conecte-se conosco


Internacional

Democratas vencem segundo turno da Geórgia e assumem o controle do Senado

Publicado


source
.
SIPA USA/PA Images

Jon Ossoff, à esquerda, e Raphael Warnock trocam cotoveladas durante um comício de campanha na segunda-feira (04)

O presidente eleito dos EUA, Joe Biden, agora tem o controle do Senado americano. O  segundo candidato democrático concorrendo a uma cadeira na Geórgia garantiu a vitória dos democratas nesta quarta-feira (06).

O resultado foi divulgado depois que dezenas de apoiadores de Donald Trump invadiram o prédio do Capitólio em Washington . O prédio foi fechado após violentos confrontos entre manifestantes e a polícia.

“É com humildade que agradeço ao povo da Geórgia por me eleger para servi-lo no Senado dos Estados Unidos”, disse um o candadito eleito, Jon Ossoff, anteriormente.

O outro candidato democrata, Raphael Warnock, declarou vitória na noite passada contra a atual republicana Kelly Loeffler – que ainda não admitiu a derrota. A Press Association, CNN e o New York Times estão entre os meios de comunicação que já deram Warnock como vencedor.

“Geórgia, estou honrado pela que você demonstrou em mim”, disse Warnock, um pastor negro de 51 anos, em um discurso na televisão pouco depois da meia-noite. “E eu prometo esta noite, eu estou indo para o Senado para trabalhar por toda a Geórgia.”

Biden também demonstrou sua alegria com os resultados. “Geórgia – A nação espera que você nos conduza adiant”, tuitou o presidente eleito. “O poder está em suas mãos.”

Fonte: IG Mundo

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Internacional

2,6 mil bois estão confinados em navios há mais de dois meses; entenda o drama

Publicado


source
Bois estão presos em navios há mais de dois meses
Reprodução/Animal Welfare Foundation

Bois estão presos em navios há mais de dois meses



Mais de 2.600 bois estão há mais de dois meses confinados em navios que ainda não conseguiram atracar em nenhum país. Os animais saíram da Espanha pouco antes do Natal com destino à Turquia , onde seriam desembarcados para o abate. Até hoje, porém, isso não aconteceu, e as condições em que os animais se encontram são difíceis de precisar. As informações são da coluna Histórias do Mar, do Uol.

Os bois estão dividido em dois navios: o Elbeik, com 1776 cabeças de gado , e o Karim Allah, com 895 bezerros. Ambos foram impedidos de atracar na Turquia e em países vizinhos, como Líbia, Egito, Tunísia e Chipre, porque os governos alegam que o gado está contaminado com a chamada ” doença da língua azul “.

A condição não afeta seres humanos, mas pode se disseminar entre outros animais. De acordo com o Ministério da Agricultura da Espanha , porém, os bois não estão contaminados e estavam 100% sadios quando embarcaram. Há dois meses, os dois navios têm vagado de porto em porto tentando desembarcar a carga animal, mas não houve autorização de nenhum país.

Bois ainda estão vivos?

Entidades de proteção animal temem que grande parte dos bois já tenha morrido, e que os que ainda permanecem vivos estejam em situações precárias.

Você viu?

“Só queremos que, ao menos, veterinários possam embarcar e examinar os animais que estão confinados nos dois navios, e fazer a eutanásia dos que estão sofrendo e que não terão mais condições de sobreviver”, diz a representante da ONG Animal Welfare Foundation, a espanhola Maria Boada Saña, ao Uol.

“Estimo que boa parte dos animais já esteja morta, de fome e de sede. E os que ainda estão vivos estão vivendo um verdadeiro inferno nos porões daqueles navios”, completa Sylvia Barquero, diretora da ONG Animal Equality, também da Espanha, ao Uol.

Por onde andam os navios?

O navio Karim Allah finalmente recebeu autorização da Espanha, na última segunda-feira, para voltar ao porto de Cartagena, de onde partiu. Quando chegar lá, no entanto, não poderá desembarcar a carga viva , já que o governo espanhol orientou que os animais sejam sacrificados para evitar riscos. Isso levantou a suspeita de que os bois estejam realmente contaminados. Os donos das cargas se recusam a sacrificar os animais, o que tem tornado essa história ainda mais difícil de ser resolvida.

Além disso, há um tempo, o comandante do navio parou de pedir o abastecimento de ração bovina e não tem deixado veterinários entrarem a bordo, o que fez com que defensores dos sireitos dos animais suponham que todos os bois já morreram. De acordo com o Ministério da Agricultura da Espanha, porém, “apenas 15 animais estavam mortos no Karim Allah”.

Enquanto isso, o navio Elbeik está na ilha de Chipre depois de não conseguir atracar na Turquia, Líbia, Egito e Tunísia. Por lá, o comandante espera receber ração e, depois disso, deve regressar à Espanha.

Essa não é a primeira vez que navios com cargas vivas sofrem grandes problemas. Para os defensores da causa animal, esse tipo de transporte deveria ser proibido. 

“A exportação de animais vivos em navios para o abate no destino precisa ser imediatamente banida no mundo inteiro. Precisamos parar com o cruel sofrimento dos animais durante as longas travessias em navios sem condições para isso”, disse Sharon Núñez, presidente da ONG Animal Equality, ao Uol.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Internacional

Museu de Hiroshima sobre efeitos da bomba atômica é reaberto

Publicado


Um museu da cidade japonesa de Hiroshima, vítima da bomba atômica em 1945, foi reaberto hoje (27) após a substituição de várias de suas peças em exposição permanente.

O Museu Memorial da Paz de Hiroshima conta com cem mil itens relacionados ao bombardeio norte-americano, incluindo artefatos doados por sobreviventes e por familiares dos mortos, além de fotografias da época. O local foi reaberto após permanecer fechado por três dias para a primeira grande reorganização do museu desde sua renovação em 2019.

Todas as peças em exposição foram substituídas na área em que são exibidos artigos deixados por crianças que morreram depois de terem sido mobilizadas para o trabalho em fábricas. Estão incluídos entre os novos artefatos as bolsas e os uniformes dessas crianças que teriam morrido nas proximidades do foco da explosão e cujos corpos nunca foram encontrados.

Um homem des 50 anos, em visita ao museu, disse que, sendo pai, era difícil olhar para os artigos em exposição. Ele afirmou que costumava acreditar que as armas nucleares eram um mal necessário, mas que agora entende que elas não deveriam existir.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana