conecte-se conosco


Saúde

Covid: OMS pede colaboração da China para investigar origem da doença

Publicado

source
Tedros Adhanom, diretor-geral da OMS
Reprodução/Instagram

Tedros Adhanom, diretor-geral da OMS

O diretor-geral da OMS (Organização Mundial da Saúde), Tedros Adhanom, solicitou ajuda da China com as investigações sobre a origem da Covid-19.

“Nós continuamos a chamar a China para colaborar com esse processo e realizar os estudos recomendados”, disse Adhanom nesta terça-feira (14).

A OMS selecionou um time de especialistas para apurar o surgimento do vírus publicou seu primeiro levantamento na última semana. Eles solicitaram novas investigações nos laboratórios de Wuhan, cidade chinesa onde o surto começou. Também pediram mais dados sobre os primeiros infectados pela doença e sobre os animais comercializados e criados na região.

De acordo com os pesquisadores, é necessário avaliar tanto a hipótese da transmissão animal –o vírus ter se espalhado a partir de um mercado de Wuhan– quanto a de vazamento do Sars-CoV-2 em um acidente de laboratório. 

“Todas as hipóteses devem permanecer na mesa até que tenhamos indícios que possam descartá-las ou não”, afirmou o diretor-geral da OMS. Ele explicou a motivação para as investigações, dizendo que entender as origens da covid-19 é importante para prevenir futuras epidemias e pandemias.

Após dois anos de pandemia, OMS ainda não descobriu como o Sars-CoV-2 surgiu. O relatório divulgado na semana passada revisou os estudos disponíveis até o momento e determinou que “existem dados importantes que ainda não estão disponíveis para uma compreensão completa de como a pandemia de covid-19 começou”.

Segundo os pesquisadores, pode ter acontecido um pequeno acidente ou falha que resultou na infecção dos funcionários de um laboratório. “Historicamente, infelizmente, aconteceram [vazamentos de laboratório] com outros patógenos”, escreveram no documento.

Outra hipótese analisada pelo grupo –já defendida anteriormente pela OMS– é a transmissão do Sars-CoV-2 para humanos por meio de contato com animais infectados. As primeiras investigações sugeriram que um mercado de frutos do mar em Wuhan pode ter desempenhado papel importante no começo do surto da covid-19.

A equipe da OMS afirma que os morcegos Rhinolophus carregam vírus similares às cepas de Sars-CoV-2 detectadas em humanos. Mas os pesquisadores não confirmam que essa seria a fonte direta de transmissão do coronavírus. O vírus pode ter sido transmitido para humanos por outro animal ou de outra forma. Eles afirmam ser necessárias análises de mais amostras.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG SAÚDE

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Saúde

Varíola dos Macacos: OMS confirma mais de 7.000 casos da doença

Publicado

Vírus da 'varíola dos macacos'
Foto: Centro de Controle de Doenças/Divulgação – 20/05/2022

Vírus da ‘varíola dos macacos’

Nesta quinta-feira (7), a Organização Mundial da Saúde (OMS) confirmou mais de 7.000 casos de varíola dos macacos em pelo menos 60 países. A organização frisou que a Europa é o “epicentro do surto com 80% dos casos”.

O diretor-geral da agência de saúde da ONU (Organização das Nações Unidas), Tedros Adhamon, afirmou que vai convocar uma reunião do comitê de emergência ainda nas primeiras semanas de julho definir a classificação da doença. A OMS pode manter a varíola como surto ou classificar como uma questão de emergência de saúde global -como a pandemia da Covid-19.

No dia 25 de junho, a organização decidiu que os casos de varíola dos macacos não seriam classificados como parte de um surto pandêmico. Na época, eram 3.200 pessoas infectadas, em 50 países.

“Continuo preocupado com a escala e a disseminação do vírus. O teste continua sendo um desafio e é altamente provável que haja um número significativo de casos que não estão sendo identificados”, afirmou Adhamon em Genebra.

No Brasil, o Ministério da Saúde confirmou 106 casos da varíola dos macacos. Dos casos confirmados, 105 são homens e 1, uma mulher. A pasta informou que 73 casos ainda são considerados suspeitos. Destes, 66 são do sexo masculino e 7 do sexo feminino.

Eis os Estados e o número de casos registrados de varíola dos macacos:

  • São Paulo: 75;
  • Rio de Janeiro: 20;
  • Minas Gerais: 3;
  • Ceará: 2;
  • Rio Grande do Sul: 2;
  • Distrito Federal: 1;
  • Rio Grande do Norte: 1.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG SAÚDE

Continue lendo

Saúde

Sucos emagrecedores: descubra como usá-los corretamente na dieta

Publicado

Sucos emagrecedores: descubra como usá-los corretamente na dieta
Redação EdiCase

Sucos emagrecedores: descubra como usá-los corretamente na dieta

Bebidas desse tipo ajudam a reduzir peso e contribuem para o funcionamento do corpo

As dietas à base de sucos costumam trazer bons resultados para quem deseja eliminar peso de forma saudável e pouco traumática, pois preparam o organismo para a dieta. Mas, como toda restrição alimentar, precisa do acompanhamento adequado de um profissional especializado da área de saúde.  

Segundo a nutricionista Renata Fidelis, a dieta deve ser baseada na proporção de nutrientes, vitaminas e sais minerais. “O suco natural pode ser substituto do café da manhã, lanche da tarde ou ceia. Já para o almoço e jantar o indicado é uma refeição leve, como uma sopa de legumes com frango ou mesmo verdura refogada, cereais integrais e frutas. A proposta dos sucos ‘emagrecedores’ ou detox é benéfica, pois auxilia no funcionamento dos rins, do intestino e acelera o metabolismo”, explica a nutricionista. 

Como garantir um bom resultado 

O segredo do bom resultado da dieta é saber manter o equilíbrio, pois não deve se estender por um período muito longo, uma vez que a digestão do líquido é mais rápida e a pessoa poderá sentir falta de nutrientes.  

O êxito ao aderir a qualquer dieta dependerá da qualidade de vida de quem está fazendo. Com a dieta dos sucos não é diferente. “O suco sozinho não faz milagre, é preciso alimentação equilibrada, prática de exercícios e mudança de comportamento”, alerta Renata Fidelis. 

> Alergias durante o inverno: veja como combatê-las

Ingredientes indicados para os sucos 

Um dos benefícios dos sucos emagrecedores é que você pode variar os sabores e combinações, como frutas , verduras e legumes. Dessa forma a dieta não fica repetitiva, mas o ideal é usar os ingredientes certos.  

“As frutas indicadas são: abacaxi, morango, kiwi, limão, maçã, água de coco, melancia, maracujá; verduras e legumes, como couve, cenoura, pepino, erva-doce, hortelã, tomate, agrião e gengibre, pois ajudam a eliminar radicais livres e melhorar o sistema imunológico”, enumera Renata Fidelis.  

Alimentação equilibrada 

A nutricionista ainda reforça a importância de se manter uma alimentação equilibrada nas demais refeições do dia. “Lembrando que a alimentação saudável e equilibrada deve conter variedade de alimentos e o cardápio deve ser saboroso, contendo carboidratos, proteínas com menor teor de gordura saturada e colesterol, gorduras de boa qualidade (azeite de oliva, óleo de canola, girassol ou milho, abacate, noz e castanha), frutas, verduras e legumes, sendo tudo isso associado à prática de atividade física”, lembra. 

Então, aproveite os benefícios das frutas, legumes e grãos contidos nos sucos emagrecedores e elimine peso de forma saudável. 

Veja mais conteúdos na  revista ‘Saúde e Bem-estar’

Fonte: IG SAÚDE

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana