conecte-se conosco


Política MT

Comissão especial debate dificuldades enfrentadas em aulas remotas

Publicado


.

Foto: FABLICIO RODRIGUES / ALMT

As dificuldades enfrentadas por professores, profissionais da educação e estudantes de todo o estado, com a realização de aulas remotas, foram o principal tema discutido nesta terça-feira (04) pela Comissão Especial que analisa a retomada das atividades escolares nas redes estadual e municipal de ensino.
 
Gelson Menegatti Filho, presidente do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do Estado de Mato Grosso (Sinepe-MT), apresentou informações sobre a experiência da rede privada com as aulas on-line durante a pandemia da Covid-19. Segundo ele, 25 escolas já foram fechadas no estado – principalmente de educação infantil e berçários – e houve demissão de 8,6% dos profissionais da educação. Além disso, a taxa de inadimplência registrada é de 44% e de evasão escolar, de 39,2%.
 
Menegatti apontou ainda a baixa qualidade do sinal de internet em municípios do interior e a falta de capacitação dos profissionais da educação para utilizarem as ferramentas para transmissão das aulas remotas como outros problemas enfrentados.
 
O presidente do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público (Sintep-MT), Valdeir Pereira, classificou como “equivocada” a atitude da Seduc de retomar as aulas não presenciais e afirmou que a ação foi realizada em “condições precárias”. Maria Luiza Zanirato, dirigente do sindicato, disse que os profissionais da educação estão desamparados, atuando sob forte pressão e com sobrecarga de trabalho.

O presidente da Comissão Especial, deputado estadual Valdir Barranco (PT), informou ter recebido denúncias acerca do descumprimento da nota técnica nº 11/2020 do Ministério Público do Trabalho (MPT-MT), que trata da defesa da saúde e direitos de professores para trabalho por meio de plataformas virtuais e/ou em home office durante o período da pandemia da Covid-19.
 
“Vamos apresentar essa denúncia ao MPT e também ao MPE. Os professores estão sendo obrigados a adquirir equipamentos que não são baratos, pois não é qualquer máquina que roda a plataforma adotada pela Seduc. Além disso, nas escolas não têm equipamentos suficientes e a Seduc também está obrigando os profissionais a assinarem um termo autorizando o uso das imagens e gravações das aulas por tempo indeterminado”, relatou o parlamentar.

O promotor de Justiça Miguel Slhessarenko Júnior disse que o Ministério Público Estadual recebeu demandas com relação à retomada das aulas não presenciais na rede estadual de ensino e que qualquer situação de inconformidade será analisada. Destacou ainda a necessidade de encontrar um equilíbrio para que os estudantes não sejam totalmente excluídos das atividades escolares.

Presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino do Estado de Mato Grosso (Sintrae-MT), Nara Teixeira de Souza também ressaltou o fato de professores terem que arcar com os custos de equipamentos para transmissão das aulas remotas. Apontou ainda o acúmulo de tarefas e a dificuldade para preparação das aulas na nova modalidade de ensino.

Por meio de abaixo-assinado que conta com mais de três mil assinaturas, a União Estadual dos Estudantes (UEE-MT) pede que a proposta de retorno às aulas da rede básica estadual seja discutida junto aos estudantes secundaristas e que seja apresentado planejamento estratégico para a inclusão digital de todos os estudantes.

Eduardo Ferreira da Silva, vice-presidente da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime-MT), afirmou que cada município tem uma realidade e defendeu que eles elaborem seus próprios protocolos, respeitando as recomendações sanitárias. Apresentou ainda preocupação com relação a contratos que não poderão ser prorrogados por conta do período eleitoral.

O presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), Neurilan Fraga, destacou a importância das discussões realizadas pela Comissão Especial e lamentou a “indiferença” com a qual, segundo ele, a Seduc a trata. Afirmou ainda que grande parte dos municípios do estado aguarda apresentação do relatório final da comissão para deliberar sobre o retorno às aulas.

O deputado Valdir Barranco afirmou que a “Assembleia Legislativa são se rebaixará diante disso”. “Teremos uma conversa séria com o presidente desta Casa para cobrar do governador e do secretário da Casa Civil explicações com relação a isso […] Queremos que o estado compreenda que somos parceiros. Juntos, temos menos chances de errar do que tomando as decisões aleatoriamente, sem ouvir ninguém e de forma monocrática”, anunciou.

A próxima reunião da Comissão Especial será realizada na quinta-feira (06), às 9h, e transmitida pela TV Assembleia, nos seguintes canais: TV aberta analógica (canal 30), TV aberta digital (canal 30.1), TV por assinatura Sky (canal 330.2) e Net (canal 10), TV a cabo (canal 16). Pela internet é possível assistir clicando em “TVAL ao vivo” na capa do site da Assembleia ou pelo Youtube, pesquisando por TV Assembleia MT.

 

 

Fonte: ALMT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política MT

Candidato à reeleição, Emanuel Pinheiro declara patrimônio de R$ 2,9 milhões; valor mais que dobrou em 4 anos

Publicado

Declaração de bens do prefeito foi registrada na Justiça Eleitoral

O prefeito de Cuiabá e candidato à reeleição, Emanuel Pinheiro (MDB) declarou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ser dono de um patrimônio de R$ 2,974 milhões em bens. O valor é mais que o dobro em comparação ao que ele declarou em 2016 quando disputou e venceu a eleição para a prefeitura. Na época, ele tinha um patrimônio de R$ 1,3 milhão, um aumento de 119%.

Emanuel apresentou em sua lisa de bens um apartamento no bairro Duque de Caxias, avaliado em R$ 1,6 milhão, e a casa em que o prefeito mora, no bairro Jardim das Américas, avaliada em R$ 730 mil. Ambos os bairros são considerados bairros nobres da Capital. Também foram declarados duas salas comerciais no bairro Alvorada, avaliadas em R$ 207,3 mil e R$ 173,8 mil respectivamente. Ele também declarou R$ 98.000,00 em reversa monetária. Seu candidato a vice, o seu ex-secretário de Serviços Urbanos, José Roberto Stopa (PV), declarou patrimônio avaliado em R$ 424,4 mil.

                                            Bens declarados por Emanuel junto ao TSE

 

Continue lendo

Política MT

Programa Balaio Brasil volta à programação da Rádio Assembleia

Publicado


.

Foto: DIVULGAÇÃO / ASSESSORIA

Depois de sete meses, a irreverência e o repertório musical diversificado voltam a animar a programação matinal da Rádio Assembleia (89,5 FM). O programa Balaio Brasil retoma suas atividades na próxima segunda-feira (28), trazendo uma mistura de música, informação e divulgação cultural. Sob o comando dos radialistas Cleber Dias e Paulo de Tarso, a atração vai ao ar de segunda a sexta-feira, das 7h às 8h.

“Esse projeto é muito bacana porque, além de trazer referências musicais tão diferentes numa mesma programação, também é um espaço dedicado à divulgação cultural de Mato Grosso”, explica Cleber Dias. “É muito bom poder voltar com essa bagunça boa, onde nada é igual e tem de tudo um pouco”, completa o radialista, com entusiasmo.

De acordo com Cleber, as novas edições do Balaio estavam suspensas desde fevereiro deste ano, devido a uma cirurgia que o afastou das bancadas. Com a pandemia, o período fora do ar precisou ser estendido. 

Um dos destaques do programa é a diversidade musical. A responsabilidade pela pesquisa e escolha do repertório é do apresentador Paulo de Tarso. “Ele é o cara responsável por levar os ouvintes a uma viagem para algo novo, mas também para memórias e curiosidades do universo da música”, destaca Dias.

A novidade nesta nova etapa fica por conta do engajamento nas redes sociais. “O momento exige uma maior ocupação de outros espaços para aumentar a interação com os ouvintes e também o alcance para novos públicos”, defende. Cleber avalia que o rádio é um dos meios de comunicação mais dinâmicos e que mais dialoga com o interlocutor. “Essa troca e participação do público é a melhor parte do Rádio”.

Além da frequência FM, a programação pode ser acompanhada também pela internet no endereço: https://radio.al.mt.gov.br. Os ouvintes podem participar pelo WhatsApp, no telefone (65) 99689-8950, bem como pelas redes sociais (Instagram: @radioassembleia | Facebook: Rádio Assembleia Legislativa de Mato Grosso).

Projeto “Radialista por um Dia” – A nova temporada do Balaio Brasil também trará de volta o quadro “Radialista por um dia”. Uma vez por semana, um servidor da Assembleia Legislativa de Mato Grosso participa do programa, bate um papo com o Cleber Dias, conhece os estúdios e a rotina da emissora e apresenta um pouco do seu trabalho aos ouvintes. 

Fonte: ALMT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana