conecte-se conosco


Cuiabá

Cuiabá receberá quatro pacientes em estado grave de Covid-19 oriundos de Rondônia

Publicado


Assessoria

Clique para ampliar

Cuiabá vai receber quatro pacientes em estado grave da Covid-19 procedentes do estado de Rondônia, onde o sistema de saúde colapsou pela falta de leitos e profissionais da saúde suficientes para atender a toda a demanda. Dos transferidos, que devem chegar ainda nesta terça-feira (21), dois ocuparão leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no Hospital Referência à Covid-19 e dois ficarão em leitos de UTI no Hospital São Benedito. 

O prefeito Emanuel Pinheiro destacou que o momento é de solidariedade mútua entre os entes federativos, neste momento de pandemia. “Lamentavelmente, nós recebemos a notícia de que o estado de Rondónia estava com cerca de 40 pacientes a espera de leitos de UTI Covid. O governo de Rondônia solicitou ao Ministério da Saúde, na segunda-feira (25), a transferência desses pacientes para outros estados, inclusive Mato Grosso. E nós, da Prefeitura de Cuiabá,  prontamente nos colocamos à disposição para oferecer essa ajuda humanitária tão necessária, para salvar vidas de irmãos brasileiros, oferecendo leitos de UTI para tratamento desses pacientes. Tenho acompanhado diariamente os números relativos aos casos confirmados e às taxas de ocupações dos nossos hospitais, juntamente com o Comitê de Enfrentamento à Covid-19. Graças a Deus e ao Senhor Bom Jesus de Cuiabá, estamos em uma situação relativamente confortável para conseguir atender à nossa população e ainda poder estender a mão àqueles que vêm de outras cidades e estados da federação”, destacou o prefeito.

A secretária municipal de saúde, Ozenira Félix, afirmou que, tão logo recebeu o pedido de ajuda da Secretaria de Estado de Saúde (SES) e a incumbência de acolher os pacientes rondonienses do prefeito Emanuel Pinheiro, determinou às equipes de regulação e dos hospitais que tomem todas as providências necessárias para garantir o atendimento médico aos transferidos. “A Secretaria de Estado de Saúde, através do secretário Gilberto Figueiredo, entrou em contato conosco solicitando esse apoio, com a oferta de leitos de UTI. E nós, com o aval do prefeito Emanuel Pinheiro, nos colocamos à dispoção imediatamente. Entendemos a gravidade da situação de Rondônia e não podemos nos esquivar da missão de ajudar a salvar vidas num momento tão delicado como este. A equipe da Secretaria Municipal de Saúde está toda empenhada para garantir esse acolhimento. ”, destacou. 

No último domingo (24), a Prefeitura de Cuiabá, através da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), já ofereceu ajuda humanitária a pacientes acometidos pela Covid-19 oriundos de Manaus, que estavam sendo transferidos em uma avião da Força Aérea Brasileira (FAB) para Uberaba (MG) e fizeram pouso no aeroporto Marechal Rondon para que a aeronave fosse reabastecida. Na ocasião, a SMS enviou uma ambulância de suporte avançado, com médico e enfermeiro, que entrou na pista e se posicionou ao lado do avião da FAB. Não foi necessário uso da equipe de emergência pois não houve intercorrência enquanto os pacientes a bordo aqui estiveram. 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cuiabá

Pinheiro encaminha Projeto de Lei para endurecer a fiscalização e aguarda Justiça para definir toque de recolher

Publicado


Izabela Dias / Secom

Clique para ampliar

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, anunciou na manhã deste sábado (27), que vai entregar um Projeto de Lei na Câmara Municipal para criar medidas ainda mais rigorosas na fiscalização dos estabelecimentos comerciais que descumprem as medidas já estabelecidas de biossegurança.

“Após reunião do Comitê Municipal de Enfrentamento à COVID-19, realizada ontem, já havíamos definido a volta do toque de recolher. Entretanto, vamos esperar a decisão da Justiça para definir qual o caminho Cuiabá vai tomar. Enquanto isso, no dia 1º de março, segunda-feira, entregarei ao presidente da Câmara Municipal de Cuiabá, Juca do Guaraná, um Projeto de Lei que determina medidas ainda mais rigorosas na fiscalização dos estabelecimentos que teimam em descumprir as medidas de biossegurança neste período de pandemia, solicitando a votação em urgência urgentíssima”, afirmou o prefeito.

Segundo Pinheiro, as medidas vão da simples advertência até a suspensão do alvará com o fechamento do estabelecimento por até 90 dias. “A base deste Projeto de Lei é a seguinte: aqueles que andam de acordo com a lei, que andam corretamente e que estão preocupados em trabalhar sem causar a proliferação do vírus não podem pagar pelos irresponsáveis que trabalham de qualquer forma e propiciam essa onda crescente de propagação da COVID-19 em Cuiabá”, comentou.

Para o prefeito, este não é o momento de decretar lockdown, pois o setor produtivo não aguenta mais ser penalizado. “O trabalhador precisa do emprego, precisa trabalhar e ganhar o seu salário. A Prefeitura de Cuiabá está trabalhando diuturnamente para vencer a pandemia, e a saída é a vacina. Estamos usando de todos os meios, empregando todos os esforços possíveis e imagináveis para conseguirmos mais vacinas para imunizar toda a população cuiabana. Esse é meu compromisso e eu reitero nesse momento com cada um de vocês”, finalizou.

Na manhã de hoje (27) o prefeito Emanuel Pinheiro aderiu à instalação de um consórcio por meio da Frente Nacional dos Prefeitos (FPN) para aquisição das vacinas contra a Covid-19.

 

 

Continue lendo

Cuiabá

Cuiabá participa de criação do consórcio nacional dos prefeitos para aquisição de vacinas contra Covid

Publicado


Izabela Dias

Clique para ampliar

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, participou na manhã deste sábado (27), de reunião com a Frente Nacional dos Prefeitos (FNP) e aderiu à instalação de um consórcio entre os municípios para aquisição de vacinas da Covid-19. “Nós decidimos criar o consórcio nacional para adquirir as vacinas, medicamentos e insumos para o combate da Covid-19. E com isso vamos ajudar o Governo Federal a agilizar a vacinação da nossa população, que é nossa prioridade, principalmente de Cuiabá. Reassumo o compromisso de vacinar toda população cuiabana e trabalhar muito para concluir esse objetivo”.

 A reunião, por videoconferência, contou com os dez prefeitos que integram a diretoria da FNP. Os dez municípios signatários iniciais são Petrolina (PE), Salvador (BA), Curitiba (PR), Aracajú (SE), Manaus (AM), Belém (PA), Ribeirão Preto (SP), Porto Alegre (RS), Rio de Janeiro (RJ) e Cuiabá (MT). O prefeito Emanuel Pinheiro também ressaltou que o momento é de união da população na luta contra o vírus da Covid-19. Com apoio de todos os participantes, a entidade vai pactuar, com governantes das médias e grandes cidades, o início e cronograma da construção do consórcio, nesta segunda-feira, 1º de março. 

“Não é hora de prejudicar a nossa economia, de causar um desiquilíbrio no desemprego, de atingir o setor produtivo, que já foi muito sacrificado e principalmente trazer a desesperança e o desemprego para a população. Agora é hora de união para buscar as vacinas e imunizar toda a população cuiabana”.

Participaram da reunião  os prefeitos de Cuiabá, Emanuel Pinheiro; Salvador/BA, Bruno Reis; Manaus/AM, David Almeida; Porto Alegre/RS, Sebastião Melo; Ribeirão Preto/SP, Duarte Nogueira; Petrolina/PE, Miguel Coelho; e o secretário de Planejamento, Finanças e Orçamento de Curitiba/PR, Vitor Puppi, representando o prefeito Rafael Greca.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana