conecte-se conosco


Esportes

Corinthians não aproveita amistosos durante parada e volta à estaca zero

Publicado

Lance

Fabio Carille, técnico do Corinthians, segurando uma bola
Facebook/Divulgação

Fabio Carille, técnico do Corinthians

O Corinthians não conseguiu aproveitar os seus três amistosos durante a parada da Copa América. Repleto de desfalques, o técnico Fábio Carille ficou impossibilitado de colocar suas ideias em prática e não houve praticamente novidade algumas nas escalações da equipe, que foi derrotada para Botafogo-SP e Londrina e venceu apenas o Vila Nova, com um gol nos acréscimos. 

Leia também: Zagueiro Gil está de volta ao Corinthians e assina por três temporadas

Principal problema do Corinthians na temporada, o sistema ofensivo foi praticamente ineficaz nos testes antes do retorno do Brasileirão. Apesar dos quatro gols feitos, três deles foram marcados quando os reservas estavam em campo e o único tento feito pelos titulares (Vagner Love contra o Vila Nova) nasceu de um chutão de Walter somada à falha da defesa adversária.

A grande ideia de Fábio Carille em escalar Clayson e Everaldo juntos não conseguiu sair do papel, já que a dupla se reapresentou precisando fazer fortalecimento muscular. O meia Jadson, outro nome importante no elenco, ficou na parte interna do CT Joaquim Grava e não pôde participar dos treinamentos. Gustagol, Ramiro, Michel Macedo e os campeões da Copa América Fagner e Cássio também não puderam jogar. 

Leia também: Palmeirenses depredam banheiro da Arena Corinthians em jogo da Copa América

Diante desse problema, a comissão técnica precisou convocar jogadores dos times sub-17, sub-20 e sub-23 para completar o elenco. Remendado e sem um padrão de jogo definido, o Corinthians não apresentou um bom futebol em nenhum dos três amistoso e decepcionou sua torcida. 

Desejo antigo de Fábio Carille, a parada da Copa América não apresentou soluções para os problemas do Corinthians. O clube esbarrou nas convocações, lesões e ausências de seus principais jogadores no período. Mesmo assim, as variações táticas não apareceram, assim como o repertório ofensivo. 

Leia também: De saída do Corinthians, Romero desperta o interesse de time argentino

Elenco e comissão técnica ainda tem uma semana livre de treinos para buscarem uma melhora. O Corinthians volta a campo domingo, em Itaquera, para enfrentar o CSA no retorno do Brasileirão. O elenco terá o reforço do zagueiro Gil, que retorna ao alvinegro após três anos no futebol chinês.

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Esportes

Brasileiro Lucas Rangel está na final do Campeonato Grego de vôlei

Publicado


.

O central Lucas Rangel, primeiro jogador brasileiro de vôlei a voltar às quadras europeias após a paralisação por causa da pandemia do novo coronavírus (covid-19), volta a atuar na próxima quinta (9) na Grécia com o Panathinaikos para a primeira partida da série melhor de três decisiva do campeonato local contra o Olympiakos.

Nascido em Belo Horizonte, o atleta colaborou para que a equipe chegasse à final depois de superar o Paok por dois jogos a um na semifinal, etapa na qual o campeonato retornou após mais de 90 dias de interrupção forçada pela covid-19. “Ficamos parados por três meses. Tudo fechado mesmo. Só era possível fazer abdominais e exercícios em casa. Foi difícil, pois perdemos o condicionamento aeróbico. No segundo mês da pandemia, para sair de casa por no máximo uma hora, era preciso enviar uma mensagem para um número de telefone para receber a autorização. Muitos policiais estavam pelas ruas, em todos os lados, parando todo mundo e verificando as mensagens. Se a pessoa não tivesse enviado, pagava multa de 300 euros”, diz o jogador à Agência Brasil.

Segundo Lucas, esta situação começou a mudar há aproximadamente um mês: “A Grécia vive ‘normalmente’ desde meados de junho. Apenas funcionários em mercados e lojas de comida usam máscara. Aos poucos, a vida está voltando ao normal. As fronteiras estão abertas para alguns países. Mas qualquer indivíduo que chega na Grécia passa pelo teste do corona e tem que esperar o resultado em um hotel por 24 horas. Se estiver com o vírus, volta para o país de origem”.

No pós-pandemia, o brasileiro lamenta que o tempo de preparação tenha sido muito curto para a retomada dos jogos: “Foi um mês muito corrido. Muitos cuidados para não nos lesionarmos. Há uma semana voltamos a jogar. Sempre com os ginásios vazios, sem público. Como nosso time conta muito com o apoio da torcida, sentimos demais. Foi como se estivéssemos com um jogador a menos, tanto que perdemos a primeira partida. Mas, graças a Deus, conseguimos a recuperação e colocamos a equipe de volta na final depois de 11 anos”.

O central diz que a expectativa para os confrontos decisivos é a mesma: “Ginásio vazio. Todos os jogadores testados. Rede e bolas higienizadas nos intervalos com álcool. Nos bancos de reserva, os atletas devem deixar uma assento vago”.

Aos 29 anos, o brasileiro está na terceira temporada no país europeu. O primeiro time dele na Grécia foi o Paok, na temporada 2014/2015. Em 2016/2017 ele passou pelo Panathinaikos. E voltou para o clube nessa temporada após jogar na França e na Romênia.

Edição: Fábio Lisboa

Continue lendo

Esportes

Interino do Benfica evita comentar possível contratação de Jorge Jesus

Publicado


.

Se na entrevista coletiva de Bruno Henrique na véspera da final da Taça Rio o assunto principal foi Jorge Jesus, o que imaginar das perguntas ao técnico interino do Benfica? O vice-líder do Campeonato Português entra em campo na próxima quinta (9) contra o Famalicão, pela 31ª rodada, precisando desesperadamente da vitória.

Faltando apenas quatro jogos para o fim da competição, o Benfica está seis pontos atrás do líder Porto e só pode pensar em vencer se pretende levantar a taça pelo segundo ano consecutivo. O problema é que o time vive em grave crise, que culminou na demissão do técnico Bruno Lage.

Inicialmente, a imprensa portuguesa apontou Mauricio Pochettino e Jorge Sampaoli como favoritos para comandar a equipe. Entretanto, Jorge Jesus é o nome da vez em Lisboa. A torcida pede o retorno, os jornais pressionam e a diretoria faz contas para tirar o técnico do Flamengo. Enquanto isso, Nélson Veríssimo assumiu interinamente o time, e ficou com a improvável missão de conquistar o título português.

Ouça na Rádio Nacional

Um dia antes do importante confronto com o Famalicão, fora de casa, não teve como escapar da pergunta na entrevista coletiva. Veríssimo precisou responder sobre Jorge Jesus: “Acredito que uma boa situação para o Benfica passar por ganhar o jogo amanhã. Volto a reforçar e percebo vossa curiosidade e de muitas pessoas lá fora na questão relativa ao mister Jorge Jesus. Epa, mas não é uma questão que me diga respeito. Diz-me respeito, mas não é uma questão de minha competência, que eu tenha que estar aqui para dizer alguma opinião”.

Pressionado, Nélson Veríssimo reforçou que o foco é orientar a equipe até o fim do Campeonato Português, e não seguir no Benfica como técnico na próxima temporada. Jorge Jesus ainda não comentou sobre o assunto, que deve ser abordado em uma eventual entrevista coletiva, após a final da Taça Rio, na noite desta quarta (8).

Edição: Fábio Lisboa

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana