conecte-se conosco


Política Nacional

CTFC aprova auditoria do TCU no projeto Casa da Mulher Brasileira

Publicado


A Comissão de Transparência, Fiscalização e Controle (CTFC) aprovou, em reunião nesta terça-feira (26), proposta que solicita ao Tribunal de Contas da União (TCU) auditoria no programa do governo federal “Políticas para as Mulheres: Promoção da Igualdade e Enfrentamento à Violência”. A Proposta de Fiscalização e Controle (PFS) 3/2020, da senadora Leila Barros (Cidadania-DF), recebeu parecer favorável da senadora Mara Gabrilli (PSDB-SP). O relatório foi lido pelo senador Styvenson Valentim (Podemos-RN), relator ad hoc. O TCU será comunicado.

Segundo Leila, o jornal O Estado de S. Paulo noticiou, em 4 de fevereiro do ano passado, que a construção de Casas da Mulher Brasileira, uma das ações previstas pelo programa, não está ocorrendo. As Casas oferecem serviços especializados e multidisciplinares para o atendimento às mulheres em situação de violência. Hoje existem no país apenas cinco Casas. A intenção inicial, quando o programa foi lançado pela ex-presidente Dilma Rousseff, era construir uma Casa por estado. Leila afirma que, de 2015 a 2019, o orçamento da Secretaria da Mulher foi reduzido de R$ 119 milhões para R$ 5,3 milhões.

Na avaliação da senadora, o Programa Políticas para as Mulheres: Promoção da Igualdade e Enfrentamento à Violência foi amplamente apoiado pelos parlamentares. No processo orçamentário de 2020, várias emendas foram colocadas nas ações relacionadas com a Casa da Mulher Brasileira, afirma ela. “As Casas têm impacto importante para o albergamento provisório e proteção a vítimas de violência doméstica, o que reduziria a verdadeira epidemia de feminicídio que hoje assola o país”, diz Leila.

A relatora, senadora Mara Gabrilli, concorda com a importância das Casas e destaca os índices de violência contra a mulher no Brasil. “As estatísticas  oficiais  disponíveis  já  comprovam  o  escandaloso aumento  nas  ocorrências  de  violência  doméstica  e  familiar  no  último  ano, em  correlação  direta  com  a  situação  de  pandemia  que  ainda  vivenciamos”, afirma no relatório.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política Nacional

União Brasil faz ofensiva para ter vice na chapa de Sergio Moro

Publicado


source
União Brasil faz ofensiva para ter vice na chapa de Sergio Moro
Waldemir Barreto/Agência Senado

União Brasil faz ofensiva para ter vice na chapa de Sergio Moro

A direção do partido União Brasil prepara uma ofensiva para conseguir emplacar o vice de  Sergio Moro para a eleição de 2022. Para isso, precisam convencer o próprio candidato, além do Podemos, sigla em que Moro é filiado. A movimentação é feita pela cúpula do PSL, que pensa em indicar o deputado Luciano Bivar. No DEM, ainda não há consenso sobre o indicado.

Para membros do PSL, Moro apresentará um crescimento nas  próximas pesquisas, mas não o suficiente para chegar ao segundo turno. Os dirigentes pretendem dizer a Moro e ao Podemos que o União Brasil é o único partido capaz de oferecer palanque para o projeto do candidato.

Segundo a coluna do jornalista Guilherme Amado, do Metrópoles, há um sentimento de que Moro está preso a uma ‘bolha’ criada pelo Podemos. Para se tornar um nome viável na terceira via, Moro acredita que precisará alcançar 18% das intenções de voto até abril do ano que vem.

A oferta de apoio por parte do União Brasil também tem o objetivo de usar a imagem de Moro para emplacar deputados, tanto do próprio União Brasil quanto do Podemos.

A fusão entre PSL e DEM para criar o União Brasil ainda não foi aprovada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), mas a expectativa é positiva.

Continue lendo

Política Nacional

Instrumentos de samba

Publicado


A Comissão de Educação (CE) aprovou projeto que reconhece como manifestações da cultura nacional a produção de instrumentos típicos do samba e as práticas e tradições a eles associadas. O PL 5.025/2019 vai a Plenário.

Mais informações a seguir

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana