conecte-se conosco


Mato Grosso

Contrato de concessão de aeroportos de MT é oficializado pelo presidente

Publicado

O contrato de concessão dos quatro aeroportos de Mato Grosso foi assinado oficialmente nesta sexta-feira (06.09), durante cerimônia em Brasília com a participação do governador do Estado, Mauro Mendes, do ministro de Infraestrutura, Tárcio Gomes de Freitas, do presidente da República, Jair Bolsonaro, e concessionários.

Com a formalização, o consórcio Aeroeste, que arrematou em leilão os terminais do “Bloco Centro-Oeste”, composto pelos terminais mato-grossenses, deve assumir a administração aeroportuária até o fim de novembro.

Pelas cláusulas contratuais, o concessionário terá até 40 dias para finalizar a entrega  dos planos de Transição Operacional (PTO), de Exploração Aeroportuária (PEA) e de Gestão de Infraestrutura (PGI). A transferência total dos aeroportos virá com a homologação dos documentos pela Agência Nacional de Viação Civil (Anac).

Mauro Mendes afirmou que a concessão dos terminais mato-grossenses para a iniciativa privada é bastante positiva porque deve elevar a qualidade dos serviços prestados aos usuários do transporte aéreo.

“Essa é a nossa principal expectativa. Além disso, esperamos que, a partir da transferência dos aeroportos para o consórcio Aeroeste, seja efetiva a internacionalização do Aeroporto Marechal Rondon, com operação de voos para países da América do Sul. Isso irá facilitar e muito a locomoção das pessoas que vivem em Mato Grosso e no Centro-Oeste”, salientou ele.

O aeroporto Marechal Rondon e os regionais de Sinop, Rondonópolis e Alta Floresta foram adquiridos pelo consórcio Aeroeste durante leilão realizado em abril na B3, a Bolsa de Valores de São Paulo. O bloco foi arrematado por R$ 40 milhões para uma concessão de 30 anos, com ágio de 4.739%, em relação ao lance mínimo inicial de R$ 800 mil.

O leilão dos aeroportos mato-grossenses integrou um lote de 12 terminais brasileiros localizados nas regiões Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste. A concessão de todos os complexos gerou R$ 2,398 bilhões em outorga, superando a estimativa inicial do Governo Federal, que era de R$ 2,1 bilhões.

Segundo o ministro da Infraestrutura, o leilão teve um resultado extraordinário e foi uma demonstração de confiança no Brasil e no acerto do rumo na condução da política econômica por parte do Governo Federal.

“O resultado significa que o investidor confia no país e também no caminho liberal que estamos dando à economia. Não tenho dúvidas de que estamos no caminho certo e os números começam a mostrar isso, um exemplo é que surpreendemos no crescimento econômico”, destacou ele, dizendo que os leilões de privatização vão continuar acontecendo no país.

O presidente Jair Bolsonaro referendou as palavras do ministro e ressaltou que o Brasil recuperou a confiança do mercado e isso vai continuar.

“As ações dos nossos 22 ministros estão fazendo com que o Brasil recupere a confiança externa. Sem confiança nada pode ser materializado. As ações do ministro Tarcísio têm nos projetado, sim, dentro e fora do país”, garantiu.

Transição

O processo de transferência da administração de quatro aeroportos de Mato Grosso para a iniciativa privada teve início oficialmente nesta quarta-feira (04.09), com a assinatura eletrônica do contrato de concessão dos terminais. O documento foi assinado pelo presidente da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), tenente-brigadeiro do Ar, Hélio Paes de Barros Júnior, o secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira, e representantes do consórcio Aeroeste, formado pelas empresas Socicam e Sociedade Nacional de Apoio Rodoviário e Turístico Ltda (Sinart).

Segundo o secretário de Infraestrutura, a responsabilidade da concessão dos aeroportos é do Governo Federal, por meio da Infraero, e o Governo do Estado tem a função apenas de acompanhar a transição e as entregas dos planos operacionais pelo consórcio e a homologação por parte da Anac. O controle aéreo continuará sendo de competência da Infraero.

Os primeiros investimentos nos quatro aeroportos mato-grossenses – as chamadas ações imediatas – estão previstos para acontecer durante os 180 dias iniciais do contrato e consistem em melhorias como adequação de banheiros e fraldários, revitalização e atualização das sinalizações de informação dentro e fora do Terminal de Passageiros (TPS); disponibilização de internet wi-fi gratuita de alta velocidade em todo o TPS; revisão de sistemas de climatização, escadas rolantes, esteiras rolantes, elevadores e esteiras para restituição de bagagens; entre outras intervenções, de acordo com informações disponíveis pela Agência Nacional de Viação Civil (Anac).

Estrutura

Os quatro aeroportos de Mato Grosso movimentam juntos cerca de 3,2 milhões de passageiros por ano, sendo que o maior fluxo é do Marechal Rondon, que em 2018, encerrou com movimentação de 3 milhões de embarques e desembarques. O aeroporto de Sinop recebe em média 150 mil passageiros ao ano, o de Alta Floresta 110 mil e de Rondonópolis 90 mil. No interior, os terminais têm capacidade para receber aeronaves de médio porte, tipo bimotor e com propulsão turboélice.

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Mato Grosso

Sábado (30): Mato Grosso registra 2.413 casos e 58 óbitos por Covid-19

Publicado


.

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste sábado (30.05), 2.413 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 58 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado. A última morte envolveu uma residente de Barra do Garças.

Dentre os 20 municípios com maior número de casos de Covid-19, estão: Cuiabá (723), Várzea Grande (227), Rondonópolis (191), Tangará da Serra (111), Primavera do Leste (101), Sorriso (84), Lucas do Rio Verde (74), Confresa (74), Barra do Garças (73), Sinop (55), Rosário Oeste (42), Campo Verde (40), Jaciara (37), Alta Floresta (37), Cáceres (32), Nova Mutum (31), Pontes e Lacerda (28), Peixoto de Azevedo (25), Aripuanã (25) e Sapezal (22). 

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada no Boletim anexado ao final desta matéria.

Nas últimas 24 horas, surgiram 157 novas confirmações em Aripuanã (14), Barra do Bugres (1), Barra do Garças (1), Cáceres (1), Campo Novo do Parecis (2), Campo Verde (8), Canarana (4), Colniza (1), Confresa (3), Cuiabá (34), Denise (3), Juara (2), Lambari D’Oeste (1), Mirassol D’Oeste (1), Nossa Senhora do Livramento (1), Nova Maringá (1), Nova Olímpia (1), Nova Ubiratã (2), Primavera do Leste (5), Rondonópolis (21),  Sapezal (14), Sinop (2), Sorriso (9), Tangará da Serra (13), Várzea Grande (11) e municípios de outros Estados (1).

Contudo, a área técnica esclareceu que houve a correção de seis casos de duplicidade nos municípios de Cuiabá (3), Lucas do Rio Verde (1) e Várzea Grande (2).  

Dos 2.413 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 1.533 estão em isolamento domiciliar e 675 estão recuperados. Há ainda 147 pacientes hospitalizados, sendo 76 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 71 em enfermaria.

No boletim, a SES também divulga que a rede do Sistema Único de Saúde (SUS) dispõe, atualmente, de 250 leitos de UTI e 856 leitos de enfermaria especificamente para pacientes com coronavírus no Estado. 

Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 50,1% dos diagnosticados são do sexo feminino e 49,9% masculino; além disso, 692 pacientes têm faixa-etária entre 31 a 40 anos. O documento ainda aponta que um total de 7.233 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 297 amostras em análise laboratorial.

Os pacientes são devidamente acompanhados pelas equipes de Vigilância Epidemiológica do Estado e dos municípios. Mais informações estão detalhadas na Nota Informativa divulgada diariamente pela SES disponível neste link, a partir das 17h.

Cenário nacional

Neste sábado, o Governo Federal confirmou 498.440 casos da Covid-19 no Brasil e 28.834 óbitos oriundos da doença. Em relação ao dia anterior foram 33.274 novos casos confirmados e 956 óbitos.

Recomendações

Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Bombeiros resgatam vítimas soterradas em silo de grãos em Nova Maringá

Publicado


.

O Corpo de Bombeiros Militar localizou, na madrugada deste sábado (30.05), o corpo da segunda vítima que estava soterrada em um silo de grãos numa fazenda em Nova Maringá. A 5ª CIBM de Novo Mutum, a 180 km da localidade, foi acionada na tarde de quinta-feira (28.05) para atender a ocorrência. Segundo informações, duas pessoas estavam soterradas dentro de um silo de grãos. Uma equipe composta por quatro bombeiros militares se deslocou até o Armazém Safra, para fazer o atendimento, enquanto uma outra equipe do Ciopaer de Sorriso se deslocou para avaliar as condições no local e prestar os primeiros atendimentos.

A primeira vítima foi resgatada com vida ainda na quinta-feira. Os militares do Ciopaer retiraram o homem de 18 anos, que ainda estava sobre a soja e rapidamente foi resgatado. Iniciaram-se então os trabalhos de busca pela segunda vítima que havia desaparecido.

Devido ao tamanho do silo, que tem capacidade de armazenar 500 mil sacas de soja, a equipe teve que realizar o escoamento e transilagem da carga. Esse tipo de ocorrência requer um trabalho muito complexo, pois coloca em risco a vida de todos que estão atuando no local, devido à grande instabilidade causada pelo volume excessivo de grãos que poderia acabar soterrando toda a equipe.

A primeira equipe retornou na noite de sexta-feira (29) e a segunda equipe assumiu às 21h. As buscas se estenderam até a madrugada de sábado (30), às 5h da manhã, quando foi resgatado o corpo do homem de 26 anos. O atendimento durou cerca de 39 horas.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana