conecte-se conosco


Internacional

Coreia do Norte recusa-se a falar de desnuclearização com os EUA

Publicado

O embaixador da Coreia do Norte nas Nações Unidas disse, neste sábado (7), que a possibilidade de desnuclearização está “fora da mesa” de negociações com os Estados Unidos (EUA). Kim Song considerou que o diálogo que Washington procurou com Pyongyang foi “um truque”, com o objetivo de se adequar à agenda de política doméstica.

“Agora não necessitamos de longas conversas com os EUA, a desnuclearização já saiu da mesa de negociações”, disse o responsável em comunicado à agência Reuters.

Kim Song, embaixador da Coreia do Norte nas Nações Unidas, afirmou que o “diálogo sustentado e substancial” procurado pelos Estados Unidos foi “um truque” para efeitos de política doméstica, mais concretamente para a reeleição em 2020.  

As declarações foram feitas um dia depois de Pyongyang ter voltado aos ataques verbais contra o presidente norte-american. Um representante do Ministério dos Negócios Estrangeiros se referiu a Trump como “um velhote na sua decadência”.  

Não houve até agora reação por parte do Departamento de Estado às declarações do embaixador norte-coreano. 

Leia Também:  Chefe da ONU visita as Bahamas

A desnuclearização tem sido a principal exigência apresentada por Washington desde que se iniciaram as negociações de alto nível entre os EUA e a Coreia do Norte, principalmente nas cúpulas de Cingapura e Hanói, em junho de 2018 e em fevereiro deste ano, respectivamente.  

Além dessas duas cúpulas e das várias reuniões entre as missões de negociação, Trump e Kim estiveram reunidos em junho último na Zona Desmilitarizada, na fronteira entre as Coreias (DMZ). O presidente norte-americano fez uma visita-surpresa a Panmunjom, depois de ter participado do encontro do G20, em Osaka, no Japão.  

A Coreia do Norte tem sido veemente ao exigir dos Estados Unidos que mudem a sua posição quanto à desnuclearização, bem como na exigência da suspensão de sanções. Kim Jong-un já avisou que, se Washington não mudar de ideia, Pyongyang irá seguir “um novo caminho” no próximo ano.

Anteriormente a essas tentativas de negociação, até o final de 2017, a Coreia do Norte realizou vários testes de mísseis balísticos de longo alcance.  

Leia Também:  Coreia do Sul retira proibição ao aborto

Na última terça-feira, o Ministério norte-coreano dos Negócios Estrangeiros exigiu de Washington a mudança nas “políticas hostis” e destacou que caberia a Washington decidir que “prenda de Natal” iria receber no final deste ano. 

*Emissora pública de televisão de Portugal

 

Edição:

Fonte: EBC Internacional
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Internacional

Número de mortos em terremoto na Turquia aumenta para 29

Publicado

Chega a 29 o número de mortos no terremoto de sexta-feira (24) na Turquia. O abalo provocou mais de mil feridos.

O tremor de terra, de magnitude 6,8 na escala de Richter, atingiu a região de Elazig, no leste do país.

As buscas por sobreviventes continuam. O terramoto de magnitude 6.8 na escala Richter foi seguido por mais de 400 réplicas de menor intensidade.

Segundo as autoridades locais, há mais de 1.400 feridos.

As equipes de resgate trabalham sob frio intenso, com temperaturas negativas.

O terremoto destruiu 30 prédios em áreas seriamente afetadas.

Segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos, o tremor que atingiu Elazig ocorreu às 20h55, hora local.

O ministro do Interior da Turquia, Suleyman Soylu, disse que cerca de 30 pessoas estão debaixo dos escombros de prédios que desabaram com o terremoto.As equipes de resgate devem continuar as buscas por toda a noite.

*Com informações das agências de notícias RTP, de Portugal, e NHK, do Japão

Edição: Nádia Franco

Fonte: EBC Internacional
Leia Também:  Argentina vai às urnas em eleições gerais primárias
Continue lendo

Internacional

Número de infectados por novo coronavírus chega a quase 1.300 na China

Publicado

Autoridades do setor de saúde da China afirmam que o número de mortos por um novo tipo de coronavírus aumentou para 41, e com centenas de casos adicionais de infecção, o total de infectados chega a quase 1.300 em todo o país.

A Comissão Nacional de Saúde anunciou que 237 pacientes estão em condições graves.

Novos casos de infecção estão sendo confirmados em todo o mundo. Autoridades na França anunciaram ter registrado os três primeiros casos na Europa.

A ministra da Saúde da França disse que dois pacientes estão em Paris, e o outro, na cidade de Bordeaux.

Autoridades australianas confirmaram também o primeiro caso de infecção no país. O paciente seria um homem na casa dos 50 anos, que está visitando Melbourne. Ele é um morador da cidade de Wuhan, onde teve início o surto do vírus.

Os feriados do Ano Novo Lunar na China, com a duração de uma semana, tiveram início na sexta-feira. O fato está aumentando a preocupação sobre o alastramento do vírus, uma vez que centenas de milhões de pessoas viajam para ver seus familiares e amigos.

Leia Também:  Coreia do Sul retira proibição ao aborto

Autoridades chinesas estão adotando medidas para lidar com os temores, isolando várias cidades e fechando famosos pontos turísticos e locais de entretenimento. O parque temático Disney Resort, de Xangai, e a Cidade Proibida, em Pequim, estão temporariamente fechados.

*Agência Públilca do Japão

Edição: Narjara Carvalho

Fonte: EBC Internacional
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana