conecte-se conosco


Carros e Motos

Conheça 5 carros refrigerados a ar que não são os tradicionais VW e Porsche

Publicado


source


A Tatra apostou em 1923 no modelo 11 e o equipou com um motor flat-2 de 1,1 litro refrigerado a ar
Divulgação

A Tatra apostou em 1923 no modelo 11 e o equipou com um motor flat-2 de 1,1 litro refrigerado a ar

Quando se fala em motores refrigerador a ar, logo nos vem os robustos motores boxer da Volkswagen .  Não seria para menos, já que eles serviram para grande parte da linha nos anos de 1950 e final de 1970, um projeto do professor e engenheiro Ferdinand Porsche.

A ideia foi tão bem aceita que não demoraria para equipar o primeiro carro esportivo da Porsche , o 356 de 1948 e a tradição perdurou até 1998, quando o último representante da marca, um Carrera 4S , recebeu a configuração ‘air cooled’.

No entanto, a paixão e idolatria por estes motores estão espalhadas pelos quatro cantos do mundo com direito a até clubes especializados e vão além das tradicionais e populares Volkswagen e Porsche.

Listamos cinco empresas que também tiveram seus motores a ar. Confira-as a seguir.

1 – Tatra 11

Tatra 11 vinha com motor de dois cilindros contrapostos, refrigerado  a ar, da marca Tcheca
Reprodução

Tatra 11 vinha com motor de dois cilindros contrapostos, refrigerado a ar, da marca Tcheca

A Tatra apostou em 1923 no modelo 11, concebido como carro de entrada da fabricante tcheca. Dotado de um flat-2 de 1,1 litro a ar, foi o primeiro carro a usar chassi backbone, ou espinha dorsal, usada até hoje nos caminhões da marca.

2 – Trabant

Trabant: lendário modelo alemão vem com motor de dois tempos refrigerado a ar e apenas 500 cc de cilindrada
Divulgação

Trabant: lendário modelo alemão vem com motor de dois tempos refrigerado a ar e apenas 500 cc de cilindrada

De 1957, o Trabant tornou-se símbolo da queda do muro de Berlim e também se rendeu ao ar em seus “blocos”, um deles de 500 cm³, dois tempos e 18 cv. Durou 34 anos até a VEB Sachsenring adotar propulsores mais modernos a água através de um acordo com a VW.

Leia Também

3 – Fiat 500

Fiat 500 1957 é outro modelo que tem motor refrigerado ar na primeira geração da segunda metade dos anos 50
Reprodução

Fiat 500 1957 é outro modelo que tem motor refrigerado ar na primeira geração da segunda metade dos anos 50

A comparação com o Fusca na época não foi em vão. Além das formas curvilíneas e simpática, o Fiat 500 também carregou um motor a ar, só que dois-cilindros de 479, 499 ou 594 cm³. A ideia deu tão certo que o carrinho vendeu quase quatro milhões entre 1957 e 1975.

4 – ZAZ Zaporozhets

ZAZ Zaporozhets 1960 pode ser confundido com um Fiat 500 pela aparência semelhante
Reprodução

ZAZ Zaporozhets 1960 pode ser confundido com um Fiat 500 pela aparência semelhante

Não, não é um Fiat 600… É um Zaporozhets de 1960 da ucraniana ZAZ . Sua base era idêntica, mas na usina de força cada um tinha o seu: o primeiro era refrigerado a água e o outro a ar, um V4 de 746 cm³ (23 cv) e 1,2 litro (40 cv) que durou 34 anos ininterruptos.

5 – Citroën 2 CV

Citroën 2 CV: famoso modelo francês é um dos ícones da marca e também com um pequeno motor refrigerado a ar
Reprodução

Citroën 2 CV: famoso modelo francês é um dos ícones da marca e também com um pequeno motor refrigerado a ar

Com mais de cinco milhões de vendas (1948-1990), a fama do Citroën 2CV se deu do resultado projeto simples e baixo custo: motores flat-2 a ar (375 cm³/602 cm³), além de peças encaixadas ao invés de parafusadas, contenção que apelidou-o de “guarda-chuvas com 4 rodas”.

Fonte: IG CARROS

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carros e Motos

Chevrolet lança versão Z71 picape S10 com apelo aventureiro

Publicado


source


Chevrolet S10 Z71 chega para brigar com Ford Ranger Storm, Nissan Frontier X-Gear e compahia
Divulgação

Chevrolet S10 Z71 chega para brigar com Ford Ranger Storm, Nissan Frontier X-Gear e compahia

A Chevrolet apresenta a sua nova picape S10 Z71 , a primeira das quatro novidades prometidas ainda para este ano. A versão tão aguardada por por fãs de picape de estilo aventureiro se diferencia por um pacote de itens exclusivos e funcionais para trilhas fora-de-estrada.

Entre as diferenças principais de um total de mais de 20 itens de personalização em relação à LTZ , o utilitário se destaca pela grade, faróis e lanternas com máscara negra, para-choques, molduras dos para-lamas e até o emblema que ganhou a cor preta, evocando a esportividade do modelo Z71. No caso dos estribos e santantônio, eles foram confeccionado em aço tubular, também personalizado e na mesma cor preta.

Quanto à motorização, a GM afirmou que o modelo conta com o mesmo motor das outras versões, porém com a turbina redimensionada e a nova calibração do motor 2.8 Turbo Diesel,  de 200 cv e 51 kgfm de torque e da transmissão automática AT6. A tração é ajustada por um seletor eletrônico no console central e dispõe do modo 4×4 com reduzida.

A S10 Z71 pode ser adquirida em quatro opções de cores: Branca Summit, Prata Switchblade, Azul Eclipse e Cinza Topazio. Além disso, o modelo vem equipado com os itens de segurança, conveniência e conectividade mais valorizados pelo público-alvo, entre eles seis airbags, acabamento premium dos bancos e MyLink com Android Auto e Apple Car Play.

Outra novidade da Z71 são os pneus com ombros mais espessos e volumosos, escudos nas laterais para maior proteção e ainda são fabricados com uma composição de borracha mais resistente. Por isso cada pneu traz 320 gramas extra de material em relação ao modelo original do fornecedor.

Com a introdução desta nova versão, a S10 Turbo Diesel de cabine dupla passa a ser comercializada em cinco níveis de acabamento (LS, LT, Z71, LTZ e High Country). No caso da S10 Z71 começa a chegar às concessionárias Chevrolet do país entre o fim de outubro e o início de novembro. O preço sugerido parte de R$ 260.490.

Leia Também

Leia Também

Leia Também

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Carros e Motos

Raro Renault Clio V6  vai a leilão e deve passar dos R$ 550 mil

Publicado


source
Renault Clio V6: exemplar pintado de amarelo é um dos apenas 18 desta cor que foram para o Reino Unido
Divulgação

Renault Clio V6: exemplar pintado de amarelo é um dos apenas 18 desta cor que foram para o Reino Unido

O Renault Clio V6 teve uma passagem relâmpago pelo Brasil, apenas em ações de marketing da marca no pais. Talvez muitos não se lembrem do carro, mas uma das apenas 1.309 unidades que foram fabricadas da segunda e útima leva vai ser leiloada no Reino Unido amanhã (27), pelo site Collecting Cars .

As estimativas dão conta de que o Renault Clio V6 que será leiloado deverá bater recorde, chegando nas 70 mil libras, o que equivale a mais de R$ 550 mil numa conversão simples. Uma unidade foi arrematada anteriormente por 62.540 libras, ou aproximadamente R$ 479.500, mas da geração anterior.

Pintado de amarelo, o ClioV6 é um dos somente 18 que foram entregues nesta cor no Reino Unido. E foi o hatch compacto mais potente da época em que foi lançado, com seu V6 3.0 de 250 cv que funciona com tração traseira e câmbio manual de seis marchas.

Para receber o V6 no lugar dos bancos traseiros do Clio , o carro teve que passar por uma preparação pesada que incluiu uma nota estrutura e até alargadores de rodas, entradas de ar extras, entre uma série de outros itens.

O interior do raro Renault Clio V6 se destaca pelas partes revestidas de couro, pelos pedais de alumínio perfurado, além do ar-condicionado, vidros elétricos, sistema de som de alta-fidelidade e controlador de velocidade de cruzeiro (“piloto automático”).

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana