirou onze paus mandados. Agora falta o chefe do bando, que já virou réu na Justiça Eleitoral”, completa Wellaton.

“Neste domingo, o juiz é você, e vamos tirar o paletó de lá”, conclama o candidato Abílio Júnior. “Vamos mandar embora o governo vergonha nacional”, completa o candidato a vice-prefeito no vídeo exibido no horário eleitoral.

O programa eleitoral de Abílio Júnior mostrou imagens da delação do ex-governador Silval Barbosa, e do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), recebendo maços de dinheiro das mãos do ex-chefe de gabinete de Silval, Sílvio Corrêa. O trecho usado faz parte de reportagem do Jornal Nacional divulgada quando ocorreu o escândalo de propina a deputados de Mato Grosso.

Mostrou também trechos de depoimentos de Sílvio Corrêa na Câmara de Cuiabá, quando interrogado por Abílio e pelo o vereador Marcelo Bussiki (DEM), sobre o caso, afirmando que era propina o valor entregue ao prefeito cuiabano.

 

 

 

 

 

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana