conecte-se conosco


Turismo

Cruzeiro no rio Nilo é opção diferenciada para conhecer o Egito

Publicado

source
O cruzeiro no Rio Nilo possibilita chegar a outros pontos turísticos
Divulgação/Memphis Tours

O cruzeiro no Rio Nilo possibilita chegar a outros pontos turísticos

O rio Nilo é um dos rios mais extenso do mundo, ao lado do rio Amazonas, e está localizado no continente africano. Ele tem uma importante relevância histórica para o mundo, já que é famoso por sua história antiga e pelos sítios arqueológicos que existem nas margens. Esse espaço deu origem às primeiras civilizações egípcias e abriga monumentos como as Grandes Pirâmides e a Esfinge de Gizé.

Ao viajar para o Egito , é possível encontrar cruzeiros que traçam um passeio pelo rio Nilo. A maioria das rotas são feitas entre duas cidades egípcias históricas: Luxor e Assuã. 

Luxor foi a capital do Antigo Egito, nomeada anteriormente de Tebas. A cidade foi o local onde mais foram encontrados tesouros arqueológicos em todo o país, sendo possível encontrar esfinges, templos e muito da história daquele período. Já Assuã é uma cidade pequena e pouco cuidada construída na margem do rio Nilo, mas com muitas atrações. 

Embora haja outras alternativas, como barcos simples ou às tradicionais feluccas, os cruzeiros entregam uma experiência mais completa com acomodação, restaurante com várias opções, piscina, lazer e sossego, fatores que os passeios com barcos tradicionais não têm.

A maioria dos navios não são enormes, mas oferecem conforto na medida certa e serviço bem estruturado. O cruzeiro tem algumas restrições pelo fato de a navegação ser feita em um rio, não no mar. Além disso, a estrutura portuária é preparada para navios de médio porte, o tamanho médio das embarcações que realizam o cruzeiro.

Trajeto

As empresas que realizam cruzeiros no rio Nilo têm um trajeto padrão feito entre as cidades de Luxor e Assuã; mas o destino inicial e o final podem ser trocados, podendo inciar em Assuã e Luxor e vice-versa.

Escolhido o trajeto, o turista precisa se preparar . Embora as atrações turísticas sejam as mesmas, independentemente de onde seja o embarque ou desembarque. A principal diferença entre eles é em relação à quantidade de dias. Atente-se à isso, pois na hora de escolher, saiba que o pacote de dias influenciará o ritmo dos passeios, o que pode enriquecer ou não a experiência. Mas claro, o valor também mudará.

Os pacotes podem variam entre três dias e duas noites; três noites e dois dias; quatro noites e cinco dias, entre outras opções. O período máximo do cruzeiro é de sete noites.

A maioria das empresas oferecem cruzeiros de quatro noites saindo de Luxor e de três dias saindo de Assuã. A maioria dos turistas optam pelo roteiro de quatro dias saindo de Luxor, já que é a cidade mais turística do sul do Egito.

Quando ir?

No sul do Egito a região é quente naturalmente, mas nos meses de junho a agosto a temperatura eleva mais por conta da temporada de verão. Para aproveitar melhor e não passar muito calor, não é aconselhável realizar o passeio nesses meses.

Como o cruzeiro pode ser feito o ano todo, os meses de outubro a abril, em que a temperatura fica menos intensa, são os mais recomodados para fazer turismo no sul do Egito.

Vantagens

Em grande parte, os cruzeiros são all inclusive.  As refeições são realizadas dentro do navio, sendo café da manhã, almoço e jantar. Em alguns cruzeiros, só as bebidas são à parte.

Outra vantagem de fechar um pacote de cruzeiro pelo rio Nilo é que o transporte está incluído; ou seja, o viajante não precisará se preocupar com o deslocamento entre cidades nem com o transporte até as atrações turísticas. Dependendo do pacote e da empresa, há a possibilidade de traslado do aeroporto ou ferrovia direto ao navio.

É possível fechar o cruzeiro com guia em português. Para isso, é importante que seja realizada uma boa pesquisa. Se o viajante não fala uma segunda língua ou não se sente confortável no inglês, não se preocupe: o Egito é bem preparado para receber turistas do mundo inteiro.

Alguns pontos turísticos que podem ser visitados durante os cruzeiros são: Abu Simbel, Templo de Philae, Edfu, Templo de Karnak, Kom Ombo e o Museu de Mumificação dos crocodilos, Avenida das Esfinges, Templo de Luxor, Colossos de Mêmnon, Vale dos Reis, Templo de Hatshepsut e a Tribo Núbia (povo nômade do III Milênio a.C). Entretanto, há variações de acordo a empresa escolhida.

Cabe encontrar uma empresa que atenda às necessidades e demandas do turista. Entre as empresas que realizam o cruzeiro no rio Nilo estão Farah Nile Cruise, Mayfair Cruises, Nile Monarch Nile Cruise, Steigenberger Minerva Nile Cruise e Jaz Crown Jewel Nile Cruise. 

Siga o perfil geral do Portal iG no Telegram.

Fonte: IG Turismo

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Turismo

São Paulo tem pontos pensados para o público geek e otaku; veja quais

Publicado

São Paulo tem pontos de encontro para o público geek, nerd e otaku
Reprodução/Instagram

São Paulo tem pontos de encontro para o público geek, nerd e otaku

capital paulista é um polo de miscigenação cultural e encontro de diferentes hobbies e paixões. Em vista disso, é muito comum encontrar pontos marcantes da cidade que representam variados públicos específicos, cujas demandas incluem locais onde possam compartilhar as atividades que mais lhe apetecem. Neste meio, os públicos nerd, geek e otaku ganham destaque.

Tanto para os que apreciam a cultura asiática, incluindo principalmente animes, mangás e kpop, quanto para os geeks e nerds de plantão, apaixonados pelo mundo do cinema, séries, quadrinhos, jogos e tecnologia, São Paulo oferece opções democráticas de lazer e referência para cada uma dessas propostas. Em cada uma delas, o visitante conta com uma experiência imersiva, seja individualmente ou em grupo. O iG Turismo separou algumas delas. 

Galeria do Rock

Galeria do Rock
Reprodução

Galeria do Rock

Fundada em 1963 como Shopping Center Grandes Galerias, a Galeria do Rock serve de ponto de encontro para vários públicos e comunidades no centro de São Paulo. Em mais de 450 pontos comerciais, os visitantes encontram lojas de discos, acessórios, estúdios de piercing e tatuagem, entre outros. Para os geeks e otakus, é um dos principais locais onde comprar gibis e mangás, além de camisetas com estampas temáticas para fazer coleção. 

Onde?

Rua Vinte e Quatro de Maio, 62 – República – Centro – São Paulo.

Horário de funcionamento: de segunda a sábado, das 10h às 18h30.

Rua Santa Ifigênia

Rua Santa Ifigênia
Reprodução

Rua Santa Ifigênia

Também na região central de São Paulo, a Rua Santa Ifigênia é extremamente popular por ser o principal ponto de comércio de eletrônicos da cidade, o que chama a atenção dos gamers de plantão. Com várias lojas especializadas em computadores de última geração, jogos, equipamentos de som e luz e dispositivos eletrônicos portáteis, os que são apaixonados por esse universo se perdem na variedade de opções e lançamentos. 

Liberdade

Liberdade, em São Paulo
Reprodução/Instagram

Liberdade, em São Paulo

O Bairro da Liberdade não poderia ficar de fora da lista. Reduto dos imigrantes asiáticos, especialmente os japoneses, e próximo ao centro paulista, a Liberdade concentra toda riqueza cultural do oriente, tanto por meio de restaurantes, bares de karaokê quanto em templos budistas. O que mais chama a atenção dos geeks e especialmente dos otakus e fãs de kpop (música sul-coreana) é a variedade de lojas com mangás, action figures, roupas – tanto personalizadas quanto para cosplay –, acessórios, jogos, pelúcias, álbuns musicais e artigos colecionáveis. O Sogo Plaza Shopping reúne especialmente as novidades de mangás tão aguardadas pelo público otaku. 

Gibiteca Henfil

Gibiteca Henfil
Divulgação

Gibiteca Henfil

É a maior e mais antiga gibiteca pública do Brasil, existente desde 1991 no Centro Cultural São Paulo. O local conta com um acervo de mais de 10 mil títulos que variam entre álbuns, quadrinhos, gibis, periódicos e HQs de consagrados autores, tanto nacionais quanto internacionais. É o verdadeiro paraíso para o público geek e nerd, principalmente porque, além do acervo, o local também promove palestras, oficinas e exibição de filmes e jogos. 

Onde?

Rua Vergueiro, 1000 – Paraíso – zona Sul – São Paulo.

Horário de funcionamento: de terça a sexta, das 10h às 20h. Sábados, domingos e feriados (exceto Carnaval e Páscoa), das 10h às 18h.

Tel.: 3397-4090.

Geek House

Geek House
Reprodução

Geek House

Após se aventurar pela Gibiteca, os geeks e nerds podem dar uma passada na Geek House para adquirir exemplares de livros, quadrinhos, gibis e HQs. A loja comercializa desde os materiais de leitura nacionais e importados até canecas temáticas, bonecos, estátuas, camisas, jogos de tabuleiro e de carta – como os famosos Magic, Pokémon, Yu-gi-oh e Marvel Battle Scenes –, além de um espaço para leitura e jogos com mesas e puffs. Para fechar com chave de ouro, há uma franquia de cafeteria Grão Espresso com cardápio diversificado para os visitantes se deliciarem. 

Onde?

Alameda Franca, 1055 – Jardim Paulista – zona Oeste – São Paulo.

Horário de funcionamento: segundas, das 11h às 20h; terças e quartas, das 11h às 21h; quintas e sábados, das 11h às 22h.

Tel.: (11) 3064-5145

Gibi Cultura Geek

Gibi Cultura Geek
Divulgação

Gibi Cultura Geek

Para quem gosta de opções de onde comer e beber, o bar Gibi Cultura Geek oferece um espaço dedicado aos geeks e nerds. A decoração é totalmente temática, o local tem uma biblioteca de quadrinhos à disposição do visitante, venda de HQs independentes, exibição de filmes, desenhos animados e séries, oficinas e workshops relacionados à cultura geek e um cardápio de conta com hot dogs, petiscos, cervejas nacionais e importadas e drinks temáticos. 

Onde? 

Rua Major Maragliano, 364 – Vila Mariana – zona Sul – São Paulo.

Horário de funcionamento: de quarta a sábado, das 17h às 23h30. Domingos, das 16h às 22h

Tel.: (11) 5084-1165.

Big Kahuna

Big Kahuna
Divulgação

Big Kahuna

Para os geeks mais ligados ao cinema, a Big Kahuna Burger reúne itens no cardápio e adornos de decoração inspirados nos filmes do Tarantino. Entre os pratos, destacam-se personagens famosos vividos pelo cineasta, como Django, Vincent Vega, Mr Wolf e outros.

Onde?

Alameda Lorena, 53 – Jd. Paulista – São Paulo.

Horário de funcionamento: de terça a quinta, das 12h às 15h e das 19h às 23h. Sextas, das 12h às 15h e das 19h às 00h. Sábados, das 13h às 00h. Domingos, 13h às 23h.

Tel.: (11) 3051-6268 e (11) 4561-6770.

Fonte: IG Turismo

Continue lendo

Turismo

Conhecemos: Paris 6 faz a mistura de  gastronomia e cultura em SP

Publicado

O Paris 6 tem uma concepção inspirada na década de 1920
Divulgação

O Paris 6 tem uma concepção inspirada na década de 1920

Mais do que um restaurante, o Paris 6 é um ponto de referência da alta gastronomia na cidade de São Paulo e virou um ponto de encontro de artistas, esportistas e influenciadores. O proprietário da marca, Isaac Azar, cedeu sua mesa predileta para o iG Turismo, que fica em um cantinho especial na parte interna do restaurante Classique, o primeiro de uma rede, localizado no coração dos Jardins, um dos bairros mais caros da capital.

Isaac começou a vida como vendedor de carros na concessionária pertencente à família, cursou administração na Faap (Fundação Armando Alvares Penteado) e resolveu se arriscar pelo universo dos azeites. Em seguida, ele decidiu criar um restaurante que trouxesse ao Brasil o ar vintage de Paris da década de 1920, com riqueza de detalhes desde a decoração do ambiente até a beleza dos pratos.

“Em Paris, muitos lugares remetem ao passado, como o Café de Fleur, que recebia Simone de Beauvoir e Jean Paul Sartre e acabou se tornando um ponto de encontro de artistas. Isso também acontece aqui no Paris 6. Vários artistas começaram a se encontrar aqui, também os músicos e influenciadores. Todas as tribos estão aqui”, salienta o empresário.

Uma das marcas mais sólidas do Paris 6, sem dúvida, é o menu em que vários artistas e esportistas são homenageados cedendo seus nomes aos pratos. Lá, é possível encontrar um iguaria chamada “fettuccine au palmier à Anitta” ou “grand crêpe au chocolat de grand gateau à Neymar”. Isaac explica que a ideia inicial do prato vem do próprio famoso e, depois, o empresário vai moldando o conceito conforme os padrões da casa. Ao final, cada um é responsável por 50% da criação.

“Por exemplo, se a pessoa me diz que gosta mais de carbonara e eu já tenho isso no cardápio, nada me impede de criar uma outra versão dela. Ou também eu posso sugerir um acompanhamento para esse prato, como um camarão, então o processo criativo começa na adaptação àquilo que o homenageado mais gosta”, desenha. “Depois, eu dou a minha pegada do que eu gosto para aquele menu, somado também àquilo que o homenageado quer”, completa.

A escolha dos famosos que entram no cardápio da casa é bem criteriosa. Isaac destaca que o personagem precisa ter um relacionamento próximo com a casa,frequentar periodicamente, se envolver com o restaurante e já ter um histórico de fazer publicações nas redes sociais para garantir que ele vai divulgar aquele prato.

“Não adianta nada homenagear uma pessoa que vem uma vez aqui e não vai divulgar o prato. Não tem um porquê. Tem de ser alguém que goste do Paris 6, que tenha expressão na mídia, pode ser músico, ator, atriz ou influenciador que tenha essa força. Potencialmente ele estará no menu do restaurante.”

Aliás, o fator “instagramável” é essencial na dinâmica de marketing do restaurante: os pratos que entram no menu têm o visual minuciosamente trabalhado, assim como a escolha da fotógrafa para deixar tudo com um padrão ímpar. Além de ser a responsável pelos cliques, Thati Bione também é advogada tributarista e também é famosa por ter participado do “Big Brother Brasil” 8 e Isaac aposta no olhar dela para deixar tudo ainda mais parisiense.

“Ela trabalha todos os meus pratos. As fotos têm uma característica única porque é só uma profissional que produz. É o mesmo ponto de vista, a mesma iluminação e tudo isso é trabalhado com ela desde o começo. A iluminação do restaurante é mais quente, puxado para o âmbar, então eu precisava disso nas fotos. Só o prato que não poderia estar com esse amarelado. Existe um grande trabalho para que todos os pratos sejam instagramáveis, mas sem perder as cores dele”, comenta.

Avaliações e localização

O iG Turismo foi convidado para saborear alguns pratos do Paris 6, a convite de Isaac. De entrada, escolhemos duas opções: uma “salade caesar au poulet à Miguel Falabella” (R$ 42) – salada de alface americana com crutons e pedaços de peito de frango – e “crevettes panée à l’a confiture de’apricot à Pocah” (R$ 149) – seis camarões grandes empanados e fritos com geleia de damasco –, este último, em especial, estava suculentíssimo. Como prato principal, comemos “saumon grillé aux crevettes à Bianca Andrade” (R$ 95) – filé de salmão grelhado ao molho de camarões – e “médaillons à la salce rôti au risotto de brie à l’huile de’olive trufee à Chorão” (R$ 97) – risoto de brie com medalhões com azeite trufado.

Os pratos degustados são simples, com ingredientes relativamente baratos que podem ser encontrados na maioria dos supermercados populares. Por isso, não vá achando que vai comer a comida mais diferente desse mundo porque esse nem é o objetivo do restaurante. Para se ter uma ideia, o prato mais apreciado pelo próprio Isaac é um bife de fígado, com arroz e batata frita que é uma releitura do que a mãe dele, Jeanette Azar, fazia para ele na infância. Alguns dos pratos também são tão grandes que podem ser divididos por duas pessoas, então vale a pena perguntar ao garçom sobre o tamanho deles para não desperdiçar.

As sobremesas do restaurante são muito populares, já apareceram em diversos Instagrams de famosos e tem gente que é atraída até lá só por causa delas. Para finalizar a refeição, o iG Turismo escolheu um “grand gateau au Kinder à Jade Barbosa” (R$ 57), que é um bolinho servido numa cumbuca, com ganache de chocolate meio amargo, pedaços de Kinder Bueno e um toque de calda de doce de leite. Para quem não gosta de sabor muito doce, fuja dessa opção.

Antes de finalizar a degustação dos pratos, Isaac ainda conta um spoiler sobre o que vem por aí: uma sobremesa em homenagem ao atleta fitness Toguro, dono do canal “Mansão Maromba” no Youtube.

“Ele queria um prato que fosse um ‘dia do lixo’, então ele criou um que é uma crepe de Oreo, com uma bola de sorvete. No meu Instagram pessoal eu até preparei essa sobremesa. Essa sobremesa vai ser lançada nesta quinta, dia 30”, revela.

A unidade que o iG Turismo visitou foi a Classique, que fica aberta 24h por dia, 7 dias por semana, na Rua Haddock Lobo, 1240, nos Jardins, a primeira de 27 unidades espalhadas pelo país. Os preços são um pouco salgados para quem quer apenas experimentar um jantar requintado, em um ambiente très chic, mas a grande novidade da casa é que as refeições poderão ser divididas em três vezes no cartão, o que facilita e muito para quem quer ter uma experiência em um dos restaurantes mais badalados da cidade.

No mês de julho, durante a Bienal Internacional do Livro de São Paulo, o Paris 6 vai fazer uma exposição com vários menus históricos com inscrições de escritores modernistas renomados que fizeram parte da Semana da Arte Moderna de 1922. São peças únicas de restaurantes da época que recebiam esses grandes nomes e que eles usavam os menus para fazer anotações.

“Mario de Andrade, Oswald de Andrade e outros modernistas frequentavam muitos restaurantes, colecionavam menus e escreviam em cima deles. A gente convidou um curador da própria Bienal que conseguiu reunir essas peças para uma exposição em quadros. Também vamos criar um mini menu com pratos da época, com duas entradas, três pratos principais e duas sobremesas que refletem àquela época”, avisa Isaac.

Fonte: IG Turismo

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana