conecte-se conosco


Nacional

Corpo de João Alberto, negro assassinado no Carrefour, é velado em Porto Alegre

Publicado


source
joão alberto carrefour
Divulgação

João Alberto Silveira Freitas, homem negro assassinado por segurança e PM em unidade do Carrefour em Porto Alegre

O corpo de João Alberto Silveira Freitas, homem negro de 40 anos, espancado e morto na noite desta quinta-feira (19) em uma unidade do Carrefour no bairro Passo D’Areia, em Porto Alegre , por um segurança do supermercado e um policial militar, começou a ser velado na manhã deste sábado (21), no Cemitério São João, na Zona Norte da capital gaúcha. O enterro está marcado para 11h30.

Milena Borges Alves, de 40 anos, esposa de João Alberto , cobra justiça. “Eu não tenho nada pra falar. Só quero justiça, quero que paguem”, afirmou. Ela acompanhava seu marido no Carrefour e pagava as compras no caixa enquanto ele era levado até o andar inferior, onde foi espancado até a morte após suposta confusão com a atendente do supermercado.

De acordo com a polícia, a vítima teria feito um gesto para a funcionária do Carrefour, o que a fez acionar a segurança do local, dando início a série de agressões que resultaram na morte de Beto, como era conhecido.

A polícia diz que a vítima teria dado um soco em um dos homens brancos que o acompanhava até o estacionamento, quando começaram as agressões. Beto foi espancado por cerca de 5 minutos por eles e morreu por asfixia na noite de quinta-feira .

Enquanto apanhava, Beto chegou a implorar por socorro , sua mulher tentou intervir, mas o espancamento não parou. Milena diz que se aproximou para separar, mas foi empurrada pelos homens.

O Samu chegou a ser acionado, mas encontrou o homem negro morto no local. O  segurança do Carrefour e o PM foram presos em flagrante e devem responder por homicídio triplamente qualificado.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nacional

Bolsonaro diz que apagão no Amapá “não tem nada a ver com o governo federal”

Publicado


source
Jair Bolsonaro disse que ministério resolveu problema no Amapá de forma
Marcos Corrêa / PR

Jair Bolsonaro disse que ministério resolveu problema no Amapá de forma “voluntária”

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse nesta quarta-feira (25) que o governo federal não teve “nada a ver” com a crise de energia elétrica que durou 22 dias no estado do Amapá.

A declaração foi dada em evento fechado com a presença de investidores. Bolsonaro se disse “orgulhoso” pelo Ministério de Minas e Energia, que teria resolvido o problema de forma “voluntária”.

“Um problema sério que tivemos no dia 3 agora de novembro, a questão de energia elétrica, que não tem nada a ver com o governo federal, mas como nós aqui somos um governo de 210 milhões de brasileiros, nós fomos pra lá. E dentro de duas semanas o assunto foi resolvido. Não era competência ou atribuição nossa, nós nos orgulhamos, o Ministério de Minas e Energia também, pelo seu voluntarismo pela forma como tratou esta questão”, disse. 

No último sábado (21), depois de 19 dias de crise e dois apagões no estado, o presidente Bolsonaro visitou o Amapá. Durante a visita, Bolsonaro desfilou pelas ruas da cidade apoiado na porta do carro, com um segurança atrás, com o pé na porta, protegendo suas costas.

Continue lendo

Nacional

Mulheres são presas por furtar R$ 2 mil em calcinhas em shopping

Publicado


source
Calcinha
Reprodução

Mulheres são presas por furtar R$ 2 mil em calcinhas em shopping

Duas mulheres foram presas pela Polícia Militar após furtar R$ 2 mil em calcinhas em uma loja de departamentos, dentro de um shopping, em Fortaleza, nesta última terça-feira (24).

Segundo a PM, as duas usavam um dispositivo feito de papel alumínio para burlar o sinal de segurança das roupas, e o alarme não disparar quando saíssem da loja.

Os policiais apreenderam dezenas de peças íntimas que estavam dentro de uma sacola e o objeto usado para ajudar nos furtos.

Após o flagrante, elas foram levadas para a delegacia, onde foram autuadas pelo crime.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana