conecte-se conosco


Esportes

Copinha São Paulo: Cuiabá faz bom jogo, mas perde e se despede com derrota para o Corinthians

Publicado

  • O Cuiabá jogou o segundo tempo pressionando o Timão, mas tomou o terceiro nos acréscimos

    O Cuiabá volta para casa, depois de repetir uma boa participação na Copa São Paulo de Futebol Junior e o Corinthians está classificado para a terceira fase. Jogando na noite deste sábado, em Franca, o Timão venceu o Cuiabá por 3 a 1, com gols de Daniel Marcos, Léo Pereira e Gabriel– Luís Antônio diminuiu para o Dourado,com belo gol de cabeça.

  • . Maior campeão do torneio, com dez títulos, o Corinthians segue em busca da 11ª taça. Na partida, apesar do placar apertado, o time paulista foi superior ao adversário. O seu oponente na terceira fase da Copa São Paulo de Futebol Júnior será o Juventude. A equipe de Caxias do Sul eliminou a Francana, nos pênaltis, depois de empate por 2 a 2 no tempo normal.
  • Primeiro tempo

O Corinthians dominou a maior parte das ações na etapa inicial e pressionou até conseguir o gol e o Cuiabá jogou muito recuado. As melhores chances foram criadas pelo lado esquerdo, com Lucas Pires, e daquele lado apareceu a bola do gol. Vitinho cruzou, Daniel Marcos recebeu dentro da área, ajeitou e chutou cruzado de pé esquerdo para abrir o placar. Mais defensivo, o Cuiabá mostrou organização, mas ameaçou pouco no ataque. A única chance foi um chute de fora da área.

Segundo tempo

Na etapa final, o Corinthians ampliou a vantagem logo nos primeiros minutos. Ruan Oliveira fez boa jogada pela esquerda, foi ajudado pelo escorregão de Real e cruzou para Léo Pereira completar para o gol.

Depois do gol, o Cuiabá cresceu e dominou parte da partida, mas o Timão sempre muito fechado e organizado. Na raça, depois de crias algumas chances para fazer o terceiro, o Timão sofreu um gol do Cuiabá, com Luís Antônio. O time mato-grossense ainda tentou uma pressão, mas o Timão soube se defender. Sobrou tempo ainda para Gabriel Pereira fazer um golaço e deixar o time paulista tranquilo no jogo.

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Esportes

Diego Costa escapa da prisão na Espanha ao pagar multa 36 mil euros

Publicado


.

O jogador brasileiro Diego Costa, naturalizado espanhol, foi condenado hoje (04) na Espanha a seis meses de prisão por fraude fiscal. De acordo com o jornal espanhol Marca, durante a audiência realizada nesta manhã no Tribunal Provincial de Madri, o atleta se declarou culpado pela denúncia apresentada pelo Ministério Público, de que sonegou  1 milhão de euros – aproximadamente R$ 5,8 milhões – ao Tesouro espanhol, na declaração de imposto de renda de 2014. Na ocasião, o atacante foi transferido do Atlético de Madrid para o Chelsea, da Inglaterra. 

 A pena determinada foi de seis meses de prisão, mas a defesa do atleta conseguiu entar em acordo com a Promotoria, que converteu a detenção em pagamento de multa a ser paga em duas etapas: imediatamente o jogador teve de desembolsar o valor de 36 mil euros (aproximadamente R$ 200 mil), e ainda ter de devolver 507.208 euros (cerca de R$ 2,9  milhões) aos cofres públicos.

De acordo com a agência de notícias AFP, que teve acesso à decisão judicial, o que teria facilitado o acordo hoje (4) no Tribunal Provincial de Madri foi o fato de o jogador ter efetuado, em agosto passado, o pagamento de 1,14 milhão de euros (aproximadamente R$ 6,6 milhões), quitando por completo a dívida fiscal, incluindo juros. 

Edição: Verônica Dalcanal

Continue lendo

Esportes

Covid-19: sem vacina até dezembro, "não haverá Olimpíada", diz Conrado

Publicado


.

O presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), Mizael Conrado, entende que os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio (Japão), em 2021, estão comprometidos se a vacina contra o novo coronavírus (covid-19) não for aprovada até o fim deste ano. A pandemia sanitária já provocou o adiamento dos eventos, inicialmente previstos para 2020.

“Tenho observado (o cenário) com bastante preocupação e temos uma posição bem concreta. Basicamente, o que a gente entende é bastante simples e objetivo. Nosso entendimento é que se não houver uma vacina aprovada até dezembro deste ano, não haverá Jogos em 2021”, disse Conrado à Agência Brasil. “Digo isso não só com relação à Paralimpíada mas à Olimpíada também. Entendo que (a covid-19) é um problema de saúde pública e afeta toda a sociedade”, completou.

O adiamento dos Jogos foi anunciado pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) em 24 de março. Quatro dias antes, o dirigente do CPB havia declarado, ao site GloboEsporte.com, ser contrário à realização dos eventos em 2020, em meio à pandemia. A Olimpíada foi remarcada para ocorrer entre 23 de julho a 8 de agosto de 2021. Já a Paralimpíada será de 24 de agosto a 5 de setembro, também do ano que vem.

O presidente do COI, Thomas Bach admitiu, em entrevista à rede britânica BBC, que as disputas em Tóquio podem ser canceladas se a covid-19 não estiver controlada até lá. Discurso semelhante ao do mandatário do Comitê Organizador dos Jogos, Yoshiro Mori, que reconheceu, em declarações aos diários japoneses Nikkan Sports Kyodo News, a possibilidade de os eventos não ocorrerem.

Antes de a Olimpíada ter a data alterada, comitês olímpicos e paralímpicos pelo mundo chegaram a anunciar que não participaram dos eventos em razão do novo coronavírus – no dia 22 de março, o Canadá foi o primeiro a se manifestar nesse sentido. Perguntado pela Agência Brasil se o CPB pensa em adotar posição semelhante caso a Paralimpíada seja mantida para 2021 mesmo sem a vacina, Conrado afirmou que a entidade não discute essa possibilidade.

“Não pensamos nisso porque acreditamos muito na responsabilidade dos movimentos olímpico e paralímpico internacionais. Tenho absoluta certeza de que se houver qualquer risco à saúde dos atletas, as nossas organizações e representações internacionais adotarão as medidas necessárias para garantir a segurança”, acredita.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) rregistrou mais de 6,2 milhões de pessoas infectadas pelo novo coronavírus no mundo, e cerca de 376 mil mortes. Ainda não há uma vacina considerada eficaz contra a doença. Na última terça-feira (2), o Governo Federal anunciou a participação do Brasil numa iniciativa internacional para produção de vacina, medicamentos e diagnósticos, que reúne mais de 44 países, empresas e entidades internacionais, entre elas, a própria OMS.

 

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana