conecte-se conosco


Internacional

Coronavírus: China registra 1.380 mortos e 63.581 infectados

Publicado

A Comissão Nacional de Saúde da China anunciou hoje (14) 121 mortes, nas últimas 24 horas, pelo novo coronavírus, designado Covid-19, fixando em 1.380 o número de mortos em todo o continente chinês.

Segundo a comissão, o número de infectados cresceu 5.090, indo para 63.581, o que exclui Macau e Hong Kong.

CHINA-HEALTH/CHINA-HEALTH/
Homem usando máscara facial entrega comida em meio à neve no Dia dos Namorados em Pequim  Reuters/TINGSHU WANG/Direitos Reservados

O principal órgão de saúde do governo reviu, assim, em baixa os dados divulgados no início desta sexta-feira pelas autoridades de Hubei, apontando que houve duplicados na “recolha e registro de dados”.

Segundo a Comissão Nacional de Saúde, o número atual de infecções na China Continental é de 63.851, um aumento de 5.090, em relação ao dia de ontem (13).

Os números anteriores divulgados pelas autoridades de Hubei fixaram o número de infectados acima dos 65.000, mas a comissão apontou, entretanto, que aquele total está incorreto.

Hubei tem 1.318 mortos

Em Hubei, morreram 116 pessoas nas últimas 24 horas, elevando o total para 1.318 óbitos.

A mesma fonte informou ainda que, entre os novos casos registrados a nível nacional, 2.174 são graves, enquanto 1.081 pessoas receberam alta após superarem a doença.

Mais de 490.000 pessoas que estiveram em contacto próximo com pacientes que estão sendo acompanhadas, segundo as autoridades.

Na quinta-feira (13) , as autoridades passaram a utilizar um novo método de contagem, que inclui “casos clinicamente diagnosticados”, mas que não foram ainda sujeitos a exame laboratorial e, portanto, ausentes até agora das estatísticas.
 

 

Edição: –

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Internacional

Governo dos EUA mostra imagem de teste de míssil hipersônico; assista

Publicado


source
Míssil Hipersônico
Reprodução/Twitter

Teste foi realizado em março, mas imagens só foram divulgadas nesta semana.

As Forças Armadas e o governo dos Estados Unidos divulgaram imagens de um teste de míssil hipersônico. O teste foi realizado em março deste ano, mas os registros só foram compartilhados com o público nesta semana.

O equipamento é a primeira arma desenvolvida pelo Exército e pela Marinha dos EUA com essa tecnologia. Os americanos esperam que ele possa ser usado em terra e através de lançamentos de submarinos. No vídeo, é possível ver o míssil na plataforma de lançamento, localizada no Havaí. Veja:

Segundo o site The Drive, especializado em tecnologia, os vídeos e fotos do teste foram apresentados durante o simpósio anual de Defesa Espacial e de Mísseis.

O portal diz ainda que o equipamento usa motores de foguete para atingir velocidade e altura e, depois disso, descem até o alvo em velocidade hipersônica, dificultando a interceptação.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Internacional

Número de feridos após explosão no Líbano chega a 5 mil; 137 morreram

Publicado


source
explosao
Arquivo pessoal/Bárbara Saleh

A mega explosão aconteceu no principal porto de Beirute.

Subiu para 137 o número de mortos na explosão que devastou o porto de Beirute, capital do Líbano , na última terça-feira (4). O novo balanço foi divulgado nesta quinta (6) pelo Ministério da Saúde, que diz que o total de feridos chega a 5 mil. O incidente ocorreu em um hangar que armazenava 2.750 toneladas de nitrato de amônio apreendidas no fim de 2013 .

A substância é bastante usada em fertilizantes e inseticidas, mas também na fabricação de explosivos. A suspeita é de que o incêndio anterior à explosão tenha sido o gatilho para a detonação do nitrato de amônio armazenado no hangar.

A energia desencadeada pela explosão deixou um rastro de destruição na capital do Líbano, país que já enfrenta uma grave crise econômica.

Ajuda

Um grupo de 14 bombeiros italianos desembarcou em Beirute na manhã desta quinta-feira para ajudar nas buscas por sobreviventes e na identificação de substâncias perigosas, no âmbito de um programa de cooperação da União europeia.

Quem também está no Líbano é o presidente da França, Emmanuel Macron, primeiro líder internacional a visitar o país após a tragédia. “Quero organizar a cooperação europeia e, mais amplamente, a cooperação internacional”, disse o chefe de Estado.

Além disso, Macron acrescentou que, sem reformas, o Líbano continuará “colapsando”. Um avião militar da Turquia também chegou em Beirute com equipamentos médicos e uma equipe de 34 socorristas.

Já a Comissão Europeia mobilizou 33 milhões de euros para cobrir despesas emergenciais e a proteção de infraestruturas críticas na capital libanesa. Além disso, ofereceu equipes especializadas em substâncias químicas e nucleares e um navio militar com helicóptero para evacuação de feridos.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana