conecte-se conosco


Geral

Cuiabá aguarda Ministério da Saúde para poder iniciar aplicação da terceira dose de vacinas em idosos

Publicado

Capital ainda não recebeu as vacinas para esta finalidade [Foto – Davi Valle]

Até esta terça-feira (14) Cuiabá não recebeu as vacinas direcionadas para a dose de reforço, que o Ministério da Saúde anunciou em 25 de agosto. Segundo a divulgação do Ministério, a aplicação será direcionada para idosos acima de 70 anos e imunossuprimidos a partir do dia 15 de setembro.

“Mais uma vez Cuiabá está sendo prejudicada por não receber vacinas para este novo grupo. Apesar de já ter sido largamente divulgado na imprensa de que a vacinação da dose de reforço começa nesta quarta-feira, 15 de setembro, a capital de Mato Grosso novamente não poderá começar essa vacinação na data proposta simplesmente porque não recebeu as doses para isto”, indignou-se o prefeito Emanuel Pinheiro.

Da mesma forma, Cuiabá também não recebeu ainda as doses para o público de 12 a 17 anos. “Está previsto recebermos uma remessa esta semana, mas de acordo com a Comissão Intergestora Bipartite, que é responsável pela pactuação das vacinas, as doses que receberemos serão apenas para primeira aplicação do público acima de 18 anos”, revelou a coordenadora da campanha de vacinação, Valéria de Oliveira.

Até o momento, 83,7% de toda a população acima de 18 anos já tomou a primeira dose da vacina contra o coronavírus e 46,7% já está com o esquema vacinal completo, por ter tomado a segunda dose ou vacina de dose única. Foram aplicadas ao todo até esta quinta-feira, mais de 598 mil doses, o que corresponde a 79,5% de todas as vacinas recebidas pela capital.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Mato Grosso recebe novo lote com 79 mil doses de vacinas AtraZeneca e Pfizer nesta terça-feira

Publicado

Estado já recebeu 4.476.796 doses de imunizantes contra a Covid-19 e aguarda a chegada das novas remessas

O Ministério da Saúde informou ao Estado o envio de 79.170 doses de vacinas para a imunização dos grupos prioritários da Campanha Nacional de Vacinação contra a Covid-19. Uma remessa chegará em Mato Grosso às 10h25 e outra às 15h35 desta terça-feira (28) no Aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande.   

Às 10h25 chegarão, por um voo da Azul, 19.500 doses da AstraZeneca. Para às 15h35 está prevista a chegada de 59.670 doses da Pfizer por um voo da Latam.  

Os públicos para os quais serão destinadas essas doses ainda estão sendo definidos e serão divulgados por meio da resolução da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), que será disponibilizada neste link.

Imediatamente após a chegada do imunizante, as equipes da Vigilância Estadual trabalharão no recebimento das doses, na conferência da quantidade, na catalogação dos imunizantes, no encaixotamento para distribuição e retirada dos municípios.

Simultaneamente à operação logística, as equipes administrativas trabalham na resolução da Comissão Intergetores Bipartite (CIB), colegiado que oficializa o quantitativo de doses a ser destinado para os 141 municípios.

Até o momento, Mato Grosso já recebeu 4.476.796 doses de imunizantes contra a Covid-19 e aguarda a chegada da nova remessa.

Continue lendo

Geral

Secretário volta a negar que Estado vai fechar escolas em Várzea Grande e diz que unidades serão redimensionadas

Publicado

Conforme Alan Porto, o Sintep do município está espalhando fale news sobre os planos do governo [Foto – David Borges]

O secretário estadual de Educação, Alan Porto, voltou a negar nesta segunda-feira (27) que o governo fechará escolas estaduais. O assunto vem sendo discutido e foi alvo de protestos de professores, pais e alunos. Em uma das unidades, a Escola Estadual Licínio Monteiro, em Várzea Grande, houve manifestação na semana passada contra o fechamento da instituição. “A Escola Licinio Monteiro oferta modalidade jovens e adultos de forma centralizada. O que nós queremos é descentralizar esses atendimentos. Nós vamos ofertar em 14 escolas, deixando mais próximo das casas de quem precisa”, disse.

“Está acontecendo o redimensionamento em quatro unidades: Escola Demetrio de Souza, Escola Estadual Heroclito Leôncio Monteiro, Escola Manoel Correia de Almeida e Licínio Monteiro da Silva”, completa.

Conforme o secretário, há pessoas plantando fake news sobre o assunto, e que a Seduc, estuda, na verdade, redimensionar  quatro escolas  que serão repassadas para a gestão do município, que ficará responsável pela educação infantil e do Ensino Fundamental (1º ao 5º ano).

“Está acontecendo é Fake News por parte do Sintep de Várzea Grande e do deputado Lúdio Cabral (PT). É um processo de redimensionamento, em regime de colaboração. Isso está acontecendo, pois tem a concordância do município. Inclusive, tenho feito várias reuniões com o secretário Silvio Fidelis e sua equipe para definirmos o redimensionamento dessas unidades escolares”.

Conforme o secretário, nessas quatro escolas haverá atendimento para educação infantil e fundamental. “Vamos colocar os jovens e adultos mais próximos da sua residência. Não tem que dizer que vai ter prejuízo. Nenhum professor ou aluno terá prejuízo. Eles serão distribuídos em 14 escolas, são planejamentos para 2022”.

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana