conecte-se conosco


Entretenimento

Com sotaque firme, pernambucano participa de série da Netflix

Publicado

Pedro Wagner em São Paulo arrow-options
Foto: Eduarda Esteves

O intérprete do “Carniça” salientou ainda que a expressões diversas fortalecem o trabalho e enriquecem as tramas

Se em outra época a teledramaturgia brasileira presava por um sotaque único no país, sem representar as complexidades das cinco regiões, atualmente há um novo entendimento sobre as diversas formas de falar. É o que pensa o ator Pedro Wagner, 36, presente no elendo da nova série da Netflix, ” Irmandade “.

Pedro vive em São Paulo atualmente, mas é natural de Garanhuns, cidade de Pernambuco. Ele interpreta o personagem ” Carniça “, que ao lado de Edson (Seu Jorge) lidera a facção criminosa que dá título ao seriado.

Ambientado na cidade de São Paulo dos anos 1990, o thriller conta a história de Cristina, uma advogada honesta e dedicada que descobre que seu irmão Edson está preso e lidera um grupo criminoso.

Leia tambémContato com presos inspirou Seu Jorge em “Irmandade”, nova série da Netflix

Elenco de Irmandade arrow-options
Helena Yoshioka / Divulgação

Elenco reunido no lançamento da produção brasileira com estreia marcada para o próximo dia 25


No lançamento oficial da trama, nesta quarta-feira (9), em São Paulo, Pedro Wagner falou um pouco sobre a concepção do “Carniça”, um preso que fugiu do sistema carcerário e se apega na desconfiança para gerir o seu negócio.

A produção estreia no próximo dia 25 de outubro e quem assistir, certamente perceberá o sotaque marcante do Pedro Wagner. Ele conta que a princípio o “Carniça” seria um presidiário natural de São Paulo, mas aos poucos, toda a equipe sentiu a necessidade de dar representatividade ao diverso.

Em conversa com a reportagem do iG, Pedro destacou como foi a readaptação. “A gente foi entendendo que o país tem outras dimensões, outros sotaques, mas não foi algo pensado, foi acontecendo na medida que eu ia trazendo coisas na preparação e se concretizou quando fomos gravar no presídio, onde resolvemos assumir isso, de que ele era um personagem nordestino. O Carniça ampliava a sensação de país, ainda mais são Paulo sendo feito de tantos lugares diferentes”, afirmou.

O ator também parabeniza a equipe de direção pela liberdade que o elenco teve em adaptar o roteiro para que ele se tornasse ainda mais verdadeiro e vivo. “Isso me deu uma sensação muito boa para trabalhar e poder trazer um vocabulário prórpio, expressões que são de lá da minha terra que cresci ouvindo e nunca pensei que eu pudesse alocar em um personagem. Acho que foi um ganho para o personagem, sem dúvida”, contou Wagner.

No audiovisual, Pedro atuou entre outros nos longas “Reza a lenda” (2015), “O Roubo da Taça” (2016), TOC (2016), Tungstênio (2018) e na minissérie “Justiça” (Globo, 2016), na supersérie “Onde nascem os fortes (2017) e “Sob Pressão” (2017).

Confira o trailer de “Irmandade”

Com mais de dez anos de carreira, o pernambucano acredita que a linguagem audiovisual já passa por um momento em que tenta misturar cada vez mais os sotaques. Para ele, hoje há o entendimento de que o Brasil não é só o eixo Rio-São Paulo. “Recife, por exemplo, tem uma linguagem do cinema muito forte no país e fora dele também. Temos exemplos como Kleber Mendonça, Gabriel Mascaro e o Marcelo Gomes”, apontou.

Na visão de Pedro, a falta de representatividade dos nordestinos, principalmente, não é mais aceitável. “Deu uma cansada e saturada e as pessoas começaram a perceber que o Brasil tem dimensões continentais. Apesar da gente falar a mesma língua, a sonoridade é diferente e as variáveis são muito grandes”, detalhou o ator.

O intérprete do “Carniça” salientou ainda que a expressões diversas fortalecem o trabalho e enriquecem as tramas. “Acho que demorou para entenderem isso porque normalmente quando aparecia o nordestino era sempre como o folclórico. Mas fico feliz de observar essa mudança, da gente se entender enquanto identidade de país e não de uma região”. pontuou.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entretenimento

Rolling Stones: “Tattoo You” ganha edição em vinil vermelho

Publicado


source
Rolling Stones: “Tattoo You” ganha edição em vinil vermelho
Marcelo de Assis

Rolling Stones: “Tattoo You” ganha edição em vinil vermelho

Uma edição limitada em vinil do clássico álbum Tattoo You que os Rolling Stones lançaram em 1981, está disponível na loja oficial da banda, a RS No. 9 Carnaby , por meio de seu site oficial . O disco colecionável vem de encontro com os lançamentos especiais do 40º aniversário de seu lançamento original.

Tattoo You: 40th Anniversary Carnaby Street Vinyl está limitado a 1.000 cópias pelo preço de £26,99 (cerca de R$ 205 – taxas podem ser cobradas).

Rolling Stones: "Tattoo You" ganha edição em vinil vermelho

Foto: Divulgação | RS No.9 Carnaby

Fonte: IG GENTE

Continue lendo

Entretenimento

Amy Winehouse é homenageada com cápsula digital de memórias da artista

Publicado


source
Amy Winehouse é homenageada com cápsula digital de memórias da artista
Marcelo de Assis

Amy Winehouse é homenageada com cápsula digital de memórias da artista

A Universal Music , em colaboração com Loud , criou a cápsula do tempo digital e interativa em homenagem à saudosa Amy Winehouse (1983-2011) na qual os fãs podem deixar seu tributo à artista.

Amy Winehouse: Memories chega no ano em que marca o 15º aniversário do álbum Back To Black , vencedor do Grammy Awards.

A cápsula digital é constituída da seguinte forma: cada memória é representaada com um único ponto, contribuindo para uma representação de nuvem de pontos da artista . Os participantes marcam sua localização e podem adicinar uma data, permitindo ao usuário filtrar por tempo e lugar, revelando um quadro global de até 30 mil memórias e experiências.

E as homenages à cantora não param por aí: a cantora será tema de uma nova retrospectiva no Design Museum em Londres que começará no dia 26 de novembro . A mostra tem como objetivo celebrar “um ícone cultural que o mundo perdeu cedo demais”.

Leia Também

Confira a cápsula digital de Amy Winehouse em https://memories.amywinehouse.com/ .

Fonte: IG GENTE

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana