conecte-se conosco


Entretenimento

Contato com presos inspirou Seu Jorge em “Irmandade”, nova série da Netflix

Publicado

source
Elenco do seriado Irmandade, da Netflix arrow-options
Helena Yoshioka / Divulgação

Elenco reunido no lançamento da produção brasileira com estreia marcada para o próximo dia 25

A nova produção brasileira da Netflix, “Irmandade”, foi lançada na manhã desta quarta-feira (9), em São Paulo, com as presenças do diretor Pedro Morelli, dos atores Seu Jorge, Naruna Costa, Lee Taylor, Wesley Guimarãoes, Pedro Wagner e Danilo Grangheia. A trama é composta por oito episódios e será disponibilizada no dia 25 de outubro pela plataforma.

A série é ambientada na cidade de São Paulo dos anos 1990 e conta a história de Cristina (Naruna Costa), uma advogada honesta do Ministério Público e dedicada ao trabalho. Ela descobre, depois de duas décadas de separação, que seu irmão Edson, interpretado por Seu Jorge, está preso e lidera uma facção criminosa conhecida como “Irmandade”.

Ao longo da trama, ela acaba se envolvendo com o crime organizado e precisa fazer difíceis
escolhas, sempre envolvida em uma tensão do que seria o correto e errado, baseado na vivência da personagem.

Pedro Morelli arrow-options
Helena Yoshioka / Divulgação

Diretor da série, Pedro Morelli


Com criação e direção de Pedro Morelli, a série, uma parceria da Netflix com a produtora O2,
levou dois anos entre elaboração e lançamento. De acordo com Morelli, a plataforma de streaming procurou a produtora e trouxe alguns temas como sugestões para uma futura produção.

“Dentre os que eles me apresentaram, me interessei pela temática das facções criminosas porque eu já tinha vontade de criar algo nessa temática. Quando fomos falar sobre facções crminosas tinham algums abordagens possíveis. A mais esperada e a menos bacana seria através do ponto de vista de um policial que investiga a facção. A segunda ideia seria fazer por meio do olhar de um líder da facção e colocar ele no centro da trama, mas também já vi muitas vezes. Então, escolhemos colocar o ponto de vista de uma mulher, uma protagonista, que é a Cristina (Naruna Costa)”, explicou o diretor da nova série da Netflix.

Leia Também:  Bruna Marquezine rebate internauta que a chamou de “biscate surubeira”

Ainda segundo Morelli, a escolha da mulher no centro da trama e a década em que a série se passa estão conectadas. “Para ter uma protagonsita mulher nesse contexto, a gente precisava estar na época antes do telefone celular porque hoje em dia os presos conseguem se comunicar entre si, mas antigamente as mulheres eram mais necessárias para passar mensagens, sair e entrar do presídio”, detalhou.

Seu Jorge em lançamento da série arrow-options
Helena Yoshioka / Divulgação

Seu Jorge vive Edson, um dos protagonistas da série


Para Seu Jorge, o trabalho foi intenso, precisou de muita pesquisa e ele até pediu ajuda aos
rappers Mano Brown e Edi Rock, do grupo Racionais MCs, representado na trilha sonora, sobre o vocabulário da periferia paulistana nos anos 1990.

“Compor o Edson não é fácil, tem a linguagem de época, as gírias de São Paulo, eu tive que
trabalhar muita coisa, mas valeu a pena. Não vejo a hora de fazer tudo de novo”, destacou o
protagonista. A trama é dirigida por três diretores (Morelli dirige alguns episódios, e outros têm a condução de Aly Muritiba e Gustavo Bonafé).

Além de São Paulo, a trama também foi gravada em Curitiba, em uma ala desativada de um presídio ainda em funcionamento. O elenco comentou que era comum os presos assistirem às gravações das cenas, mesmo que de longe, e isso teria inspirado ainda mais os atores e atrizes. Para entrar na unidade prisional, eles também eram revistados e passavam pelo esquema da segurança.

Elenco da série Irmandade arrow-options
Aline Arruda/Netflix

Irmandade: série da Netflix com Seu Jorge estreia em 25 de outubro

“Ali eu compreendi o quanto é valiosa a liberdade porque a gente ficava um pouco na cela, mas
depois ia embora. Uma cena em especial me marcou. Eu estava no pátio e via que eles estavam nos assistindo e gritando: ‘Seu Jorge, representa nós’. É muito forte, o cara ta gritando de dentro da cela para eu representá-lo. Não me intimidou, me deu um gás”, avaliou Seu Jorge.

Leia Também:  Nick Carter, dos Backstreet Boys, acusa irmão de atacar sua esposa grávida

O diretor garante que a facção criminosa do seriado é fictícia e os personagens também. Mas, ele destacou que a história se baseia na realidade do crime organizado e de como a falta de Justiça foi um grande empurrão para a realidade carcerária do país hoje.

Lugar de fala, “Irmandade” promete fugir dos clichês

Naruna Costa em coletiva de lançamento de Irmandade arrow-options
Helena Yoshioka / Divulgação

Irmã de Edson, a advogada Cristina (Naruna Costa) se vê num dilema quando de aproxima da Irmandade

Naruna Costa, que vive a Cristina, em determinado momento do seriado trabalhará como informante da polícia contra o próprio irmão. Para interepretar a personagem, ela conta que, além das pesquisas, também colocou um pouco de si na irmã do Edson (Seu Jorge).

Ela falou abertamente sobre como a representatividade ajudou a dar autenticidade ao seriado. “Nós duas temos semelhanças, eu a Cristina. Somos negras, da periferia e sobreviventes. Eu acho que não só eu. No primeiro dia de gravação o Seu Jorge contou um pouco da história dele, o Wesley também e a gente percebe que, apesar de gerações diferentes, em algum momento a gente é família enossa vivências se cruzam”, disse Naruna.

O elenco negro de Irmandade chamou atenção sobre o lugar de fala e de como isso ajudou a moldar o roteiro da trama para fugir de clichês e estereótipos sobre o crime. O diretor Morelli também alegou estar ciente de que é um homem branco e privilegiado. “Por isso que eu sinto a necessidade de falar sobre esses temas, essas injustiças sociais”, relatou.

Confira o trailer de “Irmandade”

No cenário de “Irmandade” também estão as palafitas de Cubatão, em São Paulo. A série se ambientou em mais de 40 locações no estado e contou com o trabalho de 280 pessoas na equipe, mais de 500 figurantes e 85 dias de filmagens.

A primeira temporada da série chega com oito episódios simultaneamente nos 190 países onde a Netflix está presente. O diretor não confirma se haverá uma segunda temporada, mas já adianta que trabalha com a possibilidade e que nem todos personagens devem continuar.

Fonte: IG Gente
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Entretenimento

“Mais Você” completa 20 anos com Ana Maria emocionada e presença de Faustão

Publicado

source

Nesta sexta-feira (18) o matinal “Mais Você” completou 20 anos na grade de programação da Globo . Em celebração a data, Ana Maria Braga apresentou a atração de São Paulo, casa do programa antes de o estúdio ser transferido para o Rio de Janeiro. Além disso, a edição contou com a presença de Faustão, que elogiou a loira e brincou com Louro José. 

Leia também: Ana Maria braga gera confusão ao tentar renovar carteira de motorista

Ana Maria Braga arrow-options
Divulgação

Ana Maria Braga


Leia também: Sem Ana Maria, publico do “Mais Você” reclama da apresentação de Patrícia Poeta

O ” Mais Você ” começou com Ana Maria Braga já anunciando, de dentro de um helicóptero, que a atração seria especial. “Vim para cá para uma comemoração muito especial que são nossos 20 anos”, disse ela, antes de ser cortada por um problema técnico.

Leia também: Sincerona: atriz fica frustrada com a ausência de Ana Maria Braga no “Mais Você”

Durante a edição Ana Maria mostrou diversos momentos do passado do ” Mais Você “, inclusive uma árvore que plantou há anos e atualmente está adulta, em um jardim dos estúdios da Globo . Os momentos seguintes foram de muito riso com a conversa com Faustão , grande amigo da apresentadora. confira alguns momentos.

Leia Também:  Semana de reviravoltas rende recordes de audiência para “A Dona do Pedaço”





Fonte: IG Gente
Continue lendo

Entretenimento

Vera Fischer detona Xuxa por destratá-la em gravação de filme

Publicado

source

Em recente entrevista ao Uol , Vera Fischer revelou detalhes chocantes sobre Xuxa. Segundo a atriz da Globo , a eterna Rainha dos Baixinhos não a tratou bem durante a gravação do filme “Xuxa e os Duendes 2 – No Caminho das Fadas”, em 2002. 

Leia também: Aos 56 anos, Xuxa fala sobre experiência com drogas

Vera Fischer e Xuxa arrow-options
Divulgação

Vera Fischer e Xuxa

“Eu estava fazendo ‘Laços de Família’ dirigida por Rogério Gomes que também estava dirigindo o filme da Xuxa , e ele insistiu para que eu fizesse uma participação, disse que seria um ou dois dias e eu estava num sítio perto de onde aconteciam as filmagens”, disse  Vera Fisher .

Leia também: Xuxa detona concursos de beleza com crianças: “É traumatizante”

Em seguida, a atriz da Globo contou que estava muito queimada de sol, por isso no filme, sua aparência estava estranha. “Ele insistiu, eu topei e fui. Mas a Xuxa nem olhou na minha cara. Tive que usar aquelas orelhas de elfo, peruca e lente branca. Quando me olhei, tomei um susto, parecia o monstro das trevas”.

Leia Também:  Bruno Gagliasso e esposa publicam primeira foto com o filho, Bless

Leia também: Xuxa decide não participar do Teleton por ter mágoa de Silvio Santos

Para finalizar, Vera Fischer  contou que Xuxa tratava os atores muito mal. “Dando ordens o tempo todo, ‘faz isso, faz aquilo’”, afirmou ela. Devido a briga, Vera prefere dizer que sua última participação no cinema foi em “Navalha na Carne”, em 1997.

Fonte: IG Gente
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana