conecte-se conosco


Política Nacional

Davi e Bolsonaro acompanham trabalho de restabelecimento de energia no Amapá

Publicado


O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, viajou neste sábado (21) ao Amapá acompanhado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro. Eles foram acompanhar o trabalho de restabelecimento da energia no estado, que sofre com a falta de luz desde o dia 3 de novembro.

“Geradores da usina termoelétrica serão ativados. Soluções técnicas urgentes e trabalho em conjunto são necessários para devolver a luz aos amapaenses”, disse Davi no Twitter.

Eles decolaram da base aérea de Brasília, com destino a Macapá, por volta das 12h30. A agenda inclui visitas às subestações de energia de Santana, na região metropolitana de Macapá, e de Santa Rita, na capital. A volta está prevista para as 18h.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política Nacional

Cancelado debate desta quinta-feira sobre demissões da Embraer

Publicado


Foi cancelada a reunião convocada para discutir sobre as demissões realizadas pela Embraer. A reunião seria realizada nesta quinta-feira (25), às 10 horas, e seria coordenada pela deputada Professora Marcivânia (PCdoB-AP).

Em setembro deste ano, a empresa dispensou 900 empregados. Outros 2,5 mil foram desligados por meio de programa de demissões voluntárias.

A Embraer é a terceira maior fabricante de jatos comerciais no mundo e tem 18 mil empregados.

Da Redação – AC

Continue lendo

Política Nacional

Senado aprova inclusão de agravante a crime de racismo no Código Penal

Publicado


O Senado aprovou hoje (25) um projeto de lei (PL) que altera o Código Penal e inclui a previsão de agravantes aos crimes praticados por motivo de racismo. O projeto é do senador Paulo Paim (PT-RS) e foi aprovado por unanimidade, de forma simbólica. O texto segue para a Câmara.

O projeto também prevê, além do racismo, agravantes por outros preconceitos. O texto inclui no código penal brasileiro a possibilidade de inserir agravante “por motivo de discriminação e preconceito de raça, cor, etnia, religião, procedência nacional ou orientação sexual”.

Já existe na legislação brasileira a injúria racial, mas não existe, de acordo com o relator do projeto, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), uma agravante genérica que se aplica a todos os crimes indistintamente, se resultantes de preconceito de raça ou de cor.

O projeto utilizou os termos empregados na Lei 7.716/89, que define os crimes resultantes de preconceito de raça ou de cor. Após discussão entre os senadores, eles decidiram incluir “orientação sexual” no rol de agravantes, como um pleito do senador Fabiano Contarato (Rede-ES).

O projeto foi apresentado em 2015 e foi votado hoje como um item extrapauta, ou seja, sua votação não estava prevista na sessão de hoje. A votação foi um pedido de Paim, como uma resposta do Senado ao assassinato de um homem negro ocorrido em um supermercado em Porto Alegre. Para Paim, o Senado deve se posicionar e oferecer uma resposta à sociedade diante do crime ocorrido. A morte de João Alberto Silveira Freitas ocorreu na véspera do Dia da Consciência Negra. Todos os senadores concordaram com a proposta do senador gaúcho.

O relator do projeto afirmou que o racismo estrutural no Brasil “é uma realidade” e precisa ser combatido. Como exemplo, ele citou exemplos recentes ocorridos no Brasil, onde homens negros sofrem violência devido à cor da pele e também cita a morte de João Alberto. 

“Questionamos, esse cidadão teria o mesmo tratamento caso fosse branco? Talvez não. As estatísticas contribuem para essa percepção”, disse Pacheco. “De acordo com a classificação adotada pelo IBGE [Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística], negros, pretos e pardos representam 75,7% das vítimas de homicídios no Brasil. Os dados foram colhidos pelo Atlas da Violência 2020 e publicados pelo IPEA [Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada]. A questão racial, portanto, é uma problemática constante em diversos conflitos da nossa sociedade”.

Edição: Fábio Massalli

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana