conecte-se conosco


Mato Grosso

Cursos preparam implantação do Sistema Estadual de Museus

Publicado

Com o tema “Diálogos Museológicos”, a Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel) levou informações sobre o Sistema Estadual de Museus (Sisem), plano, conservação e museológica a municípios do interior de Mato Grosso. Na segunda-feira (10.06) uma palestra foi oferecida em Rondonópolis e nessa quarta-feira (12.06), profissionais de Barra Garças tiveram a oportunidade de participar de uma oficina.

A formação é uma das etapas para a implantação do Sistema Estadual de Museus de Mato Grosso e visa capacitar os profissionais que atuam nos equipamentos existentes no Estado.  Quarenta e cinco pessoas participaram das capacitações nos dois municípios. 

Palestra em Rondonópolis   – Foto por: Ivan Moreira – Secel/MT

“Como Mato Grosso é muito grande, a iniciativa de levar esses cursos para o interior deverá trazer resultados positivos. Pessoas de todas as regiões do Estado podem ter acesso a informações relevantes para melhor organização dos museus”, explica Maurício Selau, um dos representantes da empresa Viés Museologia e Patrimônio – que foi contratada por meio do convênio federal entre a Secel e o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram).

Em Rondonópolis, o evento ocorreu no Museu Rosa Bororo e apresentou informações sobre o Sistema Estadual e sobre as operações técnicas necessárias para que um espaço seja considerado museu.

A oficina em Barra do Garças foi precedida por uma reunião com dirigentes da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), campus Araguaia, que tratou de assuntos pertinentes ao  Museu de História Natural do Araguaia (MuHNA), aberto ao público em 2018. Para as coordenadoras do MuHNA, professoras Luana dos Anjos Ramos e Márcia Cristina Pascotto, a ida da Secel e da Viés Consultoria ao município possibilitou avanços para a gestão do espaço. 

“Tanto a reunião quanto a oficina foram extremamente importantes. Conseguimos reforçar a importância do museu para a instituição e para a cidade, e até destravar um processo burocrático para sua criação. E na capacitação, nossos estudantes monitores tiveram o entendimento de todo o processo museológico, conseguindo perceber tudo o que a gente precisa fazer para que o museu consiga se desenvolver e crescer cada vez mais”, elogia a professora Márcia.

“Foi uma oficina muito importante para aqueles que participaram, pois trouxe um pouco do que é museologia, o que é plano museológico, acervo e a conservação desse acervo. Estamos começando com um trabalho bem embasado”, finaliza a professora Luana.

Museu de História Natural do Araguaia – Foto por: Ivan Moreira – Secel/MT

Sistema Estadual de Museus 

O projeto de implantação do Sistema Estadual de Museus foi contemplado em convênio federal entre a Secel e o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e deverá impactar positivamente na maneira como as instituições regionais trabalham, atuam e se relacionam.

Em fase final de consolidação, o Sisem vai garantir a disponibilização de uma plataforma de dados e informações para dar suporte e implementar programas de modernização e salvaguarda dos acervos, ampliar e diversificar a comunicação com o público e ainda garantir a formação e capacitação de profissionais que atuam nos museus mato-grossenses. 

Outros cursos já foram oferecidos por meio do convênio, como a oficina de Plano Museológico e o curso de Reserva Técnica. O acordo ainda possibilitou a compra de equipamentos de informática e móveis a serem usados na organização do Sistema Estadual. Além de Cuiabá, Rondonópolis e Barra do Garças, outros municípios serão contemplados com cursos de formação museológica.

Segundo levantamento da Superintendência de Patrimônio Histórico e Cultural da Secel, o Estado possui 45 museus, incluídos os municipais, estaduais e federais, além dos privados.

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Mato Grosso

Soja, milho e algodão mantêm MT na liderança da produção nacional pela 9ª vez

Publicado


.

Pela nona vez consecutiva, Mato Grosso registra a maior safra de grãos do país. Segundo o 10º Levantamento da Safra de Grãos 2019/20 da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), divulgado na manhã desta quarta-feira (08.07), a produção mato-grossense atingiu o volume de 73,75 milhões de toneladas, de um total nacional de 251,42 milhões de toneladas. Este resultado foi capitaneado pela soja, milho e caroço de algodão.

Mato Grosso manteve a liderança na produção de soja, assumida há mais de duas décadas e estimada em 34,43 milhões de toneladas este ano; na produção de milho, com 34,23 milhões de toneladas; e na produção de caroço de algodão, com 3,197 milhões de toneladas. O primeiro lugar do ranking de produção de milho e caroço de algodão foram obtidos na safra 2012/2013 e em 1997, respectivamente. 

Os dois últimos levantamentos da Safra de Grãos 2019/2020 da Conab estão previstos para agosto (11) e setembro (10). 

Pelo 10º levantamento da Conab, a atual safra mato-grossense de grãos cresceu 9,3% em relação à anterior, superior à média nacional, de 3,8%. Assim como a soja (9,2% contra 5,1% da média nacional) e milho (9,3% contra 0,5% da média nacional). 

Histórico

A liderança efetiva de Mato Grosso na produção de grãos começa na safra de 2011/12, quando ultrapassa o Paraná (até então maior produtor) em 8,9 milhões de toneladas. Desde então, excetuando a safra de 2015/1, a diferença vem aumentando, até chegar às atuais 33,9 milhões de toneladas.

Na produção de soja, a liderança é bem anterior. Inicia na safra de 1999/00, quando Mato Grosso produziu 1,3 milhão de toneladas a mais do que o Paraná. Na safra atual, a diferença atual é 14,66 milhões de toneladas.          

A liderança na produção de milho é mais recente (2012/13), uma safra após Mato Grosso ter assumido a condição de maior produtor de grãos. Ultrapassou o Paraná, então primeiro colocado, em 2,25 milhões de toneladas. A diferença atual é de 19,3 milhões de toneladas. 

A mais antiga e longeva liderança é a produção de caroço de algodão. Começou na safra de 1996/1997, com 175 mil toneladas, pouco mais de 15 mil toneladas superior ao vizinho Goiás, então segundo colocado no ranking nacional. 

Atualmente, MT responde por quase 70% da produção nacional, enquanto a Bahia, segundo do ranking, produz 851,8 mil toneladas, quase 20% do restante. Sempre seguido de perto pelos baianos, Mato Grosso lidera também a produção nacional de algodão em pluma e em caroço, com, respectivamente, 2 e 5 milhões de toneladas.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Campanha doa alimentos a Catedral Basílica do Senhor Bom Jesus de Cuiabá

Publicado


.

O Governo do Estado de Mato Grosso, por meio da campanha ‘Vem Ser Mais Solidário – MT unido contra o coronavírus’ doou 200 cestas básicas para a Catedral Basílica do Senhor Bom Jesus de Cuiabá. A entrega foi realizada pela secretária de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc), Rosamaria Carvalho, com apoio da Defesa Civil e Polícia Militar, na manhã dessa terça-feira (07.07).

Durante a entrega, a secretária pontuou que a distribuição de alimentos tem procurado atender as famílias em situação de vulnerabilidade, além de projetos filantrópicos e igrejas que assistem esse público.

“As instituições são os nossos braços para alcançar famílias que as vezes não sabemos que estão passando por dificuldades e precisam de ajuda. Sabemos que estes alimentos irão chegar na mesa dos que mais necessitam e a equipe da Catedral desempenha um importante e relevante trabalho social”, ressaltou.

O padre Deusdédit Monge de Almeida, que recebeu os mantimentos, destacou a relevância da união entre o poder público e as instituições neste quadro de pandemia. De acordo com ele, as doações reforçam o trabalho social desenvolvido pela igreja.

“Agradeço o apoio do Estado. Acho que neste momento é muito importante fortalecer as redes de solidariedade e parceria. Obrigado a primeira-dama Virginia Mendes e a Rosamaria por nos ajudar neste momento tão delicado”, comentou.

A campanha do Governo de Mato Grosso é idealizada e coordenada voluntariamente pela primeira-dama Virginia Mendes e executada pela Setasc. As cestas básicas são compostas por arroz, feijão, macarrão, óleo, sal, açúcar, café, farinha de trigo, sardinha, extrato de tomate, além de materiais de limpeza e de higiene pessoal.

Quer Ajudar?

Se você quer doar alimentos, materiais de limpeza pode procurar a Arena Pantanal, em Cuiabá. Quem preferir poderá doar recursos diretamente na conta bancária especial, aberta exclusivamente para isso: Banco do Brasil, agência 3834-2, conta corrente número 1.042.810-0 (CNPJ 03.507.415/0009-00). Todas as doações serão revertidas para compra de cestas básicas.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana