conecte-se conosco


Mato Grosso

Comunidade indígena da Aldeia Kururuzinho comemora entrega de escola nova

Publicado

Cerca de 160 alunos da Escola Estadual Indígena Itaawy’ak, localizada na Aldeia Kururuzinho, que fica entre os municípios de Apiacás (a 1.010 quilômetros de Cuiabá) e Jacareacanga (PA), foram beneficiados com uma escola nova. A entrega da obra foi realizada neste domingo (18.08) em uma cerimônia que reuniu toda a comunidade, profissionais da educação e autoridades políticas da região.

O superintendente de Obras da Seduc, Milton Mendonça Jaqueira, explicou que a execução do novo prédio foi realizada pela empresa São Manoel Energia, por meio de acordo de cooperação técnica e em atendimento ao Programa de Fortalecimento das Organizações Indígenas do Plano Básico Ambiental Indígena (PBAI).

“Que essa escola seja o alicerce para um futuro digno para todo o povo dessa terra. Espero que daqui saiam grandes profissionais e grandes líderes para cuidar e defender as comunidades indígenas do nosso país”, disse.

O novo prédio é composto por seis salas de aula, laboratório de informática, refeitório, quadra poliesportiva, alojamento para os professores e dependência administrativa. O atendimento será para alunos do ensino fundamental e médio.

A escola estadual Itaawy’Ak foi umas das primeiras unidades criadas em Mato Grosso para atender alunos indígenas. A aldeia Kururuzinho, da etnia Kayabi, fica localizada às margens do Rio Teles Pires.

Conforme destacou a assessora pedagógica de Apiacás, Érica Mota, o atendimento à essa escola requer dos profissionais da educação muita logística, pois estão, em sua maioria, margeando o Rio Teles Pires, acesso esse que exige horas de viagem por estrada não pavimentada e tantas outras por via fluvial.

“Fico encantada ao encontrar nessas aldeias crianças e jovens que mesmo na diversidade estão sendo ensinadas a ler e escrever sem perder sua cultura, pois a língua materna, práticas culturais e sustentabilidade, práticas agroecológicas e tecnologias indígenas são disciplinas obrigatórias nessas escolas”, observou a assessora.

“Hoje é um dia muito especial para nosso povo, pois receber uma escola com toda essa estrutura era um sonho que está sendo realizado. Aqui serão formados nossos alunos e garantir um futuro melhor para todos”, disse o cacique Elenildo Kayabi.

Segundo o diretor da escola, Elimar Akay, a escola atende alunos da região dos municípios de Apiacás, Alta Floresta e também de Jacareacanga (PA). “O saber e o conhecer é o caminho para um futuro melhor de qualquer comunidade e essa escola vai facilitar a execução do nosso trabalho”.

Fonte: GOV MT
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Mato Grosso

Produtos certificados: Ipem-MT dá dicas de segurança para o consumidor

Publicado

O Carnaval é considerado por muitos um momento de bastante alegria. Entretanto, muitas vezes, ocorrem situações que acabam com esse sentimento. Pensando nisto, o Instituto de Pesos e Medidas de Mato Grosso (Ipem – MT) resolveu listar informações importantes para quem quer cair na folia sem perder a diversão.

O preservativo masculino, a exemplo, é um dos itens mais importantes nesta e em outras épocas do ano. Além de proteger contra doenças sexualmente transmissíveis,  evita gravidez. Contudo, para que a prevenção seja eficaz é preciso ter a marca do Inmetro, o número do registro do Ministério da Saúde e dados do fabricante.

O presidente do Ipem-MT, Bento Bezerra, explica que com esses itens não há possibilidades de riscos, desde que sejam certificados. “O preservativo é certificativo, isto quer dizer que esteve em um laboratório e passou em vários testes. Não vai rasgar tão fácil”, afirma.

No Carnaval, é comum que jovens e adultos se fantasiem. Contudo, é necessário a atenção com aquilo que se usa sobre o corpo para evitar alergias ou outros problemas. De acordo com o presidente do Ipem-MT, para isso, é essencial olhar as etiquetas de roupas. Nelas se encontram informações como a marca, CNPJ do fabricante, tamanho, país de origem e composição têxtil. As informações podem garantir o conforto para a população.

Sob supervisão de Thielli Bairros

Fonte: GOV MT
Continue lendo

Mato Grosso

Tráfico de pessoas é tema de campanha realizada em Várzea Grande

Publicado

A Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc), por meio do Comitê Estadual de Prevenção e Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas (Cetrap-MT), realizou uma blitz educativa alertando a população sobre o crime de tráfico de pessoas, suas modalidades e formas de prevenção.

A iniciativa ocorreu nesta sexta-feira (21.02), em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social de Várzea Grande, propositalmente na véspera do feriadão de Carnaval, período em que há mais incidência do crime.

A ação foi realizada no Aeroporto Internacional Marechal Rondon e no Trevo do Lagarto. Foram distribuídos panfletos com orientações que visam sensibilizar as pessoas sobre as vítimas do tráfico de pessoas.

“Essa campanha é para avisar que o crime acontece em eventos com grande aglomeração de pessoas, tornando-as vulneráveis. Esta ação será realizada nos próximos 15 dias”, disse a coordenadora do Cetrap, Dulce Regina Amorim.

Dulce explica ainda que as pessoas devem ficar atentas com promessas e sempre desconfiar de qualquer proposta generosa, sem referências e com alta remuneração. Ela salienta a necessidade do trabalho de prevenção durante o ano e o fortalecimento das ações no interior do Estado.

“Geralmente, nesses casos, a pessoa é seduzida. Quem oferece esse tipo de trabalho não vem de maneira violenta, vem com uma falsa promessa de emprego ou de casamento. Por isso, o tema deste ano é ‘ Em Várzea Grande o Carnaval é 100 violência doméstica, 100 violência ao idoso, 100 violência de gênero, 100 violência contra PCD, 100 exploração sexual e 100 trabalho infantil ‘”, completou.

A juíza Renata do Carmo Evaristo Parreira, da 9ª Vara Criminal, que participou da ação, reforçou a importância da mobilização, devido ao fluxo intenso nos aeroportos, rodoviárias e estradas.

“Nessa época, muitas pessoas são vítimas desse tipo de tráfico de pessoas. Elas são aliciadas, recebem uma proposta achando que irão levar vantagens e acabam sendo aliciada para o tráfico”, concluiu.  

Canais de atendimento 

Disk 100 Direitos Humanos

Conselho Tutelar 98464-6294 (Centro); 98464 9166 (Jardim Glória), 98464 5766 (Cristo Rei)

Guarda Municipal 153 ou 3688 3107

PRF 191

Fonte: GOV MT
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana