conecte-se conosco


Política Nacional

Congresso faz votos de pesar por mortes de Rouanet, cardeal Hummes e filho de Caiado

Publicado

Ao abrir a sessão conjunta desta terça-feira (5), o presidente do Congresso Nacional, Rodrigo Pacheco, apresentou votos de pesar pelas mortes do cardeal dom Cláudio Hummes, do diplomata e ex-secretário nacional da Cultura Sergio Paulo Rouanet e de Ronaldo Ramos Caiado Filho, filho do governador de Goiás, Ronaldo Caiado. 

Lamentando a morte do religioso, Rodrigo Pacheco lembrou que Hummes era próximo ao Papa Francisco e participou do conclave de 2013 que elegeu o argentino Jorge Mario Bergoglio ao comando da Igreja Católica. 

Dom Cláudio Hummes era arcebispo emérito da Arquidiocese de São Paulo e morreu na segunda-feira (4), aos 87 anos, por causa de um câncer no pulmão.

O presidente do Congresso lamentou também a morte de Sergio Paulo Rouanet, ressaltando que foi o intelectual o grande responsável pela elaboração do projeto que deu origem à lei de incentivo à cultura que levou o nome dele. Em 1992, Rouanet assumiu a cadeira número 13 da Academia Brasileira de Letras (ABL), antecedido por Francisco de Assis Barbosa.

O diplomata, ensaísta e antropólogo morreu vítima do avanço do Mal de Parkinson, aos 88 anos, no domingo (3). 

Rodrigo Pacheco ainda transmitiu solidariedade ao ex-senador e governador de Goiás, Ronaldo Caiado, que perdeu o filho no domingo (3). Ronaldo Caiado Filho morreu aos 40 anos, e a família não divulgou a causa da morte. 

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte: Agência Senado

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Política Nacional

Na região metropolitana de SP, Ciro fala de programa de renda mínima

Publicado

Na manhã de hoje (17), o candidato à Presidência da República pelo PDT, Ciro Gomes, fez uma caminhada pelo bairro Cento e Vinte, em Santana do Parnaíba, cidade da região metropolitana de São Paulo. Ao lado do candidato a governador de São Paulo pelo PDT, Elvis Cezar, e da candidata a vice-governadora, Gleides Sodré, Ciro fez campanha na região e relembrou um dos pilares da sua campanha, o programa de renda mínima. O programa foi batizado em homenagem ao vereador Eduardo Suplicy, do PT de São Paulo.

“Aqui no Cento e Vinte nós repisamos nossa prioridade, o programa de renda mínima, de cidadania, Eduardo Suplicy. Mil reais para todos os domicílios da pobreza brasileira que têm uma definição. Quem ganha por cabeça R$ 417 por mês passará a ter direito constitucional, como elemento previdenciário, com receitas arrecadadas pelo Estado, para resolver o problema”, disse ele durante a caminhada.

Ciro, que também estava acompanhado de vários candidatos a deputado federal e estadual do partido, afirmou que seu programa de governo visa a construção de “um Brasil para todos”. “Aqui nós viemos sinalizar aquilo que é o compromisso fundamental do projeto nacional de desenvolvimento: construir um Brasil para todos, um Brasil equilibrado, justo, onde cada setor da vida nacional tenha uma oportunidade de visualizar seus interesses, sua estratégia, de ter esperança no futuro”.

O candidato a presidente pelo PDT destacou o compromisso do seu projeto de governo em acabar com a pobreza, “erradicar a miséria, a fome, a doença e todas as sequelas da sociedade mais injusta, de pior distribuição de renda do mundo”. À tarde, o candidato do PDT deverá gravar seu programa eleitoral. As campanhas pela televisão e rádio terão início no dia 26 de agosto.

O PDT lançou a candidatura de Ciro Gomes em 20 de julho, mas, em entrevistas realizadas nos últimos anos, ele já se colocava como candidato à Presidência, após o terceiro lugar obtido na eleição de 2018. O partido não fechou alianças este ano e definiu o nome de Ana Paula Matos, vice-prefeita de Salvador, como candidata a vice-presidente na chapa.

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Política Nacional

Continue lendo

Política Nacional

Saiba quem são os candidatos a governador do Espírito Santo

Publicado

A Justiça Eleitoral recebeu pelo menos 28 mil registros de candidaturas para as eleições de outubro. A campanha começou na terça-feira (16).

Foram recebidos 12 registros de candidaturas à Presidência e 12 a vice-presidente; 223 para governador e vice-governador, 231 para senador, 10.238 para deputado federal, 16.161 para deputado estadual e 591 para deputado distrital.

No Espírito Santo, sete candidatos concorrem ao cargo. Confira lista completa:

Aridelmo (Novo): 58 anos, é empresário há mais de 25 anos, cofundador da Fucape Business School. Aridelmo Teixeira é também professor e fez doutorado na Universidade de São Paulo (USP) em controladoria e contabilidade. A vice na chapa é a comunicóloga Camila Domingues, de 51 anos, também do Novo.

Audifax (Rede): tem 58 anos, é economista e foi prefeito de Serra (ES) em 2004, 2012 e 2016. Também foi eleito deputado federal em 2010. A vice na chapa da coligação Compromisso com a Vida (Solidariedade, Avante, Pros, PSOL e Rede) é Carla Andresa Nascimento Silva, a Tenente Andresa dos Bombeiros (Solidariedade), de 35 anos.   

Capitão Vinicius Sousa (PSTU): 38 anos, é policial militar e nasceu em Belo Horizonte (MG). Foi candidato a prefeito de Castelo (ES) em 2016 e a vice-prefeito de Cachoeiro do Itapemirim (ES) em 2020, mas não foi eleito em nenhuma ocasião. A vice da chapa pura é Soraia Chiabai, 62 anos.   

Claudio Paiva (PRTB): o terapeuta de 62 anos nasceu na cidade do Rio de Janeiro. Foi suplente de vereador de Guarapari (ES) em 2016 e candidato a prefeito da mesma cidade em 2020. O vice na chapa é o advogado Marco Aurelio, de 44 anos, do mesmo partido.

Guerino Zanon (PSD): 66 anos, foi três vezes prefeito de Linhares (ES), sua cidade natal. Foi também deputado estadual em 2014. É o candidato da coligação com o PSD, PMB e DC. O candidato a vice-governador na chapa é o empresário Marcus Magalhães, de 55 anos, do PSD.

Manato (PL): o empresário Carlos Humberto Mannato, de 65 anos, é o candidato da coligação PTB/PL. Ele foi eleito deputado federal em 2014. O vice na chapa é o empresário Bruno Lourenço, de 39 anos, do mesmo partido.

Renato Casagrande (PSB): José Renato Casagrande, 61 anos, atual governador do Espírito Santo, nasceu no município de Castelo (ES). É formado em engenharia florestal, pela Universidade Federal de Viçosa (UFV), e em Direito, pela Faculdade de Direito de Cachoeiro de Itapemirim. É casado e tem dois filhos. Foi senador, deputado federal, vice-governador e deputado estadual. O vice na chapa é o ex-senador e empresário Ricardo Ferraço (PSDB), de 59 anos.

Atualizado com dados do TSE até 15h45 do dia 17/08/2022

Edição: Denise Griesinger

Fonte: EBC Política Nacional

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana