conecte-se conosco


Esportes

Cruzeiro perde no Mineirão e disputa a Série B junto com o Cuiabá em 2020

Publicado

Apesar da fé e do apoio vindo das arquibancadas, o Cruzeiro perdeu para o Palmeiras, por 2 a 0, no Mineirão, em Belo Horizonte (MG) e foi rebaixado no Campeonato Brasileiro. O único gol da partida foi marcado por Zé Rafael, no início do segundo tempo. O PLACAR FI acompanhou TUDO em tempo real.

A missão dos mineiros para escapar da Série B era difícil. O Cruzeiro entrou em campo sendo obrigado a vencer o vice-líder Palmeiras, além de torcer por derrota do Ceará para o Botafogo, no Rio de Janeiro. Na teoria, resultados possíveis de acontecer. Porém, na prática, o futebol apresentado em campo não iludia o esperançoso torcedor celeste.
O rebaixamento tira o Cruzeiro do rol de times que nunca haviam sido rebaixados à Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro. Situação esta que hoje só pertence a Flamengo, São Paulo e Santos. Importante dizer que além do Cruzeiro, a Chapecoense também foi rebaixada e consequentemente conheceu em 2019 o primeiro descenso de sua história.

POUCOS CHUTES E TUDO IGUALdestaque
O primeiro tempo esteve longe de ser o ideal para que o Cruzeiro conseguisse abrir o placar e mantivesse vivo o destaquecarrocelsonho de permanecer na Série A. Logo no primeiro minuto, Marcos Rocha cobrou lateral na área e o zagueiro Léo desviou contra o próprio gol. Fábio se esticou todo e mandou para escanteio.

Melhor tecnicamente, o Palmeiras apostou nas jogadas em profundidade e quase abriu o placar aos 15 minutos. Zé Rafael saiu em velocidade e invadiu a área. O meia finalizou cruzado e Fábio desviou para escanteio. Uma defesaça.
Numa das raras oportunidades de gol, aos 23 minutos, Marquinhos Gabriel tabelou com Jadson e o meia cruzou para Pedro Rocha, que finalizou de primeira, mas pela linha de fundo. Curiosamente, o time mineiro impôs ritmo maior quando foi avisado da derrota parcial do Ceará para o Botafogo, no Rio de Janeiro, mas insuficiente para balanças as redes do Mineirão.

DRAMA CRUZEIRENSE
Sem efetividade no campo ofensivo durante os primeiros 45 minutos, o Cruzeiro voltou para o segundo tempo com Sassá, que já vinha sendo pedido pela torcida na primeira etapa. Porém, o Palmeiras seguiu com mais posse de bola e levando mais perigo ao gol cruzeirense.

Aos 12 minutos, Weverton lançou Dudu, que ganhou na corrida do jovem zagueiro Cacá. O atacante cruzou rasteiro na área e Zé Rafael, com a perna esquerda, superou o goleiro Fábio. Gol que complicou ainda mais o Cruzeiro na luta contra o rebaixamento, mas que manteve o time paulista na segunda posição do campeonato.

Não bastasse o gol palmeirense, o Ceará também acabou empatando o duelo contra o Botafogo, no Rio de Janeiro, dificultando ainda mais a situação do Cruzeiro. O gol de Raphael Veiga veio como uma ducha de água fria, desanimando os jogadores para seguir acreditando na fuga contra o rebaixamento.

O rebaixamento do Cruzeiro foi sacramentado aos 37 minutos do segundo tempo, quando Bruno Henrique cruzou na área e o baixinho Dudu, sem marcação, cabeceou no ângulo de Fábio. Segundo gol que selou a derrota e consequentemente o descenso do Cruzeiro à Série B.

CONFUSÃO NAS ARQUIBANCADAS
Minutos antes do segundo gol do Palmeiras, torcedores do Cruzeiro entraram em confronto com a Polícia Militar nas arquibancadas do Mineirão. Muitas bombas e correria em alguns dos setores do estádio. O jogo foi paralisado aos 40 minutos e, por ordem da Polícia Militar, o árbitro encerrou a partida.
FICHA TÉCNICA

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esportes

Natação brasileira disputa primeiro torneio desde início da pandemia

Publicado


.

O Brasil será representado por 14 atletas no Open de natação de Loulé, em Portugal, que vai desta sexta-feira (14) a domingo (16). Trata-se da primeira competição entre seleções da modalidade desde a interrupção dos eventos internacionais por causa da pandemia do novo coronavírus (covid-19).

Os nadadores brasileiros fazem parte da Missão Europa, do Comitê Olímpico do Brasil (COB), que levou atletas do país, com potencial olímpico, para treinos em Portugal, onde a covid-19 está mais controlada. A delegação estava concentrada em Rio Maior, a 257 quilômetros de Loulé.

“Quando o COB e a CBDA [Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos] sugeriram a viagem, a ideia era termos tranquilidade para os treinos. Paralelo a isso, recebemos o convite da federação portuguesa. Os atletas estavam em uma condição física boa, de certa maneira, pelo que conseguiram fazer em suas casas. Claro, ainda longe do ideal. Mas, mentalmente, a gente achou importante sugerir a participação. Mesmo que não venha um grande resultado, a competição serve para avaliar como eles estão”, avaliou o treinador-chefe da seleção, Alberto Pinto, o Albertinho.

O torneio reunirá 78 atletas de cinco nacionalidades. Além das seleções de Brasil e Portugal (23 nadadores), participará uma delegação da Espanha (32), dois competidores de Andorra e oito (seis portugueses e dois argelinos) que representarão clubes lusitanos (Porto, Sporting, Benfica, Alges, Braga e Gafanha da Encarnação).

Segundo a CBDA, nadadores e comissão técnica brasileiros foram submetidos a testes de covid-19 e tiveram resultado negativo. “Está sendo ótimo em Rio Maior, mas vimos a felicidade dos atletas de poderem nadar contra outros atletas, que recomeçaram os treinos um, dois meses antes do Brasil, entendendo que será uma avaliação bacana”, analisou Albertinho.

Confira a relação de brasileiros inscritos no Open de Loulé: Marcelo Chierighini, Pedro Spajari, Breno Correia, Gabriel Santos, Fernando Scheffer, Marco Antonio Ferreira Junior, Felipe França, Guilherme Guido, Leonardo Santos, Murilo Sartori, Viviane Jungblut, Diogo Villarinho, Alexandre Finco e Fernando Ponte.

Edição: Fábio Lisboa

Continue lendo

Esportes

Remo vence no primeiro confronto da semifinal do Parazão

Publicado


.

Os estaduais ainda não chegaram ao fim. No Pará, o Remo venceu o Castanhal por 1 a 0 nesta quinta-feira (13) no Mangueirão, pelo primeiro duelo da semifinal do campeonato local. O gol do Leão saiu logo aos 3 minutos da etapa inicial e foi contra. Gélson é lançado na área e Lucão exagera na marcação e manda a bola para as próprias redes. A vitória garante a vantagem do empate para os azulinos chegarem à final na busca pelo tricampeonato paraense.

As duas equipes voltam ao mesmo estádio, na próxima quinta (20), para saber quem vai à decisão. O Castanhal, se devolver o resultado de hoje, força a disputa dos pênaltis, mas caso vença por diferença de mais de um gol, avança na competição. Além do primeiro título estadual da história, o Aurinegro também está de olho numa vaga para a Copa do Brasil.

Disputando simultaneamente o Brasileirão da Série C, o Remo, que conta com 46 campeonatos, pode-se igualar ao Paysandu em número de títulos estaduais caso leve a taça para casa este ano. O Papão está na outra semifinal e perdeu a primeira partida, na última quarta (12), para o Paragominas por 3 a 2.

Veja a classificação atualizada do Campeonato Paraense.

Edição: Fábio Lisboa

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana