conecte-se conosco


Mato Grosso

Com instalação de novos equipamentos CBH Alto Teles Pires expande monitoramento das águas da bacia

Publicado


.

O Comitê da Bacia Hidrográfica dos Afluentes da Margem Direita do Alto Teles Pires (CBH Alto Teles Pires-MD), realizou em junho, uma nova etapa de ampliação das estações hidrometeorológicas na região da bacia. O trabalho foi feito no Rio Celeste, localizado em Sorriso e Rio Nandico, próximo a Vera com apoio de uma equipe reduzida, observando as recomendações de distanciamento social. A ação proposta pelo CBH surge com a necessidade de levantamento de dados sobre a vazão dos rios que compõem a bacia, colaborando com a gestão consciente dos recursos hídricos da região.

O projeto que começou pelo rio Preto, situado próximo ao município de Sinop (500 km de Cuiabá), foi idealizado por meio de uma articulação entre a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), uma vez que ambas ocupam assentos no CBH.

O apoio financeiro para a execução do projeto se deu por meio de uma parceria do Comitê junto ao Ministério Público Estadual (MPE-MT), representado pela 3ª Promotoria de Justiça Cível da Comarca de Sinop, que utilizou os recursos provenientes de transações penais de crimes contra o meio ambiente para fazer com que o projeto saísse do papel.

Além das estações fluviométricas, que mede o nível de água nos rios, o projeto contempla também, estações meteorológicas, que acompanha a relação entre o clima e o manejo de irrigação da região. Todos estes mecanismos de monitoramento se apresentam como um facilitador de dados para a construção de ações mais efetivas na conservação dos recursos hídricos do estado.

Segundo o primeiro secretário do Comitê, Eliel Alves Ferreira, as estações são importantes para o monitoramento da bacia. “A importância das estações está ligada diretamente a medição da quantidade de água disponível em rios que compõem a bacia do Alto Teles Pires. Essa aferição é importante para o correto gerenciamento de recursos hídricos”, afirmou.

O trabalho deve passar por outros rios previamente definidos pelo CBH Alto Teles Pires, como o Ribeirão do Ouro e Ribeirão Sossego, em Sorriso, e Rio Caiabi, em Vera, potencializando a cobertura e levantamento de informações mais precisas e de interesse público.

Rede Hidrometrológica Nacional

Organizado pela Agência Nacional de Águas (ANA), a Rede Hidrometeorológica Nacional é composta hoje por mais de 4 mil estações, que monitoram o volume de chuvas, o nível e a vazão dos rios, a quantidade de sedimentos, a evaporação e a qualidade das águas.

A ação de monitoramento é uma importante ferramenta de dados, que são constantemente utilizados para a gestão dos recursos hídricos e desenvolvimento de projetos que movimentam a economia e que envolvem os recursos hídricos, como transportes, agricultura, geração de energia hidrelétrica, saneamento e outros.

Atualmente os dados a nível nacional são disponibilizados por duas plataformas, o Hidroweb, banco de dados que reúne todas as informações coletadas pela Rede Hidrometeorológica, e a Telemetria, que apresenta dados hidrológicos em tempo real coletados pelas Plataformas de Coletas de Dados – PCDs, transmitidos pelos satélites brasileiros SCD e CBERS.

Conheça o CBH Alto Teles Pires

Instituído em 2015, o Comitê atua como um fórum de debate e deliberações sobre os assuntos que envolvem a utilização dos recursos hídricos da região do Alto Teles Pires. Sendo um órgão colegiado, conta com membros de instituições públicas, representantes da sociedade civil, além de outras organizações não governamentais. Com uma área de atuação de 7.050,243 Km², o CBH é hoje um dos principais meio de participação em defesa das águas do rio Preto, Rosana, Caiabi, Nandico, Celeste, Lira e outros.

Abrangendo quatro municípios, Sorriso, Nova Ubiratã, Sinop e Vera, o Comitê se junta a outros nove CBH’s atuantes no estado.

Os CBHs são instituídos por Lei e faz parte do Sistema Estadual de Recursos Hídricos do Estado de Mato Grosso, composto pelos Comitês de Bacias Hidrográficas; Conselho Estadual de Recursos Hídricos – CEHIDRO e pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente – SEMA/MT, Órgão Coordenador/Gestor de Recursos Hídricos.

Fonte: GOV MT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mato Grosso

Quase 65 mil visitas virtuais são realizadas em unidades penais durante pandemia

Publicado


.

Adotada com uma das medidas para impedir a contaminação em massa do coronavírus em pessoas privadas de liberdade, as visitas virtuais foram realizadas 64.463 vezes nas unidades penais de Mato Grosso. O levantamento é da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), por meio da Adjunta de Administração Penitenciária (SAAP), que levou em consideração o período de 15 de abril (quando a visita foi implementada) a 31 de julho. Por enquanto, ainda não há previsão para retorno das visitas presenciais.

A Portaria nº 10/2020/SAAP/SESP estipulou quatro formas de visitas virtuais: videochamadas ou videoconferências, áudios, cartas e e-mails. Grande parte das unidades penais adotaram mais de uma forma de contato entre presos e familiares, como é o caso da Penitenciária Central do Estado (PCE), Cadeia Pública de Jaciara, Cadeia Feminina de Nortelândia, Penitenciária Feminina Ana Maria do Couto May, entre outras.

A experiência de adoção das visitas virtuais tem sido de grande valia na opinião da diretora da Penitenciária Feminina Ana Maria do Couto May, Maria Giselma Ferreira Silva. Giselma conta que muitas recuperandas têm familiares que moram em outros estados e com as visitas presenciais era difícil a vinda deles para Cuiabá.

“A gente tem percebido que as reeducandas estão mais tranquilas e mais felizes. Mas muito mais satisfeitos ficam os próprios familiares. Temos muitas mães que entram em contato com a gente pedido notícias das filhas e conseguimos aqui adotar tanto a videochamada, quanto as cartas e e-mails como forma de comunicação”, contou Giselma.

Todo o processo de visitação virtual é acompanhado por assistentes sociais e policiais penais. A periodicidade da visita depende da capacidade operacional de cada unidade, podendo ser semanal, quinzenal ou mensal.

A superintendente de Políticas Penitenciárias da SAAP, Michelli Egues Monteiro, diz que o distanciamento é necessário para preservar a saúde dos recuperandos. “Sabemos que nada substitui o abraço do familiar, porém trata-se de situação de excepcionalidade, então foi necessária a adoção de medida para minimizar os efeitos do isolamento, que hoje é exigido pelo bem de todos”.

Números

O maior número de visitas virtuais ocorreu por videochamadas, totalizando 25.538 atendimentos; seguido de e-mails, com 18.198 atendimentos; cartas, com 16.714 e áudios, com 4.013 atendimentos.

Ainda não há previsão para a retomada das visitas presenciais, já que os casos de Covid-19 ainda estão ocorrendo em larga escala. No entanto, foram justamente essas medidas de precaução adotadas, como a suspensão das visitas presenciais, que não deixaram que os casos da doença tivessem grandes consequências para os recuperandos.

De acordo com o último boletim do Sistema Penitenciário, atualizado em 9 de agosto, apenas dois óbitos foram registrados entre presos durante a pandemia. Dos 771 casos confirmados entre reeducandos, 235 já foram curados e os demais seguem com sintomas leves, sem a necessidade de internação.

“A suspensão das visitas presenciais se mostrou eficaz não apenas pelo baixo índice de contaminação comparado com outros Estados, mas pela resposta que temos recebido de alguns familiares, assim como dos servidores. Ressalto que o Sistema Penitenciário teve que se adequar a uma realidade até então não vivida, mas não deixou de assegurar o direito dos recuperandos de manterem o contato com seus familiares e as medidas de segurança da tropa do Sistema Penitenciário”, pontuou o secretário adjunto de Administração Penitenciária, Emanoel Flores.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Bares, restaurantes e agências de viagens são discutidos na próxima live do Governo do Estado

Publicado


.

Desafios na transformação do setor de alimentos e bebidas, vendas online para agenciamento e desenvolvimento econômico no turismo são os temas das próximas lives que estão sendo realizadas às terças e quintas-feiras, às 16h30, dentro do projeto MT Unido para Superar | Turismo. O objetivo da secretaria de Desenvolvimento Econômico, por meio da adjunta de Turismo, é dar ferramentas para que os empresários e turistas consigam retomar o setor.

Nesta terça (11.08), o evento online será voltado para empresários de bares e restaurantes, também fortemente afetados pela pandemia. Serão convidados a chef Ariane Malouf, do restaurante Mahalo, Lamoniel, empresário especialista em churrasco do Açougue 154, e com mediação de Fábio Passos, consultor em Hotelaria e Turismo, além da âncora Rejane Pasquali.

Para o secretário de Desenvolvimento Econômico, César Miranda, as lives e reuniões online são importantes para auxiliar todo o setor. “Estamos há muitos meses trabalhando para uma retomada do turismo segura e concreta, para que seja possível fomentar a economia dos municípios com atrativos turísticos sempre mantendo os protocolos do Selo do Turismo Responsável”, afirma.

“Desde o início da pandemia realizamos reuniões online com gestores municipais e empresários e também as lives nas redes sociais. Agora vamos formatar uma rodada de negócios em parceria com o Sebrae MT e uma campanha publicitária voltada para o mato-grossense conhecer nosso Estado. Tudo para ajudar o empresário a retomar o rendimento do seu negócio”, diz Jefferson Moreno, secretário adjunto de Turismo.

Já foram debatidos os temas de protocolo de biossegurança, geração de empregos no turismo, dimensionamento da economia de entretenimento. Elas estão nos canais do Governo do Estado no YouTube e na página do Facebook.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana