conecte-se conosco


Agro News

Contratação de crédito rural na safra 2018/2019 fecha em R$ 176 bilhões, alta de 9%

Publicado

A aplicação de recursos do crédito rural, correspondente ao fechamento da safra 2018/2019, período compreendido entre julho/2018 e junho/2019, totalizou R$ R$ 176 bilhões. Esse desembolso representa um aumento de 9% comparativamente ao valor aplicado em igual período da  safra anterior nas modalidades custeio, industrialização, comercialização e investimento.

Os números fazem parte do Balanço de Financiamento Agropecuário da Safra 2018/2019, divulgado nesta quinta-feira (11) pela Secretaria de Política Agrícola (SPA) do Ministério da Agricultura, com base nos dados do Sistema de Operações do Crédito Rural e do Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro), do Banco Central.

As contratações do crédito rural para custeio somaram R$ 99 bilhões (+7%), dos quais R$ 19,9 bilhões (+24%) realizados pelos médios produtores (Pronamp).

Para os investimentos, os desembolsos alcançaram R$ 43,63 bilhões, registrando alta de 9% em relação aos valores aplicados na safra anterior, com destaque para os programas de investimentos realizados pelo BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento) com incremento de 18%, ou seja, R$ 15 bilhões aplicados.

Leia Também:  CITROS/CEPEA: Oferta elevada de laranjas precoces pressiona cotações

Entre os destaques nos programas de investimentos estão o Moderfrota, para aquisição de máquinas e implementos agrícolas (R$ 8,8 bilhões – 17%); Moderagro, para projetos de modernização e expansão da produtividade nos setores agropecuários (R$ 857 milhões – 26%); PCA, para a construção e ampliação de armazéns (R$1,1 bilhão – 25%) e o Prodecoop, para as cooperativas investirem na modernização dos sistemas produtivos e de comercialização (R$ 1,36 bilhão – 159%).

Dentre os recursos em evidência nas fontes não controladas estão as Letras de Crédito do Agronegócio (LCA’s), cujas aplicações aumentaram de R$ 24 bilhões para R$ 29 bilhões.

Mais informações à imprensa:
Coordenação-geral de Comunicação Social
Inez De Podestà
[email protected]

Fonte: MAPA GOV
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Agro News

CAFÉ/CEPEA: Boas floradas pressionam com força valores do arábica

Publicado

Cepea, 16/10/2019 – Os preços externos e internos do café arábica registraram forte queda nesta primeira quinzena de outubro, influenciados pela expectativa de oferta elevada depois da abertura da principal florada em importantes regiões produtoras do Brasil. Outro fator que pressionou as cotações foram as chuvas nos últimos dias, que devem auxiliar no pegamento das flores. Assim, de 30 de setembro a 15 de outubro, o Indicador CEPEA/ESALQ do café arábica tipo 6 bebida dura para melhor, posto na capital paulista, registrou queda de 23,55 Reais por saca de 60 kg (ou 5,3%), passando de R$ 438,49/sc para R$ 414,94/sc. Para o robusta, segundo colaboradores do Cepea, as chuvas registradas no final de setembro também favoreceram a abertura de mais uma florada no Espírito Santo e em Rondônia, além de auxiliar no pegamento das flores abertas anteriormente. No entanto, esse cenário pressionou as cotações externas e internas neste início de outubro. Ainda assim, a desvalorização da variedade foi menos expressiva que a do arábica, especialmente devido à oferta restrita no Vietnã – que amenizou a queda dos futuros – e ao maior interesse comprador no Brasil. De 30 de setembro a 15 de outubro, o Indicador CEPEA/ESALQ do tipo 6 peneira 13 apresentou queda de 6,36 Reais por saca de 60 kg (ou 2,1%). Fonte: Cepea – www.cepea.esalq.usp.br

Leia Também:  Câmaras temáticas do setor florestal participam de debates no Congresso da Iufro

Fonte: Diárias de Mercado
Continue lendo

Agro News

ALGODÃO/CEPEA: Vendedor firme e baixa oferta de pluma de qualidade elevam Indicador

Publicado

Cepea, 16/10/2019 – As cotações do algodão em pluma subiram nesta primeira quinzena de outubro. Entre 30 de setembro e 15 de outubro, o Indicador do algodão em pluma CEPEA/ESALQ, com pagamento em 8 dias, aumentou 0,7%, fechando a R$ 2,4927/lp nessa terça-feira, 15. Segundo colaboradores do Cepea, vendedores estão mais firmes nos preços pedidos, atentos aos elevados patamares internacionais, aos embarques de lotes já contratados e ao beneficiamento. Além disso, a disponibilidade de pluma de qualidade está baixa, e cotonicultores indicam já ter comercializado a maior parte da produção. Do lado da demanda, indústrias tentam negociar a preços menores, enquanto trabalham com a matéria-prima estocada e/ou proveniente de contratos. Quando há urgência, especialmente por lotes de maior qualidade, compradores acabam pagando valores maiores. Fonte: Cepea – www.cepea.esalq.usp.br

Fonte: Diárias de Mercado
Leia Também:  Ministros da Agricultura do Brics se reunirão no final do mês em Bonito (MS)
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana