conecte-se conosco


Cuiabá

Cuiabanos “raiz” e de coração contam seus desejos para o futuro da Capital

Publicado

Palco para importantes momentos históricos da Capital, a Praça Alencastro recebeu cerca de 10 mil pessoas na noite de segunda-feira (8) para a celebração dos 300 anos de Cuiabá. Por ali, cuiabanos de chapa e cruz e cuiabanos de coração contaram um pouco de suas experiências na cidade mais calorosa do Brasil, deixando seus desejos para o futuro das próximas gerações de moradores.

É o caso do historiador Aníbal Alencastro, tataraneto do Coronel José Maria de Alencastro, a quem a Praça Homenageia. Aos 77 anos ele prestigiou os festejos e acompanhado por parentes e amigos, com quem rememorou a história da Capital, que se mistura com a de sua própria família.  

“Três Alencastros foram presidentes de província. O primeiro foi Antônio Pedro de Alencastro, que chegou aqui em 1834 para abafar a rusga, que foi um movimento revolucionário. Então, para mim é um prazer estar aqui porque fazemos parte da cuiabania desde o século XIX. Eu faço parte da cidade e gostaria que avançássemos no saneamento básico, que fossem respeitados nossos córregos.”

Os anseios são compartilhados por outros mais jovens, como Geise Machado, que chegou à Cuiabá com apenas um ano de idade. Mãe do pequeno Benício, de três anos, ela diz esperar que o filho viva em uma cidade com a educação melhor, mais saúde e mais respeito. Acho que está faltando reciprocidade e empatia a todos que moram aqui. É isso que desejo não apenas para os pequenos, mas para os grandes também.”

Mais histórias como a de Geise Machado estão registradas no vídeo abaixo. Confira:

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Cuiabá

Mais treze pessoas aceitaram convite e são acolhidas no “Hotel Albergue”

Publicado


.

Mais uma ação emergencial voltada a população em situação de rua nesse momento de enfrentamento ao novo Coronavírus aqui na Capital, resultou no acolhimento de treze pessoas que aceitaram o convite e foram encaminhadas para o “Hotel Albergue”. A ação foi realizada neste sábado (23) pela equipe de abordagem da Assistência Social.

Os pontos visitados foram os de maior concentração desse público, sendo eles o Beco do Candeeiro, Morro da Luz, Rodoviária e Porto. “Esse trabalho de sensibilização é permanente. Além das abordagens, as pessoas receberam orientações sobre o novo Coronavírus, importância da higienização e do isolamento social.

É meta do nosso prefeito Emanuel Pinheiro e da nossa primeira-dama Márcia Pinheiro oferecer acolhimento para o maior número possível de pessoas em risco de vulnerabilidade social. Sabemos que muito ainda são resistentes, mas esse trabalho contínuo, aos poucos vai alcançando os resultados por nós esperados”, declarou a secretária municipal de Assistência Social, Direitos Humanos e da Pessoa com Deficiência, Hellen Ferreira.

Para aquelas pessoas que não aceitaram e não entenderam a importância do isolamento social, foram distribuídos cobertores, por conta do frio, além das refeições que estão sendo distribuídas desde o mês de março para esse público.

Os cobertores são arrecadados por meio da Campanha Aquece Cuiabá, que tem como idealizadora a primeira-dama Márcia Pinheiro. “A ação ocorre sempre que a temperatura cai na Capital, onde já há uma sensibilização por parte da equipe e uma preocupação por parte da gestão Emanuel Pinheiro em oferecer um serviço humanizado e ainda mais acolhedor, buscando aquecer um pouco esse momento gelado da nossa Capital”, informou Márcia Pinheiro.

Na oportunidade, a secretária fez questão de pontuar um fator importante e que merece ser observado. Segundo ela, muito mais que conseguir encaminhar essas pessoas para o acolhimento, é fazer com que elas permaneçam e entendam a importância do isolamento social nesse momento da pandemia. “Quero aqui esclarecer que, muito mais que o aceite da pessoa em situação rua é conseguir fazer com que ela permaneça em uma de nossas unidades de acolhimento. Muitas delas saem e depois querem retornar, o que coloca em risco aqueles que permaneceram em isolamento. Por isso que estamos intensificando essas ações para reforçar essa sensibilização”, esclareceu a secretária municipal de Assistência Social, Direitos Humanos e da Pessoa com Deficiência, Hellen Ferreira.

Com mais essa ação de acolhimento, o “Hotel Albergue” abriga cerca de 89 pessoas em situação de rua, sendo a maioria das vagas ocupadas por homens.

A distribuição das vagas é feita de acordo com o perfil de cada um. No “Hotel Albergue” estão sendo acolhidas aquelas pessoas que já estão há algum tempo em lugares de grande concentração desse público, como o Morro da Luz, Praça do Porto, Rodoviária e Beco do Candeeiro. 

“Estamos trabalhando para sensibilizar o maior número de pessoas em situação de rua, a fim de oferecer maior dignidade, saúde e segurança para essas pessoas. Esse trabalho já faz parte da rotina da Secretaria, mas nesse momento de crise está sendo intensificado com essas ações emergenciais. Além disso, quero deixar o meu agradecimento a equipe, que não tem medido esforços para executar esse trabalho, enfrentamento o medo e todas as dificuldades”, concluiu a secretária.

CRAS JARDIM ARAÇÁ- Além da ação emergencial de abordagem aos moradores em situação de rua, a equipe do Centro de Referência de Assistência Social (Cras), Jardim Araçá também fez a distribuição de cobertores para os moradores dos bairros de abrangência da Unidade.

Continue lendo

Cuiabá

Secretária da Assistência Social vai trabalhar na sensibilização e acolhimento da população em situação de rua

Publicado


.

Hellen Ferreira Janayna Ferreira de Jesus, 34 anos,Bacharel em Serviço Social com qualificações Pós-graduação em Gestão Pública e Gerenciamento de Projetos. Servidora da Secretaria Municipal de Assistência Social, Direitos Humanos e da Pessoa com Deficiência desde junho de 2016, tendo atuado na Pasta desde o início da efetivação no Concurso Público, com o ato de posse e nomeação.

Hellen Ferreira desempenhava desde o mês de outubro de 2018, como secretária adjunta da Secretaria. No dia 05 de maio, foi efetivada como titular da Pasta. Dentre os desafios ao assumir o comando da Pasta Social do Município é trabalhar na sensibilização do maior número possível da população em situação de rua, reforçando sobre a importância do acolhimento e do isolamento social, principalmente nesse momento  de enfrentamento ao novo Coronavírus.

Segundo ela, a experiência adquirida durante um ano e cinco meses como adjunta foi excepcional. “Pude olhar para a gestão da parte técnica da política de assistência social permitiu ampliar os conhecimentos teóricos sobre o tema. E ainda intervir na realidade das unidades de maneira positiva. Melhorando diálogos e respeitando as opiniões dos profissionais da ponta”, pontuou.

 

*Nesse período, quais os principais obstáculos, desafios ou até mesmo dificuldades?* 

Os desafios postos para quem atua na política de Assistência social são imensos, são muitos grupos sociais vulneráveis e diversas temáticas a serem tratadas. Mas a dificuldade de recursos humanos, que foi superada pelo Concurso Público, com certeza foi uma das maiores.

*Alguma área ou projeto que teve mais dificuldade?*

Sim. Sempre temos. Enquanto servidora efetiva sempre tive mais contato com os serviços de proteção social básica desenvolvidos pelos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e atender as demandas dos serviços de Proteção Social Especial, que nesse caso, abrangem os trabalhos realizados pelos Centros de Referência Especializado (Creas), Centro Dia e Unidades de Acolhimento. Sem dúvida nenhuma foram áreas que demandaram mais estudo, muita leitura e um maior aprofundamento teórico para superar os desafios.

*Precisou de ajuda para realização dos trabalhos?*

Sem dúvidas. Risos. O que é importante frisar é que na Secretaria de Assistência Social temos uma equipe muito qualificada e nós que estamos na gestão sempre atuamos em grupo. Todas as decisões são tomas em grupo, dividimos dúvidas, angústias, incertezas, trocamos experiências, aprendemos e nos fortalecemos a cada reunião de equipe.

Buscamos manter sempre uma equipe alinhada e dedicada ao trabalho que tem como principal ingrediente o amor, o carinho e a dedicação ao próximo.

*Fez cursos de qualificação para somar com a importante atribuição frente a pasta da Assistência Social, mesmo atuando como adjunta?*

Quem me conhece sabe que o meu presente favorito são livros e agendas. Sou muito bem planejada e me dedico ao que faço porque amo a minha profissão. Fui bolsista integral do programa Pró Uni. Então, costumo dizer que a profissão me escolheu. Só nos primeiros três anos foram muitos mais cursos realizados que as 360 horas necessárias para a elevação de classe. Fiz o máximo que pude para me qualificar.  

*Quando recebeu a notícia que iria assumir a secretaria como titular da Pasta, como foi a reação?*

Primeiramente fiquei honrada com a lembrança e convite. Ser pensada para um cargo tão importante já é motivo de orgulho. Depois vem um misto de sentimentos, pois são muitas responsabilidades. Mas a confiança em mim depositada e a certeza do apoio da equipe gestora da Secretaria contaram muito.

Além disso, a oportunidade de auxiliar servidores e famílias atendidas por essa importante política me fizeram trazer diariamente forças e ainda mais dedicação nas ações que já estão sendo desenvolvidas. 

*Quais os principais objetivos e metas agora como secretária titular da Pasta?*

Nesse momento de enfrentamento ao Covid -19 os objetivos são mantidos. É nosso dever atender a população em situação de vulnerabilidade social da nossa Capital, ou seja, a quem a política nacional da Assistência Social necessitar. Garantir estrutura mínima para os servidores na linha de frente. E buscar garantir atendimento as necessidades básicas das famílias em situação de vulnerabilidade e risco social. Lutar pela garantia de direitos.

*Trabalho realização com a população em situação de rua. Temos uma estimativa dessa população? E com os imigrantes?*

A Assistência Social, que cuida especialmente dos mais carentes e em maiores riscos de vulnerabilidade social, recebe atenção especial da primeira-dama Márcia Pinheiro a fim de proporcionar mais dignidade, segurança e saúde para essas pessoas.

Além das refeições, estão sendo entregues kits de higiene pessoal, águas, cobertores e orientações sobre os cuidados com o novo Coronavírus, a fim de combater o contágio e proliferação do vírus, lavar as mãos frequentemente com água e sabão. Essa é uma das orientações que estão sendo repassadas, a fim de proporcionar conhecimento a essa população que precisa da atenção do poder público. E principalmente, sensibilizar essas pessoas em situação de rua sobre a importância do isolamento social.

Uma inédita realizada pela Prefeitura de Cuiabá por meio de uma parceria com a Defensoria Pública e Ministério Público Estadual resultou em um contrato de prestação de serviços com a Rede de Hotéis Mato Grossa a fim de ampliar a capacidade de abrigamento dos moradores em situação de rua, o Hotel Albergue. Hoje, a unidade abriga 77 pessoas, sendo a maioria do sexo masculino.

No “Hotel Albergue” são para aquelas pessoas que já estão há algum tempo em lugares de grande concentração desse público, como o Morro da Luz, Praça do Porto, Rodoviária e Beco do Candeeiro. 

Além disso, temos os três albergues municipais, destinados para as pessoas em trânsito ou que vieram para Cuiabá e não conseguem voltar de imediato. Cada unidade tem capacidade de abrigamento de 50 pessoas.

A distribuição das vagas é feita de acordo com o perfil de cada um. Os interessados devem fazer a triagem com a equipe dos Centros de Referência Especializado (Creas) que fará a distribuição de acordo com o perfil de cada pessoa.  

Um importante parceiro da Prefeitura no cuidado à população carente, a Pastoral de Imigrantes é a unidade referência no atendimento desse público. No local, são ofertadas mais 100 vagas para acolher os imigrantes em situação de rua. “Com mais essa unidade de acolhimento estaremos cuidando da saúde dessas pessoas e com isso evitando a proliferação do Covi-19. A capacidade atual é de 370 vagas, se somadas as três unidades dos albergues municipais, Pastoral de Imigrantes e Hotel Mato Grosso”, disse.

Ela destaca ainda que a pasta da Assistência tem realizado constantemente abordagens para sensibilizar e orientar sobre a importância do isolamento social. Ela afirma ainda que novas ideias serão executadas para atender a esse público

*Quais projetos estão em execução? Além desses, foram ou serão criados novos projetos?*

Nesses três anos e meio da gestão Emanuel Pinheiro, foram muitos projetos implantados e serviços fortalecidos. Dentre eles, podemos evidenciar: Projeto Proteger; Projeto Declaração de Amor a minha mãe; Campanha Faça Bonito Campanha PETI; Projeto Quero te Conhecer; Projeto Criança Feliz ; Projeto Páscoa Criança Feliz; Projeto Brincar; Pescaria da Melhor Idade; Programa Viva a Vida na Melhor Idade; Programa Albergue Humanizado; Semana do Idoso.

Projetos recentemente criados: Projeto Quero te Conhecer LGBTQI+;Imigrantes e ILPI do Idoso.

*Equipes distribuídas com os servidores aprovados no concurso público em todas as Unidades, serviço concluído?*

Dos 288 convocados 57 não tomaram posse. Com isso, estamos trabalhando para novos atos de convocação. Em razão da pandemia do novo Coronavírus, esta ação está suspensa.

No entanto, o ingresso de 231 novos servidores foi muito oportuno, o que possibilitou atender com mais qualidade e excelência a nesse momento tão delicado.

E temos certeza, que depois de passarmos esse momento da pandemia, os demais servidores que ingressarem iram somar  ainda mais com os esforços da equipe já existente.

*Aquisição de novos instrumentos de trabalho para dar mais agilidade aos serviços?*

Uma aquisição há muito tempo esperada. Com isso iremos garantir meios para que a equipe possa trabalhar e investir na qualidade do atendimento aos usuários que tanto necessitam dos serviços, principalmente da área social do Município.  

*Perspectivas diante desse cenário de pandemia que estamos vivendo?*

Nesse momento temos que ter fé e esperança, para que possamos conseguir atender o maior número possível de pessoas em situação de vulnerabilidade social, reorganizar as atividades que se enquadrarem para atendimento remoto e fortalecer as atividades de prevenção ao contágio. Estamos todos trabalhando para que num futuro breve, possamos retomar as atividades coletivas com planejamento e segurança a saúde e a vida da população.

 

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana