conecte-se conosco


Internacional

Cristina Kirchner comparece a tribunal para segundo dia de julgamento

Publicado

A ex-presidente da Argentina, Cristina Kirchner, tinha pedido para não comparecer ao Tribunal Comodoro Py, para o segundo dia de leituras do julgamento em que ela e outras 12 pessoas são acusadas de corrupção e desvio de verba pública.

O advogado de Cristina, Carlos Beraldi, solicitou ao tribunal que ela fosse dispensada das sessões por três razões. A primeira é que já conhece detalhadamente o conteúdo do processo; a segunda é que deveria cumprir compromissos oficiais que poderiam coincidir com os horários das audiências; a terceira é que o deslocamento da ex-presidente ao tribunal envolve um grande operativo de segurança.

Os juízes do caso, Jorge Gorini, Andrés Basso e Rodrigo Giménez Uriburu, autorizaram Cristina a não participar apenas se o julgamento coincidisse com alguma atividade vinculada à função oficial como senadora. Como não havia nenhuma atividade prevista para a ex-presidente, no Congresso argentino, ela compareceu hoje (27) ao Tribunal.

O julgamento oral começou na terça-feira passada, com três horas de leitura dos autos do processo. A previsão é que essa primeira etapa – de leituras de acusações feitas pelo Ministério Público, o Escritório Anticorrupção e a Unidade de Informação Financeir – ainda leve mais duas sessões, pelo menos. Após a leitura, começará a etapa de questões preliminares e, em seguida, se darão as declarações indagatórias, que exigem obrigatoriamente a presença dos réus.

Leia Também:  Trump cancela visita após Dinamarca rechaçar venda da Groenlândia

O caso

A acusação é de que Cristina e outros 12 ex-funcionários de seu governo favoreceram, entre 2004 e 2015, o empresário Lázaro Báez em contratos de 51 obras, o que representa 80% do total de obras públicas realizadas no período. De acordo com a Justiça, muitas das obras não foram concluídas, foram superfaturadas ou não eram necessárias.

Além de Cristina e Báez, são julgados também Julio de Vido, ex-ministro do planejamento; José López, ex-secretário de obras públicas; e Carlos Kirchner, primo do falecido ex-presidente e marido de Cristina, Néstor Kirchner, todos eles atualmente presos. Há ainda outros 8 acusados que permanecem em liberdade após terem pago fiança.

Cristina Kirchner tem 12 processos na Justiça, 5 julgamentos pendentes e 6 pedidos de prisão preventiva que nunca foram levados adiante devido ao foro privilegiado que tem como senadora. Em setembro, Cristina e os filhos serão ouvidos em outro processo, por lavagem de dinheiro.

Candidata

Cristina Kirchner é candidata nas eleições de agosto deste ano à vice-presidência na chapa com Alberto Fernández, seu ex-chefe de gabinete. Ao renunciar ao cargo de senadora para se candidatar, ela perde o foro privilegiado. No entanto, de acordo com juristas argentinos, Cristina não será presa imediatamente. Caso seja eleita, para que seja julgada, detida e afastada do cargo de vice-presidente, ela teria que passar por um julgamento político no Congresso. Como vice, ela poderia ser citada e questionada pela polícia, mas não presa.

Leia Também:  Áreas afetadas por inundações no Japão têm previsão de mais chuva

No último sábado (25), Cristina participou do primeiro ato de campanha, após o anúncio de que sairia como vice Alberto Fernández, que encabeça a chapa. Ele foi chefe de gabinete durante todo o período de governo de Néstor Kirchner, entre 2003 e 2007, além de atuar também no governo de Cristina. O evento reuniu milhares de apoiadores.

“Eu acredito em Deus, no meu país, no meu povo e estou segura que, juntos, com Alberto, vamos ajudar”, disse a ex-presidente, em relação à crise econômica que vive o país.

Edição: Maria Claudia

Fonte: EBC Internacional
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Internacional

Japão confirma 1º caso de infecção por nova variante do coronavírus

Publicado

O Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social do Japão afirmou hoje (16) que uma nova variante de coronavírus foi detectada em um homem que visitou Wuhan, na China. A cidade, localizada no interior do país, está passando por um surto de pneumonia, provavelmente causado por este vírus.

É o primeiro caso confirmado de infecção pelo novo coronavírus no Japão. A doença pode causar pneumonia e gastroenterite

Autoridades do governo dizem que o homem tem por volta de 30 anos, mora na província de Kanagawa, nas proximidades de Tóquio, e começou a ter febre em Wuhan no dia 3 de janeiro. Afirmam, ainda, que o paciente consultou um médico ao voltar ao Japão, no dia 6, e foi hospitalizado.

O Instituto Nacional de Doenças Infecciosas realizou testes e detectou o novo coranavírus. O ministério afirma que o homem se recuperou e recebeu alta do hospital na quarta-feira.

Ele alegou às autoridades que não visitou o mercado de frutos do mar em Wuhan, que tem sido vinculado à maioria dos casos. Acredita-se que ele tenha tido contato próximo com pessoas que estavam infectadas pelo vírus.

Leia Também:  América Latina e Caribe têm menor crescimento dos últimos 70 anos

Uma misteriosa pneumonia começou a se espalhar em Wuhan no mês passado. O novo tipo de coronavírus foi detectado em 41 pacientes, incluindo um homem de 61 anos que morreu.

Edição:

Fonte: EBC Internacional
Continue lendo

Internacional

Risco de nova erupção do vulcão Taal põe Filipinas em alerta

Publicado

Nas Filipinas, especialistas recomendam à população que se mantenha em alerta para o risco de haver nova erupção do vulcão Taal, perto de Manila, que está em atividade contínua.

Uma erupção ocorreu domingo (12) no vulcão situado na Ilha Luzon, distante cerca de 60 quilômetros ao sul da capital, Manila. Segundo autoridades, aproximadamente 43 mil pessoas foram forçadas a se deslocar para abrigos e uma ampla variedade de produtos agrícolas sofreu danos em razão do grande volume de cinza acumulado nos arredores da montanha.

O Instituto de Vulcanologia e Sismologia das Filipinas anunciou nessa quarta-feira (15) que foram observadas numerosas fendas no solo de áreas próximas do vulcão.

Hiroyuki Kumagai, professor de pós-graduação da Universidade de Nagoya, sugeriu a possibilidade de que as fendas sejam causadas por magma em elevação das camadas subterrâneas.

Encarregados do instituto filipino mantêm o alerta do órgão em 4 — o segundo maior nível —, já que mais de 500 tremores vulcânicos foram observados, havendo risco de ocorrer novamente uma grande erupção.

Leia Também:  Congresso da Bolívia aprova realização de eleições gerais

*Emissora pública de televisão do Japão

Edição:

Fonte: EBC Internacional
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana