conecte-se conosco


Entretenimento

Dandara Mariana desabafa sobre o racismo em live de lançamento de curta-metragem

Publicado


source

Dandara Mariana foi um dos destaques da live de lançamento do curta-metragem “O Casaco”, nesta quinta-feira (25). Ela é a protagonista da produção, que é uma adaptação do relato real de injúria racial vivido por Karine Fernandes, há três anos. A jovem negra foi acusada por uma vendedora de roubar seu próprio casaco em uma loja em Madureira, no Rio de Janeiro.

Dandara Mariana
Reprodução/Instagram

Dandara Mariana


A atriz conversou sobre o filme, a carreira e também falou de racismo. Dandara opinou sobre a política de segurança pública. “É política de extermínio. A polícia que matou Agatha, Miguel, e tantos outros, é a mesma, que a nível mundial, asfixiou George Floyd”, e completou “A polícia é treinada para matar, não para prender. O que a polícia faz em Madureira ela não faz no Leblon, para quem mora no Leblon. As balas da polícia têm CEP.”

Dandara também falou sobre a falta de representatividade dos negros nas artes e na cultura e desabafou: “Escutamos nossa estória de forma errada nas escolas, ela não tem registro e ainda querem apagá-la. Meu Deus”.

Fonte: IG GENTE

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entretenimento

Zilu perde três processos contra Zezé di Camargo; confira detalhes

Publicado


source
Zilu Camargo
Divulgação

Zilu Camargo


Esta coluna descobriu que Zilu Camargo perdeu os três processos que tinha contra o ex-marido, o cantor Zezé di Camargo. Em sentença publicada nesta terça-feira (11), a juíza Natalia Assis anula o processo de número 1008743-20.2018.8.26.0529, no qual Zilu pedia a anulação e revisão de todos os acordos de partilha feitos anteriormente com Zezé, alegando ter sido vítima de ameaça e golpe na hora de assinar os acordos.

Mas o juiz entendeu que ela não reuniu provas válidas suficientes que embasassem suas acusações. Foi neste processo que os filhos de Zilu e Zezé saíram em defesa do pai. Caso Zilu saísse vitoriosa nesta batalha judicial, ela passaria a ter direito a herdar grande parte do patrimônio do sertanejo, inclusive os bens adquiridos após a separação, já que eles se casaram em comunhão total de bens.

A decisão ainda extingue outra ação, de número 1007311-29.2019.8.26.0529, na qual Zilu pedia anulação de parte do acordo de pensão alimentícia, pois queria passar a receber a pensão de forma vitalícia. Neste processo ela também cita ameaça e golpe, mas o juiz entendeu que não há necessidade de pensão vitalícia no caso de Zilu.

O terceiro processo que Zilu perdeu é de número 0004618-89.2019.8.26.0529. Nesta ação ela foi obrigada a passar uma procuração em nome de Zezé para que ele administrasse, de forma isolada, a fazenda da família de 1500 hectares, que possui 6 mil cabeças de gado. A administração da fazenda em nome de Zezé ficou acordada entre as partes no momento da partilha, em 2018, mas Zilu vinha se recusando a fazer a procuração. Os advogados de Zezé então entraram com a ação para que ela cumprisse com o acordo.

Fonte: IG GENTE

Continue lendo

Entretenimento

Carlinhos Mendigo e Netinho são denunciados por homofobia

Publicado


source
Carlinhos Mendigo e Netinho
Reprodução

Carlinhos Mendigo e Netinho


O humorista Carlinhos Mendigo e o cantor Netinho da Bahia foram denunciados pelos crimes de homofobia e transfobia pelo suplente de deputado estadual por São Paulo e ativista Agripino Magalhães na última segunda-feira (10). 

O cantor deu uma entrevista ao deputado Eduardo Bolsonaro e declarou que “se esse pessoal LGBTQIA+ não vivesse de acordo com o fiofó, porque eles vivem assim, pensando no fiofó, estariam hoje comandando o Brasil junto com o Jair (Bolsonaro), apoiando o Jair, ia ser maravilhoso. Mas eles foram doutrinados a enxergar a vida pela lente do fiofó”. 


Já o humorista fez uma série de publicações ofensivas  ao filho de Gretchen, que é um homem trans. Atualmente,  o perfil de Carlinhos está suspenso da rede social. 


“Desde que a LGBTIfobia foi equiparada ao crime de racismo no STF (Supremo Tribunal Federal), qualquer LGBTI+ que se sentir ofendido por uma ofensa LGBTIfóbica –homofóbica ou transfóbica– pode processar o autor das ofensas uma vez que não se trata de um mero crime de injúria pessoal, mas sim de ofender toda uma população LGBTI+, um grupo de pessoas”, disse Magalhães em publicação no Instagram.

“Hoje, segunda-feira, dia 10 de Agosto de 2020. Eu, Agripino Magalhães, juntamente com os meus advogados, iremos abrir denúncia [queixa-crime] contra o cantor Netinho da Bahia e o Carlinhos Silva (Mendigo). Iremos abrir no Ministério Público de São Paulo, por crimes de ofensas homofóbicas e transfóbicas. Netinho da Bahia e Carlinhos Silva (Mendigo) irão responder na Justiça”, completou o político. 

Fonte: IG GENTE

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana