conecte-se conosco


Mato Grosso

Combate ao tráfico resulta em 5,5 toneladas de drogas incineradas e 73 prisões em operações na região metropolitana

Publicado


As ações de combate ao tráfico deflagradas com base em denúncias feitas pela população e a destruição de drogas apreendidas marcaram o primeiro semestre de atuação da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE). Nos seis primeiros meses do ano, a unidade especializada contabilizou 73 presos em operações policiais e mais de 5,5 toneladas de drogas incineradas.

A repressão ao comércio de drogas e outras substâncias ilícitas resultou em 748 inquéritos policiais instaurados, 758 concluídos, 259 Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCOs) lavrados e 150 representações encaminhadas ao Poder Judiciário. 

Outro ponto de atenção especial no primeiro semestre foram as incinerações de drogas, com 5,5 toneladas de entorpecentes destruídas, entre maconha, pasta base, cocaína, drogas sintéticas e anabolizantes, apreendidos em ações das forças de segurança do Estado. 

A delegada titular da DRE, Juliana Chiquito Palhares, que assumiu a especializada no mês de março deste ano, disse que grande parte das prisões realizadas no primeiro semestre está relacionada ao atendimento de demandas recebidas da sociedade, que através das denúncias fornece informações sobre o tráfico e pontos de venda de drogas nos bairros.

Do tráfico formiguinha ao interestadual 

Em relação aos inquéritos instaurados e concluídos, os números foram expressivos e demonstram o trabalho constante das instituições de segurança no combate ao tráfico, com prisões e apreensões de drogas, armas e dinheiro e investigações qualificadas que atingem a capacidade financeira de organizações criminosas, por meio de bens apreendidos e valores bloqueados.

“O combate ao tráfico de drogas deve ser entendido e planejado desde a pequena boca de fumo do bairro que incomoda a comunidade até as grandes organizações criminosas que lucram com essa atividade ilícita e fomentam outros crimes, como os homicídios, a violência doméstica, furtos, roubos”, disse a delegada. 

Juliana explica que a DRE também vem trabalhando em investigações qualificadas de combate ao tráfico, com foco na identificação e desarticulação de grupos criminosos envolvidos com a distribuição de entorpecentes em grandes quantidades e que atendem várias cidades de Mato Grosso e fora do estado.  

“Essas investigações demoram um tempo maior de maturação para estarem prontas para deflagrar operações e trazer resultados efetivos. É importante frisar que a DRE continua com o mesmo foco das gestões anteriores, seguindo em 2021 com a mesma garra e atuação bastante determinada no combate ao tráfico que causa tanto mal às famílias e à sociedade”, enfatizou a delegada. 

Incinerações 

Outro ponto que ganhou destaque no primeiro semestre foi a quantidade de entorpecente incinerada. A primeira queima realizada pela DRE foi em março de 2020, ocasião em foram autorizadas pela 9º, 13º Varas de Cuiabá e 3ª Vara da Comarca de Várzea Grande, a destruição de duas toneladas de drogas. 

No mês de maio, foram mais três toneladas de drogas destruídas, superando o montante de cinco toneladas destruídas. A terceira incineração do semestre ocorreu em junho, na operação Narco Brasil, quando a DRE encaminhou para incineração mais uma tonelada de drogas. 

Juliana Palhares afirma que a destruição da grande quantidade de entorpecentes era uma necessidade da especializada, uma vez que o volume de drogas apreendidas na unidade era muito grande e o processo para destruição é demorado, passando por várias etapas, dependendo de ordem judicial, perícia da Politec, e da disponibilidade da empresa para a queima da droga.

“Além da readaptação da mudança de gestão, o trabalho da DRE foi focado nas incinerações que precisavam ser realizadas, em razão do excelente trabalho das forças de segurança em ações de combate ao tráfico de substâncias ilícitas, havendo um acumulo considerável de drogas apreendidas na unidade”, explicou.

“O volume de droga incinerada demonstra que a cada ano, as polícias vêm apreendendo mais entorpecentes, representando também um grande prejuízo para o tráfico de drogas, atividade cruel que tira vidas, dissemina famílias e que apenas os grandes traficantes saem lucrando com a venda do entorpecente”, completou.

Operações interestaduais

O apoio em operações policiais deflagradas por Polícias Civis de outros estados também marcou os trabalhos realizados pela DRE no primeiro semestre de 2021. A especializada deu apoio a três operações fora de Mato Grosso, sendo duas da Polícia Civil de Pernambuco e uma da Polícia Civil de Goiás, além da participação na Operação Nacional Narco Brasil. 

Na operação “Calcanhar de Aquiles” deflagrada pela Polícia Civil de Pernambuco, em abril, a DRE cumpriu 11 ordens judiciais, entre prisão e busca e apreensão. A operação foi desencadeada depois da investigação iniciada em julho de 2020, para desarticular uma organização criminosa voltada ao tráfico de drogas, lavagem de dinheiro e falsidade ideológica.

A DRE também atuou no cumprimento oito mandados judiciais em apoio à operação Déja Vu, da Polícia Civil de Goiás, para desarticular uma organização criminosa envolvida com o tráfico interestadual. A investigação da Delegacia Estadual de Repressão a Narcóticos (Denarc) do estado vizinho iniciou em janeiro de 2020 e revelou um sofisticado esquema de transporte e distribuição de cocaína pura, pasta base de cocaína e skunk. 

Em junho, a especializada de repressão a entorpecentes também participou da operação do Ministério da Justiça e Segurança Pública em todo país, quando as forças de segurança retiraram mais de duas toneladas (2.371 kg) de drogas de circulação durante o mês de junho. No período, foram feitas 95 diligências, 1.654 blitzes e barreiras, 32.538 abordagens a pessoas e 15.444 veículos fiscalizados. A Operação Narco em Mato Grosso resultou ainda em 269 Autos de Prisão em Flagrante (APFs) lavrados, e apreensões de 134 armas, 380 munições, R$ 52.554,00 e 64 veículos.

Fonte: GOV MT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mato Grosso

Sefaz apresenta metas da Lei Orçamentária de 2022 em audiência pública

Publicado


A Secretaria de Fazenda de Mato Grosso (Sefaz-MT) realizou na manhã desta segunda-feira (27.09) uma audiência pública para tratar sobre o Projeto de Lei Orçamentária (PLOA) do exercício de 2022. A peça será finalizada e entregue à Assembleia Legislativa até a próxima quinta-feira (30.09), onde será novamente apresentada e discutida com representantes da sociedade civil organizada.

O secretário-adjunto do Orçamento Estadual, Ricardo Capistrano, conduziu a apresentação e destacou que o objetivo da audiência pública foi dar transparência à gestão fiscal, oportunizando a participação popular no processo de elaboração da peça orçamentária na elaboração do orçamento, além ouvir a sociedade e os Poderes e sanar as dúvidas referentes ao projeto de lei. “O objetivo maior era fomentar a participação da sociedade no tocante a alocação dos recursos públicos de Mato Grosso e que estarão da lei orçamentária do próximo ano”.

Durante a audiência pública foram apresentadas as previsões de receitas e despesas de acordo com a previsão de arrecadação, além das metas e prioridades do Governo do Estado para o próximo exercício. Os dados apontam para um cenário econômico positivo com um orçamento R$ 26.585,83 bilhões, com índice de 19,9% maior que a 2021, que ficou em R$ 22,1 bilhões.

O principal destaque da peça orçamentária é o volume de investimentos previstos para o próximo exercício que será de R$ 3.299.130.041,00, representando 15% da receita corrente líquida. Dentre as áreas que vão receber mais investimento público está a de infraestrutura, de educação e de saúde, todas com projetos do Mais MT, o maior programa de investimento de Mato Grosso que vai beneficiar diretamente o cidadão em todas as regiões do Estado.

“O orçamento de 2022 é um orçamento robusto, porque temos uma peça orçamentária que totalizará R$ 26,585 bilhões, com um volume de investimentos que supera R$ 3 bilhões, construído observando a tendência da economia estadual. Então é um documento bem elaborado onde retrata a política fiscal do Estado, as escolhas governamentais e que tem por objetivo atender efetivamente às demandas da sociedade”, explica o secretário adjunto do Orçamento Estadual, Ricardo Capistrano.

No PLOA consta, ainda, o pagamento de reposição inflacionária dos subsídios dos servidores estaduais e o aumento de 8,35% no duodécimo dos Poderes.

As audiências públicas sobre a elaboração do orçamento estadual são ferramentas que viabilizam o debate prévio entre a população e o Poder Executivo sobre as matérias orçamentárias. Este é o momento que o cidadão e os representantes da sociedade civil organizada podem exercer o direito de conhecer melhor o projeto de lei, além de sugerir alterações sobre a aplicação dos recursos em áreas como saúde, educação, segurança pública, infraestrutura e outros.

Participaram da audiência pública representantes do Ministério Público, Defensoria Pública, Tribunal de Contas do Estado e Assembleia Legislativa. Também estiveram presentes os secretários adjuntos e equipe técnica da Secretaria de Fazenda.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Segunda-feira (27): Mato Grosso registra 534.955 casos e 13.782 óbitos por Covid-19

Publicado


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta segunda-feira (27.09), 534.955 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 13.782 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 471 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 534.955 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 3.187 estão em isolamento domiciliar e 517.248 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 107 internações em UTIs públicas e 75 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 28,46% para UTIs adulto e em 12% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (110.701), Várzea Grande (37.731), Rondonópolis (37.598), Sinop (25.854), Sorriso (18.173), Tangará da Serra (17.689), Lucas do Rio Verde (15.590), Primavera do Leste (14.681), Cáceres (11.787) e Barra do Garças (10.560).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 404.835 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 85 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

No domingo (26.09), o Governo Federal confirmou o total de 21.351.972 casos da Covid-19 no Brasil e 594.443 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país tinha 21.343.304 casos da Covid-19 no Brasil e 594.200 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados desta segunda-feira (27.09).

Recomendações

Já existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança.

Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana