conecte-se conosco


Policial

Condenado por estuprar e matar menino abusa de colega dentro de cela na PCE

Publicado


Edson Alves Delfino, acusado de mais um crime de abuso sexual

Condenado a 35 anos de prisão por estuprar e matar Kayto Guilherme Nascimento Pinto, de 9 anos, em 2010, Edson Alves Delfino, de 39 anos, é suspeito de ter estuprado um outro detento, de 21 anos, na ala evangélica da Penitenciária Central do Estado (PCE) no domingo (28).

Nota encaminhada pela PCE confirma que um boletim de ocorrência foi registrado e que Edson foi encaminhado para a Central de Flagrantes após ser denunciado por um dos pastores da ala.

A Polícia Civil também confirma o registro do boletim de ocorrência com narrativa de estupro ocorrido no interior da unidade prisional (PCE). Na Central de Flagrantes o suspeito foi interrogado e autuado em flagrante por estupro.

O procedimento foi encaminhado para a 3ª Delegacia de Polícia do Coxipó, para continuidade das investigações. Edson Delfino foi remanejado da cela.

Kaytto Guilherme Nascimento Pinto desapareceu no dia 13 de abril de 2010. Ele foi violentado e assassinado em um terreno baldio a 500 metros do Fórum de Cuiabá e o corpo foi encontrado no dia 17 de abril.

Edson foi preso na noite do dia 17 em um ônibus com destino a Campo Grande (MS). Ao ser preso, levou os policiais até o local do crime, onde o corpo havia sido deixado.

À época, ele disse à polícia que já conhecia o garoto, pois trabalhou como servente de pedreiro em uma obra no condomínio onde o menino morava com a família.

Ele disse ainda que chegou a pintar o escritório do pai da vítima.

Edson Delfino disse em depoimento que pegou o menino no ponto de ônibus e disse ao garoto que daria uma carona até o serviço do pai.

 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Policial

PM prende suspeitos de assassinato de adolescente no interior

Publicado

Uma ação rápida de policiais do 19º Batalhão de Polícia Militar e Força Tática de Tangará da Serra (240 km de Cuiabá), com apoio de investigadores da Polícia Civil, levou à prisão, em flagrante delito dos suspeitos do assassinato de um adolescente de 17 anos. A arma usada no crume, um revólver, foi apreendida.

A vítima foi assassinada a tiros na calçada do estacionamento de um supermercado da Avenida Brasil, minutos após ter se envolvido em uma briga.

O homem conduzido pelos policiais militares como autor dos disparos tem 27 anos. Ele teria se desentendido e entrado em luta corporal com a vítima e minutos depois saiu em seu veículo, um Gol, em companhia de dois adolescentes e outro homem, de 21 anos. Checagem feita pelos policiais levou à várias passagens criminais do suspeito apontado como autor.

O adolescente que morreu estava a pé, caminhando na calçada, quando o suspeito parou o carro e, de posse da arma, atirou pelo menos duas vezes na vítima, que morreu no local.

Com auxílio de câmeras dos comércios próximos os policiais fizeram a detenção do primeiro suspeito, de 21 anos, que estava no interior do veículo quando a vítima foi assassinada. Em seguida, os policiais localizaram os dois adolescentes que também estavam no carro na hora do crime.

Continuando a busca pelo autor dos disparos, os policiais militares o abordaram já em uma área rural, há aproximadamente 30km da cidade, em uma localidade conhecida como Pecuama.

De acordo com os policiais que atuaram no caso, no ato da abordagem o suspeito assumiu a autoria e afirmou que na fuga dispensou a arma no quintal da casa de sua avó.

Ao chegar na casa da avó do suspeito, onde esse havia descartado o revólver calibre 38 usado no crime, os policiais tomaram conhecimento que um tio do suspeito, homem de 41 anos, já havia escondido a arma, motivo pelo qual também foi detido e entregue na delegacia juntamente com a arma.

A PM começou a operação de buscas aos suspeitos logo após o crime, às 21h50, e somente encerraram o trabalho às 6h30 deste sábado (15), quando todos os suspeitos e duas testemunhas foram entregues no plantão da Polícia Judiciária Civil para que a equipe do delegado plantonista pudesse prosseguir com outras providenciais legais, como depoimentos e autuação dos responsáveis.

Continue lendo

Policial

Polícia Comunitária distribui donativos a famílias carentes na região metropolitana

Publicado


.

Assessoria | Polícia Civil-MT

Fomentando os trabalhos de solidariedade, a Polícia Civil por meio da Coordenadoria de Polícia Comunitária, procedeu com a entrega de donativos para moradores carentes do distrito de Nossa Senhora da Guia, região metropolitana de Cuiabá. 

A ação voltada para o amparo social aconteceu na manhã de sexta-feira (14.08), ocasião em que famílias vulneráveis da comunidade do distrito da Guia receberam itens como produtos de limpeza, materiais de higiene pessoal e peças de roupas.

Auxílio ao próximo

Na quinta-feira (13.08) os policiais civis da Coordenadoria de Polícia Comunitária estiveram no bairro Novo Mato Grosso, na Capital, onde visitaram uma família que teve sua residência destruída por fogo. O acidente ocorreu nesta semana e os moradores perderam quase todos os móveis, objetos e pertences do imóvel. 

Diante da situação de necessária ajuda, a Polícia Civil conseguiu doar para a família uma geladeira, um aparelho televisor, uma cesta básica com alimentos não perecíveis, além de produtos de higiene pessoal.

Para o delegado Walter Melo as ações desenvolvidas pela Polícia Comunitária trazem um pouco de conforto para famílias carentes. “Mesmo com pouco, essas ações solidárias contribuem muito para aqueles que estão situação de necessidade, em especial neste período de pandemia.

 

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana