conecte-se conosco


Saúde

Covid-19: Sem doses suficientes, vacinação deve se estender para 2022

Publicado


source
vacina
MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL

Covid-19: Sem doses suficientes, vacinação deve se estender para 2022

A vacinação contra Covid-19 deve se estender até 2022 por ainda não haver doses suficientes para vacinar toda a população, além da falta de um plano detalhado por parte do Ministério da Saúde sobre o processo.

Segundo a pasta, a expectativa é que a população brasileira esteja vacinada apenas no ano que vem, conforme foi confirmado pelo portal Uol.

Com a falta de detalhamento de um plano, o ministro do STF,  Ricardo Lewandowski, cobrou um posicionamento do Ministério da Saúde para apresentar um plano sobre a vacinação nacional. 

Você viu?

Por enquanto, ainda sem os esclarecimentos, o Plano Nacional de Operacionalização da Vacina contra a Covid-19 traz a indicação de três fases, que englobam pouco menos de 50 milhões de pessoas dos grupos de risco.

A vacinação em geral da população, entretanto, segue sendo tratada com cautela pela pasta. “O Ministério da Saúde estima que, no período de 12 meses, posterior à fase inicial, concluirá a vacinação da população em geral, o que dependerá, concomitantemente, do quantitativo de imunobiológico disponibilizado para uso”, disse a pasta em nota ao Uol.

Neste primeiro momento, com 6 milhões de doses, somente trabalhadores da saúde e idosos em instituições serão imunizados, segundo o ministério. Os 3 milhões de pessoas previstos para serem imunizados equivalem a cerca de 1,5% da população.  “O prazo para encerrar cada fase depende do quantitativo de doses entregues pelos laboratórios fornecedores e aprovadas pela Anvisa”, afirma o ministério.

Fonte: IG SAÚDE

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Com média móvel recorde, Brasil registra 1.386 mortes por Covid-19 em 24h

Publicado


source
Covid-19
Igor Shimabukuro

Covid-19

O Brasil registrou pelo 36º dia seguido uma média móvel de mortes por Covid-19 acima de 1.000. De acordo com dados do consórcio de veículos de imprensa, 1.180 brasileiros morreram, em média, nos últimos sete dias. Esta é a pior média móvel em toda a pandemia.

Segundo o levantamento do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), nas últimas 24 horas, 1.386 pessoas perderam a vida por conta da pandemia. 

Até agora, foram confirmados 10.517.232 casos acumulados e 254.221 vidas perdidas desde o início. A média móvel de casos, que representa o avanço da pandemia no país, cresce desde o dia 19 de fevereiro e atinge agora a marca de 61.602 novos infectados por dia durante a semana.

O ranking de número de mortes segue liderado pelo estado de São Paulo, que tem 59.428 óbitos causados pela Covid-19. O Rio de Janeiro continua em segundo lugar, com 33.035 mortes, seguido por Minas Gerais (18.431), Rio Grande do Sul (12.343) e Bahia (11.729).

É importante ressaltar que a contagem de casos realizada pelas Secretarias Estaduais de Saúde inclui pessoas sintomáticas ou assintomáticas; ou seja, neste último caso são pessoas que foram ou estão infectadas, mas não apresentaram sintomas da doença.

Fonte: IG SAÚDE

Continue lendo

Saúde

Brasil tem 10,5 milhões de casos de covid-19 e 254 mil mortes

Publicado


O Ministério da Saúde divulgou hoje (27) novos números sobre a pandemia de covid-19 no país. De acordo com levantamento diário feito pela pasta, o Brasil tem no acumulado 10,5 milhões casos confirmados da doença e 254 mil mortes. Os casos de recuperados somam 9,3 milhões. 

Nas últimas 24 horas, o ministério registrou 61 mil novos casos e 1,3 mil mortes. 

A Região Sudeste tem o maior número de casos acumulados desde o início da pandemia, com 3,8 milhões casos e 117,2 mil óbitos. Em seguida, estão as regiões Nordeste (2,4 milhões de casos e 56,3 mil mortes); Sul (1,9 milhão de casos e 31,2 mil óbitos); Norte (1,1 milhão de casos e 26,9 mil mortes) e Centro-Oeste (1,1 milhão de casos e 22,3 mil óbitos). 

De acordo com o Ministério da Saúde, 876 mil casos estão em acompanhamento.

Edição: Kleber Sampaio

Fonte: EBC Saúde

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana