conecte-se conosco


Mato Grosso

Confira como era e como ficou o Hospital Estadual Santa Casa após a requisição do Estado

Publicado

A partir da próxima segunda-feira, dia 29 de julho, o Hospital Estadual Santa Casa, em Cuiabá, passará a receber os primeiros pacientes e oferecer os serviços de saúde 100% SUS – Sistema Único de Saúde.

As intervenções de readequação predial realizadas nas estruturas do Hospital Estadual Santa Casa foram concluídas. Durante 60 dias, o Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), trabalhou intensivamente para recuperar a unidade, que estava em péssimas condições estruturais e com vários setores totalmente sucateados.

As estruturas internas e externas receberam pintura, troca de piso, manutenção no telhado, reajustes na rede elétrica, revitalização das alas da Unidade de Terapia Intensiva (UTI), cozinha, refeitório e recepção do setor administrativo. Para realizar todas essas melhorias, foram investidos, aproximadamente, R$ 2 milhões. As obras transformaram os antigos setores em uma moderna unidade de saúde, com estrutura agradável para pacientes e os profissionais que irão trabalhar no local.

Uma grande transformação aconteceu em todos os quartos da Unidade de Terapia Intensiva (UTIs). No caso das Alas de internação voltadas para o atendimento e o tratamento das crianças, houve uma preocupação em tornar o ambiente mais leve, aconchegante. Isso vai proporcionar um processo de tratamento menos doloroso aos pequenos. As paredes receberam uma pintura especial, com animações infantis, totalmente lúdicas, proporcionando uma visão divertida no local.

Os pisos dos corredores foram trocados e as paredes da unidade receberam protetor de parede, tecnicamente chamados de “bate-macas”. O antigo modelo não atendia as normas técnicas, e foi substituído por peças produzidas com materiais recomendados, todos de plástico.

Além dos equipamentos de ponta que foram instalados nas UTIs, todos os quartos receberam uma estrutura com cortinas, divisórias ao redor das camas, proporcionando mais intimidade aos pacientes durante os procedimentos de higienização do corpo e troca de roupa. 

Leia Também:  Em 60 dias de gestão direta do Estado, Hospital Regional de Sinop apresenta resultados positivos

A recepção do hospital passou por ampliação e o espaço foi dividido em dois ambientes. A sala de atendimento foi estruturada, recebeu pintura com cores de tons leves e um conjunto de luzes que proporcionou uma boa iluminação interna no ambiente.

Anexo à recepção, a segunda sala foi transformada em um amplo espaço para acomodar os pacientes que aguardam o atendimento. O local foi equipado com televisor, jarros de plantas e quadros com mensagens motivacionais para estimular todos aqueles que estão em processo de tratamento. 

Os três jardins da unidade foram totalmente recuperados e sua estrutura foi revitalizada. Esses espaços de convivência são recomendados pelos médicos, pois beneficiam o paciente durante o processo de tratamento e recuperação. Antes, o local não possuiu uma estrutura adequada, pois havia muita vegetação, sem calçamento e com vários locais com retenção de água parada, espaço que poderia proliferar e gerar doenças, tais como dengue.

Atendimentos

Com todas essas etapas concluídas, a unidade se prepara para receber os primeiros pacientes, que irão chegar na próxima segunda-feira (29), para realizar os tratamentos oferecidos no maior hospital do Estado. Para este início, a unidade dividiu o retorno das ofertas de atendimentos em duas etapas.

De acordo com o cronograma, nesta primeira etapa serão retomados os atendimentos nas áreas de Oncologia (tratamento de câncer), Nefrologia (hemodiálise), Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Adulto, Pediátrica e Neonatal, Pronto Atendimento Infantil, cirúrgias pediátricas e cirurgia geral (para intercorrências das UTIs).

Outros atendimentos que integram a lista dos serviços de saúde da unidade, comtempla o Apoio e Diagnóstico Terapêutico (SADT), tais como Tomografia, Raio-X, Ultrassonografia, Densitomestria Óssea, Cateterismo, Ressonância para crianças, hemoterapia, exames laboratoriais clínico e de anátomo-patológico (usado para o diagnóstico preciso de doenças). Além de todos os serviços listados, o hospital poderá receber até 180 pacientes para internações.

Leia Também:  Governo regulamenta Susaf e amplia poder de renda dos agricultores

Já na segunda etapa, após os 30 dias de funcionamento, serão oferecidos mais serviços à população, atendendo também nas áreas de Cardiologia, Vascular, Ortopedia Pediátrica, Neurocirurgia Pediátrica e cirurgias gerais de média complexidade.

Além do anúncio de todos esses atendimentos, a equipe de regulação do Estado já iniciou o processo de planejamento para realização das primeiras cirurgias. As UTIs já estarão 100% prontas para entrar em operação. O centro cirúrgico, que possui 10 salas para operação e 10 leitos de recuperação pós-anestésica (RPA), está totalmente aparelhado com equipamentos de primeira linha.  

Para prestar os atendimentos no hospital, o quadro de servidores possui uma equipe de 255 pessoas, distribuídas nas áreas administrativa, enfermagem, fisioterapia, nutrição clínica, maqueiros, psicologia e assistente social.

É importante destacar à sociedade que o funcionamento desta unidade será porta aberta referenciada. Isso significa que, em casos de urgência, o paciente deverá, inicialmente, procurar uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) ou Policlínica para atendimentos. Neste caso, o médico é que irá determinar se o paciente será transferido ou não para o Hospital Estadual. 

Para este início, o hospital contará com 10 leitos de UTI pediátrica, 11 leitos de UTI adulto, 9 leitos de UTI neonatal, 33 leitos de pediatria clínica, 27 leitos de pediatria cirúrgica e 22 leitos exclusivos para o Pronto-Atendimento Infantil. Apenas o setor pediátrico engloba 101 leitos da unidade – isto é, a pediatria abrange mais de 40% da totalidade de leitos do Hospital Estadual Santa Casa.

Porém, quando estiver em total funcionamento, o maior hospital estadual de Mato Grosso estará com um total de 242 leitos e todo os serviços serão prestados 100% via Sistema Único de Saúde (SUS).

Fonte: GOV MT
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Mato Grosso

Polícia Civil registra aumento de 31% em cumprimento de mandados de prisões pela Polinter

Publicado

A Polícia Judiciária Civil, por meio do trabalho desenvolvido pela Gerência Estadual de Polinter e Capturas (Gepol), encerrou 2019 com o cumprimento de 658 mandados de prisões decretados pela justiça, um aumento de 31% em relação ao ano anterior. Os mandados cumpridos realizadas são de pessoas procuradas pela justiça e que tiveram envolvimento na prática de diferentes crimes. 

O número supera a meta proposta pela unidade e demonstra o empenho de todos os servidores, conforme destaca a delegada titular da Polinter, Silvia Maria Pauluzi. “O resultado alcançado é fruto do empenho e dedicação das equipes da unidade, que trabalharam de maneira incansável para superar as metas propostas”. 

Entre as diligências investigativas para cumprimento de mandados e de captura durante o ano passado destacam-se a localização e prisão de um lutador de artes marciais mistas, suspeito da morte de um empresário no estado do Pará. Ele foi preso no mês de dezembro, em Cuiabá, em ação de apoio à Polícia Civil do Pará. O crime ocorreu no dia 9 de dezembro, em um garimpo no município de Moraes de Almeida. 

Outra localização e prisão de foragido da justiça de Mato Grosso efetivada pela Polinter contou com apoio da Polícia Civil do Amazonas. O autor dos homicídios contra a ex-namorada e o filho, ocorridos em 2012 na capital, foi preso em Manaus, após ter seu paradeiro identificado em investigações da Polícia de Mato Grosso. Jeanderson Xavier Rangel teve mandado de prisão expedido pela 2ª Vara Criminal da Capital. Ele foi condenado a 43 anos e 10 meses pela morte da ex-namorada e do filho dela de apenas quatro anos de idade. Ele fugiu de uma unidade do Sistema Penitenciário, em Cuiabá, em fevereiro de 2016.  

Leia Também:  Governo entrega 23 km da MT-020 na região de Água Fria com acesso a Manso

Parte dos mandados cumpridos pela unidade são de pessoas condenadas pela justiça. A delegada da Polinter pontua ainda que o serviço de denúncia auxiliam nos trabalhos da unidade. “As denúncias são um grande auxílio para o trabalho da unidade e ao longo mês geraram resultado positivo levando a captura de foragidos muitos já condenados e sentenciados pela justiça”, informa Sílvia Pauluzi. 

Disque denúncia 

A maioria das informações sobre foragidos vem por meio do 197, disque denúncia da PJC, mas, a Polinter tem dois outros números exclusivos para recebimento de denúncias: o “Disque Capturas” está disponível pelos telefones (65) 9 9933-4614 ou (65) 9 9915-3224 (whatsapp). 

A Polinter também trabalha em conjunto com outras delegacias que apoiam investigações em andamento, de forma que, diuturnamente são atendidos pelo Setor de Mandados da Unidade, inúmeros pedidos de remessa e distribuição de mandados de prisão emitidos pelo Poder Judiciário.

Cartas precatórias

A Gerência Estadual de Polinter e Capturas também é responsável pelo intercâmbio com outras unidades policiais da federação, bem como a captura e recaptura de foragidos, competindo-lhe ainda receber, distribuir e cumprir cartas precatórias procedentes do Poder Judiciário Estadual, de Delegacias do interior de Mato Grosso e das demais unidades policiais do país.

Leia Também:  Em 60 dias de gestão direta do Estado, Hospital Regional de Sinop apresenta resultados positivos

Durante o ano passado foram cumpridas 814 cartas precatórias do interior do estado e de outras unidades do país intermediadas pela Polinter. No cumprimento de cartas precatórias são realizadas oitiva de vítimas, de pessoas investigadas, além de interrogatórios de pessoas presas e que estão reclusas em unidades prisionais da capital, com indiciamento formal em inquéritos policiais instaurados por outras delegacias.

Reforma

Em 2019 também foi realizada reforma da Polinter, com apoio do Sistema Penitenciário que cedeu reeducandos para execução da obra. A delegada Sílvia Pauluzi destaca que obras de reparo e manutenção na rede elétrica e hidráulica e na infraestrutura do prédio contribuíram para um ambiente de trabalho mais acolhedor e respeitoso.

Fonte: GOV MT
Continue lendo

Mato Grosso

Polícia Civil registra aumento de 31% em cumprimento de mandados de prisões

Publicado

A Polícia Judiciária Civil, por meio do trabalho desenvolvido pela Gerência Estadual de Polinter e Capturas (Gepol), encerrou 2019 com o cumprimento de 658 mandados de prisões decretados pela justiça, um aumento de 31% em relação ao ano anterior. Os mandados cumpridos realizadas são de pessoas procuradas pela justiça e que tiveram envolvimento na prática de diferentes crimes. 

O número supera a meta proposta pela unidade e demonstra o empenho de todos os servidores, conforme destaca a delegada titular da Polinter, Silvia Maria Pauluzi. “O resultado alcançado é fruto do empenho e dedicação das equipes da unidade, que trabalharam de maneira incansável para superar as metas propostas”. 

Entre as diligências investigativas para cumprimento de mandados e de captura durante o ano passado destacam-se a localização e prisão de um lutador de artes marciais mistas, suspeito da morte de um empresário no estado do Pará. Ele foi preso no mês de dezembro, em Cuiabá, em ação de apoio à Polícia Civil do Pará. O crime ocorreu no dia 9 de dezembro, em um garimpo no município de Moraes de Almeida. 

Outra localização e prisão de foragido da justiça de Mato Grosso efetivada pela Polinter contou com apoio da Polícia Civil do Amazonas. O autor dos homicídios contra a ex-namorada e o filho, ocorridos em 2012 na capital, foi preso em Manaus, após ter seu paradeiro identificado em investigações da Polícia de Mato Grosso. Jeanderson Xavier Rangel teve mandado de prisão expedido pela 2ª Vara Criminal da Capital. Ele foi condenado a 43 anos e 10 meses pela morte da ex-namorada e do filho dela de apenas quatro anos de idade. Ele fugiu de uma unidade do Sistema Penitenciário, em Cuiabá, em fevereiro de 2016.  

Leia Também:  Governo entrega 23 km da MT-020 na região de Água Fria com acesso a Manso

Parte dos mandados cumpridos pela unidade são de pessoas condenadas pela justiça. A delegada da Polinter pontua ainda que o serviço de denúncia auxiliam nos trabalhos da unidade. “As denúncias são um grande auxílio para o trabalho da unidade e ao longo mês geraram resultado positivo levando a captura de foragidos muitos já condenados e sentenciados pela justiça”, informa Sílvia Pauluzi. 

Disque denúncia 

A maioria das informações sobre foragidos vem por meio do 197, disque denúncia da PJC, mas, a Polinter tem dois outros números exclusivos para recebimento de denúncias: o “Disque Capturas” está disponível pelos telefones (65) 9 9933-4614 ou (65) 9 9915-3224 (whatsapp). 

A Polinter também trabalha em conjunto com outras delegacias que apoiam investigações em andamento, de forma que, diuturnamente são atendidos pelo Setor de Mandados da Unidade, inúmeros pedidos de remessa e distribuição de mandados de prisão emitidos pelo Poder Judiciário.

Cartas precatórias

A Gerência Estadual de Polinter e Capturas também é responsável pelo intercâmbio com outras unidades policiais da federação, bem como a captura e recaptura de foragidos, competindo-lhe ainda receber, distribuir e cumprir cartas precatórias procedentes do Poder Judiciário Estadual, de Delegacias do interior de Mato Grosso e das demais unidades policiais do país.

Leia Também:  Em 60 dias de gestão direta do Estado, Hospital Regional de Sinop apresenta resultados positivos

Durante o ano passado foram cumpridas 814 cartas precatórias do interior do estado e de outras unidades do país intermediadas pela Polinter. No cumprimento de cartas precatórias são realizadas oitiva de vítimas, de pessoas investigadas, além de interrogatórios de pessoas presas e que estão reclusas em unidades prisionais da capital, com indiciamento formal em inquéritos policiais instaurados por outras delegacias.

Reforma

Em 2019 também foi realizada reforma da Polinter, com apoio do Sistema Penitenciário que cedeu reeducandos para execução da obra. A delegada Sílvia Pauluzi destaca que obras de reparo e manutenção na rede elétrica e hidráulica e na infraestrutura do prédio contribuíram para um ambiente de trabalho mais acolhedor e respeitoso.

Fonte: GOV MT
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana