conecte-se conosco


Agro News

Comodoro será o primeiro município da região Oeste a receber o Circuito Aprosoja

Publicado

Fortalecimento Institucional

Comodoro será o primeiro município da região Oeste a receber o Circuito Aprosoja

A rodada de palestras começa na segunda-feira (16), às 18h30, no Espaço Carolina

12/05/2022

A caravana do Circuito Aprosoja desembarca em Comodoro na próxima segunda-feira (16), às 18h30, no Espaço Carolina. A Oeste é a terceira região do Estado a receber o evento, que por onde passou teve recorde de público, mais de 4 mil pessoas já participaram até agora. Promovido pela Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT), o encontro conta com a participação especial do comentarista Caio Coppolla, que leva aos agricultores um debate com informações estratégicas e de qualidade sobre a conjuntura política, econômica e jurídica do país.

“Com o agronegócio puxando a economia para o alto no último trimestre, temos um cenário muito positivo para o setor, apesar das várias adversidades de ordem climática que os produtores enfrentaram. Vamos também apresentar no debate o cenário político, jurídico e econômico”, declarou Coppolla.

O presidente da Aprosoja-MT, Fernando Cadore, enalteceu o evento. “Já visitamos 16 municípios até agora, por onde passamos, ouvimos as demandas dos produtores rurais, com o objetivo de transformá-las em ações, além é claro, de proporcionar um debate de altíssima qualidade aos agricultores com a palestra de Caio Coppollla. Esta é a terceira região que estamos percorrendo, ao todo serão 28 municípios em todo Estado e mais a capital mato-grossense”, afirmou Cadore.

Na região Oeste, além de Comodoro, o Circuito Aprosoja ainda passará por Sapezal (17.05), Campo Novo do Parecis (18.05), Nova Maringá (19.05), Diamantino (19.05) e Tangará da Serra (20.05). A última região será a Sul, com encerramento em Cuiabá no dia 6 de junho.

Segue a programação da próxima região:

REGIÃO SUL

23/mai SEG Alto Taquari  – 18h30

24/mai TER Alto Garças –  8h30

24/mai TER Rondonópolis – 18h30

25/mai QUA Jaciara – 18h30

26/mai QUI Primavera do Leste – 18h30

27/mai SEX Campo Verde – 18h30

Fonte: Rosangela Milles

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: [email protected]

Fonte: APROSOJA

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Agro News

O Boletim do Suíno de abril está disponível no site!

Publicado

Cepea, 13/05/2022 – O Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP, disponibiliza hoje o Boletim do Suíno de abril de 2022.

Confira aqui a publicação!

Abaixo, alguns trechos:

Mercado em abril

O mês de abril foi marcado pelo aumento da liquidez do suíno vivo e da carne na maior parte das regiões acompanhadas pelo Cepea, sobretudo ao longo da segunda quinzena. Dessa forma, os preços médios do suíno reagiram em parte das praças entre março e abril.

Preços e exportações

As exportações brasileiras de carne suína tiveram leve recuo em abril. Segundo dados da Secex, compilados por pesquisadores do Cepea, entre produtos in natura e processados, o Brasil exportou 88,4 mil toneladas, leve recuo de 1,3% frente ao volume de março e 9% abaixo do de abril/21.

Relação de troca e insumos

Apesar de os preços do suíno vivo não terem subido em todas as regiões acompanhadas pelo Cepea em abril, o poder de compra do suinocultor avançou em todas as praças. Isso porque os valores dos principais componentes utilizados na ração da suinocultura, o milho e o farelo de soja, recuaram no mercado brasileiro.

Carnes concorrentes

O valor médio da carcaça especial suína registrou leve alta entre março e abril frente aos preços da carne de frango, que subiram com força. Diante disso, a competitividade da carne suína frente à de origem avícola cresceu nesse período, atingindo, em abril, o maior patamar desde julho de 2012. A carne bovina, por sua vez, registrou pequena desvalorização de março para abril, o que reduziu levemente a competitividade da proteína suína frente a essa concorrente no último mês.

Fonte: CEPEA

Continue lendo

Agro News

Ctecno Parecis apresenta mais de 100 híbridos de milho e cobertura de solos

Publicado

Defesa Agrícola

Ctecno Parecis apresenta mais de 100 híbridos de milho e cobertura de solos

Os resultados foram mostrados no dia de campo promovido pela Aprosoja-MT, que contou com a participação de 150 pessoas nesta sexta-feira (13.05), em Campo Novo do Parecis

13/05/2022

A Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT) realizou, nesta sexta-feira (13.05), o dia de campo do Ctecno Parecis- Etapa Milho, em Campo Novo do Parecis. O evento contou com a participação de cerca de 150 participantes, entre eles, produtores, agrônomos, estudantes e empresários do agro. Mais de cem híbridos de milho foram plantados em três vitrines, sendo uma semeada em dezembro, outra em janeiro e a última em fevereiro.

“Hoje estamos colhendo os resultados de três anos de trabalho. Sabemos que a segunda safra é importante para os produtores e, com isso, temos várias pesquisas, testando a eficiência contra pragas e enfezamentos, como a cigarrinha-do-milho”, explicou o vice-presidente da Aprosoja Mato Grosso, Lucas Costa Beber.

Entre os apontamentos observados nas vitrines de milho, o destaque é para um problema que vem dando prejuízos para muitos produtores, que é a falta de chuva na época de enchimento de grãos e crescimento da planta. A estiagem diminuiu a produção em alguns protocolos semeados em período mais tardio.

O produtor rural de Gaúcha do Norte e segundo vice-presidente Leste da Aprosoja-MT, Luiz Pedro Bier, ressaltou a importância do trabalho de pesquisa realizado, pois algumas variedades de híbridos que estão sendo desenvolvidas melhores nesse período de seca.

“A gente vem observando as lavouras na estrada e a situação é crítica. Ao chegar no Ctecno Parecis, conseguimos ver que existem variedades que estão tolerando muito melhor a seca e outras que não estão resistindo tanto a falta de chuva”, observou Bier.

Outro destaque foi a armadilha de cigarrinha-do-milho instalada no Ctecno Parecis. Diariamente, os insetos grudam em uma placa adesiva e a estação capta três imagens por dia, que geram dados para um sistema. Ao final da safra, será feito um levantamento do período com mais incidência das pragas.

Para o agrônomo Elói Fernandez Simão, de Campo Novo do Parecis, esse tipo de levantamento vem ao encontro com uma dificuldade já existente nas lavouras de Mato Grosso.

 “A cigarrinha-do-milho, desde o ano passado, é uma praga que vem nos desafiando no campo. Com essa iniciativa do Ctecno Parecis, podemos ter um controle melhor no futuro desses enfezamentos”, declarou o agrônomo.

Atualmente a Aprosoja Mato Grosso conta com o Ctecno Parecis, em Campo Novo do Parecis (Região Oeste), e o Ctecno Araguaia, em Canarana (Região Leste).

Ctecno – Com área total de 88 hectares, é considerado o maior centro de pesquisa independente do Brasil. A textura de solo local varia entre 7 e 35 por cento de argila, destinada as pesquisas que auxiliam o produtor rural com áreas nessas condições, na MT-488, em Campo Novo do Parecis, anexo a Fazenda Vô Arnold – Agroluz.

Fonte: Augusto Camacho

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: [email protected]

Fonte: APROSOJA

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana