conecte-se conosco


Policial

Criminoso invade residência e mata rapaz de 18 anos com quatro tiros durante a madrugada em Várzea Grande

Publicado

Daniel Gonçalves tinha passagem na polícia por tráfico de drogas

Um rapaz de 18 anos foi morto com quatro tiros no início da madrugada desta sexta-feira (12) no bairro Parque Paiaguás, em Várzea Grande. Daniel Gonçalves da Silva, estava em sua residência, quando o local foi invadido pelo assassino, que efetuou os disparos e fugiu.

Daniel foi atingido com três disparos no tórax e um no pescoço que, de acordo com a Po lícia Militar, seriam de uma arma de fogo calibre 9 milímetros.Daniel ainda pediu socorro à mãe que acionou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), porém, quando a equipe chegou ao local, o rapaz já estava em óbito.

A Polícia Militar foi acionada e informada pela mãe de Daniel que o autor dos disparos seria um

homem de estatura mediana e musculoso. O policiais realizaram rondas pela região, porém, não conseguiram localizar o suspeito do crime.

Daniel tinha passagens pelo crime de tráfico, no entanto a polícia ainda não sabe se isso pode ter ligação com a sua morte. O caso será investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Policial

PRF apreende madeira transportada de forma irregular em Alto Garças-MT

Publicado


No dia 24 de setembro, uma equipe da PRF realizava fiscalização no km 48 da BR 364, quando abordou uma combinação de veículos de carga conduzida por um homem de 37 anos. O veículo transportava madeira oriunda do estado Pará com destino a cidade de Nova Iguaçu-RJ.

Os policiais solicitaram ao motorista a documentação exigida para aquele tipo de transporte e após realizarem consultas nos sites de órgãos ambientais, descobriram que os documentos apresentados pelo condutor não retornavam informação fidedigna com relação ao produto transportado.

A inexistência de documentos ambientais válidos, torna irregular a carga transportada, incorrendo em crime previsto no art. 46 da Lei 9.605 (Lei de Crimes Ambientais).

A equipe prosseguiu na fiscalização e realizou a pesagem do conjunto veicular, totalizando 104.440 kg, representado um excesso de peso de 22.744kg, de acordo com a legislação vigente. Além de transportar madeira sem autorização legal o veículo ainda estava com grande excesso de peso.

Assim, por se tratar de crime de menor potencial ofensivo de acordo com o ordenamento jurídico, foi lavrado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), tendo o autor se comprometido a comparecer em juízo para as providências legais cabíveis, conforme Termo de Compromisso assinado pelo mesmo.

Fonte: PRF MT

Continue lendo

Policial

PF deflagra nova fase de operação para combater garimpos ilegais em terras indígenas de Mato Grosso

Publicado

Operação visa desarticular o funcionamento de dois garimpos ilegais na terra indígena Sararé, na região de Pontes e Lacerda

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (28.09), mais uma fase da Operação Alfeu, que visa combater a extração ilegal de minérios em territórios indígenas. Nesta terceira fase, os agentes desarticulam o funcionamento de dois garimpos ilegais na terra indígena Sararé, região de Pontes e Lacerda (483 km de Cuiabá).

De acordo com as informações da Polícia Federal, em março deste ano foi cumprida a determinação judicial expedida pela 2ª Vara Federal da Subseção Judiciária de Cáceres/MT para desocupar o garimpo na Terra Indígena Sararé. No entanto, imagens de satélite constataram que a região continua a ser degradada, sendo necessária nova intervenção policial no local.

As ações realizadas nesta terça-feira obtiveram êxito em inutilizar o maquinário utilizado na atividade ilegal dos garimpos “Babalu” e “Cooper Pontes”.

A Polícia Federal e os demais órgãos envolvidos na operação permanecerão no local até a desarticulação completa dos garimpos para garantir o encerramento da atuação garimpeira ilegal na região.

A operação é um esforço integrado com o apoio do Ibama, da Força Nacional, do Exército Brasileiro, da Polícia Rodoviária Federal e da Funai, e envolve um efetivo de aproximadamente 100 servidores, com o  uso de drones e imagens de satélites, para a investigação policial, planejamento e execução de ações voltadas a proteção das terras indígenas e repressão à crimes ambientais.

 

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana