conecte-se conosco


Política Nacional

Comissão de Educação debate políticas para o ensino a distância

Publicado

A Comissão de Educação debate nesta quinta-feira (6) políticas para a educação a distância. O debate será realizado a pedido da deputada Professora Rosa Neide (PT-MT).

A deputada defende que debater uma efetiva política de Estado para a Educação a Distância (EaD) é uma tarefa central para o parlamento brasileiro, “sendo que tal debate deve ser feito sempre resguardando as preocupações com o imperativo da qualidade da oferta e o acompanhamento rigoroso pelo poder público”.

Ela entende que a EaD é estratégica para o desenvolvimento da oferta de educação em todo o País, quando se consideram as metas do Plano Nacional de Educação.

Foram convidados:
– o representante do Ministério da Educação, Marcus Tomasi;
– o representante das instituições públicas estaduais, Alexandre Martins dos Anjos;
– o presidente da Associação Universidade em Rede, Elisa Tuler de Albergaria;
– o representante do Fórum de Gestores de Instituições Públicas de EaD/UniRede, Marília de Goyaz;
– o representante do Fórum Nacional de Coordenadores do sistema Universidade Aberta do Brasil, José Roberto Oliveira dos Santos; e
– representante do Fórum Nacional de Coordenadores da Rede e-Tec Brasil.

Leia Também:  Projeto estabelece prazo para perícia médica domiciliar do INSS em idoso doente

A reunião será realizada às 9 horas, em plenário a definir.

O público poderá participar do debate pela sala interativa

Fonte: Agência Câmara Notícias
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Política Nacional

Projeto prevê instalação de brinquedos para crianças junto a academias de saúde

Publicado

Michel Jesus/Câmara dos Deputados
Charles Fernandes: os playgrounds estimulam as crianças em seu desenvolvimento

O Projeto de Lei 6136/19 torna obrigatória a instalação de brinquedos para crianças nos espaços públicos utilizados por academias de saúde. O texto, do deputado Charles Fernandes (PSD-BA), tramita na Câmara dos Deputados.

Segundo a proposta, nos locais onde já existam academias de saúde, o governo deverá providenciar gradativamente a instalação de brinquedos, conforme a disponibilidade financeira. As despesas correrão por conta das dotações orçamentárias próprias, suplementadas se necessário.

Charles Fernandes acredita que a medida possibilitará o pleno uso de praças e parques. Isso porque, diz, nos últimos anos, cresceu o número de academias e também de crianças brincando em seus aparelhos, não adequados para o uso infantil.

“Os playgrounds estimulam as crianças em seu desenvolvimento e são necessários para completar a ocupação dos espaços tanto por adultos quanto por crianças”, defende o parlamentar.

Se for aprovada e virar lei, a determinação será regulamentada pelo Poder Executivo.

Tramitação O projeto tramita em caráter conclusivo e será analisado pelas comissões de Desenvolvimento Urbano; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Leia Também:  Bolsonaro diz que Brasil vai vencer a crise econômica mundial

Reportagem – Noéli Nobre
Edição – Pierre Triboli

Fonte: Agência Câmara Notícias
Continue lendo

Política Nacional

Projeto regulamenta processo de justificação relacionado a direitos previdenciários

Publicado

Cleia Viana/Câmara dos Deputados
André Figueiredo: trabalhador não precisará demonstrar recolhimento de contribuição

O Projeto de Lei 6081/19, do deputado André Figueiredo (PDT-CE), regulamenta de forma mais detalhada o processo de justificação administrativa previsto na Lei de Benefícios da Previdência Social (Lei 8.213/91). A proposta tramita na Câmara dos Deputados.

Uma das modificações deixa claro que o processo de justificação também valerá para suprir a insuficiência de documentos necessários ao exercício de direitos previdenciários. A lei atual permite sua utilização em caso de falta de documentos.

Outro ponto do projeto permite que a justificação administrativa se dê de maneira autônoma. “Pretende-se aqui permitir que o interessado entre com petição junto à administração previdenciária para demonstrar situação de seu interesse. Hoje, a legislação previdenciária não autoriza essa situação”, explica André Figueiredo.

O último ponto da proposição exige do empregado apenas a prova do vínculo de trabalho para a concessão de benefício previdenciário. Ou seja, não se exige mais dele a demonstração de recolhimento de contribuição previdenciária. “Como cabe ao empregador o recolhimento das contribuições patronal e do trabalhador, entendo não ser cabível a exigência imposta ao trabalhador pela Previdência Social. Cabe, pois, ao INSS acompanhar os recolhimentos junto ao empregador”, justifica o deputado.

Leia Também:  Orçamento impositivo e medidas de proteção à mulher foram os destaques da semana no Senado

Tramitação O projeto tramita em caráter conclusivo e será analisado pelas comissões de Seguridade Social e Família; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Reportagem – Noéli Nobre
Edição – Pierre Triboli

Fonte: Agência Câmara Notícias
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana