conecte-se conosco


Internacional

Coreia do Sul e EUA disparam 8 mísseis após testes da Coreia do Norte

Publicado

source
Coreia do Sul e EUA disparam mísseis balísticos em resposta a testes da Coreia do Norte
Maciej Ruminkiewicz / Unsplash

Coreia do Sul e EUA disparam mísseis balísticos em resposta a testes da Coreia do Norte

Coreia do Sul e Estados Unidos dispararam oito mísseis no Mar do Japão nesta segunda-feira (6), em resposta a  exercícios balísticos efetuados pela Coreia do Norte.

De acordo com o Estado-Maior das Forças Armadas de Seul, essa manobra conjunta com os EUA demonstra que os dois países têm “capacidade e prontidão para atingir alvos com precisão” na “origem da provocação”, ou seja, Pyongyang.

Já o presidente da Coreia do Sul, Yoon Suk-yeol, disse que as “ameaças nucleares e balísticas do Norte estão se tornando mais sofisticadas”. “Vamos responder com firmeza e severidade a qualquer provocação”, garantiu.

No último domingo (5), o regime de Kim Jong-un disparou oito mísseis balísticos de curto alcance no Mar do Japão. Além disso, em 25 de maio, lançou um projétil intercontinental poucas horas depois de o presidente dos EUA, Joe Biden, ter concluído uma viagem pela Ásia.

As negociações para a desnuclearização da Península Coreana estão travadas desde fevereiro de 2019, quando Donald Trump abandonou abruptamente uma cúpula com Kim no Vietnã.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Mundo

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Internacional

Rússia diz esperar ‘gente mais profissional’ depois de Boris Johnson

Publicado

Vladimir Putin
Reprodução/Ansa – 16.03.2022

Vladimir Putin

Após a renúncia do premier britânico, Boris Johnson , o Kremlin disse esperar que “gente mais profissional” que possa “tomar decisões por meio do diálogo” assuma o poder no Reino Unido. Boris foi um dos grandes apoiadores da Ucrânia em sua luta contra a invasão da Rússia.

Nesta quinta, pouco depois do anúncio, o porta-voz do presidente Vladimir Putin, Dmitry Peskov, disse que Boris “realmente não gosta de nós”.

“E nós não gostamos dele também.”

Já o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, agradeceu formalmente ao premier britânico por seu apoio durante a guerra . “Obrigado a Johnson por seu apoio em nossos momentos mais difíceis”, informou o mandatário por meio de comunicado da Presidência. Zelensky se aproximou muito de Boris desde o início dos ataques russos, em 24 de fevereiro, e por mais de uma vez chamou o líder britânico de “amigo” por seu apoio.

Quem também se manifestou foi o principal conselheiro de Zelensky, Mykhailo Podolyak, que postou um vídeo e mensagens de agradecimento lembrando que Boris foi um dos primeiros a culpar o presidente russo, Vladimir Putin, pela guerra e visitou Kiev “mesmo com os ataques aéreos”.

“Obrigado a Boris Johnson por ter entendido a ameaça do monstro russo e sempre estar na vanguarda do apoio à Ucrânia” e “assumir responsabilidades nos momentos mais difíceis”, escreveu o assessor presidencial no Twitter.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Internacional

Ucrânia ergue bandeira em ilha e Rússia consolida ganhos no Leste

Publicado

Forças ucranianas hastearam nesta quinta-feira (7) a bandeira nacional em uma ilha do Mar Negro recapturada, em símbolo de desafio contra Moscou, mas forças russas consolidaram ganhos no Leste da Ucrânia e sondaram as defesas de potenciais novos alvos.

Moscou respondeu rapidamente à cerimônia de hasteamento da bandeira. Disse que um de seus aviões de guerra atingiu a Ilha da Serpente pouco depois e destruiu parte do destacamento ucraniano lá.

A pequena ilha, localizada a cerca de 140 quilômetros (km)  ao sul da cidade portuária de Odessa, é estrategicamente importante, pois protege as rotas marítimas. A Rússia a abandonou no fim de junho, afirmando que foi um gesto de boa vontade – uma vitória para a Ucrânia que Kiev espera afrouxar o bloqueio de Moscou aos portos ucranianos.

Imagens divulgadas hoje pelo Ministério do Interior da Ucrânia mostram três soldados ucranianos levantando a bandeira nacional azul e amarela em um pedaço de terra na Ilha da Serpente, próximo aos restos de um prédio destruído.

“Glória aos soldados ucranianos”, afirmou o ministério no Twitter.

Andriy Yermak, chefe de gabinete do presidente ucraniano, sugeriu que o momento será repetido em toda a Ucrânia nos próximos meses.

“A bandeira da Ucrânia está na Ilha da Serpente. À nossa frente estão muitos outros vídeos de cidades ucranianas, atualmente sob ocupação temporária”, escreveu no Telegram.

O ataque de mísseis da Rússia aos novos moradores da ilha causou danos significativos ao seu cais, disse o porta-voz da administração regional de Odessa, Serhiy Bratchuk.

Ele acrescentou que mais dois mísseis russos atingiram e destruíram dois depósitos de grãos em sua região, contendo 35 toneladas de grãos.

Em Moscou, o Ministério da Defesa russo afirmou que várias tropas ucranianas desembarcaram na ilha antes do amanhecer e tiraram fotos com a bandeira.

“Uma aeronave das Forças Aeroespaciais Russas lançou imediatamente um ataque com mísseis de alta precisão na Ilha da Serpente, e como resultado disso parte do pessoal militar ucraniano foi destruído”, disse o porta-voz do ministério, Igor Konashenkov.

Enquanto isso, as forças russas no Leste da Ucrânia mantiveram a pressão sobre as tropas ucranianas que tentavam manter a linha ao longo da fronteira norte da região de Donetsk, em preparação para ofensiva mais ampla. 

Depois de tomar a cidade de Lysychansk no domingo (3) e consolidar o controle total da região ucraniana de Luhansk, Moscou deixou claro que planeja capturar partes da região vizinha de Donetsk que ainda não conquistou. Kiev ainda controla algumas grandes cidades.

*É proibida a repercussão deste conteúdo.

Fonte: EBC Internacional

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana