conecte-se conosco


Carros e Motos

Conheça a Polestar, marca de híbridos e elétricos com o DNA da Volvo

Publicado

Polestar 1 arrow-options
Divulgação

O Polestar 1 é um carro híbrido plug-in de luxo com 591 cv de potência e é baseado no sedã Volvo S90

A Volvo criou a Polestar, sua marca de carros híbridos e elétricos, buscando uma visão exclusiva no mercado automotivo e, na última semana, iniciou na China a produção de dois veículos de luxo, um híbrido plug-in e outro elétrico. Trata-se de uma estratégia de inovação que visa atrair os consumidores da Tesla, a partir do Volvo XC40 e do S90, projetos bem consolidados.

LEIA MAIS: Mercedes-Benz apresenta a EQV, sua primeira minivan totalmente elétrica

“Criamos uma marca inspiradora. Diferentemente de outras montadoras, a Polestar vai fabricar os veículos na China para as exportações globais”, disse Thomas Ingenlath, diretor executivo da nova empresa. Antes de falar do Polestar 2, que será baseado no Volvo XC40 , um dos lançamentos será o Polestar 1, que chega até 2020 e tem um estilo elegante e é essencialmente uma versão de duas portas baseada no luxuoso sedã Volvo S90 com uma carroceria de fibra de carbono para diminuir seu peso.

Polestar arrow-options
Divulgação

O Polestar, 1º modelo da marca exclusiva da Volvo já é fabricado na China para o mundo com uma produção limitada

Híbrido plug-in de produção limitada, o Polestar 1 terá um motor 2.0, de quatro cilindros, turbo e um motor elétrico principal montado na frente, que faz 375 cavalos de potência combinados e aciona as rodas dianteiras. Há ainda dois motores elétricos na parte de trás, capazes de produzir 111 cavalos de potência e que acionam as rodas traseiras.

LEIA MAIS: Clássicos que viram carros elétricos é a nova tendência

Essa combinação fornece tração nas quatro rodas e desenvolve uma potência combinada de 591 cavalos. No modo totalmente elétrico, o Polestar 1 depende apenas da tração traseira. Neste caso, alcança 135 km de autonomia. Por ser um híbrido plug-in permite a recarga das baterias por meio de uma tomada de energia.

Será equipado com amortecedores adaptáveis ​​e terá rodas de 21 polegadas com pneus Pirelli P Zero. O interior do cupê esportivo da Polestar, com espaço para quatro pessoas, tem semelhança com os mais recentes modelos da Volvo.

De olho no Model 3

Volvo Polestar arrow-options
Divulgação

Totalmente elétrico, o Polestar 2 é derivado do Volvo XC40 e vai brigar diretamente com o Tesla Model 3

Para brigar com o Tesla Model 3, a Volvo elegeu o Polestar 2, um crossover 100% elétrico de 5 portas. Com uma aparência singular e de condução elevada, o Polestar 2 é um carro elétrico de vanguarda. De série, vem com faróis full LED e luzes diurnas em “T” (marca registrada da Volvo), grade com acabamento em preto e rodas de liga leve de 20 polegadas. O modelo será lançado também em 2020 na Europa, América do Norte e China.

LEIA MAIS: Ônibus da Toyota das Olimpíadas traz tecnologia de carro elétrico

Construído sobre a plataforma modular CMA, a mesma do XC40, o modelo traz dois motores elétricos que, juntos, geram 413 cv. A tração é integral. As baterias de íons de lítio de 78 kWh montadas sob o assoalho e o banco traseiro lhe asseguram 500 quilômetros de autonomia.

Polestar arrow-options
Divulgação

O Polestar 2 tem central multimídia e a segurança preventiva é redobrada com o uso de diversas câmeras

O Polestar 2 pode usar corrente contínua de uma tomada regular para recarregar até 150 kW em poucos minutos. O nível máximo, a duração e a corrente elétrica de carga podem ser controlado por um aplicativo.

A segurança preventiva, uma das preocupações dos carros elétricos, é cuidadosa, formada por uma unidade de radar frontal, uma câmera montada no pára-brisa e duas unidades de radar traseiras. O Polestar 2 avisa o motorista (por meio de um pulso de freio e sinais de áudio e visual no visor do carro) e freia automaticamente, se necessário.

LEIA MAIS: Volvo S60 da nova geração chega para desafiar os líderes alemães

Ao lançar uma nova marca, a Volvo visa uma proposta de venda exclusiva. Mais uma lição ensinada pela Tesla, que usa mensagens na internet para oferecer o que melhor se encaixa na preferência do comprador. Com o Polestar 1 — baseado no S90 — e o Polestar 2 — no Volvo XC40 — mais uma montadora vai reinventar o seu modelo de negócio.

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Carros e Motos

Quem tem coragem de mexer com o Volkswagen Gol?

Publicado


source
VW Gol
Divulgação

VW Gol 2020 ainda se mantém entre os modelos mais vendidos do Brasil, mesmo com poucas novidades

O Volkswagen Gol é um daqueles fenômenos do mercado de automóveis. Na mesma geração desde 2008 e enfrentando concorrentes (externos e até internos) mais atuais na mesma faixa de preço, o modelo segue como o mais vendido da marca alemã no Brasil e ainda figura como um dos hatches compactos mais populares do mercado.

LEIA MAIS: Novo Sandero automático enfrenta os rivais Gol e Onix. Qual vence?

De acordo com dados do Renavam (Registro Nacional de Veículos Automotores), o Volkswagen Gol fechou 2019 com 81.285 unidades emplacadas. Melhor resultado para o modelo desde 2016 e que colocou o compacto atrás apenas de Chevrolet Onix (241.214), Ford Ka (104.331), Hyundai HB20 (101.590) e do subcompacto Renault Kwid (85.117).

O mesmo bom resultado se repetiu no 1º semestre deste ano. Apesar dos efeito da pandemia do novo coronavírus, o Gol fechou os primeiros seis meses de 2020 com 24.827 unidades e manteve a 5ª colocação no ranking geral de emplacamentos.

Isso mesmo com uma oferta mais enxuta de versões, que é composta pela configuração de entrada 1.0 (R$ 51.210) e pela versão de topo 1.6, que na verdade podem ser consideradas duas: com o câmbio manual de cinco marchas e o motor 1.6 8V de 104 cv (R$ 62.600), ou o automático, de seis marchas (R$ 62.600), que é combinado ao mesmo motor 1.6 16V de até 117 cv usado no Polo.

LEIA MAIS: Fatos e curiosidades que você não sabia sobre o VW Gol, que chega aos 40 anos

Um dos méritos da Volkswagen para o modelo — e que ajuda a explicar esse desempenho no mercado — é o fato de o Gol ter envelhecido bem. Nesse período de 12 anos de presença no mercado, a atual geração passou por três renovações de visual (2012, 2016 e 2019).

Também houve mudanças na mecânica (com o motor 1.0 de três cilindros da família EA211) e no interior da cabine, com a adoção de um novo painel além da incorporação de equipamentos que passaram a ser exigidos pelo mercado nessa faixa de preço, como as centrais multimídia e o câmbio automático e, mais recentemente (ainda que por força da legislação) apoios de cabeça e cintos de segurança de três pontos para todos os ocupantes do banco traseiro, além do Isofix.

VW Gol vai ter substituto?

SUV do Gol
Divulgação

SUV do Gol chegou a ter um teaser mostrado,mas os planos foram adiados e agora não há prazo estabelecido para ser lançado

Outro ponto que deve ser considerado é a força do nome Gol, com recém-completados 40 anos no mercado. Lançado em 2003, o Fox surgiu com a proposta de ser um substituto mais atual para o modelo veterano. Mesmo tendo “matado” inicialmente as versões mais caras do Gol, acabou não atingindo o mesmo sucesso e atualmente deve se encaminhar para o fim, vendendo quase três vezes menos.

Já o Polo de sexta geração, que chegou ao mercado brasileiro em 2017, foi planejado inicialmente para ser o substituto do Gol. Mas mais caro e sofisticado, acabou sendo posicionado acima, como um modelo premium.

Isso demonstra o desafio que representa para a Volkswagen brasileira o desafio de substituir o modelo que, mesmo sendo um dos mais antigos da sua linha atual, ainda é querido pelo público.

Em abril, numa entrevista para o site Automotive Business, o presidente da Volkswagen para a América Latina, Pablo Di Si, citou que o projeto do novo Gol, que estava previsto inicialmente para 2022, deve atrasar, por conta dos impactos financeiros provocados pela pandemia do novo coronavírus.

LEIA MAIS: Veja vídeo das versões esportivas nos 40 anos do VW Gol

Para manter o posicionamento como um modelo de entrada,, a  marca alemã deve abandonar a plataforma atual — que é exclusiva, um misto da PQ-24, do Polo de 4ª geração e do Fox, com a PQ-25 — e adotar uma nova plataforma no novo Volkswagen Gol . Rumores apontam para uma variação mais simples da modular MQB A0, empregada atualmente em Polo, Virtus, T-Cross e Nivus, e que está sendo desenvolvida na Índia, com o nome de MQB A0 IN.

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Carros e Motos

Nissan Frontier Attack estreia novas opções de cores

Publicado


source
Nissan Frontier
Divulgação

Nissan Frontier Atrack na nova Cor Azul Cayman, uma das duas inéditas que passam a ser oferecidas pela marca japonesa

Mais vendida da picape média Nissan Frontier, a configuração Attack ganhou as opções de cores Azul Cayman e Cinza Grafite, que se somam na paleta que já trazia as tonalidades Branco Aspen, Preto Premium e Vermelho Alert.

LEIA MAIS: Nissan Frontier 2020 chega às lojas com novas cores e acessórios

Com preço de tabela de R$ 173.490, a Nissan Frontier Attack é a versão mais acessível da picape importada da Argentina equipada com a versão de 190 cv do motor 2.3 biturbo diesel. O propulsor é combinado com um câmbio automático de sete marchas e o sistema de tração 4×4.

LEIA MAIS: Trilhas, lama e florestas na Nissan Frontier, conhecendo a história do Brasil

Já a lista de equipamentos da Nissan Frontier Attack inclui sistema multimídia com tela de 8″ e compatibilidade com os sistemas Android Auto e Apple CarPlay, controles eletrônicos de tração e estabilidade, assistente de partida em rampas e o painel de instrumentos com tela multifuncional colorida de 5″.



Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana