conecte-se conosco


Várzea Grande

Curso de customização criativa incrementa renda doméstica de mulheres

Publicado


A magia do empreendedorismo feminino está contagiando mulheres de Várzea Grande que podem contar com esse acesso via Secretaria Municipal de Assistência Social para incremento de renda e abertura do próprio negócio. A exemplo é a da dona de casa Leonice Rodrigues de Amorim, que atualmente está disponível para mercado de trabalho e resolveu buscar empoderamento e autonomia econômica de renda doméstica, por meio do Projeto Social Mulheres Empreendedoras.   

“Estou desempregada, sou dona de casa e vi no projeto uma oportunidade de mudar a realidade financeira da minha família. Minha cunhada já é participante do Projeto Mulheres Empreendedoras e me convidou, interessei no curso de customização, pois gosto bastante de artesanato. Como no momento estou sem nenhum vínculo de emprego, fiz o curso, aprendi todos truques para deixar peças belíssimas e agora vou customizar peças minhas e da minha filha, além de encomendas para vender. Acredito no meu potencial, vejo nesta capacitação uma alternativa de renda familiar, ter meu próprio ateliê, um sonho”, enfatizou a moradora do bairro Jardim das Oliveiras que recebeu seu certificado de qualificação profissional do Instituto INCA, do curso de Customização Criativa de Roupas do Projeto Aprenda e Empreenda: Empoderamento Feminino e Autonomia Econômica Familiar, que ocorreu durante a semana passada (14 a 18), no Caderno II.

A participante pretende se tornar especialista em roupas com pedrarias através da oportunidade do curso.  Ela acrescenta ainda que apenas com uma agulha e linha de costura se pode ousar na criatividade e enaltecer a beleza nas peças e bolsas deixando look fashion e moderno.

Conforme a secretária de Assistência Social, Ana Cristina Vieira, várias mulheres participaram da qualificação no município, dentro do Programa de Qualificação que abrange várias ações, entre elas, o curso que encerrou nesta segunda (21), oficina de customização criativa.

“A oficina foi viabilizada a partir de uma emenda parlamentar do deputado Dr. Leonardo, que destinou a Várzea Grande pela solicitação do vereador Ivan dos Santos, a qualificação profissional, onde pudemos ser palco para sediar a oficina. Teremos outros cursos de personal organizer  no bairro São Mateus, com objetivo de empoderamento feminino, contribuir para autonomia financeira, porque sabemos que as mulheres quando têm empoderamento, têm também essa autonomia financeira, elas conseguem muitas vezes quebrar o círculo de violência. Nós estamos no mês de março, mês alusivo à mulher, essas ações continuam em Várzea Grande o ano todo, além destes  cursos, temos mais de 65 cursos no município, tendo como prioridade a mulher”, sublinhou a secretária.  

A coordenadora Pedagógica do Projeto Aprenda e Empreenda: Empoderamento Feminino e Autonomia Econômica da Mulher do Instituto de Inclusão, Cidadania e Ação (INCA), Poliana Queiroz disse que o projeto é financiado pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos e pela emenda parlamentar do deputado Federal, Dr. Leonardo Ribeiro Albuquerque que direcionou para o INCA realizar a ação em várias cidades de Mato Grosso e Várzea Grande foi contemplada por meio da Secretaria de Assistência Social, que destinou as Mulheres Empreendedoras. “A iniciativa vai intensificar com outros cursos já existentes na cidade, ao todo em Mato Grosso, nosso projeto atenderá 1500 mulheres, em oito cidades. Em Várzea Grande serão cinco bairros atendidos, contabilizando a qualificação profissional de 150 mulheres.

Dona Heloneida Cerqueira, integrante do Projeto Mulheres Empreendedoras, falou que participar do curso de customização criativa acrescentou muito na atividade artesanal. “Eu nunca imaginei na minha idade aprender algo assim. Aprendi a customizar camisetas, pintura estilo Tie Dye, para mim foi muito aprendizado, como mãe vim buscar a qualificação, pois minha filha é apaixonada por artesanato, como ela está trabalhando, amei de paixão e vou ensinar minha filha também, se pudesse queria continuar fazendo.

“Eu e minha filha vamos abrir um ateliê no bairro Mappin e iremos fazer peças para comercializar. Fiz mais para passar para minha filha e juntas nessa parceria de um pequeno negócio. Amo, artesanato é minha paixão, principalmente crochê, sou artesã do crochê, mas este curso achei lindo, nunca imaginei participar deste aprendizado maravilhoso. Agradeço de coração os profissionais pela paciência conosco. Muitas mulheres agora terão uma renda extra, pois têm filhos pequenos e trabalhar de casa, vender para amigas e colegas é uma excelente alternativa de renda”, explicou a dona Heloneida.

A coordenadora do Projeto Mulheres Empreendedoras, Ellen Carla da Costa falou que o projeto teve a honra de receber curso de customização criativa no implemento da renda doméstica. “O projeto atualmente atende cerca de 500 mulheres, em quatro polos. As oficinas retomam em junho com vários cursos de customização, oficina de corte e costura, bordado em chinelo, design de sobrancelhas, entre outros. Muitas destas mulheres terão incremento extra na renda doméstica com a customização criativa”.

O instrutor do curso de Customização Criativa, professor Alison Rodrigues Rangel, explicou que nesta semana de qualificação profissional ministrou mais de 20 técnicas de customização de peças. “O que mais me esforcei para ensinar foram técnicas que pudessem fomentar a criatividade e ousadia destas mulheres, com isso, criassem seus próprios padrões, próprio estilo na customização das peças. Fizemos aplicação de pedrarias, pintura de tecido, estamparia e pequenos reparos de tecido. De fato acredito que consegui agregar mais conhecimento e autonomia financeira à atividade profissional delas”.  

Para se inscrever no projeto Mulheres Empreendedoras basta procurar um dos quatros CRAS da cidade – Cristo Rei, Santa Maria, São Mateus e Grande Glória, nos locais as mulheres podem ter mais informações da forma de ingresso no projeto que é voltado para empoderamento feminino e autonomia financeira.  O projeto atende mulheres em vulnerabilidade social com cursos profissionalizantes, oficinas e palestras de empoderamento e economia criativa.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Várzea Grande

Kalil Baracat fiscaliza obras de Educação e garante mais de R$ 18 milhões em aporte

Publicado

Atualmente a população estudantil de competência de Várzea Grande supera os 30 mil alunos e a meta é ampliar em mais cinco mil vagas até 2024

Mesmo tratando todas as áreas da Administração Pública como essenciais, o prefeito de Várzea Grande, Kalil Baracat, aproveitou o Dia do Estudante, comemorado nesta quinta-feira (11), para vistoriar as obras da secretaria de Educação, Esporte, Cultura e Lazer que estão sendo executadas e com previsão de serem entregues ainda em 2022.

As novas unidades escolares irão ampliar a capacidade de atendimento da rede municipal que atualmente possui mais de 30 mil alunos matriculados nas 90 unidades escolares da rede municipal de Várzea Grande.

“Estamos trabalhando para melhorar as unidades escolares, para abrir mais vagas no ensino público e, principalmente, garantir qualidade no ensino, além de fomentar a prática esportiva, o lazer e o entretenimento”, explicou Kalil Baracat acompanhado pelo vice-prefeito José Hazama e pelos secretários, de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, Silvio Fidélis e de Viação e Obras Públicas, Luiz Celso Morais.

No decorrer da vistoria, Kalil Baracat e José Hazama, cobraram qualidade nas obras executadas e, especialmente, zelo com os gastos públicos para que mais pessoas possam usufruir das políticas públicas, principalmente a maior parcela da população que necessita do suporte público para ter acesso à educação, à saúde, à segurança, ao social e às obras que valorizam a cidade como um todo.

“Uma unidade escolar, quando bem gerida e tendo qualidade, ela se torna referencial para a comunidade que vive em função da mesma”, lembrou Kalil Baracat, sinalizando que a Educação em Várzea Grande tem sido construída sob avanços significativos para os alunos, para os pais e para os profissionais que atuam diretamente na Educação Pública.

O secretário Silvio Fidélis lembrou que está em fase final de execução das obras do Espaço Esportivo ‘João Gonçalo da Costa’, no bairro da Manga, no Cristo Rei, anexo ao Centro Municipal de Educação Básica (CMEI) que leva o nome do saudoso senador Jonas Pinheiro da Silva.

O Espaço Esportivo João Gonçalo da Costa é composto por academia ao ar livre com 8 aparelhos para a prática e melhoria do condicionamento físico, além de um playground para as crianças. “Queremos e vamos reforçar os espaços de lazer e entretenimento para que a família várzea-grandense seja valorizada e tenha cada vez mais satisfação de viver na cidade”, explicou o secretário Silvio Fidélis.

As autoridades visitaram ainda o funcionamento da CMEI Senador Jonas Pinheiro e conheceram a funcionalidade e cobraram da diretora da unidade, Carla Letícia Borges, resultados, pois a base educacional é essencial na formação dos futuros profissionais.

Já as obras da CMEI ‘Nair Sacre’, na Cohab Cristo Rei, está sendo reformada e ampliada e vai atender até 400 crianças de 1 a 3 anos. “Hoje existe uma ansiedade muito grande da população, que vive no entorno, para a entrega da unidade de ensino que é referência para os pais das crianças”, disse a diretora da unidade Rosana Domingas da Silva.

Considerada como uma das mais importantes obras do setor educacional, com um projeto inovador e com capacidade entre 700 a 1.200 alunos, a EMEB ‘Alino Ferreira de Magalhães’, no bairro Alto da Boa Vista, no Grande Parque do Lago, teve suas obras retomadas e se encontram em estágio avançado.

“Estamos unindo qualidade de obras, com salas com ar-condicionado, acessibilidade, espaços multiusos, enfim toda uma gama estrutural, que somada ao índice de ensino praticado pelos professores, auxiliares, técnicos entre outros, vai potencializar o ensino e os resultados que queremos e desejamos para todos os alunos”, sinalizou o vice-prefeito José Hazama, exaltando o compromisso da atual gestão com as áreas essenciais como saúde, educação, segurança, social entre outros.

Durante a vistoria das obras do CMEI ‘Maria Ignês França Auad’, na Vila Arthur, e que leva o nome da mãe do ex-prefeito de Cuiabá, ex-deputado estadual, ex-deputado federal, o apresentador de Televisão, Roberto França Auad, o prefeito Kalil Baracat e o secretário Silvio Fidélis, reafirmaram o compromisso de concluir até o final de 2024, diversas obras que consumirão mais de R$ 250 milhões em recursos públicos.

A CMEI tipo 1 Padrão FNDE – Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação – com 10 salas de aula, sala multiuso, lactário, sala de amamentação, vestiário, rouparia, lavanderia, cozinha, despensa e depósito, além de sala de professores, secretaria e diretoria.

A capacidade da unidade do Vila Arthur é de até 350 alunos de 1 a 3 anos.

Silvio Fidélis lembrou que além das unidades vistoriadas pelo prefeito Kalil Baracat, pelo vice, José Hazama, mais duas unidades estão com suas obras em fase de finalização e deverão ser entregues até o final deste ano. “A EMEB ‘Mamed Untar’ do bairro Jardim Alá e a EMEB ‘Maria de Lourdes Toledo Areias’, da localidade de Praia Grande já estão com suas obras praticamente prontas, aguardando mobiliário e equipamentos para serem incluídas no calendário de inaugurações da prefeitura.

 

Continue lendo

Várzea Grande

Prefeito Kalil Baracat confirma novo piso salarial para agentes de saúde e de endemias

Publicado

Projeto já foi encaminhado para a Câmara e deverá ser apreciado em regime de urgência

O prefeito Kalil Baracat encaminhou à apreciação urgente dos vereadores, o projeto de Lei que trata do Piso Salarial dos Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e dos Agentes de Combate às Endemias (ACE), que será elevado para R$ 2.424,00 (Dois mil quatrocentos e vinte e quatro reais) entre recursos do Governo Federal e do Tesouro Municipal de Várzea Grande.

“Com certeza eles darão um salto na qualidade nos serviços de saúde prestados em Várzea Grande, pois são profissionais fundamentais para a efetividade do Sistema Único de Saúde (SUS)”, explicou o prefeito Kalil Baracat, sinalizando que o Poder Executivo trabalha pela valorização de todos os servidores públicos que somente neste ano de 2022, receberam entre correção salarial, 7% e elevação de nível estimado em 5% para todos os servidores e 12,84% para os professores que também tiveram elevação de nível na totalidade do direito de cada funcionário.

Kalil Baracat lembrou que a Saúde Municipal teve e continua tendo uma atuação de destaque e com repercussão positiva, por causa da pandemia da COVID-19, quando foi exigido de médicos, enfermeiros, auxiliares até mesmo de servidores da área administrativa, serviço redobrado por causa das campanhas de vacinação e das exigências e cuidados redobrados.

“São profissionais fundamentais e essenciais para as ações e políticas públicas do SUS para a integração entre serviços de saúde da Atenção Primária e a população e estão vinculados às Unidades Básicas de Saúde (UBS) que fazem o primeiro atendimento dos pacientes e onde são solucionados mais de 90% dos casos, deixando aqueles mais específicos ou em grau de urgência e emergência para as UPAs IPASE e Cristo Rei e para o Hospital Pronto-Socorro de Várzea Grande”, disse o prefeito Kalil Baracat.

O prefeito lembrou que Várzea Grande tem anualmente investido quase o dobro do que estabelece a legislação em saúde pública. A lei prevê 15% das Receitas Correntes, e a sua administração supera os 28%.

Os ACS devem estar em contato permanente com as famílias desenvolvendo ações educativas, visando à promoção da saúde e a prevenção das doenças, de acordo com o planejamento da equipe, cadastrar todas as pessoas de sua microárea e manter os cadastros atualizados, orientar famílias quanto à utilização dos serviços de saúde.

Já os ACE exercem o trabalho de prevenção de doenças como a dengue, chagas, malária, zika, Chikungunya, raiva, febre amarela, leishmaniose nas comunidades. Fazem vistoria de residências, depósitos, terrenos baldios e estabelecimentos comerciais para buscar focos endêmicos. Inspeção cuidadosa de caixas d’água, calhas e telhados. Aplicação de larvicidas e inseticidas. Orientações quanto à prevenção e tratamento de doenças infecciosas. Recenseamento de animais. Essas atividades são fundamentais para prevenir e controlar doenças e fazem parte das atribuições do agente de combate de endemias (ACE).

Segundo o secretário de Saúde de Várzea Grande, Gonçalo Barros, a carreira dos ACS e ACE se tornou essencial em um país de dimensões continentais como o Brasil, para que a Saúde Pública ganhasse musculatura e solucionasse os problemas que mais afligem população, evitando a superlotação de unidades concebidas para os casos de urgência e emergência.

“A funcionalidade do SUS tem como concepção a atuação destes dois grupos de profissionais, os Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e os Agentes de Combates às Endemias (ACE), que se inter-relacionam entre si e com a população, facilitando assim o encaminhamento de medidas preventivas a serem adotadas pela própria população e até mesmo para o primeiro atendimento, para que cada uma das unidades de saúde possa então promover o atendimento necessário e na medida do possível a solução para os casos”, disse Gonçalo Barros.

Ele lembrou que as pessoas culturalmente procuram as UPAs e o Hospital Pronto-Socorro de Várzea Grande para casos que seriam facilmente solucionados nas Unidades Básicas de Saúde (UBS). “Se o sistema funcionar dentro do concebido, do estabelecido, teremos uma demanda menor, soluções mais eficientes e a saúde da população em melhores condições”, frisou Gonçalo Barros.

 

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana