conecte-se conosco


Nacional

Defensoria do Rio pede que operações policiais perto de escolas sejam proibidas

Publicado

Agência Brasil

tiroteio escola arrow-options
Pexels / Pixabay

Houve 700 episódios em que escolas municipais precisaram ser fechadas no ano passado

A Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro pediu hoje (13) à 1ª Vara da Infância e Juventude e do Idoso da Capital que proíba a realização de operações das forças de segurança no entorno das creches e escolas públicas estaduais e municipais. A Ação Civil Pública prevê multa de R$ 1 mil por dia de aula perdido em razão de tiroteios causados por operações.

Leia também: Em metade dos massacres em escolas no Brasil, armas tiveram origem doméstica

O pedido foi elaborado por defensores da Coordenadoria de Defesa da Criança e do Adolescente (Cdedica) e inclui ainda a condenação do Estado a pagar R$ 1 milhão por danos morais coletivos, pela exposição de crianças e adolescentes a situações de violência nas portas das escolas .

Se confirmados pela Justiça, os valores arrecadados com multas e condenações deverão ser revertidos para o Fundo para a Infância e Adolescência e usados em projetos que reduzam danos causados a estudantes impactados pela violência institucional.

Também fazem parte da ação pedidos de liminar para obrigar os órgãos de segurança a seguirem uma instrução normativa elaborada pela antiga Secretaria Estadual de Segurança que proíbe operações policiais próximas a unidades de ensino e creches, nos horários de maior fluxo de entrada e saída de pessoas. A instrução também veta a utilização desses locais como bases das forças de segurança.

Leia também: Atirador e dois estudantes morrem após tiroteio em escola do Novo México

Outros pedidos liminares são a proibição de voos de helicópteros sobre as escolas, a criação de um comitê para monitorar a educação em áreas com alto índice de violência, e a elaboração de um calendário de reposição para as aulas perdidas em razão da violência .

Segundo a defensoria, houve 700 episódios em que escolas municipais precisaram ser fechadas no ano passado. No caso das escolas estaduais, a perda de dias letivos chega a 59 apenas nos bairros de Acari, Penha e Irajá.

Leia também: Paquistanesa de 17 anos está entre os oito alunos mortos em escola no Texas

Os defendores também pedem que sejam criados grupos de suporte em cada escola para a orientação de pessoas durante a ocorrência de um tiroteio. Além disso, o pedido inclui uma reparação simbólica para o reconhecimento das vítimas letais da violência, com a renomeação de escolas com seus nomes.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nacional

Frente fria histórica: SC amanhece abaixo de -7ºC

Publicado


source
Frio/ Imagem ilustrativa
Reprodução/Twitter

Frio/ Imagem ilustrativa

Com a chegada da frente fria histórica, com uma massa de ar polar, o estado de Santa Catarina, no sul do país, amanheceu com temperaturas abaixo de -7ºC nesta quarta-feira, 28. A cidade de Bom Jardim da Serra registrou -7,8ºC, às 6h. Em Urupema, às 7h fez -7,25ºC.

Mais de 30 municípios amanheceram com temperaturas negativas e, em alguns lugares, houve formação de geada. Pela tarde, pode nevar em alguns pontos do estado. As informações são do Centro de Informações de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia de Santa Catarina (Epagri/Ciram).

A capital do estado, Florianópoles, amanheceu com mínima de 4,63º C. Na região metropolitana, Rancho Queimado amanheceu com -1,35ºC. A previsão é de que a temperatura continue a cair nas próximas horas no sul do pais. Há a previsão de chuva congelada e neve para algumas cidades. Segundo a Defesa Civil, são elas (e suas temperaturas mínimas): Serra e Norte: de -9ºC a -3ºC Oeste: de -5ºC a -2ºC Alto Vale do Itajaí e Grande Florianópolis serrana: -4ºC a -1ºC Médio Vale do Itajaí e Litoral Sul: -2ºC a 4ºC Demais áreas litorâneas: 0ºC a 4ºC

– Com informações do G1.

Continue lendo

Nacional

Bolsonaro diz que entregou a ‘alma do governo’ ao líder do centrão

Publicado


source
Bolsonaro diz que entregou a
Reprodução: iG Minas Gerais

Bolsonaro diz que entregou a “alma do governo” ao líder do centrão

Horas após sacramentar o senador Ciro Nogueira (PP-PI) como novo ministro-chefe da Casa Civil , Jair Bolsonaro disse, em entrevista a uma rádio, que está entregando ao líder do Centrão a “alma do governo”. O presidente contou ainda que entendeu como um “sinal de Deus” um problema na turbina do avião no qual Nogueira viajava do México ao Brasil, após ter recebido o convite para ser ministro.

Quando questionado sobre críticas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à entrada de Nogueira, ex-aliado do PT, no governo Bolsonaro, o presidente voltou a defender o senador, dizendo que as “pessoas mudam”. Bolsonaro disse ainda que a interlocução com o Congresso será feita de “forma salutar e não de forma comprada como ocorria no passado.”

“O Ciro está feliz. Ele falou para mim que o sonho da vida dele era ocupar um ministério como esse. E dizer ao senhor presidente Lula não é o ministério das Minas e Energia, onde o orçamento é milionário. Não é o Transporte, não é o Desenvolvimento Regional. É a chefia da Casa Civil, é a alma de um governo. É realmente a nossa interlocução aumentando com o parlamento de forma salutar e não de forma comprada como acontecia no passado”, disse.

O presidente admitiu que o ainda ministro da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, teve dificuldade de articulação com o parlamento. General da reserva, Ramos chegou em junho de 2019 para assumir a Secretaria de Governo, cuja principal missão é interagir com o Congresso. Em março deste ano, assumiu a Casa Civil, mas seguiu com atribuição de dialogar com deputados e senadores.

“Coloquei o Ciro porque preciso melhorar a interlocução com o Congresso. O general Ramos é uma excepcional pessoa, é meu irmão. Agora, com o linguajar do parlamento, ele tinha dificuldade. É a mesma coisa que pegar o Ciro Nogueira e botar ele para conversar com generais do Exército. O Ciro não saberá falar com eles por melhor boa vontade que tenha”, afirmou Bolsonaro.

Você viu?

As declarações foram dadas em entrevista à Rede Nordeste de Rádio, com transmissão para 400 emissoras nos nove estados da região e Tocantins, no Norte. Como informou o GLOBO, o presidente, em busca de popularidade, está concedendo entrevistas diárias para emissoras de todo o país.

Na entrevista, o presidente contou ainda que Nogueira relatou que o avião em que voltava ao Brasil, após ter recebido o convite para ser ministro quando estava de férias no México, teve uma turbina explodida. Bolsonaro disse que entendeu isso como um “sinal de Deus.” Bolsonaro contou que Nogueira “viu a morte ao seu lado” e o comparou com a facada recebida por ele mesmo durante ato de campanha em 2018.


“É o momento em que você procura se encontrar. Da onde vim, para onde vou. Como é que está minha vida. Eu serei bem recebido nesse destino que cabe a todos nós? O Ciro relatou isso pra mim. Foi um sinal de Deus, no dia seguinte do convite que fiz a ele, esse problema com seu avião. Graças a Deus deu tudo certo”, declarou.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana