conecte-se conosco


Economia

Consumo consciente: governo vai gastar R$ 20 milhões em campanha publicitária

Publicado


source
Governo vai gastar R$ 20 milhões para incentivar a população ao consumo consciente
Redação 1Bilhão Educação Financeira

Governo vai gastar R$ 20 milhões para incentivar a população ao consumo consciente

O governo federal prepara uma campanha publicitária pelo “uso consciente” de energia elétrica e de água, em meio a uma grave crise hídrica na região das principais usinas hidrelétricas do país.

A Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (Secom) prevê gastar R$ 20 milhões na campanha, que será nacional, de acordo com documento do órgão ao qual o jornal O Globo teve acesso.

O parecer técnico de mídia da Secom diz que o objetivo da ação é alcançar a população brasileira com a “mensagem da campanha, aumentando assim a frequência e cobertura” da ação.

A campanha publicitária deverá oferecer “abrangência da comunicação para o território nacional, mas que devido a restrição orçamentária, seja priorizado os mercados com o maior consumo de energia e água potável”, de acordo com o texto.

Desde dezembro do ano passado o governo tem no ar uma campanha pelo “consumo consciente” de energia elétrica com inserções em nível nacional, em cadeia de TV, rádio e mídia digital, além de aeroportos e pontos de ônibus.

Com o agravamento da crise hídrica, o governo federal prevê agora intensificar a campanha publicitária. O mote da campanha diz que a utilização da energia elétrica e da água de forma racional é uma atitude cada vez mais importante para toda a sociedade.

“A presente ação de comunicação tem como objetivo mobilizar a população para o uso consciente da energia elétrica e água, por meio da divulgação de exemplos simples de como é possível evitar o desperdício de energia e água no dia-a-dia das famílias, estimulando a adoção de atitudes que possam reduzir o consumo e evitar desperdícios”, diz o parecer de publicidade da Secom.

Você viu?

A Secom lembra que quando há pouca água armazenada nos reservatórios, usinas termelétricas são ligadas com a finalidade de poupar o recurso hídrico. Com isso, o custo de geração aumenta, pois, essas usinas são movidas a combustíveis como gás natural, carvão, óleo combustível e diesel.

A campanha tem dicas para economia de energia como o uso de lâmpadas de LED, banhos curtos, desligar equipamentos antes de sair de casa, não ligar muitos aparelhos na mesma tomada e verificação das borrachas da geladeira.

Por conta da falta de chuvas, o governo tem feito uma varredura em buscas de usinas termelétricas para aumentar a geração por essa fonte, normalmente mais caras e mais poluentes. O objetivo é economizar água nos reservatórios, para não faltar o recurso nos momentos de pico da demanda e no auge da seca, entre setembro e novembro.

Nível mais baixo desde 2001

A principal preocupação é com a região hidrográfica do Paraná, que abrange sete estados e que abriga os principais reservatórios de regulação do sistema elétrico.

O nível dos reservatórios das usinas hidrelétricas da região Sudeste/Centro-Oeste fechou o mês de maio no menor volume desde 2001, quando o país passou por um racionamento. De acordo com dados do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), as barragens das hidrelétricas dessas regiões encerraram o mês passado com 32,11% da capacidade.

O percentual é superior apenas a maio de 2001, quando era 29,88%. Depois de 2001, o nível dos reservatórios se recuperou e voltou a cair a partir de 2014. Nos últimos sete anos, o nível não passou de 60% para os meses de maio, o que é considerado baixo para o período.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Preço da gasolina sobe nas bombas pela primeira vez desde dois meses

Publicado


source
Após aumento da Petrobras, gasolina apresentou novo reajuste nas bombas
Reprodução: ACidade ON

Após aumento da Petrobras, gasolina apresentou novo reajuste nas bombas

O preço da gasolina subiu nesta semana, de acordo com dados da Agência Nacional do Petróleo (ANP). O valor médio do litro vendido nos postos do Brasil passou de R$ 6,596, na semana passada, para R$ 6,608, nesta semana. É uma alta de 0,1%. É a primeiro avanço desde o início de novembro (entre os dias 14 e 20), quando o preço médio do litro estava em R$ 6,752.

Segundo a ANP, o valor máximo do litro da gasolina vendido na bomba é R$ 7,89. Em janeiro do ano passado, o litro da gasolina custava em média no Brasil R$ 4,483. De lá para cá, a alta chega a 47,4%.

Além da gasolina, o  litro do diesel também subiu nas duas últimas semanas, passando de R$ 5,344 para R$  5,422. Avanço de 1,4%, segundo a ANP. Em janeiro do ano passado, o litro do diesel custava em média R$ 3,606, acumulando um avanço de 50,3% até agora.

No último dia 11,  a Petrobras anunciou aumento nos preços de venda de gasolina e diesel para as distribuidoras. Assim, a partir da quarta-feira, dia 12, o preço médio de venda da gasolina da Petrobras para as distribuidoras passou de R$ 3,09 para R$ 3,24 por litro, uma alta de 4,85%.

Esse avanço no preço às distribuidoras deve se refletir na bomba ao longo das próximas semanas nos postos, segundo especialistas.

Nesta sexta-feira, estados decidiram que vão descongelar o valor do ICMS que incide sobre combustíveis a partir de fevereiro. O valor do ICMS cobrado sobre combustíveis foi congelado por 90 dias, prazo que se encerra no dia 31 de janeiro. Isso também tende a aumentar os preços aos consumidores.

Continue lendo

Economia

Mega-Sena sorteia R$ 3 milhões neste sábado; confira as dezenas

Publicado


source
Mega-Sena sorteia R$ 3 milhões neste sábado
Reprodução: ACidade ON

Mega-Sena sorteia R$ 3 milhões neste sábado

A Caixa Econômica Federal realizou neste sábado (15) o sorteio 2.444 da Mega-Sena com prêmio estimado em R$ 3 milhões. A Caixa deve divulgar os vencedores nas próximas horas. Em caso de nenhum acerto das seis dezenas, o prêmio irá acumular e se aproximar de R$ 8 milhões no próximo sorteio.

Confira os números sorteados:

15 – 17 – 20 – 35 – 37 – 43

Como participar do próximo sorteio?

O próximo concurso da Mega-Sena acontece na quarta-feira (19), às 20h  . É possível apostar até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio , em qualquer casa lotérica credenciada pela Caixa do país.

Também é possível apostar pela internet. O bilhete simples da Mega-Sena, com seis dezenas, custa R$ 4,50.

Como apostar online na Mega-Sena?

Para aqueles que apostarem pela internet, não é possível optar pela aposta mínima, de R$ 4,50. No site da Caixa, o valor mínimo para apostar na Mega-Sena é de R$ 30, seja com uma única aposta ou mais de uma.  Veja aqui como apostar.

Leia Também

Para fazer uma aposta maior, com 7 números, dando uma maior chance de ganhar, o preço sobe para R$ 31,50. Outra opção para atingir o preço mínimo é fazer sete apostas simples, que juntas têm o mesmo valor, R$ 31,50. Além disso, os bolões, disponíveis online, são outra opção viável.

Como funciona a Mega-Sena?

O concurso é realizado pela Caixa Econômica Federal e o vencedor pode receber milhões de reais se acertar as seis dezenas. Os sorteios ocorrem pelo menos duas vezes por semana – geralmente, às quartas-feiras e aos sábados. O apostador também pode ganhar prêmios com valor mais baixo caso acerte quatro ou cinco números, conhecidas como Quadra e Quina, respectivamente.

Na hora de jogar, o apostador pode escolher os números ou tentar a sorte com a Surpresinha. Esse modelo consiste na escolha automática, realizada pelo sistema, das dezenas jogadas. Outra opção é manter a mesma aposta por dois, quatro ou até oito sorteios consecutivos, conhecida como Teimosinha.

Premiação da Mega-Sena

Os prêmios costumam iniciar em, aproximadamente, R$ 3 milhões para quem acertar as seis dezenas. Dessa forma, o valor vai acumulando a cada concurso sem vencedor.

Também é possível ganhar prêmios ao acertar quatro ou cinco números dentre os 60 disponíveis no volante de apostas. Para isso, é preciso marcar de seis a 15 números do volante. O prêmio total da Mega-Sena corresponde a 43,35% da arrecadação. Deste valor:

  • 35% são distribuídos entre os acertadores dos seis números sorteados;
  • 19% entre os acertadores de cinco números (Quina);
  • 19% entre os acertadores de quatro números (Quadra);
  • 22% ficam acumulados e distribuídos aos acertadores dos seis números nos concursos terminados em zero ou cinco; e
  • 5% ficam acumulado para a primeira faixa (Sena) do último concurso do ano de final zero ou cinco.

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana