conecte-se conosco


Política Nacional

Comissão aprova coleta de dados sobre TDAH e dislexia em censos populacionais

Publicado

Paulo Sérgio/Câmara dos Deputados
Discussão e votação de propostas. Dep. Dr. Zacharias Calil UNIÃO-GO
Calil: informações auxiliam elaboração de políticas públicas melhores

A Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 4459/21, que torna obrigatória a coleta de dados e informações sobre Transtorno do Déficit de Atenção/Hiperatividade (TDAH) e dislexia nos censos populacionais.

A proposta é da deputada Rejane Dias (PT-PI) e recebeu parecer favorável do relator, deputado Dr. Zacharias Calil (União-GO). Ele apresentou um substitutivo ao projeto, que tramita com outros dois apensados (PLs 900/22 e 961/22).

O substitutivo estabelece o prazo de 360 dias para a lei entrar em vigor. Na prática, transfere a coleta das informações sobre os transtornos para o próximo censo demográfico. O projeto previa a medida já a partir do censo que será realizado neste ano.

“Uma alteração dessa natureza, a cerca de dois meses do início da coleta das informações, inviabilizará a realização do Censo Demográfico ainda em 2022, o que representaria um enorme prejuízo para todas as políticas públicas que dependem dessas informações”, explicou Calil.

Carência de informações
O relator elogiou a proposta da deputada Rejane Dias. Segundo ele, a falta de dados “tem impacto significativo na formulação, e também na eficácia e na eficiência, das políticas públicas voltadas às pessoas acometidas por tais tipos de enfermidades”.

O projeto altera a Lei 7.853/89, que dispõe sobre o apoio e a integração social das pessoas com deficiência. A lei já prevê a inclusão nos censos populacionais de informações sobre o Transtorno do Espectro Autista (TEA).

Tramitação
A proposta tramita em caráter conclusivo e será analisada agora pelas comissões de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Reportagem – Janary Júnior
Edição – Marcia Becker

Fonte: Câmara dos Deputados Federais

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Política Nacional

Cresce número de pessoas com mais de 70 anos aptas a votar

Publicado

Tomaz Silva/Agência Brasil
eleitor idoso votando
O número de idosos aptos a votar cresceu 2,8 milhões desde 2018

Os números do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) demonstram o crescimento do interesse das pessoas com mais de 70 anos em votar, mesmo que o comparecimento às urnas não seja obrigatório para elas.

Em 2018, pouco mais de 12 milhões de eleitores estavam nessa faixa etária. Para as eleições gerais deste ano, 14,8 milhões de pessoas maiores de 70 podem ir às sessões no dia 2 de outubro.

Parte desse crescimento de 24% entre as duas eleições pode ser creditada à campanha Todo Voto Importa, que estimulou vários segmentos do eleitorado a regularizarem o título.  Foi uma parceria do TSE com o Tribunal Regional Eleitoral do Pará que levou para todo o País a animação da Dona Gracina em votar.

Para Josafá Coelho, da Academia Brasileira de Direito Eleitoral, todo cidadão, independentemente da idade, tem o desejo de participar das principais decisões do País. O especialista acrescenta que essa participação dos maiores de 70 anos é importante para o fortalecimento da democracia e o país só tem a ganhar.

“As pessoas com mais de 70 anos representam um grupo de eleitoras e eleitores qualificados, um grupo de pessoas que já viveram muitas experiências políticas e levam essa vivência para as urnas. A lei faculta a essas pessoas a participação no voto, no dia das eleições, simplesmente porque eventualmente, por terem mais idade, pode ser desconfortável para elas se dirigirem a uma sessão eleitoral cujo acesso, algumas vezes, não é tão fácil. ”

A Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa da Câmara fez uma audiência pública em junho sobre a importância da participação dos idosos no processo eleitoral. Durante a discussão, os debatedores lamentaram que, na maior parte das vezes, a parcela mais velha da população não esteja no foco dos políticos e propostas para esse público não constem dos programas dos candidatos.

Reportagem – Cláudio Ferreira
Edição – Wilson Silveira

Fonte: Câmara dos Deputados Federais

Continue lendo

Política Nacional

Weintraub zomba de Bolsonaro com montagem: “Tchuchuca”

Publicado

Weintraub criticou Bolsonaro
Reprodução/redes sociais

Weintraub criticou Bolsonaro

Nesta sexta-feira (19), o ex-ministro da Educação, Abraham Weintraub, usou seu perfil no Twitter para zombar do presidente Jair Bolsonaro (PL). Ele publicou uma montagem em que o chefe do executivo federal está abraçado e deitado ao lado do presidente nacional do PL, Valdemar Costa Neto.

“Depois de ter que pedir PIX pro PL, agora Valdemar está convencendo sua Tchuchuca a abrir um canal no OnlyFans”, escreveu Weintraub, referindo-se ao termo “Tchuchuca do Centrão”,  usado pelo youtuber Wilker Leão, na última quinta (18).


Weintraub ficou conhecido nacionalmente quando integrou o governo bolsonarista como chefe do MEC. Com discurso ideológico, acabou saindo do cargo em meio às polêmicas. Por estar na mira de uma investigação da Justiça, optou por pedir exoneração e sair do Brasil para trabalhar na diretoria do Banco Mundial.

No entanto, no fim do ano passado, ele retornou ao Brasil e lançou sua pré-candidatura ao governo do estado de São Paulo com o objetivo de ser o representante do bolsonarismo na disputa pelo Palácio dos Bandeirantes. Só que Bolsonaro descartou essa hipótese e decidiu escolher Tarcísio de Freitas (Republicanos) como seu candidato no estado paulista.

A decisão do presidente irritou Weintraub, que manteve a pré-candidatura por um longo período. Porém, com o mau desempenho nas pesquisas, ele resolveu abandonar a corrida eleitoral e acusou o grupo bolsonarista de boicotá-lo. Desde então, o ex-ministro tem feito críticas ao chefe do executivo federal.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana